Ir para o conteúdo
TiagoC_

SAFT-T Empresas estrangeiras que preferem outsourcing

Mensagens Recomendadas

TiagoC_

Bom dia,

Tenho uma questão que espero que não tenha já sido abordada anteriormente, visto que não encontrei nenhum tópico do mesmo. A questão é relativamente a empresas que sejam estrangeiras, e que estejam a operar em Portugal, mas que em vez de certificarem o próprio ERP preferem  delegar essa parte a uma empresa parceira de Faturação Eletrónica. Aqui o ponto principal é que essas empresas continuarão a utilizar o ERP próprio para própria gestão interna, mas tudo o que é emissão de documentos a clientes finais é feito através de um envio de um ficheiro a uma empresa de Faturação Eletrónica (devidamente certificada), que posteriormente transforma os ficheiros e envia as faturas certificadas e também o SAFT-T.

Até que ponto é possivel (legal) a empresa continuar a utilizar o ERP próprio sem ter de o certificar, desde que, todo o fluxo de documentos seja enviado através da empresa parceira de fatura eletrónica?

Obrigado a todos.

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
desconfiado

A minha empresa está a trabalhar nessa base com uma multinacional. Não vejo qualquer impedimento legal ou outro para esta situação.

O que fazemos é uma interface, no próprio programa certificado, que analisa permanentemente uma pasta onde são colocados ficheiros com informação sobre a factura a gerar. Quando querem gerar uma factura colocam o ficheiro nessa pasta, a nossa aplicação lê o ficheiro, gera uma factura assinada conforme os requisitos da certificação e emite o documento em PDF ou para impressora. Só esse documento é válido em portugal e para a AT.

Internamente é feita uma correspondência entre o numero de factura (ou outro documento) interna da empresa e o documento gerado pela nossa aplicação. Essa gestão interna nem sei como funciona. É interna da empresa. Os documentos não podem ser impressos e/ou apresentados fora da empresa pois não são válidos. Os que são válidos são os emitidos pelo nosso sistema que cumpre todos os requisitos da certificação. Sei que nalgumas séries de facturação o nosso numero corresponde ao numero interno da aplicação deles mas outros não. Até porque são sistemas internos diferentes. Alguns ainda em AS400.

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
americob

A questão que se coloca é no circuito documental, agora que todos esses documentos devem ir no SAFT:

Orçamento -> Encomenda -> Documento de Transporte -> Fatura -> Recibo

Se todos estes documentos estiverem no software certificado, assinados e numerados por ele ...

O problema é que, normalmente, o cliente não quer.

 

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
desconfiado

Pois, mas isso é mais uma parvoíce da AT.

Porque quem quiser faz os orçamentos ou proformas ou encomendas fora do programa certificado. Não há nada na lei que obrigue a fazer no software certificado. Podem fazê-lo em word ou excel.

Como de costume a AT tem "preguiça" de fiscalizar no local e obriga a estas parvoices que não passam mesmo disso. Parvoices.

Os documentos "oficiais" e que é obrigatório realmente fazer no programa certificado são as vendas (Faturas, Notas Crédito, etc).

Tudo o resto é treta.

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!

Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.

Entrar Agora

×

Aviso Sobre Cookies

Ao usar este site você aceita os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Este site usa cookies para disponibilizar funcionalidades personalizadas. Para mais informações visite esta página.