Jump to content
pv2013

SAFT-PT: debate de dúvidas e ideias

Recommended Posts

Jorge Silva

Boas,

usando o jar: https://faturas.portaldasfinancas.gov.pt/DocTransporte/sgdtpf_static/java/SGDTUP-1.0.1.0014.jar consegui validar o ficheiro saft da nova estrutura.

Mas indo ao efatura ou usando o JAR FACTEMICLI-2.0.1.0039-cmdClient que é o que esta presente no portal efatura, nao consigo de forma nenhuma validar o ficheiro. Obtenho sempre como resposta que a versao 1.02_01 nao e valida..

Alguem ja conseguiu indo ao efatura ou usando o jar que esta no efatura validar e receber a resposta ao saft dos docs transportes?

Obrigadissimo pela ajuda,

Ricardo

Pelo que sei, o FACTEMICLI-2.0.1.0039-cmdClient é só para as faturas

Bem segundo ouvi hoje, foi dito numa formação a TOCs que a entrada em vigor das novra regras poderá ser adiada.

Tendo em conta que ainda não há XSD até que fazia sentido.

Era bom que assim fosse. Vamos ver que no dia 30 é que eles vão dizer o adiamento

Share this post


Link to post
Share on other sites
intoleravel

Boa tarde,

Desculpem, mas ainda tenho umas dúvidas que gostaria de colocar:

1 - não tenho claro o termo "anulado".O que significa e como se anula um documento? No programa basta "mudar" o estado do documento ou é necessário outro documento para o anular?

2 - se o cliente tiver um SW CERTIFICADO, este SW é obrigado a ter o envio das guias? Isto é, por Webservice ou ciração do ficheiro SAFT?

3 - pode o cliente com um SW CERTIFICADO introduzir manualmente a informação no site? e manualmente significa linha a linha ou envio de SAFT?

4 - Segundo entendo, o telefonema só poderá ser efetuado em último caso? Só se falharem as comunicações e se for o pre-impresso?

Afinal ainda no dia 15 saiu outro documento de envido documentos:

15-04-2013

 Adição de novos códigos de erro.

 Alteraçã WSDL: endereçs.

Obrigado.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Diogo_Marcelo

Bom dia,

Sabe a razão pelo qual o seu ficheiro (conforme resulta da imagem)foi integrado parcialmente e dos 6 documentos submetidos, 6 apresentam erros???

Não deveria antes ser considerado rejeitado!? Parece-me que o ficheiro que submeteu bateu todo no teto! Estarei errado?

Cumprimentos

Pedro

Pedro,

Esse foi o primeiro teste. As datas de inicio de transporte estavam erradas, assim como acontece quando se tenta enviar por webservice.

Após ajustar as datas de inicio de transporte:

xml_guias.jpg

O ficheiro de reposta contêm:

<?xml version="1.0" encoding="ISO-8859-1"?>
<FileProcResult xmlns="https://servicos.portaldasfinancas.gov.pt/sgdtpf/fileProcessingResult/">
<DocumentInfo>
 <DocumentNumber>GT 01/39</DocumentNumber>
 <ATDocCodeID>000382...</ATDocCodeID>
</DocumentInfo>
<DocumentInfo>
 <DocumentNumber>GT 01/40</DocumentNumber>
 <ATDocCodeID>000382...</ATDocCodeID>
</DocumentInfo>
<DocumentInfo>
 <DocumentNumber>GT 01/41</DocumentNumber>
 <ATDocCodeID>000382...</ATDocCodeID>
</DocumentInfo>
<DocumentInfo>
 <DocumentNumber>GT 01/42</DocumentNumber>
 <ATDocCodeID>000439...</ATDocCodeID>
</DocumentInfo>
<DocumentInfo>
 <DocumentNumber>GT 01/43</DocumentNumber>
 <ATDocCodeID>000439...</ATDocCodeID>
</DocumentInfo>
<DocumentInfo>
 <DocumentNumber>GT 01/44</DocumentNumber>
 <ATDocCodeID>000439...</ATDocCodeID>
</DocumentInfo>
<Error>
 <ErrorMessage>Já foi inserido um Documento de Transporte com o número fornecido.</ErrorMessage>
 <LineNumber>2</LineNumber>
</Error>
</FileProcResult>

