Jump to content
Imperador_Alien

Distribuições Linux, sistemas operacionais no mercado de trabalho e empregadores

Recommended Posts

Imperador_Alien

Não existe razão de aprender quais distribuições Linux e sistemas operacionais para conseguir emprego?

Qual é a opinião dos empregadores sobre as distribuições Linux e sistemas operacionais que não tem razão de serem usados nas empresas?

Eu sei que não existe razão de aprender usar Slackware para se conseguir emprego, se alguém quiser falar sobre a falta de razão de aprender usar Slackware para se conseguir emprego, por favor, fale no seguinte tópico que eu postei: https://www.portugal-a-programar.pt/forums/topic/76567-slackware-no-mercado-de-trabalho-e-empregadores/

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
KTachyon

Acho que muita gente vai discordar de que os empregadores não têm razão para usar ou ter alguém com capacidade de utilizar Linux.

Repara, hoje em dia quase tudo implica servidores web, quase todos utilizam uma distribuição Linux ou UNIX. Mesmo que te vires para providers como Google, Amazon, Microsoft, IBM, Digital Ocean, Heroku,... todos eles utilizam Linux e UNIX.

A própria Microsoft não só fornece o suporte para Linux no Azure, como a sua utilização no Azure está, cada vez mais, a ganhar terreno em relação ao SO da própria empresa. Não só isso, como a própria empresa utiliza o sistema operativo para muitas das componentes críticas da sua plataforma.

A aposta da Microsoft no Linux não é uma questão de aproveitamento de tecnologia, mas sim uma questão de sobrevivência.

Tendo isto em conta, um empregador que rejeita isto está no mau caminho (estou a generalizar um bocado, mas a longo prazo será sempre inevitável).

 

Agora, relativamente à tua questão, se te deves ambientar com o Linux se queres seguir está carreira? Definitivamente. Se interessa a distribuição que se deve usar? Na minha opinião, não. Qualquer coisa que seja Linux ou UNIX-based irá dar-te a base que precisas. Só tens que escolher aquilo com que conseguires ser eficiente. E não tem que ser uma escolha fixa para todos os sistemas que corres. Podes desenvolver num Mac uma plataforma que vai ser deployed num Docker com Ubuntu como base numa máquina que corre Debian. Os entraves são mínimos.


“There are two ways of constructing a software design: One way is to make it so simple that there are obviously no deficiencies, and the other way is to make it so complicated that there are no obvious deficiencies. The first method is far more difficult.”

-- Tony Hoare

Share this post


Link to post
Share on other sites
Imperador_Alien
15 minutos atrás, KTachyon disse:

Acho que muita gente vai discordar de que os empregadores não têm razão para usar ou ter alguém com capacidade de utilizar Linux.

Agora, relativamente à tua questão, se te deves ambientar com o Linux se queres seguir está carreira? Definitivamente. Se interessa a distribuição que se deve usar? Na minha opinião, não. Qualquer coisa que seja Linux ou UNIX-based irá dar-te a base que precisas. Só tens que escolher aquilo com que conseguires ser eficiente. E não tem que ser uma escolha fixa para todos os sistemas que corres. Podes desenvolver num Mac uma plataforma que vai ser deployed num Docker com Ubuntu como base numa máquina que corre Debian. Os entraves são mínimos.

@KTachyon,

Eu não quis dizer que os empregadores não têm razão para usar Linux.

Talvez eu perguntei mal o que eu quis perguntar.

Quais são as distribuições Linux e sistemas operacionais que não tem razão de serem estudados para se conseguir emprego?

Quais são as opiniões dos empregadores sobre as distribuições Linux e sistemas operacionais que não tem razão de serem estudados para se conseguir emprego?

@KTachyon,

Você disse que na sua opinião, não interessa a distribuição que se deve usar.

Na sua opinião, existe razão de aprender usar Slackware para se conseguir emprego?

Por favor, não responda sobre Slackware neste tópico, responda no seguinte tópico que eu postei para saber se existe razão de aprender usar Slackware para conseguir emprego: https://www.portugal-a-programar.pt/forums/topic/76567-slackware-no-mercado-de-trabalho-e-empregadores/

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
KTachyon

Eu posso dizer-te a minha carreira. Comecei como um programador, passei por arquitecto de software, CTO e agora sou Team Lead numa empresa internacional. Sou Fullstack. Mal toquei em Slackware, mas já trabalhei com algumas distribuições de Linux, a minha máquina de desenvolvimento sempre foi um Mac (com Mac OS).

