Ir para o conteúdo
kirkland

Em Portugal (especificamente) Há diferença entre o programador/dev e o analista de suporte?

Mensagens Recomendadas

kirkland

Bom dia amigos,

Sou brasileiro e vivo em Portugal desde Agosto do ano passado, peço desculpas pelo meu Português ainda brasileiro e pode ser que seja um pouco complicado para me perceberem! Mas preciso muito tirar esta dúvida.

Sou programador há varios anos, formado em 2005, desenvolvi vários sistemas desde o zero, criei arquiteturas e modelagens. Ao mudar para Portugal pude perceber que supostamente essa minha experiência seria importante para obter um emprego na área e sim estou empregado, o problema não é este!

O que acontece é que mesmo sendo programador, ao entrar nos clientes que sou alocado pela empresa que me contratou me metem a trabalhar como analista de suporte. Isso mesmo suporte a sistemas! Sendo que não sou com este perfil, jamais fui, nunca coloquei isto no meu curriculo.

Já é a segunda vez que após a entrevista e ao começar o trabalho vejo que estou fazendo na realidade e na prática, serviço como suporte. Analisar logs, resolver tickets de bugs em produção e coisas parvas assim dificilmente toco em códigos fontes novos ou presto manutenção.

Em Portugal isso é normal? Digo isso pois no Brasil e em diversos outros países o desenvolvedor é responsável por criar novos sistemas, modelar arquiteturas de software e evoluir o software. Muito raramente é necessário ver logs em produçao para resolver bugs.

Agora meu trabalho é 99% somente resolver bugs de sistemas os quais eu não construi e não os conheço pois estavam prontos há varios anos.

Gostaria de saber o que devo fazer para conseguir colocação dentro das minhas qualificações. Um programador nato ser alocado para suporte nao é o desejável.

Cumprimentos.

Para facilitar evidencio aqui a diferença de definições dos dois perfis

A support information technology (IT) analyst is responsible for much of the day-to-day technical support and development in a business or corporate setting. These analysts respond to problems and complaints from other departments regarding the quality of their technological systems (such as computers and phones). In addition to solving current problems, support IT analysts develop strategies for improving technologies to avoid problems in the future or to improve technology-related performance. A typical day for a support IT analyst includes visiting sites of concern within the company and resolving any technological problems, as well as developing strategies to prevent future problems.

Support IT analysts must possess strong analytical skills to identify and solve problems quickly and efficiently, as well as a thorough understanding of the technology implemented by a company. They must also know how that technology can be modified, enhanced, or used in a different way to better benefit the organization. Depending on the company and position, a support IT analyst may be required to have prior experience in the IT industry in a professional setting. In addition, a bachelor’s degree in information technology, computer science or another computer-related field is essential.

http://www.payscale.com/research/US/Job=Support_Analyst,_Information_Technology_(IT)/Salary

Sr. Software Engineer / Developer / Programmer Tasks

  • Write code to create single-threaded or user interface event driven applications, either stand-alone and those which access servers or services.
  • Use source debuggers and visual development environments.
  • Test and document software for client applications.
  • Write, modify, and debug software for client applications.

http://www.payscale.com/research/US/Job=Sr._Software_Engineer_%2f_Developer_%2f_Programmer/Salary

Editado por kirkland

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
HappyHippyHippo

Para quem já se formou à tanto tempo e, pelo que diz, ter uma experiência já considerável em ambientes empresariais, acho estranho a noção que tens sobre como funciona um produto.

Criar produtos novos é um encargo muito grande para uma empresa, o que leva a que o normal é manter e incrementar o software que esta já tem.

Isto quer dizer que cerca de 80% do trabalho sobre um software, é na realidade, aquilo que estás a fazer.

Agora, se estás desagradado com a colocação, só existe uma solução. Solução essa que não é necessário te dizer qual é.

A única coisa que podes fazer é mesmo teres mais atenção à descrição da oferta de trabalho.


IRC : sim, é algo que ainda existe >> #p@p

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
kirkland

Para quem já se formou à tanto tempo e, pelo que diz, ter uma experiência já considerável em ambientes empresariais, acho estranho a noção que tens sobre como funciona um produto.

Criar produtos novos é um encargo muito grande para uma empresa, o que leva a que o normal é manter e incrementar o software que esta já tem.

Isto quer dizer que cerca de 80% do trabalho sobre um software, é na realidade, aquilo que estás a fazer.

Agora, se estás desagradado com a colocação, só existe uma solução. Solução essa que não é necessário te dizer qual é.

A única coisa que podes fazer é mesmo teres mais atenção à descrição da oferta de trabalho.

