Jump to content
herakty

Mark Blyth professor de Economia A austeridade é uma ideia perigosa video

Recommended Posts

herakty

Mark Blyth: A austeridade é uma ideia perigosa

Comentários dos utilizadores ao vídeo (já todos perceberam o que se passa, menos alguns neste fórum. e disse, alguns)

É necessário responsabilizar investidores e bancos pelos seus jogos especialmente os que não criam nada para a sociedade.

Os suecos nao passaram pela crise quando os bancos precisaram de dinheiro pq estavam falidos, o governo sueco deu o dinheiro antes aos cidadãos para pagarem as suas dividas aos bancos, sob a forma de cortes nos impostos e assim recuperar a economia.

Entrevista com o pm sueco edition.cnn.com/video/data/2.0­/video/world/2010/11/25/foster­.swedish.pm.reinfeldt.intv.cnn­.html

A receita da austeridade é-nos mostrada como inevitável e do senso comum. Este professor de Economia mostra-nos porque é que não é bem assim...
Realmente, é algo para se pensar. As vezes sinto que há uma nova revolução francesa a caminho.

e nós deixamos isto passar, feitos ursos.

O VÍDEO ESPECTACULAR COM UMA LINGUAGEM QUE QUALQUER UM ENTENDE. IMPERDIVEL PARA QUEM QUISER ESTAR INFORMADO SOBRE A CRISE

https://www.youtube.com/embed/E1Kzp5EVUWg?feature=oembed

uc?id=0B-yzqPEMvkoONTVmYWNiMjYtODVhMy00Njc4LTgxYzYtMzQxNWU5NmFiODY3&hl=en_US

0bCc-pqCR1VfnwWs6ZQMPAsO9VUhtNVf7W-ztUlJqlD_9wUNYwWw5eftYt6lNGo8WXBfSUaGxESAqCrh9KO-sJZ0ZQ=s512

teckV

Share this post


Link to post
Share on other sites
falco

Não deves saber o que é austeridade...

E qualquer economista que defenda que para resolver o problema de défice excessivo, quando já se anda a pedir emprestado para pagar empréstimos anteriores, não é com planos de austeridade é mentecapto.

Se não é reduzindo a despesa e aumentando a receita, como é que se paga os empréstimos?

Mesmo que só se reduzisse a despesa, não deixava de ser austeridade... Mas estamos numa situação em que o estado para satisfazer necessidades sociais, gastou durante décadas, muito mais do que tinha. Isto não só não pode continuar, como não se pode repetir e temos que pagar o que devemos. E temos que o fazer de uma forma consideravelmente rápida para poupar as gerações futuras e permitir o crescimento nacional.

Em Portugal temos a crise que temos, porque o estado tem finanças muito fracas. Não é por causa dos bancos. Os bancos portugueses, não cometeram as loucuras que os bancos dos EUA cometeram. Apesar de simultâneamente termos tido problemas legais com alguns bancos, esses problemas não causaram nem agravaram a crise. Bater nos bancos e nas grandes empresas portuguesas como se fossem os culpados dos nossos problemas é irracional.

É claro que devem ser os que mais têm a suportar a maior parte dos sacrifícios. No ano que vem vamos ter um agravamento fiscal significativo para as empresas de maior dimensão, vamos cobrar mais-valias de investimentos, etc... Mas não podemos ser ingénuos que cobrar muitos impostos não, afasta o investimento privado necessário para aumentar a produção e para garantir receita fiscal. Por tanto isto tem que ser feito com conta peso e medida.

Não, não há forma alguma de serem só os bancos e as grandes empresas a pagar o buraco financeiros do estado. Quem acredita nisso é lunático. A República Popular da China, a Índia e o Brasil, são os únicos países com mercados suficientemente grandes e com poder de compra suficiente para poderem algo semelhante dos dos privados (embora não o façam porque não precisam e porque na circunstância deles seria altamente contra-produtivo).

Todos vamos ter que fazer sacrifícios, porque o estado é de todos. Os aumentos de impostos (excepto o IVA), foram feitos de forma a que os que mais têm sejam os que mais contribuem para o esforço.

Não concordo com todas as medidas que têm sido tomadas, mas há aqui duas questões a considerar. Tempo e mandato. Não há tempo a perder e quem tem o mandato para o poder executivo tomou as medidas que achou adequadas tendo elas passado pelo crivo de outros órgãos de poder da República. Viver em democracia implica também saber aceitar que as coisas nem sempre vão ser feitas da forma que gostamos e que há canais e alturas próprias para tentar influenciar de forma legitima quem decide.

