Jump to content

Finlandia nega resgate à Nokia - torna-a num alvo para compra


Recommended Posts

Em Portugal as condições económicas, fazem da queda de uma das suas maiores empresas uma catástrofe muito maior do que na Finlândia. E já assim era antes da crise. Como tal, logo a ideia peregrina de comparar é despropositada.

Eu sou da opinião que a privatização do BPN (é disso que suponho que estejas a falar), foi uma boa medida. Pode até ter sido realmente desnecessária, mas deu um sinal de segurança e estabilidade em relação a perigos no sector bancário nacional. O problema é o que se tem passado depois da privatização.

Já as medidas de recapitalização da banca, são também elas necessárias. Se a banca colapsa podes crer que o resto da economia implode em menos de 24 horas. Mas se achas que as contra-partidas exigidas à banca são poucas e muito suaves, então aí concordo contigo. Mas é algo que não poderia deixar de ser feito.

Link to comment
Share on other sites

Apresentaram hoje os resultados da empresa nos três meses anteriores, com destaque para os 1.88 mil milhões de prejuízo.

“There are two ways of constructing a software design: One way is to make it so simple that there are obviously no deficiencies, and the other way is to make it so complicated that there are no obvious deficiencies. The first method is far more difficult.”

-- Tony Hoare

Link to comment
Share on other sites

A Microsoft instalou-lhe um trojan 😄

“There are two ways of constructing a software design: One way is to make it so simple that there are obviously no deficiencies, and the other way is to make it so complicated that there are no obvious deficiencies. The first method is far more difficult.”

-- Tony Hoare

Link to comment
Share on other sites

Chamado Stephen Elop

Before starting at Nokia, Elop worked for Microsoft from January 2008 to September 2010 as the head of the Business Division, responsible for the Microsoft Office line of products, and as a member of the company's senior leadership team. During his time at Microsoft, the Business Division released Office 2010.[15]

Nokia announced on March 11, 2011 that it had paid Elop a $6 million signing bonus, “compensation for lost income from his prior employer," on top of his $1.4 million annual salary.[16]

é o que se costuma dizer ... se já se ganhou o dinheiro, para que trabalhar ...

IRC : sim, é algo que ainda existe >> #p@p
Link to comment
Share on other sites

É mais ou menos isso. Para incentivar, a Nokia tem também clausulas que garantem um bónus de vários milhões, caso a empresa consiga atingir uma determinada performance. Não sei valores concretos, mas diria que são por volta de 15 milhões de dólares caso as acções da empresa consigam atingir o valor de 17 euros (e a expectativa mínima era que as acções tivessem um valor de 9 euros até ao final de 2012).

As acções da Nokia estão, neste momento, abaixo do 1.5 euros. O pessoal mais "bullish" aponta para 5 dólares, pelo que dificilmente vamos ver as acções da Nokia a subir para os 9 euros nos próximos meses... É possível que metam o Elop na rua, mas acredito mais que a Microsoft compre a Nokia entretanto.

“There are two ways of constructing a software design: One way is to make it so simple that there are obviously no deficiencies, and the other way is to make it so complicated that there are no obvious deficiencies. The first method is far more difficult.”

-- Tony Hoare

Link to comment
Share on other sites

Não é bem assim. A Nokia apenas vendeu 4 milhões de smartphones com Windows Phone, de um total de 73 milhões de telemóveis. Nesses 69 milhões que sobram ainda há muitos Symbians. Ou seja, a Nokia ainda não está dedicada exclusivamente ao Windows Phone.

Claro que a Nokia nunca iria fazer uma mudança tão radical como esta, até porque isto se pode notar naquilo que a Nokia teve que fazer para conseguir vender 4 milhões de Windows Phones que, para quem não está a par, foi reduzir o preço de compra para metade. E, mesmo assim, foram apenas uns míseros 4 milhões.

Já se a Microsoft adquirisse a Nokia, o mais provável seria veres a Microsoft a livrar-se de tudo o que não lhe interessa...

“There are two ways of constructing a software design: One way is to make it so simple that there are obviously no deficiencies, and the other way is to make it so complicated that there are no obvious deficiencies. The first method is far more difficult.”

-- Tony Hoare

Link to comment
Share on other sites

Acho que não percebeste...

Não estou a falar de volume de vendas de modelos de telemóveis. Mas sim do plano da Nokia de abandonar quer o Symbian, quer o Meego, para se tornar numa "window$ only shop". Sendo que anunciou que ainda antes de se tornar totalmente numa "window$ shop" ainda iria lançar alguns modelos (poucos), com as suas plataformas.

As duas empresas têm um acordo que julgo ser de 7 biliões de dolares para que a Nokia a prazo passe a vender apenas dispositivos com window$...

