Ir para o conteúdo
  • Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #60 da revista programar. Faz já o download aqui!

thoga31

Pascal - uma linguagem morta?

Mensagens Recomendadas

thoga31

Nos dias que correm, ouvem-se imensas coisas sobre o Pascal, tais que, se ele fosse pessoa, já se teria suicidado.

Qual é a vossa opinião em relação a estes boatos? Porque acham que Pascal não deve ser considerada uma linguagem praticamente morta? Afinal esta linguagem serve para quê? Onde está a sua utilidade? Porque é tão mal-tratada e falada?

:)

Editado por thoga31

Knowledge is free! | Occasional Fortnite player

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
apocsantos

Bom dia,

Não considero uma linguagem "morta". Pascal e a sua variante "Object-Pascal", continuam capazes de permitir um desenvolvimento capaz e eficiente em praticamente qualquer ambiente. Além da utilidade de se usar Pascal no ensino de algoritmia (porque C, nem sempre produz bons resultados como primeira linguagem, pois desmotiva fácilmente os aprendizes com mais dificuldades e menos determinação) é bastante boa no desenvolvimento para Windows, com a implementação da Embarcadero, (na falta de melhores implementações). Ainda existem muitos programas desenvolvidos em Object-Pascal e Pascal e ainda existe muito mercado de desenvolvimento em Pascal e Object-Pascal.

Pascal ficou mal falada porque a maior parte dos programdores mudou-se para C, C++, e começou a "desdenhar" da linguagem de onde vinham. É como Prolog, Lisp, Assembly, Cobol, RPG, etc... Quando os programadores se "movem" para outra linguagem, nativamente criticam a linguagem de onde "vieram".

Pascal tem as suas limitações, mas continua a ser uma boa linguagem de desenvolvimento, infelizmente "abandonada", e em consequência desse "abandono", com cada vez menos suporte e menos bibliotecas disponiveis.

Cordiais cumprimentos,

Apocsantos


"A paciência é uma das coisas que se aprendeu na era do 48k" O respeito é como a escrita de código, uma vez perdido, dificilmente se retoma o habito"

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
falco

A utilidade de uma linguagem é exactamente aquela a que os utilizadores lhe derem.

Eu diria que a principal utilização que é dada ao Pascal (ou pelo menos aquela de que eu tenho conhecimento), é exactamente aquela para o qual foi criado, ou seja, a introdução à programação. E pelo menos em Portugal tem bastante utilização para esse propósito.

Eu não gosto particularmente de Pascal, acho mesmo que há linguagens que apesár de não terem sido intencionalmente criadas para o ensino, servem ainda melhor para o efeito de formar informáticos (saber implementar algoritmos está longe de ser a única competência de um programador).

Sou da opinião que o C é a primeira linguagem mais adequada para todos os informáticos (programadores, ou não) e que o Python e/ou Perl são boas primeiras linguagens para outros profissionais que não sendo informáticos utilizem a programação como ferramenta de trabalho.

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
thoga31

Eu não concordo que C seja a melhor linguagem para se começar. De igual forma, não coloco apenas o Pascal como uma boa linguagem de iniciação.

Eu vejo a iniciação à programação como uma fase em que o aprendiz se deve centrar nas coisas mais básicas: o que é uma variável, o que é um tipo de dados, o que é um procedimento e/ou uma função, o que é organizar o código, o que é indentar o código, o que é um bom código. Depois do aprendiz saber decentemente estas bases, ele poderá avançar para o resto.

Há uma qualquer ideia absurda de que, quem não se iniciar com C, nunca se será um bom programador, ou algo do género. Não entendo.

Quanto ao Pascal em si, eu vejo-o mais do que uma mera linguagem de iniciação. É uma linguagem excelente para desenvolvimento de aplicações, e consegue ser tanto de alto nível como de baixo nível. Tanto oferece apontadores e gestão directa de memória, como oferece as abstracções com que, por exemplo, o OOP nos presenteia. E consegue ser de tão baixo nível que permite o uso directo de Assembly, o que consegue ser muito útil em determinadas situações.

É uma verdadeira escola de boas práticas de programação, e de bom código. É uma verdadeira linguagem multi-usos: com ela já fiz coisas tão diversas como calculadoras, tabelas periódicas dinâmicas, um parser de expressões matemáticas em linguagem "natural", um gestor de opções de energia do Windows, um editor de texto, eu sei lá mais quantas coisas... O @nunopicado está neste momento a fazer um programa para a nova legislação da facturação com Delphi (Object Pascal com GUI).

