Jump to content

JavaScript - apenas para front-end?


Guest programmer

Recommended Posts

Guest programmer

Boa tarde a todos,

Javascript, o que se pode fazer com ele? "Apenas" trabalhar com esta linguagem no front-end de um webiste, por exemplo? Ou é mais que isso? Que funções existem no interior de uma empresa para um profissional que invista neste caminho?

Cumps

Link to post
Share on other sites

Explicação simplificada:

Aplicações mais comuns (todas as empresas): criar aspecto visual de um site.

Aplicações de dificuldade média (grandes empresas): interface entre o website e os servidores (jsp, php, etc.) que ligam a bases de dados (SQL, Oracle, DB2, etc.)

Aplicações de dificuldade elevada ou personalizada (pequenas empresas ou aplicações personalizadas de grandes empresas): interface com servidor nodejs (servidor javascript) e bases de dados pequenas (Mongo, MySQL, etc.) ou bases de dados grandes (SQL, etc.)

 

 

Link to post
Share on other sites
18 hours ago, programmer said:

Boa tarde a todos,

Javascript, o que se pode fazer com ele? "Apenas" trabalhar com esta linguagem no front-end de um webiste, por exemplo? Ou é mais que isso? Que funções existem no interior de uma empresa para um profissional que invista neste caminho?

Cumps

Historicamente o JS começou por ser usado apenas em front-end, para animar o HTML. Daí nasceram projetos como o Bootstrap/jQuery/jQueryUI e afins.

Mais tarde, como referiu o @Rui Carlos, o JS passou também a ser suportado em back-end/server side, havendo servidores aplicacionais em que usas JS para o desenvolvimento.
Na verdade, esta abordagem no server-side acaba por ser global, ou seja, tem muito a ver com o client-side também, havendo uma coesão end-to-end. Aqui tens um conjunto de opções, mas basicamente suportadas pelo React e pelo Node.js.

Mais recentemente passou também a ser usada no desenvolvimento de aplicações móveis, como são exemplo o React e o Cordova.

10 REM Generation 48K!
20 INPUT "URL:", A$
30 IF A$(1 TO 4) = "HTTP" THEN PRINT "400 Bad Request": GOTO 50
40 PRINT "404 Not Found"
50 PRINT "./M6 @ Portugal a Programar."

 

Link to post
Share on other sites
Guest programmer
Em 18/04/2021 às 16:59, Rui Carlos disse:

Com o Node.js podes usar Javascript para backend.  Não sei se é muito usado em Portugal, mas a nível internacional há muitas ofertas de emprego.

Juntando frontend e backend, o Javascript é das linguagens mais procuradas hoje em dia (embora em Portugal dê a ideia que Javascript é usado sobretudo em frontend).

Os artigos responderam a grande parte das questões que ia colocar. Obrigado

Link to post
Share on other sites
Guest programmer
Em 18/04/2021 às 17:16, Zex disse:

Aplicações mais comuns (todas as empresas): criar aspecto visual de um site.

Não tenho muita paciência para a parte visual. Já desenvolvi websites, tudo a título autodidacta e para amigos próximos (coisa de fim de semana) e gostei da experiência. Mas não me vejo a fazer isso o dia todo.

Em 18/04/2021 às 17:16, Zex disse:

Aplicações de dificuldade média (grandes empresas): interface entre o website e os servidores (jsp, php, etc.) que ligam a bases de dados (SQL, Oracle, DB2, etc.)

Gosto mais da parte de lógica e gestão de recursos da infraestrutura. Resolver problemas, desenvolvendo soluções, de servidores. Utilizo Ubuntu (não como sistema nativo) e gosto bastante de expressões regulares e shell script.

Em 18/04/2021 às 17:16, Zex disse:

Aplicações de dificuldade elevada ou personalizada (pequenas empresas ou aplicações personalizadas de grandes empresas): interface com servidor nodejs (servidor javascript) e bases de dados pequenas (Mongo, MySQL, etc.) ou bases de dados grandes (SQL, etc.)

Acho que me enquadro neste nível. Apesar de saber que sou um autêntico newbie :) O que aconselham pesquisar, ler (livros) e seguir para perceber mais sobre este último nível que o @Zex mencionou?

Obrigado

Link to post
Share on other sites
Guest programmer
Em 19/04/2021 às 10:16, M6 disse:

Historicamente o JS começou por ser usado apenas em front-end, para animar o HTML. Daí nasceram projetos como o Bootstrap/jQuery/jQueryUI e afins.

Mais tarde, como referiu o @Rui Carlos, o JS passou também a ser suportado em back-end/server side, havendo servidores aplicacionais em que usas JS para o desenvolvimento.
Na verdade, esta abordagem no server-side acaba por ser global, ou seja, tem muito a ver com o client-side também, havendo uma coesão end-to-end. Aqui tens um conjunto de opções, mas basicamente suportadas pelo React e pelo Node.js.

Mais recentemente passou também a ser usada no desenvolvimento de aplicações móveis, como são exemplo o React e o Cordova.

