Ir para o conteúdo
  • Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #60 da revista programar. Faz já o download aqui!

herakty

População Sem-Abrigo

Mensagens Recomendadas

herakty

Presidente da AMI:

Sejamos mais humanos, inteligentes e sensíveis".

Fernando Nobre ainda atacou todos aqueles que "acumulam reformas que podem

chegar aos 20 mil euros quanto outros vivem com pensões de 130, 150 ou 200

euros...

Não é um Estado viável!

Sejamos mais humanos, inteligentes e sensíveis".

Importa ainda realçar que a maior parte das pessoas sem-abrigo que recorreu à ajuda da AMI, refere encontrar-se nesta situação há menos de seis meses (56%) encontrando-se nesta situação 58% dos homens e 50% das mulheres sem-abrigo. Subsequentemente, os períodos entre 1 e 2 anos (11%) e de 3 a 4 anos (10%) como Sem-Abrigo são os que comportam mais pessoas. Das mulheres, 7% encontra-se na situação de sem-abrigo entre 3 a 4 anos, enquanto no grupo dos homens este número é de 11%.

eu é que invento estas coisas... e pelos vistos a AMI também... ou não?

e não digam que não querem ajuda, pois estes números são mesmo das ajudas... realmente há pessoas que são tão mal tratadas durante tanto tempo que já não acreditam em qualquer ser humano e já estão afectados psicologicamente... se uma pessoa perde uma perna todos sabem que deve ser ajudado, porque se vê... quando uma pessoa perde a mente é considerado não só culpado do seu estado como incompreendido, pois quase ninguém sabe como o cérebro funciona (os sem abrigo sofrem diariamente agressões, roubos, violações.. eu lido com esta realidade, pois sou voluntário na entrajuda)

orgulho-me de já ter conseguido trazer para albergues pessoas que entravam em pânico assim que alguém se aproximava... testes médicos mostraram que eram vitimas de VIOLÊNCIA há muitos anos e tinham traumas quer físicos, quer psicológicos

A AMI, enquanto entidade não governamental, mantém o conceito mais abrangente de sem-abrigo adoptado pela FEANTSA (Federação Europeia das Associações Nacionais que Trabalham com os Sem- Abrigo), que consiste na divisão da população em 4 grandes grupos que se enquadram nas situações de: sem-tecto (vive na rua), sem casa (vive em habitações temporárias), habitação precária (despejo) e habitação inadequada (construções abarracadas).

Assim, em 2008, foram atendidas pela primeira vez 640 pessoas (novos casos) que se enquadram nesta tipologia. Desde 1999, já foram apoiadas 6.650 pessoas em situação de sem-abrigo No ano de 2008, frequentaram os equipamentos sociais um total de 1.445 pessoas sem-abrigo, representando 19% da população total atendida. Em comparação com o ano de 2004, verificou-se um aumento de 291 casos.

A naturalidade da população sem-abrigo que procurou apoio nos equipamentos sociais é muito semelhante à da população em geral, destacando-se a naturalidade portuguesa (68%), seguindo-se os naturais dos PALOP (15%) e dos Países de Leste (6%) tendo sido verificada, neste último grupo, uma ligeira descida. Por um lado, temos uma população que vive isolada (maiores de 16 anos), seja porque são solteiros (57%), divorciados (15%) ou viúvos (3%). Assim, 75% da população sem-abrigo vive/está só, vive com cônjuge (10%) ou com companheiro (5%).

Em termos de escolaridade, encontramos uma taxa de analfabetismo de 7%, uma escolaridade baixa em 59% da população (um número superior ao do ano passado), respectivamente 1º ciclo (37%), 2º ciclo (22%) e 3º ciclo (13%), com uma frequência do ensino médio/superior de 5%.

Quanto aos locais de pernoita, temos a Rua que engloba escadas/átrios, prédios/carros abandonados, contentores e estações, abarca 30% da população, verificando-se que a proporção de homens (34%) a pernoitar nestes locais é superior à das mulheres (16%).

Seguem-se os Albergues com 21%. O tipo de habitação precária que inclui barraca e construção clandestina é na ordem dos 7%. Observa-se um número, ainda que reduzido, de pessoas a residir em casa alugada. No entanto, pertencem ao grupo dos sem-abrigo porque se encontram numa situação de precariedade habitacional ameaçadas por acções de despejo e/ou expulsão.

Relativamente aos recursos económicos, os mais frequentes são a mendicidade, os apoios/subsídios institucionais (23%) e os apoios de amigos e de familiares (14%). O RSI abrange 14% da população sem-abrigo.