Sim, noutras linguagens também é possível, mas o que eu quero frisar é que (Object) Pascal é mais do que uma linguagem de iniciação - é uma potencial linguagem para a vida.

As pessoas dão-lhe o uso que dão por dois grandes motivos:

1) Vive-se ainda nos anos 70, segundo me parece, para andarem a dizer que "Pascal é fraco e limitado";

2) O Pascal Zim é tido como o compilador ideal de Pascal (falando dos países de língua oficial portuguesa), quando na verdade só oferece 1% das capacidades do verdadeiro Pascal (e 1% já é esticar a corda).

Nunca pensei que um compilador conseguisse praticamente matar a realidade do Pascal, denegrindo-o(isto mais no Brasil).

Cá em Portugal a cultura informática baseia-se essencialmente em C/C++, Java, Visual Basic .NET (no comments...), PHP e pouco mais. As restantes linguagens são estranhas coisas que alguns caramelos têm o descaramento de usar.

Pascal é basicamente a única linguagem dos anos 70 que conseguiu acompanhar os tempos e se mantém moderno e "para as curvas". As pessoas é que não acompanharam o Pascal, and that's the problem.

Editado por thoga31

Knowledge is free! | Occasional Fortnite player

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
falco
Eu vejo a iniciação à programação como uma fase em que o aprendiz se deve centrar nas coisas mais básicas: o que é uma variável, o que é um tipo de dados, o que é um procedimento e/ou uma função, o que é organizar o código, o que é indentar o código, o que é um bom código. Depois do aprendiz saber decentemente estas bases, ele poderá avançar para o resto.

Eu acho que se deve centrar, não nas coisas que são básicas, mas sim nas bases, acho que para um futuro programador, aprender a programar é tão importante como aprender a ser informática e que todas as oportunidades são importantes para aprender e aprofundar os conhecimentos gerais de informática. Para além de aprender programação e algoritmos é importante que coisas como ficheiros, sockets, threads, gestão de memória, sejam conhecimentos que estejam presentes o mais cedo possível, porque são importantes para que o programador tenha consciência do que está a fazer.

O C é uma linguagem que não esconde nada disto e que por ser utilizada para criar sistemas operativos (principalmente os semelhantes a UNIX) é uma excelente forma para expor tudo isto ao programador e para permitir-lhe experimentar.

Há uma qualquer ideia absurda de que, quem não se iniciar com C, nunca se será um bom programador, ou algo do género. Não entendo.

Não entendes, porque essa ideia não existe. Achar que o C é a melhor linguagem para começar a programar e que será mais fácil criar um bom informático, programador, aprendendo C como primeira linguagem, é diferente de achar que não é possível ser bom informático se não aprender C como primeira linguagem. O oposto de ser mais fácil, não é ser impossível, é ser mais difícil. E para além disto, isto é uma generalização, o que quer dizer que até pode haver casos particulares em que a coisa funcione melhor de outra forma.

Pascal é basicamente a única linguagem dos anos 70 que conseguiu acompanhar os tempos e se mantém moderno e "para as curvas". As pessoas é que não acompanharam o Pascal, and that's the problem.

Eu não concordo!

Em primeiro lugar acho que apesár de o C, ser de 1969, podemos incluir o C como uma linguagem dos anos 70 e o C modernizou-se. Outras linguagens dos anos 60 também se modernizaram, como o Basic. E isto sem abordar linguagens de propósito especifico, como o Awk (já dos anos 70).

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
thoga31

Para além de aprender programação e algoritmos é importante que coisas como ficheiros, sockets, threads, gestão de memória, sejam conhecimentos que estejam presentes o mais cedo possível, porque são importantes para que o programador tenha consciência do que está a fazer.

É suposto um aprendiz saber isso logo à partida, mesmo antes de ter bem assente o que raio é um Integer, um Real, uma String, um Array, um procedimento, uma função, o que são argumentos, o que é estruturar o código, o que são estruturas de controlo, o que é a lógica...

É por estas e por outras que tenho visto uma razia de programadores na minha universidade que se iniciaram com o C e acham, no seu ponto de vista, que a gestão de memória (só para citar um exemplo) é uma feature de algumas linguagens, mesmo depois de terem aulas de Arquitectura de Computadores... sinceramente, memória uma feature? Good Lord...

