Jump to content
j6n1nhas

Proposta de projeto

Recommended Posts

j6n1nhas

Sou verdinho aqui no site e não sei se estou a colocar a questão/proposta no sítio certo.

Eu lembrei-me de desenvolver uma aplicação que pelo que soube até agora, não existe nada do género para o utilizador no mercado, e seria bastante útil para todos.

Trata-se de uma aplicação que o utilizador tenha no seu telemóvel e onde possa criar e guardar um historial clínico pessoal. Onde guarde todas as análises que faça, exames, radiografias, medicações, grupo sanguíneo, etc.

Tudo à distância de um click como se quer agora. Pode ser bastante útil em caso de emergência e acontece que não existe integração dessa informação quando há um mix de público/privado. No meu caso, por exemplo, tive um acidente de trabalho e escavaquei a mão toda. Tenho para aqui uma placa e uma mão cheia de parafusos. Ora, o SNS não sabe de nada disso e se um dia preciso de fazer uma tac, se tivesse essa informação numa app, facilmente conseguiria mostrar pormenores técnicos que ao leigo não diz nada.

Penso que isso teria de passar por um protocolo qualquer com o SNS e entidades privadas, de forma a que essa mesma informação estivesse disponível para o utente em forma de QRCode ou assim, porque se o utilizador tiver de estar a digitalizar ou a preencher formulários, deixa de ter interesse.

A ideia é quando por exemplo se tiver o resultado de umas análises, criamos uma pasta na nossa app ou entramos dentro de uma já criada, fazemos inserir análises e guardamos o conteúdo através de QRCode, por exemplo. Uma radiografia a mesma coisa. Haver uma série de pastas pre definidas na aplicação para o mais diversos tipos de exames ou análises.

Não sei se estou a sonhar demasiado alto, até porque o meu conhecimento vai pouco além de Python, e para um projeto desta envergadura, seria preciso uma equipa vasta de conhecedores de diversas tecnologias. Mas quem sabe até aqui no grupo não haverá malta com esse conhecimento?

Acham a ideia exequível?

Eu acho que teria um interesse enorme por parte do público, mas lá está, teria de ser simples a introdução dos resultados na aplicação, senão ninguém lhe pega.

Share this post


Link to post
Share on other sites
antseq

viva,

já ouviste falar de dados sensíveis (para não dizer muito sensíveis) e RGPD.

já ouviste falar de que mesmo agora com a pandemia muitos se recusam usar uma app (supostamente com dados anónimos) só para alertar que nos últimos dias esteve na proximidade de alguém que veio a ser confirmado positivo com o vírus.

na minha opinião entre um extremo e outro, ninguém lhe pega...

por outro lado:

- existem aplicações, tipo consultórios médicos, com este "tipo" de registos "privados" só daquele médico/especialidade com a respectiva autorização do utente. (o utente não tem muito como fugir destes registos)

- já existe no próprio SNS, na área dedicada ao utente web, algo chave-na-mão para o próprio utente registar (se o desejar) a sua situação "clínica" (ninguém preenche... dados sensíveis...), pode consultar quem teve acesso aos seus registos, pode consultar vacinas, pode consultar sua medicação, já está preparado para os novos resultados de exames em formato digital (teoricamente esta app permite a situação clínica centralizada e contém toda a informação do utente => disponível aos profissionais de saúde)

cps,

A.S.

  • Vote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
j6n1nhas

Sim, também pensei nisso tudo. É claro que implica muita politica de privacidade.

Ao falar com um amigo enfermeiro também fiquei a saber que eles (no SNS) sim, têm um sistema com esses registos, mas como é obvio não contempla o que é extra SNS. Foi agora que estive 1 ano de baixa por causa da porra da queda de um escadote que me escavacou a mão toda e que me lembrei disso. Às tantas primeiro, logo para me darem os exames quase que foi preciso um requerimento, mas vá lá, lá me deram um CD com os raios-x e tac's. Mas depois é preciso ter o software próprio para ler aquilo (que eles também fornecem, é verdade), e às tantas vi-me desejando de poder ter aquilo tudo à mão para quando precisasse.

Mas é verdade, tens razão no que toca à sensibilidade dos dados e também à complexidade que tal projeto exigiria, para além das politicas de privacidade, ainda mais a normalização de formatos, pedidos de autorizações sem fim, etc...

Enfim, ok. Foi uma ideia e foi bom receber um feedback.

Obrigado pela opinião.

Abraço!

Share this post


Link to post
Share on other sites
M6

@j6n1nhas, apps desse género já existem há anos, algumas boas e gratuitas. Tens até o Picas que é o boletim das vacinas.
 

O SNS pode saber disso, basta que o digas ao teu médico de família e entra no teu processo.
Tal como já acontece com alergias que tenhas a medicamentos, etc..

Ter isso no telemóvel seria uma opção que nem todos iriam adotar - eu incluído - e não tem nada a ver com o RGPD pois eu sou livre de ter a minha própria informação pessoal em qualquer dispositivo que seja meu.

Para um protocolo com o SNS - ou qualquer organismo do estado - é algo que bem te podes preparar para penar e desesperar. Se fores uma empresa grande com nome e peso no mercado ainda consegues que te ouçam, caso contrário é virtualmente impossível - já assisti a isso in-loco mais de uma vez - já para não falar que vais estar metido com políticos (prepara-te) e que não vão ter qualquer problema em apresentar eles mesmos a tua ideia como se fosse deles e tu simplesmente "nunca exististe" - também já assisti a isso in-loco, precisamente na área da saúde. Não estou a dizer que é impossível, porque não é - também já assisti a casos de sucesso in-loco, embora uma minoria quase insignificante.

Isto tudo não é para te desincentivar, é sim para estares ciente e bem preparado para a batalha caso decidas avançar.
Agora a questão da app em si.
Como referi, não sou "cliente" da app, pelo que sabendo isso, darás o devido desconto ao que vou dizer. :)

A implicação de ter dados médicos e sensíveis num dispositivo móvel acarreta um risco enorme e "tens de te atravessar" pela segurança da app. Já para não dizer que terias de ter algum modelo de backup/restore quando o cliente perdesse ou substituísse o telemóvel. O que quer dizer que vais ter de ter algures um servidor altamente seguro, o que não é barato. Ora, não sendo barato, não estou a ver o povo português a pagar uma mensalidade por isso e muito menos o SNS.
Se em vez da app existisse um portal onde os laboratórios introduzissem os exames e análise e ao qual qualquer instituição médica devidamente credenciada pudesse aceder (com níveis de acesso diferente de acordo com as necessidades) já faria mais sentido. Mas para tal não é necessário nenhuma app, apenas um número único, como por exemplo o número do cartão de cidadão.
Para fazer um portal destes, neste momento só vejo uma hipótese, que seria um consorcio publico-privado (tal como tens a SIBS com os bancos que te dão o Multibanco). E talvez tenhas de esperar por um melhor momento político para o fazer uma vez que a atual ministra da saúde, Marta Temido, parece ter uma pancada enorme com o SNS e detesta os privados.
Sim, infelizmente estou a dizer que a política se sobrepõe à saúde e que a tua ideia necessita de ventos políticos favoráveis para vingar, por melhor que seja.


10 REM Generation 48K!
20 INPUT "URL:", A$
30 IF A$(1 TO 4) = "HTTP" THEN PRINT "400 Bad Request": GOTO 50
40 PRINT "404 Not Found"
50 PRINT "./M6 @ Portugal a Programar."

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.