EDIT: A minha opinião é apenas que não precisas de estudar o Windows para teres emprego. Linux, sim, mas a distro é completamente indiferente.

Edited by KTachyon

“There are two ways of constructing a software design: One way is to make it so simple that there are obviously no deficiencies, and the other way is to make it so complicated that there are no obvious deficiencies. The first method is far more difficult.”

-- Tony Hoare

Share this post


Link to post
Share on other sites
Imperador_Alien

Rui Carlos, pwseo, M6,

Vocês sabem a resposta desse tópico, mas decidiram não responder?

Share this post


Link to post
Share on other sites
M6
1 hour ago, Imperador_Alien said:

Rui Carlos, pwseo, M6,

Vocês sabem a resposta desse tópico, mas decidiram não responder?

 

Não. Estive fora e só cheguei agora.
 

Já te tinha respondido no outro tópico, mas resumo aqui: Red Hat, Suse e Debian. São, provavelmente, as melhores opções a nível de Linux.
Curiosamente a primeira distro que comprei/tive foi precisamente Slackware, uma edição com 6 CDs que guardo carinhosamente :)
No entanto, hoje em dia, e a nível profissional, não me recordo de ter tocado em Slackware.

Trabalho/trabalhei com muita coisa entre Linux e Unix, servidores e desktops: Red Hat, Suse, Debian, Ubuntu (incluindo Kubuntu em versão desktop), CentOS, HPUX, Solaris, BSD (em particular FreeBSD) e até o Caixa Mágica...


10 REM Generation 48K!
20 INPUT "URL:", A$
30 IF A$(1 TO 4) = "HTTP" THEN PRINT "400 Bad Request": GOTO 50
40 PRINT "404 Not Found"
50 PRINT "./M6 @ Portugal a Programar."

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Imperador_Alien
24 minutos atrás, M6 disse:

Não. Estive fora e só cheguei agora.
 

Já te tinha respondido no outro tópico, mas resumo aqui: Red Hat, Suse e Debian. São, provavelmente, as melhores opções a nível de Linux.
Curiosamente a primeira distro que comprei/tive foi precisamente Slackware, uma edição com 6 CDs que guardo carinhosamente :)
No entanto, hoje em dia, e a nível profissional, não me recordo de ter tocado em Slackware.

Trabalho/trabalhei com muita coisa entre Linux e Unix, servidores e desktops: Red Hat, Suse, Debian, Ubuntu (incluindo Kubuntu em versão desktop), CentOS, HPUX, Solaris, BSD (em particular FreeBSD) e até o Caixa Mágica...

@M6,

Eu entendi a sua resposta, você disse que Red Hat, Suse e Debian são, provavelmente, as melhores opções a nível de Linux.

@M6, por favor, me responda as seguintes perguntas:

Quais são as distribuições Linux e sistemasoperacionais que não tem razão de serem estudados para se conseguir emprego?

Quais são as opiniões dos empregadores sobre as distribuições Linux e sistemas operacionais que não tem razão de serem estudados para se conseguir emprego?

Eu estou curioso porque eu gosto destes assuntos.

Por favor, quem decidir responder este tópico, fale também quais são as melhores opções a nível de Linux, eu peço isso porque eu gostei do interesse do M6 de ter me falado sobre as prováveis melhores opções a nível de Linux.

Edited by Imperador_Alien

Share this post


Link to post
Share on other sites
M6

É mais fácil saber e compreender quais os sistemas operativos que ajudam um profissional no mercado de trabalho.