Eu iniciei-me em Pascal e não tenho aquela noção fantástica. Quando eles falam em "alocar memória", garanto-te que não estão a pensar ao nível da RAM e do hardware em geral. Para eles é quase mais um tipo de dados ou whatever, nem sei bem...

Conclusão: iniciar em C não é uma garantia de que a probabilidade de se vir ser um bom programador seja maior. Isso é um mito. Assim como que saber essas coisas logo desde "tenra idade" é o melhor.

Mais para mais, se queres que o aprendiz trabalhe a baixo nível, Pascal também oferece tudo isso, e com uma sintaxe mais agradável. Não é um exclusivo do C, como parece que queres fazer crer.

O C é uma linguagem que não esconde nada disto e que por ser utilizada para criar sistemas operativos (principalmente os semelhantes a UNIX) é uma excelente forma para expor tudo isto ao programador e para permitir-lhe experimentar.

Adoro quando o pessoal fala do C como a "linguagem utilizada para criar sistemas operativos". Sim, é a mais utilizada, mas isso não é justificação. É o mesmo que se dizer que o Windows é o melhor OS por ser o mais utilizado, e ambos sabemos que isso assim não é. Arranjem-me outros motivos sem ser o "ser mais utilizado para".

Além disso, Pascal também mostra tudo isso quando se cria um OS com ele. Tanto que o pascal foi a linguagem predilecta dos anos 80 para fazer os produtos top da época (na altura em que a Apple era a cool company).

E para além disto, isto é uma generalização, o que quer dizer que até pode haver casos particulares em que a coisa funcione melhor de outra forma.

Sim, eu sei que é uma generalização. Por isso é que temos falado em probabilidades. E volto a frisar: eu não entendo porque é que é o raio do C "A" linguagem.

Eu não concordo!

Em primeiro lugar acho que apesár de o C, ser de 1969, podemos incluir o C como uma linguagem dos anos 70 e o C modernizou-se. Outras linguagens dos anos 60 também se modernizaram, como o Basic. E isto sem abordar linguagens de propósito especifico, como o Awk (já dos anos 70).

Não disse que Pascal era a única. Foi praticamente a única, juntamente com meia dúzia de colegas, se tanto. E, ainda assim, Pascal foi a linguagem que mais se diversificou ao longo dos tempos.

Não é a linguagem que faz o programador, muito menos a sua primeira linguagem (faço excepção ao VB.NET, creio, e a uma ou outra que talvez não me esteja a lembrar e que são um péssimo exemplo).


Knowledge is free! | Occasional Fortnite player

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
thoga31

Só quero acrescentar mais uma coisa: não queria aqui debater tanto se Pascal é a melhor LP para se iniciar na programação em relação ao C ou a qualquer outra linguagem. Pascal é uma boa linguagem para isso, entre outras.

Apenas não concordo que C seja "A" melhor, e é só isso que quero deixar claro.


Knowledge is free! | Occasional Fortnite player

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
falco
É suposto um aprendiz saber isso logo à partida,

Isso é uma suposição que tu fazes, eu sou da opinião que deve ter havido uma introdução teórica à partida, mas a programação deve ser utilizada para introduzir componentes práticas bem como para consolidar esses conhecimentos

mesmo antes de ter bem assente o que raio é um Integer, um Real, uma String, um Array, um procedimento, uma função, o que são argumentos, o que é estruturar o código, o que são estruturas de controlo, o que é a lógica...

Esses são conceitos que dependem da linguagem de programação e até dos paradigmas que as linguagens suportam. A introdução de muitos desses conceitos não deve ser feita com a primeira linguagem de programação. A primeira linguagem deve para além do que já referi introduzir conceitos que sejam mais genéricos e comuns a mais linguagens de programação e o C é muito bom nisso porque serviu de inspiração a quase todas as linguagens de programação que se usam actualmente.

Mais para mais, se queres que o aprendiz trabalhe a baixo nível, Pascal também oferece tudo isso, e com uma sintaxe mais agradável. Não é um exclusivo do C, como parece que queres fazer crer.[/Quote]

Eu não acho a sintaxe do Pascal agradável... Muito pelo contrário...