Podemos afirmar que o JS está hoje como o C em 1990? Pelo que estou a perceber o JS é a base de muita coisa. E está ao lado de grandes nomes como C, PHP, Java e PowerShell (segundo os dois artigos partilhados pelo @Rui Carlos). Por isso, considero que seja uma linguagem de poder que vai sustentar e fazer depender muito trabalho dela nas próximas décadas. O que acham?

Link to post
Share on other sites
9 hours ago, programmer said:

Podemos afirmar que o JS está hoje como o C em 1990? Pelo que estou a perceber o JS é a base de muita coisa. E está ao lado de grandes nomes como C, PHP, Java e PowerShell (segundo os dois artigos partilhados pelo @Rui Carlos). Por isso, considero que seja uma linguagem de poder que vai sustentar e fazer depender muito trabalho dela nas próximas décadas. O que acham?

Só o tempo o dirá.
Mas o C não morreu, da mesma forma como o Cobol não morreu, por isso achar que o JS vai substituir o que existe e com isso vai durar até à tua reforma é uma fezada...
Daqui a uns anos terás qualquer outra coisa que estará na moda, mas entretanto tens uma base instalada e que é necessário manter, daí hoje em dia haver milhões de linhas de código em Cobol a serem feitas todos os anos.
O que é importante é ires estudando e aprendendo.

10 REM Generation 48K!
20 INPUT "URL:", A$
30 IF A$(1 TO 4) = "HTTP" THEN PRINT "400 Bad Request": GOTO 50
40 PRINT "404 Not Found"
50 PRINT "./M6 @ Portugal a Programar."

 

Link to post
Share on other sites
Rui Carlos

Pessoalmente acho que o Javascript é das tecnologias com futuro mais assegurado.  Isto é, acho mais fácil o Java, Python, C#, PHP, etc. perderem popularidade do que o Javascript.  Pela simples razão que o Javascript é a única linguagem amplamente suportada pelos browsers.  De certa forma, acho que o Javascript acaba por estar numa situação semelhante ao C/C++ (na área de programação de sistemas), que apesar de ser uma linguagem com muitos defeitos conhecidos, nomeadamente na parte de segurança, continua a ser das mais populares (ao fim de muitas décadas começa-se a falar do Rust como alternativa, mas ainda está muito longe de substituir o C).

É claro que é possível que com o tempo surja uma nova linguagem que a generalidade dos browsers decida implementar, ou pode também acontecer vermos compiladores de outras linguagens para WebAssembly, mas ainda assim acho que o Javascript vai continuar a ser a linguagem de preferência para browsers por muitos anos.  Por arrasto, a minha previsão é que a utilização de Javascript em backend vai continuar a aumentar, devido à quantidade de programadores que tiveram que aprender Javascript para frontend, e que não querem estar a especializarem-se noutra linguagem para backend (é fácil aprender novas linguagens, mas não é fácil tornar-se "especialista" numa nova linguagem).

Pessoalmente não sou grande fã do Javascript, e sobretudo da sua utilização em aplicações desktop (que acho que são uma valente porcaria, nas só as Javascript, mas as aplicações não nativas em geral).  Mas independentemente da minha opinião sobre a linguagem, a minha previsão é que a "popularidade" do Javascript dure muitos anos.

  • Vote 1
Link to post
Share on other sites
Guest programmer

Aos anos que não ouvia "fezada" :) "Estás cá com uma fezada..." bons tempos em que não tinha que pagar contas hehe

Obrigado pelas respostas pessoal.

Link to post
Share on other sites
jsWizard

Claramente que o JavaScript é maioritariamente utilizado em client-side web (seja JavaScript puro + DOM ou usando as milhentas API/Frameworks existentes por aí que ajudam/servem para mil e uma coisas).

Mas, ao contrário do que alguns disseram, o JavaScript também foi desde (sempre) há muitos anos (décadas) uma linguagem server-side no Microsoft IIS (ASPs). (De 2001 a 2007 eu trabalhei muito em desenvolvimento de aplicações Web para telecomunicações e sempre foi com JavaScript client and server side com IIS + Oracle DB).

Havia claro tb a hipotese no IIS de escolher server-side VBScript (que penso ser uma linguagem terrivel - mas que muitos usavam).

O server-side JavaScript basicamente morreu com o aparecimento do .NET e do C#.

Quando à parte de "se vale a pena seguir neste momento uma carreira em dev JavaScript" - se fores bastante bom.. não terás problemas em arranjar emprego.

 

Link to post
Share on other sites

@jsWizard, olha que ninguém disse que o JS não era server-side, na verdade creqio que começou até com a Netscape (saudades :D) durante os anos 90 (Netscape Server).

 

10 REM Generation 48K!
20 INPUT "URL:", A$
30 IF A$(1 TO 4) = "HTTP" THEN PRINT "400 Bad Request": GOTO 50
40 PRINT "404 Not Found"
50 PRINT "./M6 @ Portugal a Programar."

 

Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.