Jump to content
herakty

Escutas Face Oculta: Sócrates mentiu ao parlamento sobre TVI - vídeo

Recommended Posts

herakty

pois... dizem que eu faço difamação e tal... devem dizer então é que o Ministério Público e a PJ estão a fazer uma CONSPIRAÇÃO ((uhhhhhh h3h3h3h3h3))

acho engraçado dizerem "faltou à verdade"... É UM MENTIROSO, MAFIOSO E TRAIDOR, pois está a colocar a nossa soberania em risco.. quem jurou dar a vida pela nação no juramento de bandeira... deveria...

pois eu apenas digo o que é provado e assumido pelos orgãos oficiais ;)  agora se há aqui quem esteja à comer à grande, como eu já confirmei, com a corrupção... pois... é um problema... mas O TRIUNFO DOS PORCOS ACABA NO MATADOIRO... nunca se esqueçam disso. é comer só para engorda.

AQUI ESTÃO AS PROVAS QUE O QUE TENHO DITO NÃO SÃO OPINIÕES PESSOAIS, MAS RELATO DE FACTOS QUE TODOS DEVEM CONHECER PARA PODER HAVER DEMOCRACIA

Segundo o SOL, as escutas do processo Face Oculta "provam que o primeiro-ministro faltou deliberadamente à verdade quando disse no parlamento que desconhecia o negócio da compra da TVI pela PT. O Sol recorda a frase de José Sócrates no parlamento: " Não sei disso, são negócios provados e o Estado não se mete neles", disse o primerio-ministro a 24 de Junho. As conversas escutadas pela PJ, entre Sócrates e Vara, em Março desde ano "já versavam sobre este tema."  Nesses telefonemas, garante o SOL, "há também referências ao financiamento da campanha do PS".  Ana Paula Vitorino, secretária de Estado, era "considerada - nessas conversas - um obstáculo à demissão do presidente da REFER".

Em entrevista à SIC e à SIC-Notícias, a 24 de junho, Manuela Ferreira Leite acusou José Sócrates de estar a enganar os portgueses:"Não falou verdade quando disse claramente à comunicação social que não sabia de nada, não é possível não saber de nada um Governo que tem uma golden share (...) Sabe de certeza absoluta e disse que não sabia". No final do debate quinzenal no Parlamento, o primeiro-ministro disse desconhecer o eventual negócio entre a PT e a TVI. "Nada sei disso, [porque] são negócios privados e o Estado não se mete nesses negócios. Não estou sequer informado disso, nem o Estado tem conhecimento disso", declarou José Sócrates.

A este respeito, a presidente do PSD considerou ainda "não só preocupante como verdadeiramente escandaloso" caso este negócio conduza à substituição do director-geral da TVI. "Se neste processo for substituído o director-geral é gato escondido com corpo todo de fora e trata-se simplesmente de uma intervenção do Governo num órgão de comunicação social que, como ele [José Sócrates] disse várias vezes, lhe era incómodo", disse. "Eu acho isto gravíssimo para a democracia e para a comunicação social", classificou.

Francisco Louçã, líder do Bloco de Esquerda, em conferência de imprensa no Parlamento, considerou implausível que Sócrates tivesse manifestado desconhecimento: “Rejeitamos a posição do Governo sobre esta matéria alegando um desconhecimento que obviamente é implausível e até ingénuo”, afirmou. “Registámos que o ministro da tutela disse que o assunto não foi discutido na administração da PT”, afirmou Louçã, duvidando que “um negócio de 150 milhões” não tivesse sido discutido no conselho de administração “onde o Estado se faz representar”. Para Louçã, “há um aspecto muito político” no negócio, “não só pela intervenção do primeiro-ministro” no debate de quinta-feira mas também por, “em véspera de eleições” o Estado, através da PT, comprar um canal de televisão com o qual “existe um diferendo político importante”.

O líder parlamentar do CDS-PP, Diogo Feio, assinalou - nesse dia-  que o primeiro-ministro, José Sócrates, "demonstrou nervosismo" ao responder sobre a compra de 30 por cento da TVI pela PT, numa dura troca de argumentos.

“Qual é o interesse que o senhor deputado tem na linha editorial da TVI? Está preocupado com alguma coisa? Como eu o percebo, porque o senhor deputado acha que a TVI tem seguido uma linha contra o Governo e deve manter-se”, afirmou o primeiro-ministro.

Sócrates esclareceu depois que o Governo “não recebeu quaisquer tipo de informações sobre as perspectivas estratégicas da PT” e que o Governo “não dá orientações” à PT sobre “aquilo que são negócios que têm em conta as perspectivas estratégicas da PT”.

“Mas registo o seu interesse. A PT vai ter um negócio em que pretende comprar parte da TVI, será que isso vai alterar a linha editorial da TVI. Está preocupado com isso, não será bom deixarmos isso aos privados? Ou acha que se deve manter tal como está, não tirem de lá ninguém”, ironizou. Diogo Feio tinha questionado o primeiro-ministro sobre a possibilidade de a Portugal Telecom, na qual o Estado é accionista, comprar 30 por cento da TVI, e que influência isso teria sobre a linha editorial da TVI.

Depois o líder parlamentar democrata-cristão precisou que se referia à possibilidade de o Estado influenciar “em pleno século XXI" a comunicação social e que se preocupava com a questão da liberdade de imprensa.

“Não fui eu nunca que fui para um congresso partidário falar de telejornais. A nossa preocupação é com a questão da liberdade de imprensa, da influência do Estado em pleno século XXI em relação à comunicação social. E vossa excelência mostra perante isso nervosismo”, assinalou Diogo Feio.

http://www.ionline.pt/conteudo/32780-escutas-face-oculta-socrates-mentiu-ao-parlamento-tvi---video

teckV

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.