Jump to content
desconfiado

Norma europeia de fatura eletrónica: eInvoicing - Diretiva 2014/55/EU

Recommended Posts

CrominhO
1 hora atrás, desconfiado disse:

Mas essa App é para quê exactamente?

Tanto quanto entendi, o sistema dos brokers é um repositório de documentos. Eles guardam os documentos durante 20 anos. O cliente que faz a factura tem sempre o histórico dos documentos e o destinatário da factura "recebe" na área dele a informação dessa factura e confirma, entre outras opções, a recepção dessa factura.

 

Ora nem mais, ainda que isso seja dificil de explicar à maioria dos clientes lol... 

Em relação à APP do Bruno, segundo me recordo, fazia upload do documento por webservice ( e aqui é importante, não sei se para a Saphety, se para a Saphety através da EsPaP. Penso que o EsPaP não envolve pagamento porque alugou espaço na Saphety para fornecer o serviço gratuito (?) 😐 ) ... Tinha algumas mais valias, como por exemplo se imprimires para SAFT ele fazia a conversão para o XML mais recente e outras coisas. 

Mas volto a dizer, Não sei se o estado, para não carregar nas Empresas, não alugou espaço exactamente para guardar os documentos na Saphety de maneira a fornecer o serviço gratuito. É que se assim for, aqueles valores no caso da Saphety, podem ser baratos para uma Grande empresa, mas para uma pequena empresa são absurdos... Então eu vendo uma lampada à Gnr e conta como um documento. 40€ mês até 50 facturas por mês, é mais do que muitos softwares de facturação.  


As mentes humanas são realmente um local estranho!

Share this post


Link to post
Share on other sites
CrominhO
Em 07/10/2019 às 14:46, brunotoira disse:

(...)Tive reuniões na eSPap e já tenho a solução praticamente pronta. Funcionará da seguinte forma:

Quem quiser, pode-se tornar "utente" do serviço, para já em testes. Irá comunicar um XML á eSPap com a possibilidade de envio de um anexo (fatura, nota de encomenda, etc). A eSPap guardará os documentos pelo periodo de 20 anos. Mesmo que se perca o PDF, será possivel retornar o pdf armazenado na saphety.

Mesmo um pequeno fornecedor de maças, que vende 1 cesto de maças a um centro de saúde, terá OBRIGATORIAMENTE que aderir ao serviço, em qualquer broker.

Como já vos tinha dito anteriormente, desenvolvi uma plataforma de envio, onde basta "despejar" o XML num FTP e o mesmo será enviado.

Funciona assim:

  1. Multi-Empresa e Multi utilizador.
  2. Possibilidade de "drag&drop" do XML e é processado automaticamente o envio.
  3. Possibilidade de ver o status de cada documento (estão já implementados vários webservices de comunicação)
  4. Podem "criar" manualmente o documento e fica pronto a ser enviado.
  5. A consulta de documentos pode ser feita a qualquer hora.
  6. Estou a desenvolver forma de usar o XML do SAFT (Comunicação de Faturas) para preencher os campos obrigatórios do UBL. Ou seja: Só será preciso exportar o XML da fatura, como fazem agora com o SAFT, e este website será "inteligente" para converter as coisas para UBL. - em desenvolvimento -
  7. Após a submissão do documento, a transmissão do mesmo é assegurada.

 

 


As mentes humanas são realmente um local estranho!

Share this post


Link to post
Share on other sites
CrominhO
Em 17/10/2019 às 20:11, brunotoira disse:

Bom dia, novamente.

Ora bem, respondendo a algumas questões:

  • Isto não é um broker. é uma plataforma onde podem registar os documentos, sejam fornecedores do estado, ou entidades do estado. Um broker terá sempre interesse financeiro. Tive incluvise propostas para adesão de um broker, onde só a adesao custa 3000€ e cada documento submetido custa uns 30centimos.
  • Não há comunicações nenhuma com saphety. A saphety é que foi contratada pela eSPap, apenas e só para armazenamento da informação - sem custos para o nós-.

