Ir para o conteúdo
  • Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #60 da revista programar. Faz já o download aqui!

FDomingos

Adeus, Creative Suite

Mensagens Recomendadas

FDomingos
A Adobe vai descontinuar a suite de criação de conteúdos. A empresa aposta na Creative Cloud como a única forma de se ter acesso a estas ferramentas.

«Não temos planos para lançar mais nenhuma versão perpétua da Creative Suite. A Creative Cloud vai ser o nosso único foco de venda», afirmou o diretor de marketing da empresa, Scott Morris. A aposta da Adobe vai passar pela venda de planos de subscrição, onde o utilizador paga um valor fixo mensalmente para poder aceder ao software.

O anúncio foi feito durante a conferência Adobe Max onde também foi apresentada a nova geração de produtos, que ficaria conhecida como Creative Suite 7, caso se mantivesse o mesmo modelo. O novo Photoshop consegue corrigir fotos tremidas, o Illustrator pode ser usado em dispositivos táteis multitoque e o InDesign já suporta monitores com elevada resolução, como os ecrãs Retina da Apple. O novo conjunto passa a ser conhecido apenas por Creative Cloud ou CC.

Nesta fase, os utilizadores têm algumas escolhas disponíveis. O plano mais popular custa 50 dólares por mês, com fidelização de um ano, ou 75 dólares mensais, sem qualquer fidelização. Por outro lado, há descontos para os utilizadores que tenham adquirido licenças para a Creative Suite 6 ou anteriores. A Adobe preparou ainda subscrições para quem pretenda usar programas individualmente, onde os preços variam dos dez aos 20 dólares.

Desta forma, a empresa consegue assegurar um fluxo contínuo de receitas, em vez de estar a aguardar por lançamentos de produtos anuais ou ocasionais. Do lado do consumidor, a vantagem é que, pelo mesmo preço, consegue ter acesso às ferramentas mais atuais. Os próprios programadores podem ir lançando atualizações e melhorias que ficam logo disponíveis para os utilizadores.

O responsável de marketing da Adobe explicou ainda que a empresa não planeia aumentar os custos de subscrição, eliminando um receio que a comunidade pudesse ter e que fosse um motivo para não adotar a CC. O executivo refere ainda que, com este modelo, os utilizadores estão a descarregar muitas aplicações pela primeira vez, para experimentar. «As pessoas estão a fazer mais com a CC do que estavam a fazer com a CS», afirmou Morris.

Fonte: http://exameinformatica.sapo.pt/noticias/software/2013-05-07-adeus-creative-suite

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
HappyHippyHippo

antes era levar as vacas à ordenha uma vez por ano, agora é ter-las sempre ligadas à máquina !


IRC : sim, é algo que ainda existe >> #p@p

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
brunoais

E espero bem que estejam a seguir as regras do HTML5 e não estejam a usar flash ou o que for que n seja só js + HTML + CSS.


"[Os jovens da actual geração]não lêem porque não envolve um telecomando que dê para mirar e atirar, não falam porque a trapalhice é rainha e o calão é rei" autor: thoga31

Life is a genetically transmitted disease, induced by sex, with death rate of 100%.

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!

Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.

Entrar Agora

×

Aviso Sobre Cookies

Ao usar este site você aceita os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Este site usa cookies para disponibilizar funcionalidades personalizadas. Para mais informações visite esta página.