Jump to content
apocsantos

Beagle Board

Recommended Posts

apocsantos

    Boa noite,

    Aproveito as questões relacionadas com electrónica para questionar se alguém já experimentou a Beagle Board?

    Ofereceram-me um livro sobre a dita cuja, e emprestaram-me uma para "brincar" um pouco. Para já não fiz grande coisa com ela. (estou a seguir o livro), mas gostava de saber se mais alguém já experimentou, o que achou, e claro se alguém conhece clones mais baratos :confused: uma vez que uma beagle board ainda custa bastante :)

Cordiais cumprimentos,

Apocsantos


"A paciência é uma das coisas que se aprendeu na era do 48k" O respeito é como a escrita de código, uma vez perdido, dificilmente se retoma o habito"

Share this post


Link to post
Share on other sites
bubulindo

Infelizmente nunca experimentei nenhuma. Já li sobre ela e fiquei interessado, mas o preço pôs essa ideia de lado. :\


include <ai se te avio>

Mãe () {

}

Share this post


Link to post
Share on other sites
apocsantos

    Boa noite,

   

    Eu tive a sorte de me emprestarem uma, se não, não iria investir a quatia pedida por ela. Até ao momento é interessante, já experimentei o XMBC nela, correu relativamente bem. Corre linux sem stress, e dá para umas "brincadeiras" interessantes, mas ainda não vou a meio do livro.

    Claro que se encontra-se um clone "made in china" não me queixaria muito pois entretanto tenho de devolver a que me foi emprestada. O dono não sabia o que lhe fazer, agora decidiu vendê-la, e claro vai precisar dela, pois não não estou interessado em despender 100€ por um "brinquedo".

    Em termos de potencialidades parece-me super interessante, até para funcionar como "set top box" de baixo consumo energético, mas lá está, ainda é demasiado dispendiosa.

Cordiais cumprimentos,

Apocsantos


"A paciência é uma das coisas que se aprendeu na era do 48k" O respeito é como a escrita de código, uma vez perdido, dificilmente se retoma o habito"

Share this post


Link to post
Share on other sites
bubulindo

Hummm, interessante...

Eu dei uma vista de olhos pelo site, mas não encontrei documentação suficiente para as dúvidas que tinha... Nomeadamente na programação...

Ou seja, ela pode estar a correr um sistema operativo e depois ainda assim accionar IOs? Ou podemos limpar o sistema operativo e programar um firmware para ela?

Que linguagens é que ela aceita? C? Já traz librarias para aceder a hardware interno? Permite threads?

Desculpa as perguntas, mas visto que estás a mexer com uma, é sempre preferível a tentar descobrir pelos fóruns com as dúvidas dos utilizadores.


include <ai se te avio>

Mãe () {

}

Share this post


Link to post
Share on other sites
apocsantos

    Bom dia,

    A minha experiência é limitada, para já estou a seguir o livro, e algumas coisas que leio na net.

   

    Segundo o livro ela corre qualquer SO para arquitectura ARM RISC, os exemplos lá dados são (WinCE, Linux, QNX), eu só testei linux, e faz o boot pelo cartão de memória. Pelo que li no manual ela tem uma BootRom que lhe permite fazer boot sem nenhum SO, e faz a parte inicial de inicialização do hardware para se poder fazer boot. Lá está a  boot-order que pode ser alterada carregando no botão reset. (A experiência que tenho é a correr linux nela (a versão para ela) a partir de cartão de memória.

    Programa-la, para já tentei o "hello world" e pouco mais em C, pois ando entretido com soluções "ready to go", para ela. Pelo menos para ver até onde ela consegue ir. Com linux aceita teclado USB e Rato. Já não é mau! :P Usei o gcc com as bibliotecas que vêm por default.

Suponho que uma vez que corre linux para arm, e o único cuidado que tive de ter ao compilar foi definir que estava a compilar para arquitectura ARM.

    Não explorei a questão do suporte de threads, não encontrei referência a isso no livro, pelo menos na revisão rápida que dei para poder responder.

    Estás à vontade para perguntar, eu conforme for aprendendo vou sabendo dar respostas melhores! Infelizmente só a devo ter comigo até final da semana, a não ser que decida compra-la eu.