As medidas tomadas são duras, mas poderiam ser muito mais duras. E temos é que nos concentrar em fazer o que podemos no que nos cabe a nós. É preciso ser responsável. Não é são a instabilidade política e o constante desgaste do governo que vai resolver os nossos problemas, muito pelo contrário, só os vão agravar.

Têm alternativas?

Excelente planeiem e apresentem-nas bem, para que nas alturas próprias proporem como alternativa, quer com petições, quer com iniciativas legislativas populares, quer nas eleições

Propor alternativas faz-se também de forma serena e com um tom pacifico.

Se só querem fazer ataques e propor continuar no caminho do agravamento das contas públicas (mantendo a despesa, ou mesmo reduzindo pouco a despesa e não aumentando significativamente a receita) então só estão a contribuir para o ruído e para o clima de agravamento da situação.

Share this post


Link to post
Share on other sites
herakty
Em Portugal temos a crise que temos, porque o estado tem finanças muito fracas. Não é por causa dos bancos. Os bancos portugueses, não cometeram as loucuras que os bancos dos EUA cometeram. Apesar de simultâneamente termos tido problemas legais com alguns bancos, esses problemas não causaram nem agravaram a crise. Bater nos bancos e nas grandes empresas portuguesas como se fossem os culpados dos nossos problemas é irracional.

o que é que se responde a isto? quando a banca lucra, conforme anunciado pelos especialistas de economia em diversos media e que eu já postei, comprovando a promiscuidade desde sistema financeiro, em que a divida é feita pelos bancos e são eles que ficam com a maior taxa de juro, sobre a divida do pais

não sei... apresento um video para que quem quiser veja e possa tirar as suas próprias opiniões e vem logo alguem deturpar a coisa... um técnica de engenharia social muito barata, mas eficaz.. .no meio de tanto texto perde-se o mais importante que é o que este professor diz

e não pecebi a intervenção e nota-se falta de info na mesma, pois a banca tem 

e memória curta, pois até foi criado há pouco tempo atrás um plano de apoio à banca... e foram disponibilizados milhões para cobrir o risco dos produtos tóxicos que a banca portuguesa tinha adquirido... foi por ter sido o estado a pagar os erros dos outros, conforme já apresentei num post essa afirmação e tb está neste vídeo, que claramente não viste... porque neste vídeo fica muito fácil perceber o esquema

e volto a dizer... o ser humano é imperfeito e quem está em posição de poder fazer mais e mais dinheiro... aproveita... normal. entendo isso perfeitamente, dai a necessidade de haver formas de impedir... como o roubo nas ruas. temos de criar formas de os combater recorrendo à policia, caso contrário os niveis de roubo seriam tais, que  a vida seria impossível...

quem não entender isto não entende nada sobre o ser humano

agora... a banca e as grandes empresas são quem patrocina (PAGA) para as campanhas e tudo o mais nos partidos (o estado tb paga, o que acho mal, mas é para não virem logo dizer que não são só as empresas e a banca)

tendo isto em conta o que é que acham que os partidos vão fazer? vão fazer politicas que não favorecem que lhes paga? se o fizerem o grande capital começa a apoiar outro partido e esse ganhará, porque as eleições são UM BIG SHOW...

quem lê os cadernos das propostas eleitorais? farto-me de perguntar e só as pessoas que conheço e são activistas é que o fazem, todos os outros dizem logo. "tás louco? perder tempo com isso?"... mas então, senão é lido o que um partido propõe com é possível a democracia? não sei...

e o video está mt bom e peço aos restantes leitores para pensarem por eles.. vejam o vídeo e tirem as vossas conclusões porque obviamente, que está na banca e lucra com essa situação, vai sempre defender a banca...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Triton

Embora aquilo que o falco diz em teoria seja bonito, na prática o que se vê é o zé povinho a viver mal, enquanto os mafiosos dos políticos nunca são afectados. Não viram a notícia nos Açores, criaram um subsidio para compensar os cortes salariais... Enquanto isso anda o Sócrates e os amigos a viajar para a Suiça, à pala sempre dos mesmos, os que trabalham.


