Jump to content

Questão de Exame


x_soldier

Recommended Posts

Boas Pessoal!

Estou a tentar fazer umas correcções de exames de Base de Dados.

Alguém me consegue ajudar com esta?

"Como Administrador da base de dados aconselharia que se fizesse uma alteração à estrutura da base de dados utilizando um programa em PHP? Justifique e apresente outra alternativa.

Desde já Obrigado  😉

Link to comment
Share on other sites

"Como Administrador da base de dados aconselharia que se fizesse uma alteração à estrutura da base de dados utilizando um programa em PHP? Justifique e apresente outra alternativa.

Não vejo porque não... Usando uma aplicação madura e bem desenvolvida como por exemplo o phpMyAdmin, temos acesso a grande parte (se não mesmo a todas) das funcionalidades necessárias para gerir uma base de dados. Sendo uma aplicação muito conceituada e usada pela grande maioria dos webhosts, não vejo qualquer problema em usar esta aplicação PHP para gerir a base de dados. No caso de uma aplicação caseira ou desenvolvida com o propósito de gerir uma base de dados especifica, talvez não o recomendaria, com a excepção de que se a pessoa ou equipa por detrás de tal aplicação fosse bastante experiente e com vastos conhecimentos no que toca a PHP e ao respectivo motor da base de dados.

Uma alternativa, possivelmente mais robusta e com menos probabilidades de falhar, será talvez, as próprias aplicações, por norma em linha de comandos, desenvolvidas por quem desenvolveu a respectiva base de dados. Para um administrador experiente em bases de dados, esta opção talvez seja a mais ideal.

Não sou experiente e pouco percebo de bases de dados... Não sei se está certo ou errado, mas era algo dentro destes moldes que eu responderia.

Link to comment
Share on other sites

Não vejo porque não... Usando uma aplicação madura e bem desenvolvida como por exemplo o phpMyAdmin, temos acesso a grande parte (se não mesmo a todas) das funcionalidades necessárias para gerir uma base de dados. Sendo uma aplicação muito conceituada e usada pela grande maioria dos webhosts, não vejo qualquer problema em usar esta aplicação PHP para gerir a base de dados. No caso de uma aplicação caseira ou desenvolvida com o propósito de gerir uma base de dados especifica, talvez não o recomendaria, com a excepção de que se a pessoa ou equipa por detrás de tal aplicação fosse bastante experiente e com vastos conhecimentos no que toca a PHP e ao respectivo motor da base de dados.

Uma alternativa, possivelmente mais robusta e com menos probabilidades de falhar, será talvez, as próprias aplicações, por norma em linha de comandos, desenvolvidas por quem desenvolveu a respectiva base de dados. Para um administrador experiente em bases de dados, esta opção talvez seja a mais ideal.

Não sou experiente e pouco percebo de bases de dados... Não sei se está certo ou errado, mas era algo dentro destes moldes que eu responderia.

-asse

Não respondo a dúvidas por mensagem.

Link to comment
Share on other sites

  • 2 months later...
  • 2 weeks later...

Eh lah Naz... tás um professor e pêras... muito exigente.

Mas pronto eis a minha justificação:

Com os programas supracitados, a trabalhar LOCALMENTE, garanto que não tenho falha de ligação ou, pelo menos, minimizo as variáveis que se interpõem entre mim e o servidor de base de dados.

Além disso, apesar do PHP ser uma excelente linguagem (com a qual eu trabalho diariamente), as aplicações - por muito AJAX que tenham - nunca serão instantâneas como as aplicações acima definidas.

Por muito que queiram, uma página baseia-se num browser...

Link to comment
Share on other sites

Muito exigente? A pergunta diz explicitamente para justificar e apresentar outra alternativa... Onde está a tua justificação? A tua resposta não justifica nada, é somente uma escolha "porque sim". Achas isso uma resposta digna de uma pergunta de exame?

Não sei onde estudas ou onde estudaste (se for esse o caso) mas onde eu ando e onde muita gente anda, bem que tinhas um corte bem grande a toda a resposta...

