Jump to content

Leaderboard

Popular Content

Showing content with the highest reputation since 01/16/2021 in Posts

  1. Eu fiz uma alteração a um cliente que comercializa combustíveis. Tenho alguma informação que podes consultar aqui Informação combustíveis . Há um quadro com informação fixa sobre as % que é fixo e meramente informativo. Depois tens que fazer alguns cálculos baseados nas quantidades dos produtos constantes nas facturas de acordo com uma tabela onde consta o imposto aplicado a cada unidade que tens que multiplicar pela quantidade. O que eu fiz foi criar uma tabela, neste caso para o ISP (Imposto sobre produtos petrolíferos) com o valor do imposto. Na ficha do produto indico-
    3 points
  2. Claro que todas as faturas têm de constar do SAFT, senão nem sequer dava para conferir as assinaturas. Duvido que a AT o esteja a fazer, pelo menos por agora. Mas, um dia destes vão se lembrar e vai por o pessoal todo a bulir.
    2 points
  3. Boas dicas! Não obstante, tenho um reparo a fazer. Só há 2 protótipos da função main() reconhecidos pelos standards mais recentes da linguagem C, sendo eles: int main(void) { } int main(int argc, char **argv) { } É importante referir que funções sem argumentos devem ter explicitado void. Isto deve-se ao facto do gcc (compilador de C da GNU) ser altamente permissivo (e não sei se este comportamento está devidamente documentado no standard, terei de ler). Ou seja, se não indicarmos o void, podemos fazer pérolas destas sem que o gcc se queixe de nada: int soma() { return 42; }
    2 points
  4. Viva, Está a iniciar em AngularJS por força/obrigação de algum curso que está a fazer ou por iniciativa própria de aprender "Angular"? Se é por iniciativa própria... esqueça o AngularJS e aceda ao "Angular" (https://angular.io/) este sim interessa (desde Angular 2) aprender nos dias de hoje (já vai na v11 e já trabalho com ele desde a v6). Para aprender Angular recomendo este curso (aproveite as promoções para comprar a 9,99 ou a 14,99) "Angular - The Complete Guide (2021 Edition)" em "https://www.udemy.com/course/the-complete-guide-to-angular-2/" Fiz o curso (versão Angula
    1 point
  5. Olá alphasil, Secalhar para a próxima será melhor partilhares as estruturas utilizadas e descreveres a estrutura da informação no ficheiro. Pelo que percebi o ficheiro contêm em cada linha um id(inteiro), nome(string) e um numero variavel de inteiros. Tudo delimitado por espaços. E a partir de um id introduzido pelo utilizador queres procurar por esse id e mostrar o respetivo nome. Caso não encontre mostra erro. Caso seja isto o pretendido, os maiores problemas são: quando fazes fscanf não estás a ler a linha completa do ficheiro, o que vai fazer com que os seguin
    1 point
  6. Desculpem estar a comentar coisas antigas, mas já nao vinha ao forúm a algum tempo lol Como o @desconfiadojá explicou lá atrás e bem, são recibos diferentes. Ainda assim, volto a frisar uma coisa que já tinha dito, e que me foi dito pelo AT. O Saft em Si não é lei, ou melhor é lei no sentido em que temos de aplicar determinada estrutura para determinados fins, e isso está legislado, mas não se sobrepõe aos códigos em vigor. Já por diversas vezes a Lei diz uma coisa e no SAFT está outra, e a resposta da AT é que os colegas que fazem o SAFT têm de o ajustar de acordo com a Lei ... Isto,
    1 point
  7. Há uma forma mais simples, ordenas cada um dos arrays, vê o método sort(), e depois tiras a primeira posição, ou última, dependendo de como fizeste a ordenação.
    1 point
  8. Obrigado amigo pela ajuda.. Para os próximos que tiverem a mesma duvida eu fiz da seguinte forma! #criando uma variavel de arquivo e abrindo ele para escrita cookiefile = open('./cookie.txt', 'w') #variavel fazia para receber o resultado cookie_string = '' #varrendo todos os cookies do meu accesso com o mechanize for c in br._ua_handlers['_cookies'].cookiejar: #buscando pelo cookie que eu precisava e se for a linha dele gravar no arquivo if 'Cookie que preciso' in c.name: cookiestr += c.name + '=' + c.value cookiefile.write(cookiestr)
    1 point
  9. Isso não faz sentido nenhum! Nem sei se isso não dá direito a uma investigação por parte da AT. Se não dá então estamos mal...
    1 point
  10. Boas, tudo bem. Seguem alguns sites que eu utilizo: Em Português: PythonBrasil galirows Em Inglês: w3schools w3resource pynative practicepython
    1 point
  11. Este tipo de "Recibos" são diferentes dos recibos da facturação. As IPSS, e outros, usam muito esse tipo de recibos com linhas que representam serviços prestados. Nunca vou entender este tipo de designação. Esses documentos não deveriam existir. Todas as entidades, sejam elas isentas (ou não sujeitas) a IVA deveriam emitir FATURAS (ou FR) e depois um recibo na altura da liquidação. Mas infelizmente esta situação já vem de há muitos anos e continua a existir. Claro que esse tipo de recibos não encaixa na definição de recibo do SAF-T.
    1 point
  12. Pois, o grande problema é mesmo esse. É que estas "leis" são feitas por gente analfabeta em questões informáticas. Depois tem que dar estas confusões. E até digo mais, além de analfabetos são arrogantes e prepotentes. Acham que sabem tudo e não precisam, nem aceitam muitas vezes, opiniões de quem sabe, realmente, do assunto. Já tive algumas "reuniões" desse género com responsáveis de entidades publicas.
    1 point
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.