Mesmo assim a AT, por burrice, dás nos um problema que é:

Tudo bem em retornar o erro, mas não nos diz a qual dos documentos enviados se refere o erro. Neste caso, é simples perceber que o erro pertence a unico documento não aceite, mas no caso de ter mais que um. Não sei como os distinguir. Enfim..

Apenas poderei dizer ao utilizador, quais os documentos integrados e os rejeitados. Não posso indicar qual o motivo de rejeição.

Edited by Diogo_Marcelo

Share this post


Link to post
Share on other sites
ossadas

Boas,

Espantoso como os responsáveis da AT permitem que se chegue a está situação!!!

É de uma tremenda incompetência, irresponsabilidade... ou simplesmente de uma leviendade.

Atrevo-me a escrever: de uma leviandade nunca antes visto por pessoas que não tem consideração nenhuma.

Tudo baseado no "custe o que custar". As pessoas tem de sujeitar-se a tamanha imposição e trapalhada...

Peço imensas desculpas, mas enerva e cansa...

Graças a vocês tenho conseguido pôr a funcionar a comunicação de transporte por via SAFT.

Já constatei que dá erro se enviar o mesmo nome do ficheiro, tenho de andar a renomear... Por um lado faz sentido porque depois é necessário para comparar com os possíveis erros, mas muito imprudente...

Como vou comparar?

Escrevem linha número tal e vou a tal linha e não corresponde ao erro especificado!!!

Como fazem a leitura ou compõem a informação interna de forma a apurarem o erro?

Mas porque não associam o documento?!

Como estão a contornam esta questão?

Obrigado.

  • Vote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
r.m.m.c

Pelo que sei, o FACTEMICLI-2.0.1.0039-cmdClient é só para as faturas

Era bom que assim fosse. Vamos ver que no dia 30 é que eles vão dizer o adiamento

Isso quer dizer que ainda nao existe o ficheiro JAR para submissão automatica do SAFT relativo a documentos de transporte....? :(

Share this post


Link to post
Share on other sites
joaoalpande

Bom dia ,

Gostaria de saber se alguém já testou as GD - Guias ou notas de devolução , na portaria diz que são guias ou notas de devolução de clientes , mas não consigo entender não são as notas de devolução aos fornecedores , visto que são essas que são assinadas e tem nosso número,servindo de transporte????

Documentos de transporte provenientes de documentos manuais , já vi que tem de <SourceBilling>M</SourceBilling>, mas pode ou não ser na mesma série e onde metemos o número do documento manual ,na versão anterior do SAFT eles pediam para se criar uma nova série e era preenchido o número do documento manual no campo "HashControl" ex:

<HashControl>1-GRM 9999</HashControl>

Queria saber se estou certo na interpretação sobre documentos de transporte anulados , pelo que analisei deve ser assim:

1- Documentos que não foram comunicados , podem ser anulados e não vão ser nunca comunicados , testei o envio de um anulado antes da data e hora de carga e e dá erro

2- Documentos que já foram comunicados , pode-se anular e enviados até a data/hora de carga , sendo atribuido o mesmo código de identificação

Melhores Cumprimentos

João Alpande

Edited by joaoalpande

Share this post


Link to post
Share on other sites
FernandoPereira

Bom dia ,

Gostaria de saber se alguém já testou as GD - Guias ou notas de devolução , na portaria diz que são guias ou notas de devolução de clientes , mas não consigo entender não são as notas de devolução aos fornecedores , visto que são essas que são assinadas e tem nosso número,servindo de transporte????