Quando não tens conhecimento da realidade profissional, basta veres os anúncios para compreender o que o mercado necessita.
No entanto, como venho a dizer (inclusive aqui) há muitos anos, isso só faz com que seja igual aos outros, não te distingues do resto do pessoal, é só mais um igual à restante concorrência.
É aqui que começa o ponto de viragem. Podes, e deves na minha opinião, fazer aquilo que estás aqui a fazer, a investigar que outras coisas podes aprender para seres diferente.
Podes aplicar a mesma receita de novo: ver o que o mercado solicita, mas aqui numa ótica mais de nicho, mais de solicitações fora daquilo que já conheces e já sabes que o mercado procura a granel.
Por exemplo, aprenderes Solaris distingue-te do resto do pessoal, mas tens de ter em mente que as ofertas para Solaris são significativamente inferiores a Debian por exemplo.  Mesmo que nunca tenhas emprego em Solaris, isso ajuda-te a distinguires-te da concorrência.


10 REM Generation 48K!
20 INPUT "URL:", A$
30 IF A$(1 TO 4) = "HTTP" THEN PRINT "400 Bad Request": GOTO 50
40 PRINT "404 Not Found"
50 PRINT "./M6 @ Portugal a Programar."

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Imperador_Alien

@M6, muito obrigado.

O Rui Carlos, pwseo e mais alguém irá responder este tópico?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Imperador_Alien

Existe razão de aprender usar Gentoo Linux, Funtoo Linux, Arch Linux, FreeBSD, NetBSD, OpenBSD e DragonflyBSD para conseguir emprego?

Se não, porque?

Qual é a opinião dos empregadores sobre Gentoo Linux, Funtoo Linux, Arch Linux, FreeBSD, NetBSD, OpenBSD e DragonflyBSD?

Share this post


Link to post
Share on other sites
M6

@Imperador_Alien, a resposta é a mesma.

Como referi anteriormente, há duas ou três distribuições que vale a pena conhecer a nível profissional, tudo o resto é irrelevante. As tuas questões são equivalentes a perguntares se vale a pena saber Windows 95, Windows NT, Windows XP, Windows 7, e Windows Server 2012.
Vale a pena saber Windows de forma genérica e Windows Server se fores um administrador, tudo o resto "é mais do mesmo"...

  • Vote 1

10 REM Generation 48K!
20 INPUT "URL:", A$
30 IF A$(1 TO 4) = "HTTP" THEN PRINT "400 Bad Request": GOTO 50
40 PRINT "404 Not Found"
50 PRINT "./M6 @ Portugal a Programar."

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Imperador_Alien
4 horas atrás, M6 disse:

@Imperador_Alien, a resposta é a mesma.

Como referi anteriormente, há duas ou três distribuições que vale a pena conhecer a nível profissional, tudo o resto é irrelevante. As tuas questões são equivalentes a perguntares se vale a pena saber Windows 95, Windows NT, Windows XP, Windows 7, e Windows Server 2012.
Vale a pena saber Windows de forma genérica e Windows Server se fores um administrador, tudo o resto "é mais do mesmo"...

@M6

O FreeBSD não é mais difícil de usar do que o Ubuntu?

O Gentoo, Funtoo e o Arch não são mais difíceis de usar do que o Debian?

Estas minhas dúvidas são o motivo de eu ter perguntado se vale a pena conhecer a nível profissional as distribuições Linux que eu citei, o Gentoo, Funtoo e Arch Linux e os sistemas operacionais BSD que eu citei, o FreeBSD, NetBSD, OpenBSD e o DragonflyBSD.

Share this post


Link to post
Share on other sites
M6

Na verdade, se fores um administrador de sistemas, a coisa é irrelevante.

O que tens são comandos e ficheiros de configuração (eventualmente com ligeiras nuances como por exemplo estarem em localizações diferentes).
A nível de aplicações é um bocado "mais do mesmo", excepto quando na presença de aplicações mais especificas para determinado SO/distro.
Mas nada que a documentação não esclareça.

A nível de utilizador comum, com desktop gráfico e tal, o KDE e o Gnome comandam a coisa, ficando ao critério de cada um usar o que gosta mais, independentemente da distribuição que está por baixo. Por exemplo, no meu caso, prefiro KDE, mas é o meu gosto pessoal.

Creio que estás a dar demasiada importância aos "três milhões" de flavours existentes, a minha experiência diz-me que se salta de uma para outra sem grande drama, para mim é mais fácil fazer 

service httpd start

(por razões históricas) do que

systemctl start httpd

mas até esse é melhor do que

/etc/rc.d/httpd start

Ou seja, tens variantes, legacy e afins, mas se souberes um, rapidamente saltas para outro.