Quanto a tua nova resposta... Não percebo em quê que esses programas são melhores que uma ferramenta web. Porquê que havia de ter falhas na ligação se estou a trabalhar localmente? E minimizar as variáveis? Acho que vai dar ao mesmo... Tu dizes que "uma página baseia-se num browser", eu digo que ambos se baseiam em código apenas em linguagens diferentes. Acho que as variáveis que estão entre ti e o servidor, vai depender de qual esta melhor programado, independentemente se web based ou não. Já no segundo paragrafo, concordo plenamente contigo.

Link to comment
Share on other sites

Eu concordo com o Nazgulled e com os demais que acham que é perfeitamente possível administrar sem problemas uma base de dados com um programa feito em PHP. Mas a pergunta parece estar inclinada para o não, ali a julgar pelo "apresente outra alternativa", sinceramente acho muito estranho...

Porque no fundo o que o PHP vai usar são ferramentas que, segundo a minha ideia, interagem directamente com o SGBD, logo será praticamente o mesmo que estar na consola do MySQL, por exemplo, mas com um conjunto de funcionalidades "mais restricto" (isto é, "limitado" pelas funções que o PHP oferece). Corrijam-me se estiver errado.

Nick antigo: softclean | Tens um projeto? | Wiki P@P

Ajuda a comunidade! Se encontrares algo de errado, usa a opção "Denunciar" por baixo de cada post.

Link to comment
Share on other sites

Muito exigente? A pergunta diz explicitamente para justificar e apresentar outra alternativa... Onde está a tua justificação? A tua resposta não justifica nada, é somente uma escolha "porque sim". Achas isso uma resposta digna de uma pergunta de exame?

Certo, tens toda a razão, faltava a justificação. 🙂

Não sei onde estudas ou onde estudaste (se for esse o caso) mas onde eu ando e onde muita gente anda, bem que tinhas um corte bem grande a toda a resposta...

🙂 Ainda bem que eu já não estudo. Não sou licenciado, pelo que acho muito bem que vocês mostrem os vossos conhecimentos. Tenho pouca experiência e falo apenas para aprender e trocar opiniões. Afinal de contas a razão para se comunicar numa comunidade é a troca de informação. (Não só mas também 🙂 )

Quanto a tua nova resposta... Não percebo em quê que esses programas são melhores que uma ferramenta web. Porquê que havia de ter falhas na ligação se estou a trabalhar localmente? E minimizar as variáveis? Acho que vai dar ao mesmo... Tu dizes que "uma página baseia-se num browser", eu digo que ambos se baseiam em código apenas em linguagens diferentes. Acho que as variáveis que estão entre ti e o servidor, vai depender de qual esta melhor programado, independentemente se web based ou não. Já no segundo paragrafo, concordo plenamente contigo.

Desculpa-me discordar. Deixa-me fundamentar um pouco a minha resposta, desde já dizendo que é uma opinião pessoal.

Quanto ao PHP:

1 - Depreende-se que o PHP necessite de pelo menos 2 ou 3 coisas para interagir com a base de dados:

  1-1 - Um servidor Web;

  1-2 - A linguagem PHP;

  1-3 - O driver-conector à base de dados (ex: MySQL Driver.... No PHP é nativo, mas é um driver na mesma).

(Aqui não incluo o SGBD, que penso ser de carácter obrigatório para os dois 🙂 )

2 - Como já disse, o PHP gera (ou não) páginas-web que são, normalmente, visualizadas num browser. Podemos chegar ao extremo de usar um browser text-mode, mas é praticamente o mesmo... Uma aplicação alheia à aplicação-web.

3 - O facto de ser local, melhora muita coisa. A velocidade de resposta do servidor é maior.

4 - No entanto, o ponto que mais distingue uma aplicação web de uma aplicação desktop é o multi-tasking. Concordo que o AJAX veio facilitar/simular a ideia de multitasking, ao ponto de podermos dizer que a página faz várias tarefas ao mesmo tempo (que FAZ!) mas depende de um objecto do browser que para mais de 3 tarefas ao mesmo tempo já começa a ser pouco assíncrono.

5 - IMHO, acho que o PHP é óptimo para aplicações-web 😄 no entanto eu gostava de saber o porquê de se preferir uma aplicação-web a uma aplicação desktop. É contra-natura não? O propósito de um servidor-web é disponibilizar conteúdo (Web) para a Internet ou uma rede interna (Intranet ou internet), digo eu.

Quanto a aplicações desktop:

1 - A aplicação apenas necessita do driver-conector à base de dados.