<3 life

Share this post


Link to post
Share on other sites
herakty
Embora aquilo que o falco diz em teoria seja bonito, na prática o que se vê é o zé povinho a viver mal, enquanto os mafiosos dos políticos nunca são afectados. Não viram a notícia nos Açores, criaram um subsidio para compensar os cortes salariais... Enquanto isso anda o Sócrates e os amigos a viajar para a Suiça, à pala sempre dos mesmos, os que trabalham.

alguém que pensa... mts parabéns... mas o falco nem fala do que fala o vídeo, isso é me deixa assim...

E qualquer economista que defenda que para resolver o problema de défice excessivo, quando já se anda a pedir emprestado para pagar empréstimos anteriores, não é com planos de austeridade é mentecapto.

já agora? viste o vídeo? é que o teu discurso não se enquadra com o vídeo... estranho... será uma cassete do Sócrates?

hoje sabemos porque aconteceu a crise... não será melhor condenar os que a criaram, recuperar o dinheiro e criar regras que impeçam novas crises? e porque é que a banca com lucros milionários continuam com beneficio fiscal? sabes isso não sabes? uma empresa normal paga mt mais de imposto que um banco. não consigo entender o porque... deveria ser ao contrário, mas é um indicador que explica tudo

se tens um balde roto. qual é a melhor opção para que ele mantenha a Água? é tapar os buracos ou ir colocando mais e mais água? é que um dia a água acaba e os buracos continuam.. parece tão básico que só há uma forma de entender a tua posição.

é que vai com o vimos as crises são sucessivas e para quem ganha 500 euros não há onde cortar. de um copo vazio não matas a sede. o povo não tem mais para dar. o banco alimentar pela 1º vez tem os armazéns vazios e é quando mais alimentos consegue nas suas campanhas.. será que devemos tirar ainda mais?

VEJAM O VÍDEO E PENSEM POR VÓS (é uma forma rápida de perceberem mais sobre esta situação... e é um professor de economia de renome internacional, não é um qualquer louco a falar)

https://www.youtube.com/embed/E1Kzp5EVUWg?feature=oembed

uma coisa.. visto o vídeo? é que tu parece o cassete Sócrates com o teu discurso... não falas do que é falado no vídeo e falas como o socrates... cassete socrátes que é o 1º ministro com mais casos em tribunal na nossa história e só não é arguido porque as escutas onde é claro que ele está envolvido, foram anuladas...

na face oculta é óbvio que ele está envolvido... pois ele controla o partido e o partido não teria uma rede de influencias daquela dimensão sem o seu conhecimento... só se andar a dormir, mas não anda.

e viste o documentário "Inside Job"? ficaste com alguma dúvida que esta crise era inevitável se os reguladores interviessem? ficaste com alguma dúvida que as entidade reguladores sabiam do que vinha ai e nada fizeram permitindo o crash? foram MUITOS ALERTAS sobre os produtos tóxicos...

é como um policia estar a ver um assalto e nada fazer..é cúmplice e é o responsável pelo assalto, uma vez que tinha a responsabilidade de o travar. e isto é mesmo assim, se for provado que um policia viu um assalto e nada fez, nem que seja alertar para chamar reforços, é considerado cúmplice

MV5BMTQ3MjkyODA2Nl5BMl5BanBnXkFtZTcwNzQxMTU4Mw@@._V1._SX214_CR0,0,214,314_.jpg

achas que o está aqui no doc Inside Job é mentira? e como se justifica que se tenham feito fortunas nesse tempo? é porque o guito não evapora, apenas desvaloriza, mas nunca em 2 triliões de dolares e como é óbvio o dinheiro em falta na dita crise foi desviado, roubado por esses que fizeram fortuna e era tão simples recuperar esse dinheiro..

a crise abriu um buraco de 2 triliões de dolares.. um sistema em que isto pode acontecer e tendo sido provocado por produtos tóxicos e por os governos terem sido avisados a tempo, para que regulassem o sistema (impedissem os produtos tóxicos e criassem formas de impedir que acontecesse... há mt aqui para dizer, mas começo logo pela responsabilização dos que a provocaram e não foi apenas um senhor que foi preso.. não é uma pessoa que consegue criar um buraco de 2 triliões de dolares)

sejam porque motivo for, se este sistema não consegue impedir isto é por incompetência, pois hoje há produção e riqueza que dá para todos... se isto acontece, seja porque motivo for é um GRANDE ATESTADO DE INCOMPETÊNCIA.. eu chamo corrupção activa, mas tb serve o atestado de incompetência