    Ainda assim ando fascinado como um "brinquedo" tão pequeno, com tão pouco consumo de energia, e que produz pouco calor, consegue fazer quase o que eu faço no meu pc. Até ver as capacidades de reprodução de audio e video em linux deixaram-me "babado". Era quase caso para dizer que poderia substituir as Set-top Box's que um gajo tem, que são barulhentas, comem energia como burros e o software é uma grande porcaria.

    Espero ter ajudado,

Cordiais cumprimentos,

Apocsantos


"A paciência é uma das coisas que se aprendeu na era do 48k" O respeito é como a escrita de código, uma vez perdido, dificilmente se retoma o habito"

Share this post


Link to post
Share on other sites
bubulindo

Yummieeeee.... :D

Vou ter de dar uma vista de olhos a isso então. :P

Só mais uma questão, não tem um interface Ethernet, né?

Se ela suporta o QNX, provavelmente existirá suporte para threads uma vez que umas das features mais importantes dele era o escalonamento de tarefas. :\ Mas só visto... cá para mim, a lente da Nikon vai ter de esperar no meu aniversário. ;)


include <ai se te avio>

Mãe () {

}

Share this post


Link to post
Share on other sites
apocsantos

    Boa tarde,

    A que me emprestara, tem! Estive a ver qual o modelo, é a BeagleBoard-XM. Agora ando eu tentado em fazer "negócio" com o dono. Vou fazer uma oferta em "cheta viva" a ver se ele ma vende um pouco abaixo do que está a pedir por ela. ;)

    A correr linux funciona maravilha, e parece bem apetitosa, mesmo para quem tem poucos conhecimentos de electrónica, como é o meu caso.

    Eu ainda a imaginei com tantas funcionalidades diferentes (apenas do ponto de vista de programação, sem contemplar a electrónica) que fico "babado" cada vez que pego num caderno e lápis para fazer esboços do que teoricamente seria exequível com aquele "brinquedo".

    Ainda à pouco li sobre interface dela com arduino e outros dispositivos electrónicos, o que me deixa com pena de não ter estudado mais electrónica quando tinha mais tempo. :P Provavelmente na tua mão a beagle faria muito mais coisas do que na minha, pois eu observo-a do ponto de vista do software.

Cordiais cumprimentos,

Apocsantos


"A paciência é uma das coisas que se aprendeu na era do 48k" O respeito é como a escrita de código, uma vez perdido, dificilmente se retoma o habito"

Share this post


Link to post
Share on other sites
bubulindo

    Ainda à pouco li sobre interface dela com arduino e outros dispositivos electrónicos, o que me deixa com pena de não ter estudado mais electrónica quando tinha mais tempo. :P Provavelmente na tua mão a beagle faria muito mais coisas do que na minha, pois eu observo-a do ponto de vista do software.

Nunca é tarde demais para aprender... mas também é um facto que saber de electrónica e ter experiência em firmwares não implica sabedoria ou conhecimento suficiente para código de alto nível. Já participei num ou dois projectos em que eu fazia a parte "baixa" do trabalho, interface de baixo nível com C e um ou outro inline assembly e a parte de alto nível era feita por malta do software. E ter um brinquedo destes seria mais para de certa forma ligar o mundo do hardware com algo um pouco mais acima do que estou habituado.

Pena mesmo, nesta altura, é não ter um interface Ethernet... com um processador daqueles, um interface Ethernet era ouro sobre azul.

Pelo que vi no manual, esta placa é mesmo virada para programadores ou para malta que tem possibilidades de fazer um desenvolvimento melhorzito que pequenas montagens uma vez que a placa utiliza sinais de 1,8V e interligar chips como os que existem para o Arduino requeririam uma camada de hardware para fazer um "level translation" das tensões para sinais aceitáveis à placa e da placa para periféricos.

Se existem chips que funcionam a 1,8V? Existem, mas para os montar é preciso ter uma máquina que os consiga soldar porque são impossíveis de montar à mão. Mas ainda assim, vou pensar bem nisto...


include <ai se te avio>

Mãe () {

}

Share this post


Link to post
Share on other sites
apocsantos

    Boa tarde,

      A BeagleBoard que me emprestaram tem interface ethernet 10/100mbps é a Beagleboard-XM.

Pena mesmo, nesta altura, é não ter um interface Ethernet... com um processador daqueles, um interface Ethernet era ouro sobre azul.