2 - Usa-se a si mesma, disponibilizando um ambiente gráfico ou de linha de comandos, dependendo da aplicação gerada. Não depende de terceiros.

3 - Se ambas as aplicações estiverem em modo local, poucas diferenças tem a nível de conexão e ou velocidade. No entanto se forem utilizados acessos remotos, a aplicação Web retorna (normalmente) HTML para permitir um interface gráfico (ex: phpmyadmin) já a aplicação apenas retorna os dados necessários através de sockets.

4 - Como disse o multitasking é um ponto forte. É possível fazer várias tarefas ao mesmo tempo (se a aplicação estiver correctamente desenvolvida). Numa base de dados pequena, é claro que isso não se nota, mas backups, migração de registos e/ou estruturas de bases de dados, ou mesmo replications, em grandes tabelas são demoradas.

5 - Por fim, penso que para uso local, e porque um servidor de base de dados pode servir para mais do que servir bases de dados a nível local (desenvolvimento local), penso que quanto menos recursos consumir ao servidor para o administrar, melhor.

Esta é a minha opinião. Desculpem o post longo.

Abraço e desde já obrigado pela vossa opinião

Link to comment
Share on other sites

Desculpa lá mas tu não discordaste de nada... Disseste exactamente o mesmo que disseste acima mas divagando mais e como tal a minha resposta mantém. Concordo contigo num dos pontos, mas no resto não; ou seja, quando se trata de um acesso local, vai quase tudo dar ao mesmo, seja web ou desktop. É que tu na tua primeira resposta frisaste bem o "localmente" e localmente, para mim, vai ser praticamente igual.

Se queres discutir remotamente, estás à vontade, mas eu isso nem se quer comentei, até porque tu nem se quer estavas a mencionar isso inicialmente.

Link to comment
Share on other sites

A minha 1ª resposta:

Essa pergunta é manhosa... a minha resposta seria:

Apenas aconselharia a utilização de PHP para a manutenção/alteração de uma estrutura de uma base de dados se outras alternativas locais não estivessem disponíveis, como por exemplo: Navicat, MS SQL SERVER Console Management, etc... 🙂

Aqui eu digo "Se outras alternativas locais não estivessem disponíveis" .... Não estou a ver o 'localmente' nem o referir que o PHP é local. Por fim, eh pah aprende a ler... Se lês em diagonal é contigo ... Eu aqui dei-te uma explicação mais lógica do porquê de escolher uma aplicação desktop a uma aplicação PHP, mesmo que LOCALMENTE... Se queres bater na mesma tecla, fixe para ti.

A pergunta do exame questiona se tu aconselharias o uso de um programa em PHP para administrar a base de dados. Não diz "Desaconselharia o uso de PHP para administrar uma base de dados?"... Só tens que fundamentar se aconselhavas ou não e porquê.... Ora se existem alternativas que não necessitam de instalar servidores web, para que raio vou usar o PHP ?

Bah.. e tenho dito

Link to comment
Share on other sites

Meus caros,

Aqui o bárbaro acha esta questão muito parecida com a discussão causada pelo facto de os anjos serem meninos ou meninas.

- Não é especificada a base de dados em causa. Para algumas bases de dados, um interface em PHP pode não ser uma solução razoável. Por exemplo, o phpMyAdmin funciona em condições (ou de todo ...? ) com o Postgre ? Existe algum interface já construido em PHP para intervir na estrutura do MsSQL  com algum nivel de adequação ? Não sei, digam-me voces.

- Eu pessoalmente detesto a linha de comandos. Se soubesse que existia um interface PHP em condições para alterar a estrutura de uma BD, nem pestanejava. Era mesmo isso que fazia, e recomendava-o também. Acho que continua a ser necessário saber utilizar as linhas de comando, mas se inventaram máquinas de cálcular foi para evitar que andassemos a perder tempo a fazer cálculos à unha. Já vi muito génio carregado de blah blah blah e cheio de conhecimento até ao tecto que depois na verdade não é capaz de transformar esse conhecimento todo seja no que for de útil (professores de faculdade inclusive).

Em resumo:

Recomendaria o uso da linha de comando a alguém que estivesse a aprender, devendo isto ser considerado como a alternativa pretendida na resposta. O uso da linha de comando obriga à pesquisa, que nos traz o conhecimento génerico que precisamos para evoluir.