Link to comment
Share on other sites

Pah, não contradiz o que eu disse. Na prática, a Microsoft não comprou a empresa, porque está dependente do plano a longo prazo da Nokia que ainda vai continuar a vender telemóveis Symbian durante alguns anos.

“There are two ways of constructing a software design: One way is to make it so simple that there are obviously no deficiencies, and the other way is to make it so complicated that there are no obvious deficiencies. The first method is far more difficult.”

-- Tony Hoare

Link to comment
Share on other sites

Pah, não contradiz o que eu disse. Na prática, a Microsoft não comprou a empresa, porque está dependente do plano a longo prazo da Nokia que ainda vai continuar a vender telemóveis Symbian durante alguns anos.

Eu diria que na prática comprou. Não é uma compra no sentido mais preciso do significado da palavra, mas ao vender, mas subordinou-se à m$ do ponto de vista estratégico (mesmo que ainda não totalmente).

A Nokia vai continuar ainda a vender telemóveis sem window$ phone, mas não vai ser durante muito tempo...

Link to comment
Share on other sites

A Nokia vai continuar ainda a vender telemóveis sem window$ phone, mas não vai ser durante muito tempo...

Não sou propriamente um conhecedor da área dos negócios, mas concordo. Tenho amigos e conhecidos (e amigos e conhecidos de amigos meus... 😛 ) que compraram Nokias mais recentemente. E quase todos estão virados para os que têm Windows Phone porque, nas palavras deles, "Não suportava mais o Symbian, o actual Windows Phone é muito melhor e agradável".

Eu tenho um Nokia com Symbian, e trabalhei anteontem com um com WinPhone, e sem dúvida que também concordo...

É esta a opinião geral? Não sei.

Todavia, se a Nokia não for comprada, ir-se-á virar para cada vez mais para o Windows Phone, cheira-me.

Knowledge is free!

Link to comment
Share on other sites

A Nokia vai continuar ainda a vender telemóveis sem window$ phone, mas não vai ser durante muito tempo...

Por acaso deverá ser durante muito tempo, sendo muito tempo até, pelo menos, 2014.

Já agora, não foram 7 "biliões" (mil milhões), "apenas" 1. Tendo em conta que a Nokia teve cerca de 5 mil milhões de prejuízo nos últimos 12 meses de operação, não me parece que seja um incentivo assim tão eficaz por parte da Microsoft.

Mesmo olhando para mil milhões, na altura em que a Microsoft assinou o contrato, a Nokia valia 35 mil milhões. Hoje já só vale uns 6.5 mil milhões, e mesmo que a Microsoft a tentasse comprar, acredito que a brincadeira atingisse valores acima dos 10 mil milhões.

“There are two ways of constructing a software design: One way is to make it so simple that there are obviously no deficiencies, and the other way is to make it so complicated that there are no obvious deficiencies. The first method is far more difficult.”

-- Tony Hoare

Link to comment
Share on other sites

Por acaso deverá ser durante muito tempo, sendo muito tempo até, pelo menos, 2014.

Eu não considero isso muito...

Já agora, não foram 7 "biliões" (mil milhões), "apenas" 1.

Tens razão.

Tendo em conta que a Nokia teve cerca de 5 mil milhões de prejuízo nos últimos 12 meses de operação, não me parece que seja um incentivo assim tão eficaz por parte da Microsoft.

A mim parece. Não se trata de eficácia, nem a m$ quer que seja eficaz...

Mesmo olhando para mil milhões, na altura em que a Microsoft assinou o contrato, a Nokia valia 35 mil milhões. Hoje já só vale uns 6.5 mil milhões, e mesmo que a Microsoft a tentasse comprar, acredito que a brincadeira atingisse valores acima dos 10 mil milhões.

A jogada da m$, penso eu que era garantir encomendas suficientes para que os outros fabricantes fizessem também eles encomendas significativas de window$ phone, sem no entanto dar à Nokia o suficiente para se aguentar sem se comprada, ou sem fazer um milagre.

Link to comment
Share on other sites

Para mim, o que se passou foi uma mera questão de aposta perdida... quando o Android deu os primeiros passos, algures nos escritórios da Nokia tomou-se a decisão de se apostar no Symbian para lutar contra o iOS, ao invés de usar Android... já tinham o histórico com o seu próprio OS, acharam que iam conseguir impô-lo. Enganaram-se redondamente, e quando se tentaram virar para o Windows Phone, já era tarde demais e estava a batalha perdida...

Nesse sentido é que acho que a queda já é anterior ao Stephen Elop e a parcerias com a Microsoft - isso já é mais um "takeover" (mais ou menos explícito) consequência da queda que deram...

Link to comment
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
 Share

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.