        A que me emprestaram, tem! Estive a ver qual o modelo, é a BeagleBoard-XM. Agora ando eu tentado em fazer "negócio" com o dono. Vou fazer uma oferta em "cheta viva" a ver se ele ma vende um pouco abaixo do que está a pedir por ela. :P

    Penso que me tinha explicado mal no post anterior.

Cordiais cumprimentos,

Apocsantos


"A paciência é uma das coisas que se aprendeu na era do 48k" O respeito é como a escrita de código, uma vez perdido, dificilmente se retoma o habito"

Share this post


Link to post
Share on other sites
apocsantos

Boa noite,

    Estive a pesquisar, e existem projectos de comunicação das duas (beagleboard + arduino), a comunicar pela porta USB. Deixo-te o link do que encontrei com mais informação aqui em baixo:

http://antipastohw.blogspot.com/2010/06/two-open-source-worlds-collide-using.html

    O outro link que me pareceu interessante sobre interfacing das duas coisas foi este:

http://elinux.org/BeagleBoard_Trainer#I.C2.B2C_Interface No diagrama ele tem uma serie de informações sobre "level Translators" de 1.8V para 3.3V

    De facto eu nunca me preocupei muito com aprender electrónica para além no necessário para a carta de rádioamador categoria 2 (3 exames: "legislação e segurança; electricidade; radio-electricidade"), em que tanto a parte de electricidade como a parte de rádio-electricidade são "hiper simples". Fora isso dou uns toques a seguir diagramas já feitos, e soldar componentes, agora interligar componentes "out of the blue" os conhecimentos limitam-se a algumas coisas básicas com resistências, díodos, díodos luminosos (led), e pouco mais.

    Tens razão não é tarde para aprender mais, afinal já programei assembly para eprom's e na altura achei piada, mas depois fiquei sem acesso "aos recursos". Ainda cheguei a programar um Zilog Z80, mas já lá vão uns anos jeitosos. Agora não encontro formação em electrónica a não ser na faculdade. Infelizmente ainda estou eu a continuar o curso que parei em 2001, por isso não posso fazer mais nenhum até acabar este.

    Livros arranjam-se poucos e não têm grandes exemplos práticos, é mais "debitar teoria", formação modular, também está difícil, encontro de todas as áreas, de informática então, é quase ao chuto, de electrónica... Pois lá está... Não se encontra.

    Já trabalhei em 2 projectos em que o "pessoal da electrónica" fazia a parte electrónica e o pessoal do software fazia a parte da ligação do pc aos "engenhos". Por mais fascinado que eu estivesse, o pessoal com quem trabalhei, não parecia ver com bons olhos o pessoal do software, como tal era quase uma "competição" e muito pouca cooperação "extra-obrigatória".

    Vou ver se agora tento arranjar tempo e paciência para me dedicar a aprender o que ainda não aprendi, uma vez que me parece fascinante a combinação das duas (hardware + software).

Cordiais cumprimentos,

Apocsantos


"A paciência é uma das coisas que se aprendeu na era do 48k" O respeito é como a escrita de código, uma vez perdido, dificilmente se retoma o habito"

Share this post


Link to post
Share on other sites
apocsantos

    Boa noite,

    Andei de volta dos diagramas que coloquei aqui os links, aqueles "level translators" se forem realmente fiáveis acho que são uma boa forma de se fazer a transição da beagleboard para o arduino. @Bubulino: como a tua área provavelmente está mais relacionada com esta matéria, será que podes dar uma vista de olhos às especificações e dar uma opinião?

    Finalmente encontrei "clones" mais economicos da beagleboard. :P Também pesquisei. Existem alguns interessantes, mas tenho de os ver com mais calma.

    Fico a aguardar uma opinião sobre os "level translators".

Cordiais cumprimentos,

Apocsantos


"A paciência é uma das coisas que se aprendeu na era do 48k" O respeito é como a escrita de código, uma vez perdido, dificilmente se retoma o habito"

Share this post


Link to post
Share on other sites
bubulindo

      Tens razão não é tarde para aprender mais, afinal já programei assembly para eprom's e na altura achei piada, mas depois fiquei sem acesso "aos recursos". Ainda cheguei a programar um Zilog Z80, mas já lá vão uns anos jeitosos. Agora não encontro formação em electrónica a não ser na faculdade. Infelizmente ainda estou eu a continuar o curso que parei em 2001, por isso não posso fazer mais nenhum até acabar este.