E ACHO CRIMINOSO O QUE OS GOVERNOS FIZERAM, COMO DIZ ESTE PROFESSOR (não sou eu que digo, ok?), OS GOVERNOS COBRIRAM OS DANOS DESPENDENDO DE 5 a 50% do seu PIB PARA COBRIR ESTAS PERCAS...não deveriam ser os que criaram o buraco que o deviam tapar? e onde está esse dinheiro? porque não é recuperado se sabemos exactamente quem ganhou fortunas nessa altura... e se houve quem ganhasse fortunas é porque o dinheiro apenas foi desviado, ou melhor, roubado)

como diz o professor, nos USA 40% dos mais pobres não tiveram aumentos desde 1979... esta deixou-me parvo... pois o dolar sofreu de tal inflação que o poder de compra destas pessoas foi dizimado...

os bancos aumentaram as suas dividas em cerca de 20 a 30%, mas como diz o professor éra tudo inflacionado e promessas de pagamento.. os produtos tóxicos, que são assets não reais, sem um valor fixo e que muitos baseiam-se na confiança no sistema... isto é, baseiam-se apenas no facto de alguém acreditar que um asset vale X e paga X por ele..qd a pessoa descobre que esse asset não vale X mas Y, temos uma bolha.. simples e consegues entender ou não? precisas de um desenho? é que no vídeo até há desenhos ;)

e a austeridade só ajuda o grande capital... quem usa os serviços públicos, vive apenas do salário que já não chega até ao fim do mês e precisa de das ajudas do governo? os pobres, pois os ricos tem dinheiro para recorrer a serviços privados

e é aqui que está a grande jogada... ao se destruir os serviços públicos estamos a obrigar todos a recorrer aos serviços privados de saúde, educação, etc que estão totalmente nas mãos do GRANDE CAPITAL... logo, a austeridade apenas faz com que o POVO pague mais e mais dinheiro vá para o GRANDE CAPITAL, pois lucram com a saúde, educação, segurança, etc privados, que eles são donos...

em PT a situação é ainda pior pois continuamos a pagar como se fossemos uma pais socialista e não capitalista, com ALTOS IMPOSTOS para pagar a saúde que não temos, a educação que não temos e PAGAR UMA FORTUNA AO LONGO DA VIDA PARA UMA REFORMA QUE Não VOU TER

pago duas vezes para a educação e reforma...pago ao estado para nada, pois não há investimentos mas cortes nessas áreas e pago ao privado, pois tenho de ir a hospitais privados e pagos, assim como pagar para um PPR, pois já sei que não vai haver pensões brevemente

algo que foi o antigo regime que nos ofereceu, está a ser roubado pelos actuais governos e PAGAMOS DUAS VEZES POR TUDO... em países como os US onde os impostos são menores, a situação é menos grave.. mas em PT.. é demais

quem não perceber isto... ou está a ganhar com este sistema que é óptimo para algumas pessoas, mas desumano para a maioria... é isso que chamo. desumano

teckV

Share this post


Link to post
Share on other sites
Triton

Eu não posso dizer mal de Portugal em questões de saúde ou educação. Sempre que precisei tive a tempo e horas, e a minha família também. Nos USA pelo que sei é bem pior.


<3 life

Share this post


Link to post
Share on other sites
falco

o que é que se responde a isto? quando a banca lucra,

A banca, como todos os outros sectores empresariais tem o direito de lucrar. É um direito que o estado lhe concede

Mas de direitos tu pouco sabes, porque nem os direitos humanos tu respeitas:

In Declaração Universal dos Direitos Humanos

Artigo 11°

  1. Toda a pessoa acusada de um acto delituoso presume-se inocente até que a sua culpabilidade fique legalmente provada no decurso de um processo público em que todas as garantias necessárias de defesa lhe sejam asseguradas.