Segundo percebi o Bruno fez um gateway. Mas aqui reside a diferença que tenho estado a falar. A Saphety foi contratada pela eSPap apenas e só para armazenamento da informação. 

Suponho, que quem opte pela Saphety ou por outro Broker esteja a pagar um X por documento que aqui nao seja necessário. 

@brunotoira dá lá uma ajuda por favor 🙂

Edited by CrominhO
  • Vote 1

As mentes humanas são realmente um local estranho!

Share this post


Link to post
Share on other sites
marcolopes
2 hours ago, CrominhO said:

Mas quem me parecia estar mais dentro disto e até começou a explicar esta parte, porque já o tinha feito, o Bruno, caíram todos em cima dele por causa do rapaz falar em valores de uma APP, como se fosse alguma coisa de outro Mundo 😕 ... E agora a parte mais importante, que é saber como funciona o sistema, estamos OFF lol... 

Eu disse em cima, que não ia dar mais para este peditório, mas ainda agora fiz o raio de uma APP e meti gratuita aqui que já vai com 802 Downloads. Ora decidi meter gratuito, mas se metesse valor era alguma coisa de outro Mundo? o Pessoal não compra Componentes e DLLs noutros sitios? 😕 ... Enfim, já passou... Espero que o @brunotoira nos possa ajudar nesta questão...

Mau... a história está mal contada... leiam os posta da altura para esclarecimentos. E de qualquer forma, o que interessa isso agora?

Vamos voltar ao mesmo? Quem quiser comprar uma APP (que afinal está para venda, pelo que percebi) que trate disso em privado!

Estamos aqui para partilhar algo em CONCRETO, que é a IMPLEMENTAÇÃO.

  • Vote 1

The simplest explanation is usually the correct one

JAVA Utilities: https://github.com/marcolopes/dma

Share this post


Link to post
Share on other sites
marcolopes
2 hours ago, desconfiado said:

Para quem quiser fica aqui o exemplo XML de factura que me deram:

Factura_CIUS_PT

Desculpa, não estou a menosprezar a tua ajuda, de forma alguma, mas exemplos do XML não servem para grande coisa...


The simplest explanation is usually the correct one

JAVA Utilities: https://github.com/marcolopes/dma

Share this post


Link to post
Share on other sites
marcolopes
26 minutes ago, CrominhO said:

Segundo percebi o Bruno fez um gateway. Mas aqui reside a diferença que tenho estado a falar. A Saphety foi contratada pela eSPap apenas e só para armazenamento da informação. 

Suponho, que quem opte pela Saphety ou por outro Broker esteja a pagar um X por documento que aqui nao seja necessário. 

@brunotoira dá lá uma ajuda por favor 🙂

Quem deveria dar a "ajuda" era a ESPAP e não o bruno!

Se o bruno desenvolveu um "gateway" com a ESPAP (se a ESPAP contrata, com o $ dos contribuintes, um ou diversos serviços na SAPHETY é irrelevante) então é porque teve informação detalhada sobre como o fazer. É essa informação que a ESPAP TEM de disponibilizar.

Aproveito para dizer que foi criado pela ASSOFT um grupo de discussão no SLACK: assoft.slack.com

(Criei hoje um canal relativo à FE-AP)

Quem precisar de convite é só enviar mensagem privada.

Edited by marcolopes

The simplest explanation is usually the correct one

JAVA Utilities: https://github.com/marcolopes/dma

Share this post


Link to post
Share on other sites
marcolopes

https://www.espap.gov.pt/spfin/FAQ/Paginas/FAQ.aspx#maintab4

Quote

3.1. Quem pode utilizar a solução FE-AP fornecida pela eSPap?

A solução para implementação da Fatura Eletrónica na Administração Pública (FE-AP) fornecida pela eSPap, no âmbito dos Serviços Partilhados de Finanças, pode ser utilizada por todos os organismos da AP, enquanto contraentes públicos, conforme modelo de governo definido pelo Decreto-Lei n.º 123/2018, de 28/12.