Amigo obrigado pela resposta. Minha maior dúvida é se afinal de contas 90% ou mais das vagas de trabalho em Portugal são apenas nisto ou há sistemas a serem construidos ou evoluidos??? É suposto no mercado portugues que um programador faça trabalho como este?

São duvidas de diferenças culturais, meu país possivelmente é diferente neste ponto nao é algo possível de se pesquisar no Google pois é muito especifico, conto com suas experiencias neste mercado.

Sou formado há varios anos mas minha experiencia se resume ao mercado brasileiro! É meu primeiro ano trabalhando em Portugal. Assim sendo, desejo perceber se isto corresponde à realidade ou apenas tive azar de cair em locais onde as pessoas são má alocadas a serviços que não são de seu perfil.

Veja que no meu relato não nego a possibilidade de construir novas funcionalidades, novos módulos e componentes de um sistema! Não é isto de nenhuma maneira, mas colocar um programador sénior, a meter se em logs de sistemas antigos e a ficar a debater com pessoas sobre bugs de um sistema que ele nao programou é algo que me parece muito parvo.

Qualquer iniciante na área de Informática conseguiria fazer esse tipo de trabalho porém o iniciante dificilmente seria capaz de criar novas funcionalidades em um sistema sem causar impactos e mantendo qualidade e manutenibilidade.

Talvez eu tenha sido mal interpretado, peço desculpas mas meu Português ainda não é o mesmo que o de vós.

Sobre ofertas de trabalho, eu sou alocado por uma empresa terceira, nas entrevistas nunca foi dito que eram vagas de suporte, queriam saber sobre meus conhecimentos técnicos e nada além disto.

Cumprimentos

Editado por kirkland

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
HappyHippyHippo

As respostas a todas as perguntas no teu último post é sempre a mesma : "sim"

- 90% das vagas em Portugal são para este tipo de trabalho ? "sim"

- há sistemas a serem construidos ou evoluídos ? "sim"

- tive azar em cair em locais onde as pessoas são mal alocadas ? "sim"

Mas o problema, custa dizer/ouvir, é teu.

Tens de perceber que (muito provavelmente) a causa disto tudo é que não soubeste "te vender". Arranjar um bom emprego está na capacidade de um trabalhador se apresentar como um produto capaz de fazer aquilo que o empregador quer.

isto pode passar por :

- ter um CV claro e explícito sobre as tuas capacidades e experiências anteriores, assim como descrever a posição que procuras (existe um ponto no europass mesmo só para isto).

- um boa apresentação (visual e mental) durante todas as tuas entrevistas

- procurar exactamente aquilo que pretendes, podendo mesmo descartar as oportunidades que não se enquadram com o teu perfil.


IRC : sim, é algo que ainda existe >> #p@p

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
kirkland

Meu caro jamais foi dito em entrevista que deveria prestar suporte a sistemas já desenvolvidos e em produção há varios anos. Não haveria como eu descobrir tal coisa. Eu sou programador, isso está muito claro em meu curriculo.

Agora se neste país todos os lugares são assim é algo que ainda não descobri e postei aqui para tentar descobrir.

Espero que mais pessoas tenham algo a acrescentar...

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
rogercorrea

Olá! Sou brasileiro e estou buscando oportunidades em Portugal.

O que o rapaz lhe respondeu é verdade. Na maioria das empresas que prestam serviços para clientes maiores, os trabalhos se resumem a manter e melhorar o que já existe.

E isso leva sim, à tarefa de resolver problemas em sistemas já construídos e com muitos anos de operação.

Sobre a sua visão de que o Brasil é diferente, eu não concordo. Trabalhei em grandes fábricas de software dessa mesma forma. Poucos eram os projetos novos, a maior parte dos trabalhos contratados pelos grandes clientes (Oi e Vivo, por exemplo) eram de manutenção ou evolução.

Creio que, novamente de acordo com a resposta dele, não é nem a questão de não saber se vender. E sim de questionar mais nas entrevistas, já que você reclama sobre o entrevistador não ter dito que seria assim, mas parece não ter questionado como era o trabalho. E programador faz também essa função que você está descrevendo. Analista de suporte é para analisar o problema e reportar para o programador que irá resolver. Também é muito comum acumular ambas as funções.

Se quiseres buscar novas oportunidades, boa sorte pra ti. O mercado é amplo e vais ter mais sorte.

E me avise se souber de algo para brasileiros. Estou tentando migrar. =)

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!

Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.

Entrar Agora

×

Aviso Sobre Cookies

Ao usar este site você aceita os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Este site usa cookies para disponibilizar funcionalidades personalizadas. Para mais informações visite esta página.