[...}

Artigo 12°

Ninguém sofrerá intromissões arbitrárias na sua vida privada, na sua família, no seu domicílio ou na sua correspondência, nem ataques à sua honra e reputação. Contra tais intromissões ou ataques toda a pessoa tem direito a protecção da lei.

comprovando a promiscuidade desde sistema financeiro, em que a divida é feita pelos bancos e são eles que ficam com a maior taxa de juro, sobre a divida do pais

Os bancos que têm comprado dívida são essencialmente os bancos centrais. Esses bancos asseguram o cumprimento das regras de mercado e a estabilidade do sistema financeira, o seu objectivo não é o lucro, nem eles o distribuem por accionistas. Alguns bancos privados também têm comprado. E sim ficam com juros, porque é assim que funciona o mercado de empréstimos, se não houvessem juros, não haviam lucros, logo não havia negócio. E sim faz todo o sentido e é um direito cobrar mais juros quando há maior risco. E sim existe um grande risco em relação a Portugal.

Os bancos privados que têm comprado dívida, são bancos de investimento e de crédito que actuam no mercado financeiro. Não são os bancos que provocaram a crise, aliás a maior parte desses já faliu, foram comprados por outros bancos, ou são controlados por governos.

Quem tem deturpado constantemente a verdade és tu, com meias-verdades, mentiras, difamações, cruzado argumentos de coisas completamente distintas e sem relação e utilização de linguagem populista.

Embora aquilo que o falco diz em teoria seja bonito,

Aquilo que eu disse não é bonito, muito pelo contrário. É feio e duro. Mas é a verdade.

na prática o que se vê é o zé povinho a viver mal, enquanto os mafiosos dos políticos nunca são afectados.

Mais um difamador?

Claramente e mais uma vez o triton prova, que não tem estofo, nem categoria para ser moderador, quando viola a lei e as regras do fórum e não as faz cumprir.

Não viram a notícia nos Açores, criaram um subsidio para compensar os cortes salariais... Enquanto isso anda o Sócrates e os amigos a viajar para a Suiça, à pala sempre dos mesmos, os que trabalham.

As medidas tomadas pelo Governo Regional se forem ilegais, serão chumbadas pelo Presidente da República, que também as pode chumbar se as achar desadequadas.

O Sr. Primeiro Ministro da República Portuguesa, não está a passear, está a representar a República numa cimeira internacional. Cimeira onde podem ser feitos acordos que podem ajudar Portugal a resolver diversos problemas e que por tanto necessitam da atenção do Primeiro Ministro.

Passar o dia em reuniões dificilmente pode ser encarado como passear... Mas ser populista e não ter seriedade é muito fácil... Aparentemente muito mais fácil do que cumprir e fazer cumprir as regras do fórum, quando se tem essa missão.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Triton

E lá tinhas de vir tu com os ataques pessoais, não é? Não vou descer ao teu nível.

Em relação à violação da lei, só tenho uma coisa a dizer: 😆


<3 life

Share this post


Link to post
Share on other sites
falco

Não fiz qualquer ataque pessoal, apenas constatei a realidade, que é tu não servires para moderador. E estares a cometer difamação ao chamares mafiosos aos outros sem apresentares provas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Rui Carlos

E já que estamos numa de videos, fica aqui outro:

https://www.youtube.com/embed/D9kfMx8Llcc?feature=oembed


falco:

Concordo quando dizes que é preciso mudar alguma coisa, e que não se pode continuar a gastar o que não temos.

Mas havia a alternativa de cortar muito mais na despesa, por exemplo, na quantidade de assessores que existem nas autarquias, que ganham salários vergonhosos, e que muitas vezes a única qualidade conhecida são as ligações partidárias.

Também temos por aí muitos ajustes directos que dão que falar.

Depois, acho que as excepções nos cortes nos salários são a coisa mais ridícula que pode haver, principalmente quando não foi definido em critério claro para essas excepções (a verdade é que essas excepções já existiam, para salários inferiores a 1500€, mas aí o critério era claro).

Também gostava que me explicassem por que é que o TGV ainda está de pé (ou por que é que já foi realizado um dos concursos).


Já há factos mais do que suficiente para chamar mentiroso ao nosso primeiro-ministro, e a muitos outros políticos.

E tendo em conta alguns pareceres do Tribunal de Contas, diria que já poderíamos chamar "mafiosos" (ou algo parecido) a muitos políticos.

Eu não posso dizer mal de Portugal em questões de saúde ou educação. Sempre que precisei tive a tempo e horas, e a minha família também. Nos USA pelo que sei é bem pior.

Devias ir morar para o interior... Acho que mudavas de ideias.

Eu não moro no interior, e mesmo assim posso-te dizer que a qualidade do serviço deixa muito a desejar.