Todos os fornecedores da AP, enquanto cocontratantes, podem enviar documentos de faturação eletrónica emitidos, de acordo com as regras definidas no artigo 299.º-B do CCP, para a solução FE-AP.

Quote

3.2. Quais as funcionalidades da solução FE-AP?

A solução FE-AP disponibilizada pela eSPap permite a receção, processamento e transmissão de documentos de faturação, exclusivamente em formato eletrónico, subjacentes à relação comercial estabelecida entre contraentes públicos e cocontratantes, no âmbito da execução de contratos públicos.
A adesão à solução FE-AP inclui os seguintes serviços:

Serviço de suporte – Apoio na adesão e suporte na utilização da solução FE-AP;

Serviço de inbound – Receção e gestão de faturas e demais documentos fiscalmente relevantes, emitidos por via eletrónica;

Serviço de outbound – Transmissão de faturas e demais documentos fiscalmente relevantes, emitidos por via eletrónica;

Serviços conexos – Evolução e melhoria contínua da solução FE-AP, arquivo digital e mecanismos de interoperabilidade.

Os serviços FE-AP inbound e FE-AP outbound podem ser implementados de forma faseada e são independentes.

Quote

3.7. Como é que os fornecedores da AP podem aderir à solução FE-AP?

Para iniciar o envio de documentos de faturação eletrónica para a solução FE-AP os fornecedores da AP, enquanto cocontratantes, devem consultar as Normas Técnicas e Funcionais disponíveis no site da eSPap.

Os organismos da AP quando atuam como fornecedores da AP (cocontratantes ao abrigo do CCP) podem seguir as indicações constantes na FAQ 3.9, para manifestar interesse no serviço de emissão e/ou transmissão de faturas eletrónicas para as Administrações Públicas (FE-AP outbound).

https://www.espap.gov.pt/spfin/onboarding/Paginas/onboarding de Fornecedores.aspx#maintab1

Quote

1. Pedido de Adesão de Fornecedores à FE-AP.

O pedido de adesão faz-se através do preenchimento do questionário de Adesão de Fornecedores à FE-AP | Tipificação do Projeto (Norma CIUS-PT) – consultar versão pdf. https://www.espap.gov.pt/Documents/servicos/sp_fin/Form_Adesao_Fornecedores_FE-AP_CIUS-PT.pdf

ADESÃOhttps://pt.surveymonkey.com/r/FE-AP_CIUS

No questionário são recolhidos dados gerais do fornecedor, informação técnica de transmissão/comunicação, exemplos de documentos com as evidências de cada realidade e informação de volumetria. Com estes dados, a eSPap poderá apoiar o processo de mudança, analisar impactos e garantir a maximização de campos desmaterializados de modo o potenciar a automatização dos processos de conferência, processamento e pagamento.

Com a informação recolhida, a equipa de projeto da FE-AP, irá preparar o ambiente de testes:

Configurar o fornecedor no ambiente de testes:

Ligação às entidades públicas;

Parametrização das comunicações com o operador;

Configurar os e-mails de notificação;

Analisar os documentos recebidos;

Analisar as dúvidas recebidas;

Enquadrar boas práticas, caso aplicável.

Se subsistirem dúvidas na análise do questionário, a eSPap irá entrar em contacto com os fornecedores, para os endereços de e-mail da equipa de projeto indicados no questionário.

Após submissão do questionário, o fornecedor deve aguardar pela confirmação do setup em ambiente de testes e dos próximos passos de projeto, nomeadamente a data em que devem garantir a conectividade no ambiente de testes e a data de início de testes funcionais. A confirmação é enviada pela eSPap, por e-mail, para o responsável de projeto do fornecedor e para o parceiro tecnológico (se aplicável), endereço(s) esse(s) indicado(s) no questionário.