C é "A Linguagem", porque é a linguagem mais utilizada, porque é que foi utilizada para criar mais sistemas operativos e mais importantes, porque ainda é a linguagem mais utilizada para criar software de sistema e até linguagens de programação, porque foi utilizada como inspiração de muitas outras linguagens de programação e porque é uma linguagem simples e pequena.

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
thoga31

Repara, eu concordo que esses conceitos são importantes, principalmente para quem vai seguir a área da programação como área profissional. Neste caso, aliás, são conceitos obrigatórios. No meu caso, por exemplo, não acho utilidade a isso pois não quero seguir a programação como profissão. Uso-a para me divertir nos tempos livres e para me ajudar em meia dúzia de tarefas.

E é aqui que quero chegar: tu dizes sempre a quem vem aqui perguntar por uma 1ª LP que o C é a melhor. Pessoalmente, coloco reticências.

Repara, para uma pessoa que apenas se queira divertir, até será mais interessante e possivelmente útil paradigmas e linguagens que abstraem os conceitos-base do que outras que os mantêm à tona a toda a hora (caso do C, p.e.).

Por outro lado, um jovem que ainda esteja na escola e queira começar a dar uns toques e querendo seguir a área profissional, não tem de começar logo pelo C. Na universidade irá aprender Arq. de Computadores e C. Até lá, algo que o permita aprender divertindo-se um pouco não será mau: será motivador, penso.

C, como qualquer linguagem, para além dos seus pontos fortes, tem os seus pontos fracos. E acho que um deles é ter uma sintaxe um pouco avassaladora para os iniciados.

Dizes que C é uma linguagem simples e pequena. Eu coloco aqui vários trios de reticências... Em C há uma panóplia de métodos de input e output que mete medo ao susto. É recorrente ver no quadro de C, por exemplo, o pessoal vir dizer que o prof recomendou um método, e aparecem membros a dizer que "não senhor" e outros a perguntar "mas porque não?". C, neste ponto, parece-me não simples mas disperso. Consegue levantar debates inteiros só de volta de input e output.

Claro que estes métodos têm conceitos de baixo nível inerentes, mas para um iniciado não sei até que ponto não será confuso antes de útil para a sua aprendizagem. A maioria das linguagens tem um par ou um trio de métodos de I/O, se tanto, e C é para dar e vender.

Eu acho que há pequenos-grandes pormenores que são essenciais para um bom programador profissional, mas que não o são para um aprendiz. Há coisas mais importantes no início.

E acho que as linguagens também incutem bem boas práticas de programação, principalmente a primeira. Exemplo disso é quem começa pelo VB: acha qualquer outra linguagem uma pantominice porque "em VB não é nada assim".

Afinal é na nossa 1ª linguagem que fazemos pela primeira vez os nossos programas, e é nela que começamos a busca do "querer mais e mais". Se a linguagem nos oferecer melhores condições para nos ensinar a estruturar bem o código, então acho que será uma boa 1ª LP (coisa que VB não é - é uma escola de más práticas).

Dizes que C é "*A* linguagem" porque é a mais utilizada. Permite-me não aceitar este argumento. Eu tenho uma política para o uso de argumentos: um argumento não é válido de um lado e inválido do outro só porque sim e parece bem. Neste caso, vou pegar directamente no teu argumento, "é *a tal* porque é a mais utilizada", e vou aplicar num exemplo clássico de quem percebe alguma coisinha de computadores:

« O Windows é "*O* sistema operativo" porque é o mais utilizado. »

Acho que percebes onde quero chegar... ;)

Passado este argumento, o qual eu ignoro pois não me faz sentido nem nesta nem em qualquer outra circunstância, referes os sistemas operativos mais importantes (mais uma vez). Isto deve-se principalmente ao facto de, a determinada altura da nossa história, se ter deixado para trás uma série de linguagens, adoptando-se o C como a querida tia velha. Na realidade, outras linguagens são bem capazes de fazer bons sistemas operativos (caso disso é o próprio Pascal), mas as pessoas tendem a achar que não porque "C é a mais utilizada" - e aqui voltamos àquilo que te disse ainda um parágrafo atrás.

O mesmo se aplica ao software de sistema e de LPs: o Pascal também o é capaz de fazer, tanto que o principal compilador de Pascal na actualidade - o Free Pascal Compiler - é programado em Pascal.

C inspirou muitas linguagens, mas foi principalmente em sintaxe "pura": as palavras reservadas, as estruturas de controlo e pouco mais. Toda a parafernália de pormenores próprios do C não foram sempre herdados: exemplo disso é Python, que foi inspirado em parte pelo C.