E Triton, uma sugestão, passa a falar em "político$" em vez de "mafiosos dos políticos" (a primeira forma já é algo que o falco aceita :) ).

Share this post


Link to post
Share on other sites
falco
Mas havia a alternativa de cortar muito mais na despesa,

Eu também já disse, não sei se nesta thread, se em outra. Que não concordo com todas as medidas especificas, que foram tomadas. Mas que há aqui várias coisas a considerar:

* o tempo de decidir quais as principais medidas com efeito macro, já passou;

*  a necessidade de agir de forma rápida na resolução dos problemas é extrema;

* vivemos em democracia e isso quer dizer duas coisas: as medidas decididas nem sempre são as que queremos (com maior ou menor diferença do que queremos) e há um quem esteja mandatado para governar;

É certo que mais medidas podem e devem ser tomadas. E há várias hipóteses.

Considero no entanto que é um erro pensar que cortar na despesa é alternativa a aumentar as receitas fiscais. Não é! E se pensam que é, não devem ainda ter consciência do buraco em que estamos e da necessidade de resolver uma boa parte do problema a muito curto prazo. Não é uma alternativa, ambas as coisas têm que ser feitas e se não forem feitas, vamos falhar neste esforço.

por exemplo, na quantidade de assessores que existem nas autarquias, que ganham salários vergonhosos, e que muitas vezes a única qualidade conhecida são as ligações partidárias.

É muito fácil fazer julgamentos de valor de pessoas que não conhecemos. Eu vou abster-me de fazer isso, porque é tremendamente injusto. E se pensarmos que é aí que vamos fazer diferença estamos profundamente iludidos.

A diferença é feita nas compras públicas, na gestão das despesas correntes e na maximização do retorno do investimento, não só em termos financeiros como também sociais.

Também temos por aí muitos ajustes directos que dão que falar.

Exacto e concursos públicos extremamente duvidosos (tenho suspeitas que alguns são ilegais por violarem a lei de compras públicas).

Depois, acho que as excepções nos cortes nos salários são a coisa mais ridícula que pode haver, principalmente quando não foi definido em critério claro para essas excepções (a verdade é que essas excepções já existiam, para salários inferiores a 1500€, mas aí o critério era claro).

As excepções não existiam para salários inferiores a 1500 €. Simplesmente nunca houveram cortes para salários a baixo desse valor (o que acredito ser justo, pois essas pessoas já são muito afectadas pelo aumento da carga fiscal e por outras coisas). Quanto às excepções verdadeiras, também discordo delas. O critério concordo que nunca poderia ser outro, tenho é dúvidas quanto ao mecanismo de decisão aplicação das excepções (quem decide).

Concordo que as excepções são más! Mas havendo essas excepções teriam que haver outros limites para os casos aplicados nas excepções (relativas a aumentos salariais, progressão em carreiras, e quantidade de casos de excepção por entidade).

Também gostava que me explicassem por que é que o TGV ainda está de pé (ou por que é que já foi realizado um dos concursos).

O TGV ainda não está a ser pago, pelo que não considero isso um problema imediato.

Já há factos mais do que suficiente para chamar mentiroso ao nosso primeiro-ministro,  e a muitos outros políticos.

Concordo!

E tendo em conta alguns pareceres do Tribunal de Contas, diria que já poderíamos chamar "mafiosos" (ou algo parecido) a muitos políticos.

Não concordo com a expressão. Mas que há decisões de que não são do interesse público concordo.

E Triton, uma sugestão, passa a falar em "político$" em vez de "mafiosos dos políticos" (a primeira forma já é algo que o falco aceita :) ).

Ele nem aspas usou...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Rui Carlos

É muito fácil fazer julgamentos de valor de pessoas que não conhecemos. Eu vou abster-me de fazer isso, porque é tremendamente injusto. E se pensarmos que é aí que vamos fazer diferença estamos profundamente iludidos.

Não deves fazer bem ideia de quantos assessores existem nas autarquias... e da quantidade de autarquias que existem.

Quanto aos julgamentos de valor, quando vejo alguém contratado sem concurso, sem qualificações académicas, com ligações ao partido que controla a entidade que o emprega, a ganhar mais do que muitos professores universitários, não me parece que tenha que me abster de o fazer. Mas por muito valor que eles tenham, diria que o seu número podia ser significativamente reduzido.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.