Retirado de um documento que me foi enviado (e não encontro LINK no site da ESPAP)

GUIA DE COMUNICAÇÕES PARA A TRANSMISSÃO CIUS-Entidades Publicas_PT_V1.3.0 https://www.dropbox.com/s/hanu3kc71yeomjs/GUIA DE COMUNICAÇÕES PARA A TRANSMISSÃO CIUS-Entidades Publicas_PT_V1.3.0.pdf?dl=0

Quote

3.2 Arquivo Legal na eSPap

O arquivo legal de faturas eletrónicas da plataforma FE-AP da eSPap, em nome dos clientes utilizadores da plataforma, é assegurado pela eSPap.

As faturas são arquivadas pelo período legal em vigor, sendo as faturas eletrónicas equivalentes às faturas em papel é garantido o acesso completo online à Administração Tributária.

Quote

4.1 Canal AS2 (via protocolo https)
No ambiente de Qualidade:
Endereço: https://ppr-as2.feap.gov.pt/TradeHttp/CTInbox.aspx
Porta: 443
Identificador AS2: PPR_FEAP_PT
IP Externo: 194.79.87.66
MDN: Síncrono e assinado
Certificado AS2: https://ppr-as2.feap.gov.pt/certificates/AS2/AS2_PPR_ESPAP_2020.cer
Certificado SSL: https://ppr-as2.feap.gov.pt/certificates/AS2/SSL_PPR_AS2_2020.cer

Agora sim, com este documento técnico dá para ter uma ideia concreta sobre o funcionamento dos Webservices

Apurei agora que a comunicação através da ESPAP apenas pode ser feita para as entidades REGISTADAS na ESPAP!

EM resumo: a SAPHETY tem o monopólio! Quem se integrou via SAPHETY só pode ser contactado via SAPHETY!

De repente fez-se luz... que grande monopólio...

Edited by marcolopes
  • Vote 1

The simplest explanation is usually the correct one

JAVA Utilities: https://github.com/marcolopes/dma

Share this post


Link to post
Share on other sites
CrominhO
2 horas atrás, CrominhO disse:

Segundo percebi o Bruno fez um gateway. Mas aqui reside a diferença que tenho estado a falar. A Saphety foi contratada pela eSPap apenas e só para armazenamento da informação. 

Suponho, que quem opte pela Saphety ou por outro Broker esteja a pagar um X por documento que aqui nao seja necessário. 

@brunotoira dá lá uma ajuda por favor 🙂

 

1 hora atrás, marcolopes disse:

Mau... a história está mal contada... leiam os posta da altura para esclarecimentos. E de qualquer forma, o que interessa isso agora?

Vamos voltar ao mesmo? Quem quiser comprar uma APP (que afinal está para venda, pelo que percebi) que trate disso em privado!

Estamos aqui para partilhar algo em CONCRETO, que é a IMPLEMENTAÇÃO.

Mau digo eu... Mas era só o que faltava, especialmente vindo de ti, eu pedir pela primeira ajuda neste Forum a um utilizador que nem sequer és tu, e tu não sei porque carga de agua dizes que não 😐 ... ouve nem sei o que diga. 

Espero que expliques as situações que eu pedi ajuda ao Bruno e tou fora do quadro. 


As mentes humanas são realmente um local estranho!

Share this post


Link to post
Share on other sites
marcolopes
2 hours ago, CrominhO said:

Mau digo eu... Mas era só o que faltava, especialmente vindo de ti, eu pedir pela primeira ajuda neste Forum a um utilizador que nem sequer és tu, e tu não sei porque carga de agua dizes que não 😐 ... ouve nem sei o que diga. 

Espero que expliques as situações que eu pedi ajuda ao Bruno e tou fora do quadro. 