Documentos de transporte provenientes de documentos manuais , já vi que tem de <SourceBilling>M</SourceBilling>, mas pode ou não ser na mesma série e onde metemos o número do documento manual ,na versão anterior do SAFT eles pediam para se criar uma nova série e era preenchido o número do documento manual no campo "HashControl" ex:

<HashControl>1-GRM 9999</HashControl>

Queria saber se estou certo na interpretação sobre documentos de transporte anulados , pelo que analisei deve ser assim:

1- Documentos que não foram comunicados , podem ser anulados e não vão ser nunca comunicados , testei o envio de um anulado antes da data e hora de carga e e dá erro

2- Documentos que já foram comunicados , pode-se anular e enviados até a data/hora de carga , sendo atribuido o mesmo código de identificação

Melhores Cumprimentos

João Alpande

Relativamente às guias ou notas de devolução, no meu entender são as notas de devolução aos fornecedores, pois neste caso é o cliente quem emite a guia. Ou seja, quando tu emites uma guia de devolução ao teu fornecedor tu és o cliente a emitir a guia ao fornecedor.

Relativamente aos documentos de transporte anulados, tenho a mesma interpretação que tu.

Share this post


Link to post
Share on other sites
joaoalpande

Bom dia ,

Obrigado pela rápida resposta , só não entendi porque neste caso especificam que é de cliente , só confundem porque nas guias de remessa e transporte também deveriam meter de cliente , mas só pode ser devolução a fornecedores porque serão documentos de transportes, em relação aos documentos manuais , sabes como é?

Cumprimentos

João

Share this post


Link to post
Share on other sites
FernandoPereira

Bom dia ,

Obrigado pela rápida resposta , só não entendi porque neste caso especificam que é de cliente , só confundem porque nas guias de remessa e transporte também deveriam meter de cliente , mas só pode ser devolução a fornecedores porque serão documentos de transportes, em relação aos documentos manuais , sabes como é?

Cumprimentos

João

Em relação aos documentos de transporte manuais não sei... Até porque o SourceBilling não está documentado.. Ainda não saiu a informação técnica sobre isso, e tudo o que fazemos neste momento é especular sobre o assunto...

Não compreendo porque esperam eles para emitirem a informação que todos precisamos... Mas enfim...

Share this post


Link to post
Share on other sites
joaoalpande

Já é o costume , nem vale a pena reclamar , é só para ficarmos mais nervosos e chateados , mas depois de emitirem a informação pode ter a certeza que vai ter muita coisa a faltar e por explicar .

Espero que eles disponibilizem também o envio por batch para facilitar o envio e ser mais fácil lermos a resposta ,porque pedir ao utilizador que não entende nada de informática ,para entrar no e-fatura , submeter o xml , fazer o download da resposta que está em formato zip , abrir ele , apontar os códigos para introduzir manualmente no software ou em alternativa extrair para uma pasta do disco e no nosso software lermos o xml e gravarmos na base de dados , é muito complicado, tem outra alteranativa sem ser webservice?

Como estão a fazer , imprimem o código no documento ?

Edited by joaoalpande

Share this post


Link to post
Share on other sites
FernandoPereira

Já é o costume , nem vale a pena reclamar , é só para ficarmos mais nervosos e chateados , mas depois de emitirem a informação pode ter a certeza que vai ter muita coisa a faltar e por explicar .

Espero que eles disponibilizem também o envio por batch para facilitar o envio e ser mais fácil lermos a resposta ,porque pedir ao utilizador que não entende nada de informática ,para entrar no e-fatura , submeter o xml , fazer o download da resposta que está em formato zip , abrir ele , apontar os códigos para introduzir manualmente no software ou em alternativa extrair para uma pasta do disco e no nosso software lermos o xml e gravarmos na base de dados , é muito complicado, tem outra alteranativa sem ser webservice?

Como estão a fazer , imprimem o código no documento ?

Sim, eu estou a optar por imprimir o código no documento.

