Ir para o conteúdo
sfxcc

Calculo do iva de uma fatura

Mensagens Recomendadas

sfxcc

Como arredondar as Faturas,

0,55 com iva

2,70 com iva

se for arredondado á linha como é o total credit irá ficar

incidencia linha 0,45 iva linha 0,10

incidencia linha 2,20 iva linha 0,50

Total do documento 3,25 com iva incidencia 2,65 iva 0,60

Se arredondar no fim do documento :

Se for 3,25 a dividir por 1,23 o valor do Iva é de 0,61

Qual o modo correcto de arredondar ?

Cada um diz a sua , contablista diz linha a linha outro contabilista diz total da fatura , telefonei a AT diz ao inicio que tanto faz mas no fim diz que é linha a linha só que não se sabe o modo correto.

Logo pergunto qual o modo correcto de arredondar com iva incluido e sem iva incluido ?

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
car4321

Eu faço o valor tributável com o valor total do documento. (para cada taxa de IVA, claro).

Se no final do documento tenho 3,25 de valor recebido, com iva a 1,23 incluído, faço 3,25/1,23 que dá 2,64 de valor tributável. Agora aplico 23% que dá o valor do iva 0,61.

Creio que este método é mais correcto do que fazer linha a linha. Porquê?

O meu argumento principal é que se eu fizer uma linha com uma coca-cola e outra com uma coca-cola,

tem de dar o mesmo que uma linha única com duas coca-colas. Ou seja, as facturas deveriam ser equivalentes. Isso só consigo SEMPRE se fizer o valor tributável no final do documento.

Outro aspecto que considero relevante é que o valor do iva deve ser obtido como disse acima (pelo que diz o CIVA), e não como já vi em alguns programas (mesmo de grande implantação no mercado) em que fazem o iva ser 3,25-2,64. Nem sempre dá o mesmo resultado que o cálculo que apresentei acima.

O importante é que, ao contrário do que se pensa pela intuição, o valor tributável somado ao valor do iva não tem de dar obrigatoriamente o valor total do documento.

Editado por car4321

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
americob

retirado do Forum da OTOC:

Autor: Américo ... Data: 2012-10-30 15:53

Atenção que alguns programas funcionam com IVA incluído na emissão dos Talões de Venda (que brevemente passarão a ser Facturas Simplificadas).

Como há muita gente que, na minha opinião erradamente, não aceita o Talão de Venda como "Documento Equivalente a Factura" (mesmo que contenha todos os elementos do artigo 36º), muitos programas convertem o Talão de Venda em Factura.

No entanto, esta conversão não é linear porque por norma as Facturas são emitidas com IVA discriminado e, a separação entre o valor da mercadoria e do Iva de forma a dar exactamente o mesmo valor total que o Talão já tinha, é um problema.

Por exemplo nas facturas de uma conhecida "Grande Superfície", os valores são calculados como fossem com IVA incluído em cada uma das unidades, o que faz com que o resultado final seja bastante diferente do calculo normal.

Vejamos alguns exemplos:

5 unidades x 5 Eur c/ IVA = 25 Eur

25 / 1.23 = 20.325203

logo:

25 / 1.23 = 20.33 Eur

20.33 * 23% = 4,68 Eur

20.33 + 4.68 = 25.01 Eur

ou então:

25 / 1.23 = 20.32 Eur

20.32 * 23% = 4.67 Eur

20.32 + 4.67 = 24.99 Eur

o que a referida "Grande Superfície" faz:

Cada unidade 5 Eur c/ IVA = 4.07 Mercadoria + 0.93 IVA

Factura com 5 Unidades:

Mercadoria = 5 * 4.07 = 20.35 Eur

IVA = 5 * 0.93 = 4.65 Eur

Total = 20.35 + 4.65 = 25 Eur

Ao lançar a compra:

Se calcularmos, 20.35 * 23% = 4.68

ou, 25 / 1.23 = 20.33 => IVA = 25 - 20.33 = 4.67

mas como a Factura diz IVA 4.65 só pode deduzir os 4.65.

Como as diferenças são de apenas alguns cêntimos e a partir do momento que deduza apenas o IVA que consta da Factura, não me parece que haja problema.

Em termos legais, o artigo 49º do CIVA diz:

"Nos casos em que a facturação ou o seu registo sejam processados por valores, com imposto incluído, nos termos dos artigos anteriores, o apuramento da base tributável correspondente é obtido através da divisão daqueles valores por 106 quando a taxa do imposto for 6 %, por 113 quando a taxa do imposto for 13 % e por 123 quando a taxa do imposto for 23 %, multiplicando o quociente por 100 e arredondando o resultado, por defeito ou por excesso, para a unidade mais próxima, sem prejuízo da adopção de qualquer outro método conducente a idêntico resultado. (Redacção da Lei n.º 55-A/2010, de 31/12)"

porem não é explicito quanto a este registo poder ser efectuado documento a documento (em cada uma das taxas), linha a linha (por cada código de artigo), ou elemento a elemento (por cada unidade de cada artigo, como faz a referida "Grande Superfície").