Pois eu sei o que te diga... estás a trazer novamente um assunto que não interessa para nada (publicidade de venda de uma app - que aliás deve ser proibido pelas regras do fórum).

Sobre o utilizador que referes, se quisesse dar ajuda pública, JÁ O TERIA FEITO há muito tempo...

  • Vote 2

The simplest explanation is usually the correct one

JAVA Utilities: https://github.com/marcolopes/dma

Share this post


Link to post
Share on other sites
ossadas
12 horas atrás, marcolopes disse:

Retirado de um documento que me foi enviado (e não encontro LINK no site da ESPAP)

GUIA DE COMUNICAÇÕES PARA A TRANSMISSÃO CIUS-Entidades Publicas_PT_V1.3.0 https://www.dropbox.com/s/hanu3kc71yeomjs/GUIA DE COMUNICAÇÕES PARA A TRANSMISSÃO CIUS-Entidades Publicas_PT_V1.3.0.pdf?dl=0

Boas,

Agora sim...

Marco seria possível disponibilizar o pdf completo, uma vez "linkado" apresenta só uma página.

Obrigado

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
desconfiado
13 horas atrás, marcolopes disse:

Agora sim, com este documento técnico dá para ter uma ideia concreta sobre o funcionamento dos Webservices

Apurei agora que a comunicação através da ESPAP apenas pode ser feita para as entidades REGISTADAS na ESPAP!

EM resumo: a SAPHETY tem o monopólio! Quem se integrou via SAPHETY só pode ser contactado via SAPHETY!

De repente fez-se luz... que grande monopólio...

Exactamente!

Isto é uma grande "mama" para a Saphety que desde o inicio teve acesso a informação privilegiada que mais ninguém teve.

Agora a minha grande duvida é, ok para as entidades publicas a eSpap fornece o serviço gratuitamente, e os particulares? As empresas vão ter que contratar a Saphety ou o ficheiro da factura electrónica pode ser comunicado por outros meios (email)? O ficheiro XML não vai precisar ser assinado digitalmente?

O grande problema disto tudo é realmente a GRITANTE falta de informação! Como querem que as empresas de software mais pequenas consigam desenvolver o que quer que seja se não têm informação oficial e fidedigna? Andamos todos aos papeis, armados em detectives a tentar construir o puzzle...

Share this post


Link to post
Share on other sites
CrominhO
4 horas atrás, desconfiado disse:

(...)Agora a minha grande duvida é, ok para as entidades publicas a eSpap fornece o serviço gratuitamente, e os particulares? As empresas vão ter que contratar a Saphety ou o ficheiro da factura electrónica pode ser comunicado por outros meios (email)? O ficheiro XML não vai precisar ser assinado digitalmente?

O grande problema disto tudo é realmente a GRITANTE falta de informação! Como querem que as empresas de software mais pequenas consigam desenvolver o que quer que seja se não têm informação oficial e fidedigna? Andamos todos aos papeis, armados em detectives a tentar construir o puzzle...

Mas isso agora é simples, o Marco explica como tudo funciona

Ontem perguntei ao Bruno, porque foi o único que há altura já tinha tido reunião com a EsPAP e que até começou a explicar como funcionava antes de lhe chatearem o juízo. Agora depois da Epifania ontem do Marco, aguardo que ele explique não só a questão que colocaste como a que eu coloquei ontem ao Bruno...    


As mentes humanas são realmente um local estranho!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vitor Pereira
1 hora atrás, CrominhO disse:

Mas isso agora é simples, o Marco explica como tudo funciona

Ontem perguntei ao Bruno, porque foi o único que há altura já tinha tido reunião com a EsPAP e que até começou a explicar como funcionava antes de lhe chatearem o juízo. Agora depois da Epifania ontem do Marco, aguardo que ele explique não só a questão que colocaste como a que eu coloquei ontem ao Bruno...    

