Ir para o conteúdo
  • Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #60 da revista programar. Faz já o download aqui!

FDomingos

Megaupload: Operação antipirataria desencadeia guerra online

Mensagens Recomendadas

FDomingos
O site Megaupload foi encerrado pelas autoridades norte-americanas e o seu fundador foi detido após uma queixa da companhia discográfica Universal. O colectivo hacker Anonymous retaliou com o maior ataque de sempre.

Segundo a justiça norte-americana, o serviço de partilha de ficheiros Megaupload, um dos mais populares da internet, é responsável por prejuízos de quase 500 milhões de euros de autores e empresas da indústria discográfica e cinematográfica. Sete pessoas - quatro das quais detidas na Nova Zelândia, incluindo o fundador do Megaupload Kim Dotcom - são acusadas de associação criminosa e violação de direitos de autor.

Para além do encerramento do site, legalmente sediado em Hong Kong, foram apreendidos diversos servidores, material informático e outros bens no valor de 50 milhões de dólares.

A operação internacional surge após várias acções legais movidas por gigantes como a Universal, que recentemente contestara a participação de conhecidas estrelas da música pop num vídeo de promoção do Megaupload. Will.i.am, Kanye West e Alicia Keys são alguns músicos que defendem aquele site partilha de ficheiros, apesar da companhia discográfica não ter autorizado os artistas a participar no anúncio.

Polémica antipirataria

A acção contra o Megaupload, que em si não é um site de partilha de conteúdos protegidos, mas que pode ser utilizado para esse fim de forma anónima, acontece um dia após o protesto da Wikipédia e de outros importantes sites contra dois projectos-lei que neste momento são discutidos nos Estados Unidos.

Os diplomas PIPA e SOPA prevêem o encerramento de sites que contenham conteúdos protegidos, ainda que tenham sido utilizadores e não os administradores desses sites a difundir ilegalmente músicas, filmes ou fotografias. A título de exemplo, o YouTube poderia ser encerrado e enfrentar acção legal pelo facto de um utilizador divulgar naquele site um conteúdo protegido por direitos de autor, ainda que sem a autorização daquele serviço de vídeo.

Contra-ataque hacker

Entretanto, o caso Megaupload motivou aquele que será já o maior ataque de sempre protagonizado pela rede hacker Anonymous. Às 23h de quinta-feira (hora de Lisboa), 5,635 indivíduos participavam numa acção que tinha tornado indisponíveis os sites de várias organizações governamentais e empresas audiovisuais. FBI, Departamento de Justiça, Universal, MPAA e RIAA estavam offline.

Às 23h55, a CNN citava uma fonte do colectivo hacker para indicar que pelo menos 27.000 computadores estariam a ser utilizados no ataque.

Às primeiras horas de sexta-feira, o Megaupload voltava a estar disponível de forma clandestina através do endereço megaupload.bz

Fonte: http://sol.sapo.pt/inicio/Tecnologia/Interior.aspx?content_id=39313

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
Samira

Acho que as gravadoras e artistas devem tentar negociar com essas pessoas...

pois conheço muitos artitas que viram famosos depois que um desses hackers colocam suas músicas nos sites e na web...por isso, acho que será muito difícil combatê-los...mas é possível unir-se a ele,,,não é verdade??:cheesygrin:

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!

Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.

Entrar Agora

×

Aviso Sobre Cookies

Ao usar este site você aceita os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Este site usa cookies para disponibilizar funcionalidades personalizadas. Para mais informações visite esta página.