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
sfxcc

Eu faço o valor tributável com o valor total do documento. (para cada taxa de IVA, claro).

Se no final do documento tenho 3,25 de valor recebido, com iva a 1,23 incluído, faço 3,25/1,23 que dá 2,64 de valor tributável. Agora aplico 23% que dá o valor do iva 0,61.

Creio que este método é mais correcto do que fazer linha a linha. Porquê?

O meu argumento principal é que se eu fizer uma linha com uma coca-cola e outra com uma coca-cola,

tem de dar o mesmo que uma linha única com duas coca-colas. Ou seja, as facturas deveriam ser equivalentes. Isso só consigo SEMPRE se fizer o valor tributável no final do documento.

Outro aspecto que considero relevante é que o valor do iva deve ser obtido como disse acima (pelo que diz o CIVA), e não como já vi em alguns programas (mesmo de grande implantação no mercado) em que fazem o iva ser 3,25-2,64. Nem sempre dá o mesmo resultado que o cálculo que apresentei acima.

O importante é que, ao contrário do que se pensa pela intuição, o valor tributável somado ao valor do iva não tem de dar obrigatoriamente o valor total do documento.

Como assim não tem de dar o valor do documento? e o que acontece com os centimos que sobram ou faltam ?

Fiquei sem saber na mesma o modo correcto de calcular.... Alguem tem uma resposta officiosa.

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
car4321

Como assim não tem de dar o valor do documento? e o que acontece com os centimos que sobram ou faltam ?

Fiquei sem saber na mesma o modo correcto de calcular.... Alguem tem uma resposta officiosa.

.

Editado por car4321

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
sfxcc

Falei com a AT o que me disseram ao telefone foi posso somar tudo por taxas e deposi calcular no fim ou se quiser linha a linha so posso calcular até a 3 casa decimal ex: 1.3337 fica 1.333 não arredonda para cima.

Vou fazer é somar no fim.

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
sfxcc

Se fizerem uma factura com

1 un 0,55 a 23%iva

3 un 0,90 a 23%iva

Isto dá vos que valor de iva 0,6 ou 0,61

O que exporta o vosso saft no credit da linha 0,45 e 2,20 ?

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
pedrobarreiro

Bom dia, tenho tido algumas situações de arredondamentos no calculo do iva de uma fatura com varias linhas.

Isto porque o principio que estou a usar passa por ao calcular o valor do Iva de cada linha o mesmo

é arredondando linha á linha sendo o valor do iva igual a soma de valor do iva(arredondado linha á linha).

Acontece que em sistemas de intregração(por exemplo com PHC Sage), tenho tido situações em que quando recalculam ficam com valores diferentes dos que lhe sao enviados.

Pelo que me dá a entender nao fazem o arredondamento linha á linha.

Alguem tem algum conhecimento/documento oficial onde isto seja explicado de forma inequivoca?

Agradeço desde ja a atenção prestada.

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
nelsonr

Recentemente houve um tópico sobre o arredondamento

http://www.portugal-a-programar.pt/topic/61840-como-arredondar-as-faturas/

(topico movido)

Editado por Rui Carlos

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
nunopicado

Acontece que em sistemas de intregração(por exemplo com PHC Sage), tenho tido situações em que quando recalculam ficam com valores diferentes dos que lhe sao enviados.

Integração em que sentido?

Segundo o oficio circulado 50001/2013, docmentos integrados não podem sofrer recálculo dos valores de imposto, tendo de imperar os valores da aplicação que os criou.


"A humanidade está a perder os seus génios... Aristóteles morreu, Newton já lá está, Einstein finou-se, e eu hoje não me estou a sentir bem!"

> Não esclareço dúvidas por PM: Indica a tua dúvida no quadro correcto do forum.

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
avilacha

Durante a certificação, instruiram-me para extrair o preço sem IVA do PVP com IVA incluido usando 7 (sete!) casas decimais. Vejam o exemplo no saft de uma venda de 25 pacotes de gurdanapos cujo PVP é Eur 0,35, e total de Eur 8,75 c/iva incluido.

<Quantity>25.000</Quantity>
 <UnitOfMeasure>und</UnitOfMeasure>
 <UnitPrice>0.2845528</UnitPrice>
 <TaxPointDate>2012-01-02</TaxPointDate>
 <Description>Guardanapos...</Description>
 <CreditAmount>7.1138211</CreditAmount>

o UnitPrice calculei assim: round(PrecoComIva / 1,23, 7)

o CreditAmount: round( Quantidade * PrecoComIva / 1,23, 7)

Nas bases de dados tudo é gravado com 2 casas decimais e há sempre a possibildiade de diferenças. Neste caso concreto, num mês com 11 mil docs e 167 mil euros, dá 2 centimos de diferença entre o mapa de vendas e o respetivo SAFT. Mas, para mim, até ver, chega bem como está...

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!

Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.

Entrar Agora

×

Aviso Sobre Cookies

Ao usar este site você aceita os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Este site usa cookies para disponibilizar funcionalidades personalizadas. Para mais informações visite esta página.