Linguagens influenciam linguagens, e C não é caso único, pelo que também não justifica nada. Pascal também influenciou e foi influenciado, tal como C, tal como Frotran, tal como Basic, tal como Python, tal como Perl, tal como Ruby, etc etc...

Por último, achas a sintaxe do Pascal não muito agradável. Por causa dos begin end? São opiniões, pessoalmente acho a sintaxe do Pascal mais inteligível.

Conclusão: dependendo das circunstâncias de cada indivíduo, há que se saber aconselhar bem e não se ser cego e dar sempre o mesmo conselho e sempre com os mesmos argumentos. Não é bom em nada: pode ser mesmo perigoso (e falo aqui de todas as áreas em geral, sem excepção).

E eu, pessoalmente, moldo os meus conselhos segundo o caso que está perante mim.

Editado por thoga31

Knowledge is free! | Occasional Fortnite player

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
Orgon

Olá sou novo aqui e apenas me registei para responder a este post.

Comecei a "programar" tinha uns 12 anos (actualmente tenho 17) em linguagem C. Fazia as coisas mais básicas como imprimir uma mensagem no ecran e isso assim. Passado uns meses desisti e agora perguntam porque e eu respondo:

na altura ouvia muito bem da linguagem C, tudo era feito em C, que era a melhor linguagem e eu queria aprender a programar e fui atrás das conversas dos outros. Resultado comecei a ficar farto de não conseguir evoluir muito na linguagem e acabei por desistir.

Este ano inscrevi-me num curso de gestão e programação de sistemas informáticos e que linguagens damos no curso???

Pascal e object pascal no Lazarus.

Actualmente ainda estou a dar pascal e já aprendi mais de pascal em uma semana do que linguagem C em todo o tempo que a estudei.

Não aprendi mais porque tenho os professores ou os colegas, ou porque fiquei mais inteligente, aprendi mais porque é muito mais fácil pascal que C.

Desde que comecei a dar Pascal que é a minha linguagem favorita (que no início do ano tanto odiava por não a conhecer e porque "achava" o C a melhor só porque os outros o diziam).

Agora respondendo à pergunta do post, se acho a linguagem pascal morta? odeio ouvir isso e odeio as pessoas que o dizem ou porque nunca usaram ou se usaram têm uma ideia errada acerca da mesma, por mim é a melhor linguagem do mundo.

Ando à muito a pesquisar na net e já vi uma carrada de coisas BOAS acerca da linguagem Pascal, desde sistemas operativos (inicialmente o mac os foi feito em pascal), vírus muito poderosos, aos mais diversificados programas.

Desculpem o desabafo mas já estou farto de ouvir essas parvoíces acerca do pascal.

Cumprimentos

  • Voto 1

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
thoga31

Não que os vírus poderosos sejam um bom ponto, prefiro passar essa parte...

Fico feliz por termos aqui um exemplo de experiência pessoal. Não é a regra, é um caso, mas dá uma noção do que eu quero dizer quando digo que C pode ser um problema para iniciados.


Knowledge is free! | Occasional Fortnite player

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
Orgon

Não que os vírus poderosos sejam um bom ponto, prefiro passar essa parte...

É verdade que já vi vários vírus em pascal, mas apenas meti na mensagem vírus porque acho no meu entender, que é a única maneira que as pessoas conseguem perceber a complexidade das coisas, porque as pessoas começam a pensar "Fogo vírus??? eu não fazia a mínima que dava para fazer vírus em pascal" e aí é que percebem como pascal é uma linguagem muito poderosa, mais poderosa do que fazer um "olá mundo" e umas quantas contas como uns da minha turma já me disseram e só me apetecia "espanca-los".

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
apocsantos

Boa noite,

Penso que constava já cá no forum, o link para o código fonte do MacPaint do Mac. Por sinal feito em Pascal e Assembly. Da mesma forma que consta por cá o link de um livro, sobre sistemas operativos, que explica como fazer um do zero, em Pascal.

Pessoalmente muito antes de aprender Pascal, aprendi Basic e umas quantas "variantes" de Basic, depois aprendi Pascal e C, mais tarde C++, de qualquer das formas muita coisa do Pascal ficou, e hoje em dia, pego em Pascal, sempre que tenho que trabalhar com determinadas aplicações em DOS.

Tenho efectivamente pena que o Lazarus tenha uma evolução tão lenta, mas não creio que a linguagem Pascal esteja morta!

P.S.: Quanto aos virus feitos em Pascal, diga-se de passagem que não vão assim muitos anos que um feito em object-pascal, atormentou os utilizadores do Windows, fazendo reboot ao PC. Mas a esse lado "lunar" do Pascal, prefiro passar ao lado! Qualquer linguagem pode ser utilizada para fins menos correctos.

Cordiais cumprimentos,

Apocsantos

  • Voto 1

"A paciência é uma das coisas que se aprendeu na era do 48k" O respeito é como a escrita de código, uma vez perdido, dificilmente se retoma o habito"

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
thoga31

É verdade que já vi vários vírus em pascal, mas apenas meti na mensagem vírus porque acho no meu entender, que é a única maneira que as pessoas conseguem perceber a complexidade das coisas, porque as pessoas começam a pensar "Fogo vírus??? eu não fazia a mínima que dava para fazer vírus em pascal" e aí é que percebem como pascal é uma linguagem muito poderosa, mais poderosa do que fazer um "olá mundo" e umas quantas contas como uns da minha turma já me disseram e só me apetecia "espanca-los".

Pois, lá isso é verdade... Muitas vezes só falando em vírus e afins é que as pessoas "acordam", porque falar em sistemas operativos é como falar em água - é "banal".

É preciso que o pessoal acorde e não veja o Pascal como a mesma linguagem que era nos anos 70! Pascal é uma linguagem do século XXI!

Editado por thoga31

Knowledge is free! | Occasional Fortnite player

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
Orgon

Adoro pascal, tanto que ate tenho um compilador pascal no meu telemovel.

Mas agora lembrei-me de um site que eu vi numa das minhas perquisas acerca da linguagem pascal que me deixou parvo e responde completamente à pergunta do tópico.

O pascal nao esta a morrer, muito pelo contrio, segundo o site em questão (site que nao me lembro agora mas vou ver e meter aqui) que mostra que a linguagem pascal em 2011 estava em 16 lugar nas linguagens mais usadas e em 2012 esta em 14 lugar, por isso nao e uma linguagem que esteja a morrer muito pelo contrario.

Ps: se ouver erros perdoem-me mas é um bocado dificil postar aqui uma mensagem pelo telemovel.

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
thoga31

Compilador de Pascal para o telemóvel? That's new for me. Diz aí como é isso.... :D

Há várias estatísticas acerca das linguagens mais usadas, e não são convergentes. Mas acredito que o Pascal não esteja no fundo da tabela, antes pelo contrário.


Knowledge is free! | Occasional Fortnite player

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
Orgon

O compilador e para o Android e chama-se pepe compiler tens mais mas sao a pagar, o ide è algo parecido com o turbo pascal, ainda nao fiz grandes coisas no android mas faz algo com algum jeito.

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
HappyHippyHippo

Não vou discutir se Pascal é isto ou está aquilo, ou que em relação é aculoutro ...

queria só perguntar ?

Actualmente ainda estou a dar pascal e já aprendi mais de pascal em uma semana do que linguagem C em todo o tempo que a estudei.

Não aprendi mais porque tenho os professores ou os colegas, ou porque fiquei mais inteligente, aprendi mais porque é muito mais fácil pascal que C.

e não achas que aprendeste Pascal numa semana porque já sabias o que fazer porque aprendeste algo antes ?

e não achas que aprendeste Pascal numa semana porque tinhas alguém a dizer o que fazer, em vez de teres informação dispersa na net ?


IRC : sim, é algo que ainda existe >> #p@p

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
Orgon

Bom dia

Como eu tinha dito programei pela ultima vez aos 12 anos eu nem sabia o que era pseudocodigo sabia o printf (acho que e isto) e pouco mais.

Para dizer a verdade, gracas a essa historia do C quando comecei em pascal fique muito mais baralhado que os outros da minha turma que nem sequer sabiam o que era uma linguagem de programaçao.

E nao fui mais facil por ter tido ajuda dos stores ou ja saber "alguma coisa" porque eu comecei a ver o manual e a fazer exercicios em pascal ainda nas ferias por isso estava no mesmo que em C.

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
HappyHippyHippo

eu comecei a ver o manual e a fazer exercicios em pascal ainda nas ferias por isso estava no mesmo que em C.