    Livros arranjam-se poucos e não têm grandes exemplos práticos, é mais "debitar teoria", formação modular, também está difícil, encontro de todas as áreas, de informática então, é quase ao chuto, de electrónica... Pois lá está... Não se encontra.

    Já trabalhei em 2 projectos em que o "pessoal da electrónica" fazia a parte electrónica e o pessoal do software fazia a parte da ligação do pc aos "engenhos". Por mais fascinado que eu estivesse, o pessoal com quem trabalhei, não parecia ver com bons olhos o pessoal do software, como tal era quase uma "competição" e muito pouca cooperação "extra-obrigatória".

    Vou ver se agora tento arranjar tempo e paciência para me dedicar a aprender o que ainda não aprendi, uma vez que me parece fascinante a combinação das duas (hardware + software).

Cordiais cumprimentos,

Apocsantos

É um facto que os livros que se arranjam sobre isto são fracos... eu acredito que o essencial é experimentar ligar um chip simples (tipo o do Arduino) a um PC e comunicar por porta série, depois tentar fazer a ligacão com um periférico, tipo um LCD com um acesso paralelo... depois passar para acessos a periféricos com SPI ou I2c e usar também ADs dentro dos microcontroladores.

Uma vez entendidos alguns conceitos tipo as alimentacões e frequências de funcionamento, as coisas vão sendo mais simples. Infelizmente, também não conheco livros sobre este assunto com esta especificidade... :P

Talvez me dedique a escrever um enquanto não me sai o euromilhões.

Agora estou um pouco ocupado com processos burocráticos, mas mal possa, dou uma vista de olhos aos links. ;)


include <ai se te avio>

Mãe () {

}

Share this post


Link to post
Share on other sites
bubulindo

Já dei uma vista de olhos e... triplo WOW...

Quem não quiser um iPad, pode sempre comprar isto:

http://www.liquidware.com/shop/show/GL000148/BeagleTouch

E programar um iPad com um ubuntu ou até com o Android, já que também corre na BeagleBoard...

Só uma última questão, pelo que eu vi, podes usar a beagle board como um computador, né? compilando os programas directamente na placa e tudo. Estou mais convencido... ;) oh oh... ;)


include <ai se te avio>

Mãe () {

}

Share this post


Link to post
Share on other sites
apocsantos

    Boa noite,

    Sim basicamente consigo que ela funcione como um pc perfeitamente convencional com linux. Só tenho de ter em atenção de compilar para ARM RISC, em vez de para x86.

    Ela GNU/Linux corre que é uma delicia, além de em, algumas tarefas conseguir superar o portátil em termos de desempenho. Ainda não testei se os packages compilados para ARM RISC funcionam, mas provavelmente sim.

    Eu liguei-lhe um teclado, e um rato. Estou babado com o brinquedo. Infelizmente hoje não tive grande tempo livre, tive trabalho extra. Também tenho pena que não tenha um controlador SATA, pois seria impecável poder ligar-lhe um disco de 2.5'' SSD. ;)

    Encontrei uma "pseudo-clone" que já tem isso, falta saber se em termos de desempenho está à altura da Beagleboard. A HawkBoardhttp://www.hawkboard.org/. Ainda não li as especificações dela, e estou sériamente tentado em comprar a beagle que está na minha posse, (o negocio com o dono parece estar a chegar ao ponto em que satisfaz os interesses de ambos).

      Gostei do link que disponibilizas-te. É uma alternativa castiça ao Ipad, além de correr software open-source, com algum conhecimento feito um interface com mais alguns sensores, e ficava "uma delicia".

      Vou ver as specs da Hawk e ler um pouco sobre ela. Ando literalmente fascinado por estas placas que resumidamente são "PC's numa única placa".

Cordiais cumprimentos,

Apocsantos


"A paciência é uma das coisas que se aprendeu na era do 48k" O respeito é como a escrita de código, uma vez perdido, dificilmente se retoma o habito"

Share this post


Link to post
Share on other sites
bubulindo

Single Board Computers...

Isto comeca a ser relativamente comum até na indústria. Já vi imensos equipamentos industriais a serem controlados com uma SBC a correr linux e o software de controlo em Java. Com esta plaquinha e até uma ligacão wireless, as possibilidades são imensas. ;) 


include <ai se te avio>

Mãe () {

}

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.