Recomendaria o uso de um interface a alguém que já soubesse o que está a fazer, e que como tal já chegou ao ponto que tem é que apresentar produtividade, que é o que precisa para justificar o que come.

E na minha idade, se o professor discordasse ... temos pena. Que pusesse lá o tracinho.

iNfEcTiOn, my main man ...

é sempre um prazer rever o meu amigo no seu melhor  😁

Saudações Informáticas!

Link to comment
Share on other sites

Aqui o bárbaro

Discordo xD eheheheh... A não ser que a vida seja uma 'selva' mas acho que já existe um tópico a falar disso 😛

- Não é especificada a base de dados em causa. Para algumas bases de dados, um interface em PHP pode não ser uma solução razoável. Por exemplo, o phpMyAdmin funciona em condições (ou de todo ...? ) com o Postgre ? Existe algum interface já construido em PHP para intervir na estrutura do MsSQL  com algum nivel de adequação ? Não sei, digam-me voces.

Excelente ponto. Aliás, poderia dizer-se "Ah é possível desenvolver uma aplicação em PHP para qualquer base de dados". O que acredito perfeitamente e nem sei se o phpmyadmin suporta outros SGBDs que não o MySQL. Mas isso também não importa, o que importa é que nem todas são suportadas logo corro o risco de o prof. perguntar "Ah e se for o X SGBD?" (e calhar o X de ser uma das poucas não suportadas -_-').

Além disso, no caso de não existir aplicação PHP desenvolvida para o SGBD em questão, imaginemos então que até se dava a resposta "Ah é possível desenvolver uma aplicação em PHP para qualquer base de dados", acrescentando "Se não existir, faz-se!".

Mas um administrador de base de dados TEM que saber programar em PHP ? Not really.

Gostei deste ponto.

- Eu pessoalmente detesto a linha de comandos. Se soubesse que existia um interface PHP em condições para alterar a estrutura de uma BD, nem pestanejava. Era mesmo isso que fazia, e recomendava-o também. Acho que continua a ser necessário saber utilizar as linhas de comando, mas se inventaram máquinas de cálcular foi para evitar que andassemos a perder tempo a fazer cálculos à unha. Já vi muito génio carregado de blah blah blah e cheio de conhecimento até ao tecto que depois na verdade não é capaz de transformar esse conhecimento todo seja no que for de útil (professores de faculdade inclusive).

Eu junto-me ao grupo dos 'detesto linha de comandos'. É para isso que se desenvolve aplicações gráficas/com interface gráfico (GUI) porque senão obrigávamos toda a gente a saber trabalhar com comandos e 70% do mercado informático que é doméstico não existiria.

"Ah para instalares o FIFA tens que fazer o comando "setup.exe -parametro1 valorParametro1 -parametro2 valorParametro2"

Não me parece bem.

No entanto, o plano de contingência passa por saber usar a linha de comandos. Aliás, se um administrador de base de dados (de profissão) não o souber.... É complicado :S Infelizmente há coisas (pouquinhas) que nem as aplicações desktop permitem fazer. É um plano de contingência vá

Em resumo:

Recomendaria o uso da linha de comando a alguém que estivesse a aprender, devendo isto ser considerado como a alternativa pretendida na resposta. O uso da linha de comando obriga à pesquisa, que nos traz o conhecimento génerico que precisamos para evoluir.

Recomendaria o uso de um interface a alguém que já soubesse o que está a fazer, e que como tal já chegou ao ponto que tem é que apresentar produtividade, que é o que precisa para justificar o que come.

E na minha idade, se o professor discordasse ... temos pena. Que pusesse lá o tracinho.

Aí está!!!! Para quem está a aprender, deve perceber da linha de comandos. Não é obrigatório que a use, mas lá está, se não a souber usar corre o risco de não ter aplicação nenhuma instalado no PC, NÃO A PODER INSTALAR (um administrador de bd não é necessariamente o root de um computador) e não ter outra solução senão usar a linha de comandos do SGBD.

Concordo plenamente com a recomendação. 😛 Mas isto sou eu claro, que não sou o professor.

iNfEcTiOn, my main man ...

é sempre um prazer rever o meu amigo no seu melhor  😁

Saudações Informáticas!

😄 Igualmente IcePick... Rico trocadilho com o nick!!!

Abraço

Link to comment
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.