Share this post


Link to post
Share on other sites
joaoalpande

Fazes esse processo todo como expliquei antes :

entrar e-fatura

submeter

download do ficheiro de resposta

introduzes manualmente o código , ou no teu software lês o xml ?

já agora que linguagem de programação usas?

Share this post


Link to post
Share on other sites
hektor

Bom dia,

alguem me sabe indicar se a chave(assinatura) da guia de transporte é gerada como nas faturas? Estou um pouco confuso, porque o modelo de dados a exportar para o saft das guias de transporte tem que conter a chave, e na comunicação por webservice esse campo já não é necessário.

Alguem me sabe esclarecer?

Obrigado.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Pedro Silva Conceicao

Sim, eu estou a optar por imprimir o código no documento.

Eu não concordo com esse procedimento, sob pena de ainda poder vir a mudar o meu ponto de vista.

O acto de emissão de um doc de transporte é a sua criação seguido de impressão. E nessa fase o documento deve ser assinado. Se for impresso nesse momento não tem qq codigo da AT.

Só no momento seguinte é q se dá a obrigatoriedade de comunicação dos elementos dos doc. de transporte à AT. E apenas posteriormente se obtem o código.

Logo se o doc. já é impresso com o código, significa que o mesmo foi alterado e para que as assinaturas batam certo, não podem ser alteradas.

Acho que descredibiliza completamente a certificação (que nós já sabemos que é uma boa treta).

Cumprimentos

Share this post


Link to post
Share on other sites
car4321

Bom dia,

alguem me sabe indicar se a chave(assinatura) da guia de transporte é gerada como nas faturas? Estou um pouco confuso, porque o modelo de dados a exportar para o saft das guias de transporte tem que conter a chave, e na comunicação por webservice esse campo já não é necessário.

Alguem me sabe esclarecer?

Obrigado.

O Hash é produzido exactamente da mesma maneira.

Logo se o doc. já é impresso com o código, significa que o mesmo foi alterado e para que as assinaturas batam certo, não podem ser alteradas.

Acho que descredibiliza completamente a certificação (que nós já sabemos que é uma boa treta).

Cumprimentos

A introdução na identificação AT não altera o documento, mesmo que apareça na impressão. Nem altera nada na assinatura. Há por aí muita confusão...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Pedro Silva Conceicao

A introdução na identificação AT não altera o documento, mesmo que apareça na impressão. Nem altera nada na assinatura. Há por aí muita confusão...

Se eu imprimo o mesmo documento em dois momentos diferentes, com informação diferente, significa que o doc foi modificado. Todos sabemos qual a informação que vai ser objeto de assinatura. Mas o principio da certificação é a não modificação de todo o documento e não apenas dos campos que concorrem para a realização da assinatura (se assim não fosse, eu num restaurante alterava todos os clientes consumidores finais constantes das faturas para os nifs dos meus amigos e assim eles tinham beneficio fiscal automático sem nada terem consumido).

Um dos graves problemas que se levantava era a possibilidade de um doc emitido e assinado, ser anulado (era alterado). Tendo isso presente a Portaria 382 vem introduzir novos campos como o utilizador que anulou e a data de anulação.

Mas, mesmo assim programas como SAP ... não permitem anulações.

Mas será melhor aguardar por faq's da AT sobre estas questões.

(quanto a estar muito confuso, acredito que sim, com a falta de informação oficial que existe, mas dou-lhe os parabéns por estar esclarecido)

Share this post


Link to post
Share on other sites
car4321

Mas será melhor aguardar por faq's da AT sobre estas questões.

(quanto a estar muito confuso, acredito que sim, com a falta de informação oficial que existe, mas dou-lhe os parabéns por estar esclarecido)

Tenho muitas dúvidas noutros aspectos, mas não tenho a mínima dúvida que incorporar uma informação adicional não corresponde em nenhum sentido em alterar um documento.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Pedro Silva Conceicao

Tenho muitas dúvidas noutros aspectos, mas não tenho a mínima dúvida que incorporar uma informação adicional não corresponde em nenhum sentido em alterar um documento.