 

Relativamente ao assunto, mas não ao "conflito" entre quem disse o quê, queria lembrar o seguinte:

 

- O e-invoincing só é obrigatório para pequenas e médias empresas a partir de 1 de Janeiro de 2022  ( graças a deus, mais um ano para se resolver o assunto )

  Assim, um Pingo-Doce ou Continente que envie Faturas para uma universidade ou hospital público tem de enviar os documentos utilizando este mecanismo, já um cliente nosso com um pequeno talho, mini-mercado, padaria, etc, ainda tem mais 1 ano antes de ser obrigado a utilizar este meio de comunicação de Faturas

- Nos meu contatos com a Saphety, ficou esclarecido da partes deles que o nosso software só teria de enviar um XML em tudo igual ao SAFT, mas apenas com o Documento em questão, depois a Saphety automaticamente trataria da criação do ficheiro compatível, envio para os organismos competentes, back-office de acesso ao histórico pelos nossos clientes, etc

- Apenas os nossos cliente tem de fazer contrato com a Saphety ( gratuito ou a pagar já não é problema nosso mas sim de quem obriga ), ficando assim as softwares-house de fora sem qualquer responsabilidade que ultrapasse a comunicação do referido ficheiro XML acima mencionado

 

Com tudo isto, acredito que no 1º semestre de 2021 existam mais novidades sobre o assunto, mas penso que teremos o nosso trabalho muito facilitado com o serviço que a Saphety vai proporcionar a nós e aos nossos clientes ( como é óbvio, nem vou tentar aqui discutir preços da saphety, se é grátis ou não, isso é outra guerra, felizmente não nos toca a nós )  

Edited by nunopicado
União de dois posts consecutivos relacionados
  • Vote 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
CrominhO

 

Relativamente ao sucedido ontem, não teve nada a ver com isto, daí a necessidade de ser clarificado. 

O que se passou ontem foi um membro (eu) pediu ajuda a outro membro ( @brunotoira ) e vem o Marco com 4 pedras na mão, a dizer mau e a falar do assunto do post anterior, não sei porquê, mas imagino que seja por exatamente por não ter o assunto resolvido. 


As mentes humanas são realmente um local estranho!

Share this post


Link to post
Share on other sites
CrominhO
1 hora atrás, Vitor Pereira disse:

(...)- Apenas os nossos cliente tem de fazer contrato com a Saphety ( gratuito ou a pagar já não é problema nosso mas sim de quem obriga ), ficando assim as softwares-house de fora sem qualquer responsabilidade que ultrapasse a comunicação do referido ficheiro XML acima mencionado(...) 

Essa é a questão @Vitor Pereira. Eu por acaso tenho clientes (GE) que preciso de resolver até Março, ainda assim, o eSPAP é grátis ou não? só serve para empresas do Estado? 

É que o pequeno talho que falas, que serve por exemplo uma autarquia vai pagar os 40€ à Saphety só por essa autarquia? Eu recordo-me do @brunotoira ter falado em algo como 30 cêntimos por documentos que já era bem melhor, aliás até citei. Podemos enviar documentos para eSPAP? Compreendo que algumas SH passem para o cliente essa responsabilidade, mas da minha parte quero que os clientes paguem o menos possível. 

E foram estas as questões de ontem que terminou com epifania do Marco. 

Por ultimo, e não perguntei ontem, nem falei sobre isso, mas não vejo qual é o mal ou crime, se a Saphety leva 40€ por 50 documentos por mês, de perguntar ao Bruno se o gateway/Broker entrega grátis na eSPAP e qual é o valor... Mas enfim, é a minha opinião depois do Marco ter embrulhado isto tudo... vou esperar que os Moderadores se pronunciem e que o Marco responda ás questões que fiz em cima e que o Bruno com certeza depois do que leu não irá responder.  


As mentes humanas são realmente um local estranho!

