Jump to content

Diferenças entre linguagem Orientada a Objectos e Relacional


Overrun™
 Share

Recommended Posts

Boas ppl, para futuras explicações achei por bem criar este tópico onde pergunto mais ou menos as diferenças entre as "filosofias" das diferentes linguagens de programação, no Título coloquei apenas a orientada a objectos e a relacional, não sei se ha outro tipo de linguágem de programação, mas, de qualquer forma não cabia.

Portanto peço que me expliquem a mim e aos Noobs o que é uma linguágem de programação orientada a objectos e o que é uma linguágem de programação relaciona, no caso de existirem outros tipos de linguágem postem também.

Cumps. Overrun

Link to comment
Share on other sites

Olá.

Vbmaster, bons links sem dúvida alguma.

Há imensos links sobre OOP, e qualquer tutorial/manual de uma linguagem que permita OOP - normalmente - vem com uma inical sobre a respectiva programação orientada a objectos.

Até aí, todo o mundo já sabe.

Will09, trabalhas com C# e não sabes o que é OOP? Ai ai, não andas a estudar a lição 😛

Falaram em programação relacional ou procedimental. Esta é a mais comum. Quando por exemplo em C ou Pascal ou whatever, vocês declaram o procedimento mãe ou principal (ou em outras linguagens, os IDEs declaram-no), e escrevem código lá dentro. Depois, aprenderam na escolinha muito bem, que é boa prática reduzir código, e porque o programador deve ser preguiçoso, condiciona-lo em pequenas porções que servem para resolver determinados problemas em determinadas alturas, várias. Depois dentro da mãezinha, vão chamando as tais funçõezinhas e procedimentozinhos, etc, certo? Pronto, isto é programação procedimental, relacional, whatever.

Não sei se leram ou não os links que o vbmaster colocou - se não leram, deviam - que são interessantes. O OOP não veio complicar a vida a ninguém. A malta mais iniciada costuma achar que oop é um bicho de 7 cabeças.

Na verdade são menos cabeças:


  • Encapsulação
    Herança
    polimorfismo

Não vou estar a repetir o que os manuais dizem. A OOP serve para melhor estruturar um programa, para simplificar a programação e para ser mais concisa, objectiva, precisa e funcional.

Muitas vezes, podemos até comparar a OOP à vida real, aliás essa é uma das vantagens. Também não temos sempre que re-escrever código, é fácilmente reutilizado. Não precisamos também duplicá-lo ou mesmo alterar o que já existe para atender a novas necessidades. Podemos herdar o que já existe e escrever apenas o código novo. Podemos também declarar uma função que consoante a acção tem código diferente. Imaginem um relógio de ponteiros. Existem inúmeros relógios no mundo de ponteiros, que parecem iguais. Mas a sua implementação interna é eventualmente diferente, depende do fabricante. Isto são tudo vantagens que nos levam a aderir à OOP.

Não disse nada de concreto nem pretendo fazê-lo, acho que os links estão explicativos. Qualquer dúvida, este tópico serve para isso.

Abraços

Link to comment
Share on other sites

LOL mrodrigues

trabalho nao! estou a aprender a trabalhar em C#

e sabes bem k há cenas k os profs se eskecem de dizer!

pra ixo e k servem os foruns para aprendermos uns com os outros!

MAx visto k ja sabes tudo tasse!

PEACE ;)

Link to comment
Share on other sites

Então peço desculpa. Realmente vi agora que estavas a dar na escola C#. Concordo que as coisas devam ser dadas dentro do seu devido tempo. Mas não digas que o teu prof se esqueceu de dizer isso 😛 . Não é uma coisa que se esqueça lol, nem é uma coisa que se dá - para que todos os alunos percebam - numa aulinha de 2 horas.

Sim, os foruns felizmente existem :-)

Outra coisa, eu não sei tudo ou pouco ou nada. E já que mandaste a boquita, ainda que inconscientemente é certo, sim, podias na mesma estudar a lição, não é preciso foruns, certo?

PEACE 😛

Link to comment
Share on other sites

A malta mais iniciada costuma achar que oop é um bicho de 7 cabeças.

Na verdade são menos cabeças:


  • Encapsulação
    Herança
    polimorfismo

Não vou estar a repetir o que os manuais dizem. A OOP serve para melhor estruturar um programa, para simplificar a programação e para ser mais concisa, objectiva, precisa e funcional.

Só gostava de acrescenta overwriting e overloading, actualmente, embora não pertença ao paradoxo da OOP, tudo o que é um linguagem OO possui elaborados mecanismos de trap de excepções.

Mas de uma forma simplista OOP vs Procedimental é que em OOP existe uma grande preocupação em criar entidades lógicas estanques (preferencialmente reutilizaveis), enquanto que em programação procedimental a preocupação é quase apenas algoritmica.

Link to comment
Share on other sites

As linguagens OOP permitem o tratamento de excepções. Mas o overriding e overloading, dinamic binding, etc etc, pertencem já à encapsulação e polimorfismo. Mas concordo, agora pode-se abrir a àrvore e falar mais especificamente nessas vantagens.[/b]

E sim, de uma forma geral, e a nível de conceito é isso mesmo que referiste. Obrigado 😛

Link to comment
Share on other sites

Mas o overriding ...

Tens toda a razão... grande falta da minha parte.

Algumas das grandes vantagens de OOP é que é mais simples e fácil a reutilização de código, quer se seja proprietário do mesmo ou não.

A utilização / criação de API's é muito mais prático e acessivel que em qualquer linguagem procedimental.

Link to comment
Share on other sites

Exactamente ouvi_dizer, hoje em dia a construção de de frameworks é bastante mais simples, em que vários programadores que podem não conhecer todo o código existente, podem adicionar mais código para fazer determinados objectivos, o melhor exemplo, os projectos opensource.

Link to comment
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
 Share

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.