Sei que há um software que se o cliente não der o NIF, sai a impressão sem NIF.

Se depois eu disser que quero o nif, já sai o mesmo doc com NIF.

Foi inserido um elemento adicional na impressão que modifica tudo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
car4321

Sei que há um software que se o cliente não der o NIF, sai a impressão sem NIF.

Se depois eu disser que quero o nif, já sai o mesmo doc com NIF.

Foi inserido um elemento adicional na impressão que modifica tudo.

O NIF é um elemento do documento que o torna perfeito. A identificação AT não é (daí ser adicional). Assim como se uma factura não tiver logotipo e depois passar a ter. Os elementos que caracterizam um documento comercial estão descritos no CIVA.

Esta é a minha posição. Penso não ser necessário debater mais o assunto. Pelo menos da minha parte.

Cump.

Edited by car4321

Share this post


Link to post
Share on other sites
Cr4zyKingLi0n

A portaria que regulamenta a certificação de software 363/2010 diz que apenas os campos fiscalmente relevantes não podem ser altearados. O nif é um campo fiscalmente relevante por isso não pode ser alterado. Se há software certificado que o permite não devia.

Q31:Uma aplicação pode ter mecanismos de alteração da informação de natureza fiscal,desde que seja gerada evidência agregada à informação original?

R31: Quando se trate de campos fiscalmente relevantes, designadamente os referidos no art.º36.º do Código do IVA e no art.º 6.º da Portaria, não podem ser objecto de qualquer alteração.

Share this post


Link to post
Share on other sites
car4321

A portaria que regulamenta a certificação de software 363/2010 diz que apenas os campos fiscalmente relevantes não podem ser altearados. O nif é um campo fiscalmente relevante por isso não pode ser alterado. Se há software certificado que o permite não devia.

Já me aconteceu enquanto consumidor situações em que o NIF é inserido à posteriori.

Não sei como a certificação deixa passar isso.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Cr4zyKingLi0n

Já me aconteceu enquanto consumidor situações em que o NIF é inserido à posteriori.

Não sei como a certificação deixa passar isso.

Pois, reconheço que nenhum software é perfeito. No entanto estas situações tambem não percebo como não são validadas na certificação.

Share this post


Link to post
Share on other sites
carf2007

Pois, reconheço que nenhum software é perfeito. No entanto estas situações tambem não percebo como não são validadas na certificação.

Se eu vos descrevesse uma certificação que fiz ... uma autentica palhaçada ...

Sexta a tarde

Num gabinete de um chefe de repartição, o chefe a tarde toda com 2 funcionarias jeitosas ao lado dele a verem fotos no pc.

O "inspetor" ia pedindo os documentos e fazendo perguntas sem tirar os olhos do portatil dele que estava com o facebook aberto.

Inclusive tive uma situação em que o software não fazia o que ele queria (guardar o doc que originou) e eu introduzio-o à mão na base de dados.(obviamente mais tarde, já certificado, retifiquei o software)

Share this post


Link to post
Share on other sites
car4321

Alguém tem informação (priviliegiada) que confirme que a aplicação do novo saft vá ser adiada, como já anteriormente foi ligeiramente referido?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Cu5co

<?xml version="1.0" encoding="ISO-8859-1"?>
<FileProcResult xmlns="https://servicos.portaldasfinancas.gov.pt/sgdtpf/fileProcessingResult/">
<DocumentInfo>
...
</DocumentInfo>
<Error>
	 <ErrorMessage>Já foi inserido um Documento de Transporte com o número fornecido.</ErrorMessage>
	 <LineNumber>2</LineNumber>
</Error>
</FileProcResult>

No ficheiro de resposta obtido, alguém me pode dizer o que é o que está no nó <LineNumber> ?

Será o número do documento ?

Porque caso não seja, como saber qual a guia com erro? Se sim, não deveria vir no formato AAA S1/9999 ?

Edited by Rui Carlos
Formatação do código.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.