Então admites que a diferença foi na orientação.

Se tivesses tido uma melhor orientação de C não diria o mesmo que dizes agora.

Mas para ter uma visão real do teu caso, seria necessário verificar quais os documentos por qual te seguiste, nos dois casos. O que usaste para aprender C e o que usaste para aprender Pascal, e contabilizar a diferença de idade.

Para uma pessoa começar a programar aos 12 é necessário muita vontade e uma muito boa orientação, porque a disponibilidade mental e índice de atenção de uma pessoa com essa idade é bem diferente da que tens agora.


IRC : sim, é algo que ainda existe >> #p@p

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
apocsantos

Bom dia,

Para uma pessoa começar a programar aos 12 é necessário muita vontade e uma muito boa orientação, porque a disponibilidade mental e índice de atenção de uma pessoa com essa idade é bem diferente da que tens agora.

Eu não diria que depende tanto da orientação, diria que depende da motivação. Muitos membros cá da comunidade aprenderam em idades mais precoces, porque noutros tempos era preciso saber programar até para carregar um jogo... Muitos acabaram por evoluir de linguagem em linguagem, conforme o computador que tinham disponível e os livros a que conseguiam "deitar as mãos".

De uma forma geral, concordo que aos 12 anos não exista grande disponibilidade mental para aprender a programar, mas como em todas as regras existem excepções e por estranho que pareça, anda por esta comunidade uma "geração de excepções".

Cordiais cumprimentos,

Apocsantos


"A paciência é uma das coisas que se aprendeu na era do 48k" O respeito é como a escrita de código, uma vez perdido, dificilmente se retoma o habito"

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
HappyHippyHippo

Eu não diria que depende tanto da orientação, diria que depende da motivação.

Uma boa orientação consegue criar motivação.

Além disso não estás a contabilizar aqueles que ficaram para trás ...

De uma forma geral, concordo que aos 12 anos não exista grande disponibilidade mental para aprender a programar, mas como em todas as regras existem excepções e por estranho que pareça, anda por esta comunidade uma "geração de excepções".

Não podes presumir que todos aqueles que usaram um zx spectrum são programadores e estão neste fórum.

O maior problema que tenho visto é que a oferta de material informático complexo está de tal maneira generalizado, que um iniciante pensa que é feito com uma perna atrás das costas. Quando uma pessoas de 12 anos é deparado com a complexidade da área, devido ao seu menor índice de attention span, é normal desistir ou adoptar tecnologias que lhe pareçam mais versáteis como o VB (advindo os problemas que se sabe).


IRC : sim, é algo que ainda existe >> #p@p

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
apocsantos

Bom dia,

Não presumi que todos os que usaram o ZX Spectrum, são programadores, parti dum principio conhecido que uma parte significativa optou por uma carreina nas T.I. , da mesma forma que falei com conhecimento, pois li vários posts e tópicos, quando disse que muitos que usaram o spectrum são programadores e estão por cá pela comunidade. Não "falo só por falar"!

Respeito a tua opinião, mas continuo a manter a minha de que para a regra, existe excepção e nem todos os que tiveram orientação, se tornaram programadores, da mesma forma que nem todos os que não a tiveram, deixaram de ser programadores por essa razão. Cada um tem as suas motivações e não existem duas pessoas iguais em todo o mundo.

Cordiais cumprimentos,

Apocsantos


"A paciência é uma das coisas que se aprendeu na era do 48k" O respeito é como a escrita de código, uma vez perdido, dificilmente se retoma o habito"

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
Orgon

Ainda tive melhor orientação em C do que em pascal.

Os tutoriais de C eram vídeo aulas no youtube, um manual que comprei e um tutorial aqui do P@P.

Os tutoriais de pascal que uso é apenas um tutorial do Thoga31 e rara a vez o meu manual da escola.

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
HappyHippyHippo

Os tutoriais de C eram vídeo aulas no youtube, um manual que comprei e um tutorial aqui do P@P.

- nunca vi um tutorial decente no youtube

- não sei que manual compraste, já vi horríveis

- que tutorial do P@P ?


IRC : sim, é algo que ainda existe >> #p@p

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!

Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.

Entrar Agora

×

Aviso Sobre Cookies

Ao usar este site você aceita os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Este site usa cookies para disponibilizar funcionalidades personalizadas. Para mais informações visite esta página.