10 REM Generation 48K!
20 INPUT "URL:", A$
30 IF A$(1 TO 4) = "HTTP" THEN PRINT "400 Bad Request": GOTO 50
40 PRINT "404 Not Found"
50 PRINT "./M6 @ Portugal a Programar."

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Imperador_Alien

@M6,

Até agora você me respondeu sobre as distribuições Linux.

Agora eu lhe pergunto sobre os sistemas operacionais BSD.

Existe razão de aprender FreeBSD, NetBSD, OpenBSD e o DragonflyBSD para conseguir emprego?

Se não, porque?

Qual é a opinião dos empregadores sobre FreeBSD, NetBSD, OpenBSD e o DragonflyBSD?

Share this post


Link to post
Share on other sites
M6

A resposta é a mesma, foca-te nas versões comerciais e que o mercado pede.
Se aprenderes HP-UX vais que não é complexo saltar para Solaris por exemplo.
As diferenças começaram a esbater-se desde o início dos anos 90, onde tudo começou a ficar mais standard.


10 REM Generation 48K!
20 INPUT "URL:", A$
30 IF A$(1 TO 4) = "HTTP" THEN PRINT "400 Bad Request": GOTO 50
40 PRINT "404 Not Found"
50 PRINT "./M6 @ Portugal a Programar."

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
KTachyon

Uma coisa é certa. Se um empregador pedir experiência em Linux e tu lhe disseres que tens experiência em Slackware, ele te diz que trabalha com Fedora e tu rejeitas ou dizes que não sabes trabalhar com Fedora, então, nesse case é provável que o empregador não te queira contratar.

Tu podes dizer que trabalhas com Slackware, o empregador vai assumir que tens experiência com Linux, independentemente da distro. Agora se tu afirmas que não sabes trabalhar com Fedora, nesse caso o empregador considera que os teus skills são limitados porque não mostras confiança em que consegues fazer uma pequena adaptação.


“There are two ways of constructing a software design: One way is to make it so simple that there are obviously no deficiencies, and the other way is to make it so complicated that there are no obvious deficiencies. The first method is far more difficult.”

-- Tony Hoare

Share this post


Link to post
Share on other sites
Imperador_Alien
Em 19/06/2018 às 17:44, M6 disse:

A resposta é a mesma, foca-te nas versões comerciais e que o mercado pede.
Se aprenderes HP-UX vais que não é complexo saltar para Solaris por exemplo.
As diferenças começaram a esbater-se desde o início dos anos 90, onde tudo começou a ficar mais standard.

@M6,

Eu entendi que a resposta é a mesma, como você referiu anteriormente, há duas ou três distribuições que vale a pena conhecer a nível profissional, Red Hat, Suse e Debian, tudo o resto é irrelevante.

As ofertas para HP-UX são significativamente inferiores a Debian por exemplo?

Share this post


Link to post
Share on other sites
M6

São diferentes. Tipicamente no caso do HP-UX tens a HP e os seus parceiros a oferecer os seus serviços e no caso do Linux tens o empregador a contratar diretamente.


10 REM Generation 48K!
20 INPUT "URL:", A$
30 IF A$(1 TO 4) = "HTTP" THEN PRINT "400 Bad Request": GOTO 50
40 PRINT "404 Not Found"
50 PRINT "./M6 @ Portugal a Programar."

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Imperador_Alien
1 hora atrás, M6 disse:

São diferentes. Tipicamente no caso do HP-UX tens a HP e os seus parceiros a oferecer os seus serviços e no caso do Linux tens o empregador a contratar diretamente.

@M6,

Aprender HP-UX distingue-me do resto do pessoal, mas as ofertas para HP-UX são significativamente inferiores a Debian?

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
M6

Dificilmente vais ver ofertas especificamente para Debian.

Esse tipo de métricas creio que só uma empresa/site de recrutamento poderá ter.

Edited by M6

10 REM Generation 48K!
20 INPUT "URL:", A$
30 IF A$(1 TO 4) = "HTTP" THEN PRINT "400 Bad Request": GOTO 50
40 PRINT "404 Not Found"
50 PRINT "./M6 @ Portugal a Programar."

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.