Importa ainda realçar que a maior parte das pessoas sem-abrigo que recorreu à ajuda da AMI, refere encontrar-se nesta situação há menos de seis meses (56%) encontrando-se nesta situação 58% dos homens e 50% das mulheres sem-abrigo. Subsequentemente, os períodos entre 1 e 2 anos (11%) e de 3 a 4 anos (10%) como Sem-Abrigo são os que comportam mais pessoas. Das mulheres, 7% encontra-se na situação de sem-abrigo entre 3 a 4 anos, enquanto no grupo dos homens este número é de 11%.

http://www.ami.org.pt/default.asp?id=p1p5p21p404&l=1

teckV

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
M6

A AMI é uma das organizações que mais respeito pelo trabalho desempenhado ao longo destes anos aquém e além fronteiras.

Está de parabéns e merece, além do respeito, a ajuda de toda a sociedade.


10 REM Generation 48K!
20 INPUT "URL:", A$
30 IF A$(1 TO 4) = "HTTP" THEN PRINT "400 Bad Request": GOTO 50
40 PRINT "404 Not Found"
50 PRINT "./M6 @ Portugal a Programar."

 

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
herakty

A AMI é uma das organizações que mais respeito pelo trabalho desempenhado ao longo destes anos aquém e além fronteiras.

Está de parabéns e merece, além do respeito, a ajuda de toda a sociedade.

apoiado a 100%.... é possível fazer doações e por vezes gastamos uns euros a beber copos e podíamos um dia fazer uma pequena doação, que num universo de muitas pessoas torna-se uma grande ajuda

e se por vezes ficamos com duvidas se o dinheiro doado é mal empregue aqui não há duvidas nenhumas... todo o dinheiro doado à AMI é BEM USADO

também dou um aplauso à AMI  :thumbsup:  pessoas largarem tudo, família, amigos, divertimentos, para irem para locais sem condições onde até correm risco de vida... é das coisas mais louváveis que pode haver

são estas coisas que ainda vão dando força a que se acredite num futuro melhor

teckV

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
IRX773

O número de sem-abrigo é impressionante e choca (pelo menos a mim) a indiferença que as pessoas sentem ao passar por um. A AMI faz um trabalho impressionante tanto em Portugal como pelo Mundo nesta área e isso tem de ser homenageado e reconhecido como muitas vezes o é.

Vejo por vezes alguns sem abrigo (não vejo mais pois não vivo na cidade ou em zonas com bastante população) e sinto-me abatido ao ver o que a sociedade faz pois na maioria dos casos percebe-se que foi a sociedade que criou estes problemas e os excluiu e, quando posso, vou comprar comida ou dou algo que possa dar pois precisam mais do que eu.

Acho que é apenas um dos problemas sociais na actualidade e tem de se tomar medidas pois os fatos do Sócrates, cada um deles, é o suficiente para ajudar um sem abrigo durante pelo menos 1 ano.

De tomar em atenção que "Se deres um peixe a um homem vais alimentá-lo durante um dia, se o ensinares a pescar vais alimentá-lo durante uma vida", para os ensinar a pescar requer tempo mas trás muito conforto em saber que se ajudou alguém.

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites
herakty
O número de sem-abrigo é impressionante e choca (pelo menos a mim) a indiferença que as pessoas sentem ao passar por um. A AMI faz um trabalho impressionante tanto em Portugal como pelo Mundo nesta área e isso tem de ser homenageado e reconhecido como muitas vezes o é.

Vejo por vezes alguns sem abrigo (não vejo mais pois não vivo na cidade ou em zonas com bastante população) e sinto-me abatido ao ver o que a sociedade faz pois na maioria dos casos percebe-se que foi a sociedade que criou estes problemas e os excluiu e, quando posso, vou comprar comida ou dou algo que possa dar pois precisam mais do que eu.

Acho que é apenas um dos problemas sociais na actualidade e tem de se tomar medidas pois os fatos do Sócrates, cada um deles, é o suficiente para ajudar um sem abrigo durante pelo menos 1 ano.

De tomar em atenção que "Se deres um peixe a um homem vais alimentá-lo durante um dia, se o ensinares a pescar vais alimentá-lo durante uma vida", para os ensinar a pescar requer tempo mas trás muito conforto em saber que se ajudou alguém.

ora cá está aquilo que eu acho dito por outra pessoa  ;)

e na citação do peixe não só o ensinas a pescar como lhe dás um rumo para a vida... um motivação... ser pescador.... muita gente cai por falta de rumo na vida

aplaudo este post

teckV

Partilhar esta mensagem


Ligação para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!

Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.

Entrar Agora

×

Aviso Sobre Cookies

Ao usar este site você aceita os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Este site usa cookies para disponibilizar funcionalidades personalizadas. Para mais informações visite esta página.