Share this post


Link to post
Share on other sites
CrominhO

Fiz aqui uma exposição do meu ponto de vista, solicitei ajuda a um colega ( @brunotoira ), caíram todos em cima. Voltei a fazer uma exposição do que se passava, inclusive solicitando ajuda aos Moderadores. Ninguém se pronunciou. Hoje tive a certeza que o que aqui está, está errado

 Tenho partilhado sempre quase tudo, seja em código, seja binário, seja ajudar no que posso. Claro que nem sempre consigo. Desta feita, e dado que ninguém se dignou a responder ou a tentar esclarecer a situação, também não vou partilhar, a menos que alguém se pronuncie. 


As mentes humanas são realmente um local estranho!

Share this post


Link to post
Share on other sites
desconfiado

CrominhO, eu também não te sei responder a essa questão porque não sei exactamente quais são as entidades que poderão utilizar os serviços da eSpap.

O que te posso dizer é que, neste momento, a entidade que vai emitir os documentos (o nosso cliente) tem que fazer o registo na eSpap e tem que fornecer uma lista das entidades a quem vai emitir esses documentos. Suponho que se tentar enviar um documento para uma qualquer entidade que não faz parte dessa lista, o documento será recusado.

Não te sei dizer se as autarquias fazem parte das entidades que podem usar os serviços da eSpap. Mas sei dizer que a eSpap não trabalha com entidades privadas. Sei porque empresas do grupo Galp contactaram clientes nossos a pedir aos clientes o envio de facturas em formato electronico e a entidade que referenciavam (não obrigatório) e que eles utilizam é a Saphety.

Isto é o que eu sei.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jesus

As entidades da eSPAP encontramse aqui https://www.espap.gov.pt/Documents/servicos/sp_fin/FEAP_Organismos_PRD.pdf.

O validador do cius https://svc.feap.gov.pt/Doc.Client/public/CIUSvalidation/PT?language=pt

A eSPAP tem 2 tipos de entidades:

Entidades obrigatórias que são entidades do governo central por assim dizer 

Entidades voluntárias que podem ser câmaras, etc., ou seja, essas entidades se quiserem podem aderir ao espap e aí receber as facturas.

O resto das entidades públicas, por exemplo algumas universidades como a do Porto ou a de Aveiro, utilizam SERES para receber facturas, as infra-estruturas em Portugal utilizam a sua própria plataforma, os comboios utilizam saphety, a Camara de Casais ACIN ilink, em resumo cada entidade escolhe o Broker.

Mas todas as entidades públicas a partir de Janeiro devem poder receber facturas electrónicas e devem notificar os seus clientes sobre qual é  o Broker onde esperam receber o factura

 

  • Vote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Sergio.
34 minutos atrás, Jesus disse:

As entidades da eSPAP encontramse aqui https://www.espap.gov.pt/Documents/servicos/sp_fin/FEAP_Organismos_PRD.pdf.

O validador do cius https://svc.feap.gov.pt/Doc.Client/public/CIUSvalidation/PT?language=pt

A eSPAP tem 2 tipos de entidades:

Entidades obrigatórias que são entidades do governo central por assim dizer 

Entidades voluntárias que podem ser câmaras, etc., ou seja, essas entidades se quiserem podem aderir ao espap e aí receber as facturas.

O resto das entidades públicas, por exemplo algumas universidades como a do Porto ou a de Aveiro, utilizam SERES para receber facturas, as infra-estruturas em Portugal utilizam a sua própria plataforma, os comboios utilizam saphety, a Camara de Casais ACIN ilink, em resumo cada entidade escolhe o Broker.

Mas todas as entidades públicas a partir de Janeiro devem poder receber facturas electrónicas e devem notificar os seus clientes sobre qual é  o Broker onde esperam receber o factura

 

Obrigado pela actualização, no entanto parece-me que ainda muita agua tem que passar por baixo da ponte para este assunto estar TOTALMENTE esclarecido/definido.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.