Ir para o conteúdo
FDomingos

Dados de 24 milhões de clientes de loja da Amazon expostos

Mensagens Recomendadas

FDomingos    13
FDomingos
Os dados de 24 milhões de clientes de uma loja online de roupa e sapatos do universo Amazon que foi alvo de um ataque informático. A Zappos passa assim a figurar na lista de sites com falhas de segurança exploradas por atacantes, que deixam a descoberto informação pessoal de milhões de utilizadores de clientes de serviços de comércio eletrónico.

O ataque que permitiu aos atacantes entrarem na rede interna da Zappos, adquirida pela Amazon em 2009, fez-se através de um dos servidores que alimenta a infraestrutura da empresa, localizado no Kentucky nos Estados Unidos, reconheceu a empresa.

A loja assegura que os atacantes não acederam à base de dados com informação sobre pagamentos online e dados de cartões de crédito dos clientes, embora reconheça que os dados comprometidos são suficientes para roubos de identidade.

A Zappos enviou entretanto emails a todos os clientes informando-os dos ataques e das consequências que daí resultaram, como o acesso a parte dos seus dados, onde se incluem nome, número de telefone, senhas de acesso, os últimos quatro dígitos do cartão de crédito, endereço de email e morada.

O ataque (bem-sucedido) à Zappos é encarado por alguns especialistas como um episódio negativo para a confiança dos consumidores no comércio eletrónico. Este é também um sinal óbvio de que é um potencial alvo de ataques informáticos qualquer empresa com presença online, como se tem comprovado nos últimos meses com a proliferação de episódios deste género.

A primeira medida de resposta da Zappos ao ataque de que foi vítima passou por bloquear o acesso às senhas antigas dos utilizadores, que ficaram nas mãos dos atacantes. Os clientes foram convidados a criar novas senhas.

Na altura em que o TeK publicou este artigo o site da loja online estava inacessível.

Fonte: http://tek.sapo.pt/noticias/internet/dados_de_24_milhoes_de_clientes_de_loja_da_am_1215000.html

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
thoga31    611
thoga31

Eu nunca fui apologista do shopping online. Prefiro ir às lojas, ver o produto com os meus olhos, testá-los com as minhas mãos, eu mesmo (tudo isto depende do produto, claro), e, se puder comprar e o quiser, pego no dinheiro que tenho no bolso, peço a factura e tenho garantias de que, em caso de falhas e/ou instisfação, poderei efectuar troca na presença da factura ou recibo nos primeiros, habitualmente, 15 dias.

Pela web, nunca sei quem está do outro lado. O exemplo supremo que conheço (entre os poucos que conheço) é de um amigo meu que comprou um suposto Arduino por preço de fábrica, e recebeu foi uma antiga placa qualquer de um GameBoy Advance com uns chips alterados e uma cena a dizer "Arduino" mal feita lá colada. Opções de reembolso: zero.

Claro que é preocupante a falta de segurança na web, ainda para mais em instituições governamentais e, agora, nos bases de dados pessoais mais delicados através do comércio electrónico.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
Rui Carlos    312
Rui Carlos

Pela web, nunca sei quem está do outro lado. O exemplo supremo que conheço (entre os poucos que conheço) é de um amigo meu que comprou um suposto Arduino por preço de fábrica, e recebeu foi uma antiga placa qualquer de um GameBoy Advance com uns chips alterados e uma cena a dizer "Arduino" mal feita lá colada. Opções de reembolso: zero.

"Conheço" melhor a Amazon do que a ali a "loja da esquina".  Dependendo de onde compras, podes saber o que está do outro lado.  Outra vantagem é que muitas vezes as lojas disponibilizam sistemas de feedback, que te permitem ter uma ideia da confiabilidade do pessoa com quem estás a negociar.  Regra geral, os ganhos de comprar online superam as perdas.


Quanto à questão do tópico, pelo que percebi o ataque não foi propriamente à Amazon (mas dá mais jeito ter o nome da Amazon no título :)).  Mas uma forma simples de evitarem problemas com cartões de crédito é usarem cartões virtuais, ou pré-pagos.  Não é impossível de terem problemas, mas à partida os danos são muito limitados.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
bubulindo    112
bubulindo

"Conheço" melhor a Amazon do que a ali a "loja da esquina".  Dependendo de onde compras, podes saber o que está do outro lado.  Outra vantagem é que muitas vezes as lojas disponibilizam sistemas de feedback, que te permitem ter uma ideia da confiabilidade do pessoa com quem estás a negociar.  Regra geral, os ganhos de comprar online superam as perdas.

O eBay também tem igual e não é por isso que não existem falcatruas... Também existe quem se divirta à grande com isso. Procura pela história do Macbook pro que um italiano tentou "comprar" em Inglaterra e levou com um "notebook". (actually, está aqui... http://www.zug.com/pranks/powerbook/)

Quanto à questão do tópico, pelo que percebi o ataque não foi propriamente à Amazon (mas dá mais jeito ter o nome da Amazon no título :)).  Mas uma forma simples de evitarem problemas com cartões de crédito é usarem cartões virtuais, ou pré-pagos.  Não é impossível de terem problemas, mas à partida os danos são muito limitados.

Zappos é uma loja de sapatos que usa o Marketplace da Amazon. Sabes como funciona o marketplace para quem definiu os dados com a Amazon? Tipo, se já tiver definido o meu cartão no perfil da Amazon, se as lojas do Marketplace podem aceder a ele para efectuar compras?

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
Rui Carlos    312
Rui Carlos

O eBay também tem igual e não é por isso que não existem falcatruas... Também existe quem se divirta à grande com isso. Procura pela história do Macbook pro que um italiano tentou "comprar" em Inglaterra e levou com um "notebook". (actually, está aqui... http://www.zug.com/pranks/powerbook/)

Regra geral, os ganhos de comprar online superam as perdas.

Zappos é uma loja de sapatos que usa o Marketplace da Amazon. Sabes como funciona o marketplace para quem definiu os dados com a Amazon? Tipo, se já tiver definido o meu cartão no perfil da Amazon, se as lojas do Marketplace podem aceder a ele para efectuar compras?

Quando li a notícia pela primeira vez há uns dia fiquei com a ideia que só os clientes da Zappos é que foram afectados.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!

Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.

Entrar Agora


×

Aviso Sobre Cookies

Ao usar este site você aceita os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade