Jump to content
elementsky

Como aprenderam a programar!

Recommended Posts

elementsky

Como aprenderam a programar?

Na escola/faculdade ou "self learning"?

eu aprendi Pascal/Html(que não consideram programação por não incluir lógica)/ VB 6.0 na escola e aprendi umas cenas de VB.NET, Javascript, C++ e Python sozinho e vocês?

Share this post


Link to post
Share on other sites
vbmaster

vb6/vb.net2003/vb.net2005/SQL (bases)/c++

all alone... e continuará a ser sozinho pelo menos durante mais um ano...

Share this post


Link to post
Share on other sites
deathseeker25

Pascal, C, PHP, SQL, JavaScript, TI-83 BASIC, Python....tudo sozinho, em casa no tempo que vou tendo livre. :D

Share this post


Link to post
Share on other sites
Warrior

HTML, mIRC Scripting (consider it whatever you want), PHP, funcionamento de javascript sozinho (quem tem PHP não precisa disto para _quase_ nada)

Pascal, C na escola

Share this post


Link to post
Share on other sites
David Pintassilgo

basic (do spectrum 48K) com um livro na mao aos 12 anos (+-)

qbasic  com a ajuda de um prof. para partecipar nas olimpiadas da programação

Luzes iniciais de VB6 num modulo de uma desciplina na escola á noite aqui á uns anos

VBA sozinho

C++ num outro modulo na escola

PHP com o professor p@p :D

edit:

esquecime do pascal LOL, tb na escola á noite


cool stuffs to check.

http://blog.zxcoders.com//

Share this post


Link to post
Share on other sites
UnKnowN

Comecei pelo PASCAL com a ajuda de um conhecido subernauta amigo de um amigo meu , é só trukes lol (AvAcalho é o nick dele [])

Depois HTML com 1 PDF que ele me aconselhou

E agr RB com o KhAoTiK_TaChYoN

Vou tentar VB com Psiico e P@P :D

Share this post


Link to post
Share on other sites
theproject

Pascal (mal - na altura cheguei a fazer um pacman com caracteres à pedrada, mas desisti porque tinha um bug "impossivel" de resolver, lol... gostava de encontrar esse file mas ja nao o tenh :'(  ) e TI-83 Basic sozinho quando estava no 11º

Aprendi a programar MM na cadeira de fundamentos de programacao no 1º ano do IST com a linguagem SCHEME.

Dps tb na faculdade, em termos de linguagens: C, Java, LISP, MatLab, Mathematica, Assembly genérico, URM( lol esta linguagem e linda :D ),POV-ray, VRML,SQL,HTML, (nem tudo aki sao linguagens de programacao)...e n tou a ver mais...

Se bem que saber programar nao e a mm coisa que saber linguagens, um gj pode saber 70 linguagens a ser uma fossa em todas lol...

Sozinho (já na faculdade) aprendi Blitz3D (muito porreiro para um gj se iniciar nos jogos) , C++ (inda n sei tudo) e neste momento ando a ver se tenho tempo pa perceber Direct3D mas e so projectos pa fazer :'(

Ah e "aprendi" FORTRAN pq alguem que nao era de informatica tinha um projecto pa fazer e preferiu pagar a fazelo :) ... pronto admito.. lol

Fikem bem :thumbsup:

Share this post


Link to post
Share on other sites
pebat

comecei no sepectors... basic mto porriro, dpx sosinho html, dpx pascal (sozinho pk o ia dar na escola mas o prof lixou-me), vb pk o prof. nao quis dar o pascal mas onde aprendi mta coisa sozinho... dpx C sozinho mas so o baisco so mms para ver como era dpx php e msql para um projecto td sozinho entre outras....

  mas continu a dizer uma pessoa k saiba c bem em termos de sintase consegue fazer o resto.... das linguagens kk um de alto nivel k seja

Share this post


Link to post
Share on other sites
Aarin

começei a aprender programação mm a serio apenas na faculdade. antes apenas tinha dados uns tokes em Ti-83 PLUS

como tou no mm curso q o theproject tenho ± o mesmo percurso q ele.

começei por aprender Scheme, dps URM, Mathematica, Assembly, C, (ja era pa ter tido Java) e agr tou a ter LISP...

Share this post


Link to post
Share on other sites
saramgsilva

  mas continou a dizer uma pessoa k saiba c bem em termos de sintase consegue fazer o resto.... das linguagens kk um de alto nivel k seja

temos a mesma opiniao!!!  :cheesygrin:

mas apesar de ter dado na faculdade acabei spr por aprender sozinha...pois nao tinha paciencia para ir as aulas...ou ate ia...mas ficava a olhar e nunca fazia nada...depois quando chegava ao exames...era um ver se te avias... para fazer a cadeira...isto no inicio...  :cheesygrin:    agora programo todos os dias...( quase...  😳 )

Share this post


Link to post
Share on other sites
apoca

Como é obvio a maior parte dos programadores aprendem muito sozinho sem dúvida alguma, mas é preciso dizer que muita gente fala em programar porque já viu ou até fiz algo básico. É bom que seja dito que programadores a sério têm formação superior (a maior parte das vezes). Aprender a programar é bastante simples, mas também passa por muito estudo do algoritmo e matemática, por muito que saibamos as funções predefinidas de uma linguagem não significa que saibamos programar!


Tecnologias da Informação e ComunicaçãoUniversidade de Trás-os-Montes e Alto DouroGrupo Linux da UTADAnalista/programador

Share this post


Link to post
Share on other sites
deathseeker25

Como é obvio a maior parte dos programadores aprendem muito sozinho sem dúvida alguma, mas é preciso dizer que muita gente fala em programar porque já viu ou até fiz algo básico. É bom que seja dito que programadores a sério têm formação superior (a maior parte das vezes). Aprender a programar é bastante simples, mas também passa por muito estudo do algoritmo e matemática, por muito que saibamos as funções predefinidas de uma linguagem não significa que saibamos programar!

É lógico que os programadores mais preparados são aqueles que têm o curso superior. Para isso é que o curso serve. Mesmo assim, defendo que todos os que tiverem vontade em aprender a programar, mesmo não tendo cursos superior, são de facto programadores: não com a mesma capacidade de se adaptarem aos problemas, mais limitados e menos experientes, no entanto, continuam a ser programadores.

Share this post


Link to post
Share on other sites
teckV
Como é obvio a maior parte dos programadores aprendem muito sozinho sem dúvida alguma, mas é preciso dizer que muita gente fala em programar porque já viu ou até fiz algo básico. É bom que seja dito que programadores a sério têm formação superior (a maior parte das vezes). Aprender a programar é bastante simples, mas também passa por muito estudo do algoritmo e matemática, por muito que saibamos as funções predefinidas de uma linguagem não significa que saibamos programar!

É lógico que os programadores mais preparados são aqueles que têm o curso superior. Para isso é que o curso serve.

pá... peço desculpa mas essa é um bocado forte... MAIS BEM PREPARADOS?????????????????????????????????? em quê?

o que é que aprendes num curso superior e não aprendes em auto-didacta (self-learniing)????????

os cursos superiores não são para criar programadores... são uma achega BASTANTE GENERALISTA E NADA ESPECIFICA das tecnologias de informação e devo dizer que se não houver uma vontade extra-curso não chegam lá... tenho trabalhado com muitos recem-formados e alguns não são programadores, conhecem algumas bases mas não são programadores...

Para mim, ir para uma Universidade é uma perca de tempo... nunca fui e nunca precisei... não preciso de alguem em cima de mim a dizer que devo isto, que devo aquilo... só porque alguem acha que isto e aquilo...

Na universidade perde-se montes de tempo com coisas que nunca ninguem usa, isto apenas porque quem faz os curriculos têm a sua visão própria do conhecimento.. serão eles Deus? saberão eles o que precisamos de aprender? o que as empresas precisam? quais os nossos ritmos de aprendizagem? será possivel os curriculos acompanharem um mundo tecnológico que muda todos os anos? deveremos ser penalizados porque vemos as coisas de forma diferente? ( as notas não avaliam o saber e a inteligencia... avaliam alguns pontos especificos que não entendo para que servem)

Não tenho nada contra quem precise de uma ajuda especial (Ir a uma Universidade) mas deviam respeitar o amor ao conhecimento e nao o culto do estatudo do diploma...

Vejam estas notas de uma das maiores NeuroPsicologas do nosso tempo - Silvia Helena Cardoso, PhD

Revista Cérebro e Mente -http://www.cerebromente.org.br   - Uma das maiores publicações On-Line alguma vez criada...

Artigo completo - http://www.cerebromente.org.br/n12/editorial-12b.html

Minha experiência pessoal nos últimos anos convenceu-me que nunca houve uma época tão desafiadora para a educação, e nunca tivemos tal oportunidade para repensarmos o processo global de aprendizagem. Educadores, pais, empresários e outros membros da comunidade estão colocando questões fundamentais tais como: como podemos ajudar os estudantes a desenvolver mentes flexíveis e elevadas habilidades de pensamento para viver em nosso mundo em rápida transformação?  Como podemos ajudar os estudantes a dominar as informações e habilidades básicas, desenvolver a compreensão e o conhecimento e aprender a aplicar o que aprenderam?

Necessitamos de educadores com um profundo sentido de ciência da informação para ajudar tanto os estudantes como os professores a explorar esses novos ambientes virtuais de aprendizagem. Devemos encorajar a curiosidade e a investigação que são tão inerentes ao ser humano, em especial os mais jovens. A evolução da sociedade requer que todos aprendam o tempo todo. Nossa tarefa diária é aprender, de preferência não em isolamento, mas com um grupo de seres humanos companheiros, de modo cooperativo, transmitindo idéias e produzindo novos conhecimentos. Desse modo, nos conheceremos melhor a nós mesmos, e nos conectaremos melhor ao meio ambiente e às pessoas. Teremos mais apoio para propor soluções, resolver nossos problemas mais urgentes e transformar a sociedade.
E podemos fazer tudo isso agora! Mostrando aos estudantes como juntar esse conhecimento muda os processos, como ser pensadores originais e investigadores independentes, como compartilhar o conhecimento das "jóias" que encontram na Internet é muito mais importante do que apenas checar se eles cumpriram uma rígida lista de objetivos de aprendizado, estabelecido por um programa educational formal. Dessa maneira ("aprendendo ao fazer", "aprendendo pela descoberta", "aprendendo ensinando"), a educação torna-se muito mais atraente, valiosa e recompensadora. Os problemas motivacionais que afetam todos os níveis de escolaridade podem ser parcialmente solucionados com essa abordagem simples.

Saliento esta parte:

como compartilhar o conhecimento das "jóias" que encontram na Internet é muito mais importante do que apenas checar se eles cumpriram uma rígida lista de objetivos de aprendizado, estabelecido por um programa educational formal

O Mundo está em constante mudança e o Ensino estagnou, as Universidades seguem os mesmos métodos do tempo de criação, à uns seculos atrás...

Eu aprendi tudo por mim, pesquisando BBS por esse mundo fora, muito antes da própria Internet (Sim, a internet não foi a primeira Rede Global de Computadores, Foi a FidoNET)

Para mim o conhecimento não fica por IT e perde-se por tudo o que me fascina - Antropologia, Neuropsicologia (Os programadores têm uma grande vantagem neste ramo, o cérebro é uma rede destribuida de computadores), Genética, Biologia, História generalista e especifica, Engenharia Social, Astro-Fisica, etc, etc, etc

Os cursos superiores são EXTREMAMENTE redutores a nivel do que um ser humano deve saber... enchem de lixo o espaço cerebral tão necessário ao que realmente interessa...

Aprender é amar o conhecimento e é muito mais que Filosofia... (Filosofia significa amor ao conhecimento)

Quem tiver curiosidade sobre o mais antigo e fabuloso culto sobre o conhecimento explore isto

http://www.webcom.com/gnosis/library.html

É esta a minha humilde opnião sobre um tema que tanto me toca e emociona profundamente.

Este mundo penaliza a inteligencia e enquanto não se mudar isso... não sei...

Share this post


Link to post
Share on other sites
deathseeker25
pá... peço desculpa mas essa é um bocado forte... MAIS BEM PREPARADOS?Huh?Huh?Huh?Huh?Huh?Huh?Huh?Huh?Huh?Huh?Huh? em quê?

o que é que aprendes num curso superior e não aprendes em auto-didacta (self-learniing)Huh?Huh???

Mesmo com uma enorme vontade de aprender por meios próprios, existem muitas coisas que não conseguiremos perceber se não formos minimamente orientados. É claro que o curso superior tem 20% de orientação e 80% de trabalho por iniciativa própria, no entanto esses 20% são muito úteis para o futuro profissional de qualquer licenciado. Mesmo que os programadores não-licenciados tenham capacidade para pegar num problema e resolver de acordo com o que o lhes ordenam, não têm a mesma capacidade (aos olhos dos líderes) de lidar com o problema, precisamente porque no currículo falta o diploma.

Quero dizer que nos dias que correm, e vendo que as coisas não estão nada fáceis a nível de emprego neste nosso país, ter um curso superior é essencial para fazermos aquilo que mais gostamos e aquilo para que estamos melhor preparados. Ou vais dizer que as Análises Matemáticas não servem para nada e que o que se aprende na universidade é lixo?

Vejam estas notas de uma das maiores NeuroPsicologas do nosso tempo - Silvia Helena Cardoso, PhD

Revista Cérebro e Mente -http://www.cerebromente.org.br  - Uma das maiores publicações On-Line alguma vez criada...

Por acaso já li alguns artigos dessa neuropsicóloga brasileira. Tem desenvolvido um trabalho muito bom na sua área. No entanto, é uma licenciada... :cheesygrin:

Share this post


Link to post
Share on other sites
brink@ero
pá... peço desculpa mas essa é um bocado forte... MAIS BEM PREPARADOS?Huh?Huh?Huh?Huh?Huh?Huh?Huh?Huh?Huh?Huh?Huh? em quê?

o que é que aprendes num curso superior e não aprendes em auto-didacta (self-learniing)Huh?Huh???

Mesmo com uma enorme vontade de aprender por meios próprios, existem muitas coisas que não conseguiremos perceber se não formos minimamente orientados. É claro que o curso superior tem 20% de orientação e 80% de trabalho por iniciativa própria, no entanto esses 20% são muito úteis para o futuro profissional de qualquer licenciado. Mesmo que os programadores não-licenciados tenham capacidade para pegar num problema e resolver de acordo com o que o lhes ordenam, não têm a mesma capacidade (aos olhos dos líderes) de lidar com o problema, precisamente porque no currículo falta o diploma.

Quero dizer que nos dias que correm, e vendo que as coisas não estão nada fáceis a nível de emprego neste nosso país, ter um curso superior é essencial para fazermos aquilo que mais gostamos e aquilo para que estamos melhor preparados. Ou vais dizer que as Análises Matemáticas não servem para nada e que o que se aprende na universidade é lixo?

Vejam estas notas de uma das maiores NeuroPsicologas do nosso tempo - Silvia Helena Cardoso, PhD

Revista Cérebro e Mente -http://www.cerebromente.org.br  - Uma das maiores publicações On-Line alguma vez criada...

Por acaso já li alguns artigos dessa neuropsicóloga brasileira. Tem desenvolvido um trabalho muito bom na sua área. No entanto, é uma licenciada... :cheesygrin:

A universidade é um mundo a parte, sinceramente até ao secundário sentia-me frustado, queria sempre apreender mais e os profs lá ponham o travão.

Agora quando foi para universidade, ví o quão ignorante eu era.

Em termos de programação, aprendi tudo sozinho excepto o MatLab no qual foi para um curso só para saber o ABC, o resto em casa solito com a companhia dos manuais e net.

Share this post


Link to post
Share on other sites
theproject

Epa, nao sendo tao extremista como algumas opinioes k foram ditas, dizer k andar num curso superior de informatica n serve para nd é a maior treta que ja ouvi nos ultimos tempos e a melhor maneira de dar razao a socrates kuando disse algo como "Quanto mais sei mais sei que menos sei" ... se sabes pouco pensas que sabes muito, quando te comecas a aperceber que afinal nao sabias tudo repetidas vezes chegas à conclusao que afinal sabes pouco.

É verdade que num curso como o meu se aprende muita m**** teorica que nao serve para nada ou para muito pouco. Mas tb se aprende muita cena que de outra maneira era quase impossivel saber... Se calhar aprendes de uma maneira demasiado teorica e pouco practica mas a verdade e que o conhecimento fica lá e passar à practica sao 2 tempos...

Conseguesme explicar as séries de fourier? Nao serve para nada de facto, é dakeles conhecimentos teoricos que "só" serve para implementar coisas como o formato MP3,jpg e ainda algoritmos de compressao de dados... Claro se nao kiseres fazer isso, yah nao precisas das séries de fourier.... É que a grande diferenca tu mesmo disseste, a faculdade nao forma programadores, forma Engenheiros informaticos e como engenheiros tem uma bagagem de conhecimentos teoricos para resolver uma gama muito mais abrangente de problemas ou de forma muito mais eficiente que um programador (por muito bom que seja) que nao tenha conhecimentos teoricos.... se calhar e admito e acredito que haja gajos ai que consigam programar muito mais rapido do que eu e que passem por menos erros quando desenvolvem programas mas agora se lhes pedires pa resolver certos problemas duvido que consigam.

Outro exemplo tipico é por exemplo na area das bases de dados, tu podes saber SQL e tecnologias similares muito melhor do que eu e programares nakilo com a mm facilidade com que falas portugues mas duvido que consigas implementar com a mm facilidade que um engenheiro (eu nao sou da area de BD's) um sistema a serio em que tens de fazer um sistema que aguente 1000 transaccoes por segundo ou mt+, fiável e fazer isso MINIMIZANDO os custos de implementacao (ou seja, fazer calculos para saber exactamente quantos discos/tapes e que vais precisar, quantos programadores e que vais precisar e que tipo de hardware ).

Eu tive um prof que dizia que engenharia é 70% economia e 30% conhecimento tecnico,  apesar de nao concordar com as proporcoes ele disse uma grande verdade, não basta fazer, é preciso fazer bem, barato e rápido. Não basta construir um carro que ande, é preciso construir um carro que ande rápido, seja barato de produzir,bonito , consuma pouco,polua pouco e seja seguro...

Isso, meu amigo, só aprendes no ensino superior e eventualmente com pós-graduações.

Hasta []

Share this post


Link to post
Share on other sites
teckV

andes demais gostava dizer que é muito interessante estes debates...

é assim... se acham que têm dificuldades de aprendizagem... tudo bêm... mas não falem assim.. digam que para alguns casos é precisso formação académica como por exemplo NeuroCirurgia, concordo... agora na maior parte dos casos não é...

essa coisa de se ter vantagem com o diploma existe infelizmente nalgumas areas especificas, não nas TI, e é muito hipócrita... o que é que o conhecimento têm a ver com um papel quem nem sequer comprova conhecimentos mas sim resultados?

eu trabalho em IT desde os 19 anos e comecei a fazer alguns projectos ainda antes... tenho trabalhado nas maiores multinacionais e neste momento estou na empresa de maior expansão a nivel de segurança informática... e adivinhem... não... não perdi tempo numa universidade...

na altura que andavam colegas meus a aturar professores que nunca trabalharam num projecto professinal eu estava já integrado em equipes de desenvolvimeto a trabalhar lado a lado com pessoas de muita experiencia... quando esses colegas acabaram o curso eu já era programador sénior e como é obvio continuo muito à frente deles, porque fiz um atalho... os cinco anos do curso, no meu caso foram passados em projectos e podem crer que é uma vantegem profissional pois para a minha idade, 31, já tenho 12 anos de curriculo profissional e muitos projectos conhecidos desenvolvidos e meus caros, nesta area o que conta é o curriculo...

O que interessa nesta area é o curriculo, tempos de experiencia e projectos desenvolvidos, quer a nivel de tecnologias envolvidas quer a nivel das entidades envolvidas... e muito importante são os cursos e certificações das empresas das tecnologias como a CISCO, a IBM e a malfamada M$

se querem impressionar com o curriculo tirem certificações porque ppl com cursos é as carradas... hoje em dia já não é tão notavel tirar um curso porque todos sabemos que qualquer um, mesmo sem vocação, tira um curso.. eu custumo dizer que são cursos de desemprego... pois O DIPLOMA NOS DIAS DE HOJE NÃO GARANTE UM EMPREGO... um bom curriculo GARANTE UM EMPREGO... tou a falar por experiencia própria...

se quiserem ouvir tudo bem, se querem continuar numa de que o que é preciso é tirar um curso, continuem... a vida é vossa...

os empresários nas TI sabem que nesta área é preferivel um talento que um diploma e não vos fecham as portas só porque não têm um diploma, como também não se abrem portas só porque têm um diploma...

sobre a aprendizagem nem falo... pelo facto de na CERCI se aprender determinadas coisas não quer dizer que tenhamos de ir todos para a CERCI para aprender isso não é?

tenho 12 anos de projectos profissionais e sinceramente nunca me fez falta o diploma, pois todos os projectos foram executados com exito...

se dizem que à coisas que só se aprendem na universidade... porque? são livros e temas super secretos que só existem numa cave obscura de uma universiade em que só os matriculados têm acesso? haverá um sub-mundo obscuro de conhecimentos supremos que só os matriculados têm acesso? porque a informação que preciso para o meu entendimento encontro-a disponivel e acessivel a todos e como não tou numa de Tunas... deixo esses cultos obscuros para o universitarios...

Os foruns, projectos como a wikipedia, os documentos tecnicos das tecnologias e produtos, o debate com os colegas de projecto, etc fornecem toda a informação necessária para a informação do individuo...

a universidade a meu ver existe para aqueles que têm problemas de aprendizagem e precisam de metodologias extra e muito lentas, tipo, explicar como se fosse muito burro...

os curriculos universitarios estão completamente desactualizados... (é impossivel serem actualizados ao ritmo da evolução)

o diploma é um mito que vai ser destruito muito brevemente como apontam os ultimos desenvolvimentos da NeuroPsicologia, mas claro, o conhecimento demora a chegar desde a origem até à sociedade no geral... é apenas isso, um delay de passagem de conhecimento

podia estar aqui o resto da vida com argumentos mas acho isto tão ridiculo que sinceramente...

nunca senti que alguem tivesse vantagens profissinais porque têm um diploma mas se com voçes é diferente tudo bem, não é problema meu

fiquem e aprendam por convicção e não por imposição

~

Share this post


Link to post
Share on other sites
pebat

Ja que estao aqui a dizer que a univercidade e importante... eu volto a dizer que nao é assim tao importante....

  tenho um curso profissional 12º ano um curso de um ano os xamados SET's a nivel de redes informaticas...e ate agora nao tive falta de um canudo para ter trabalho na area de redes que foi onde me especializei mais ou menos com o tal set.... e conheço ppl na univercidade, que e bastanmte corno e foi da minha turma e tal... mas ele proprio dix eu la nao aprendi nada.. sei td pk xego a casa e começo a inventar....

tenho um amigo meu que trabalha numa empresa que desenvolve software para o estado e nao so que tirou o 12 ano a noite... e ele ja na minha alturar era um corno a programaçao va la vai... andava uns ainda nos programinhas de treta, ja andava ele a brincar com opengl e assim.... e agora esta a bater uns valentes euros... e em breve vai ficar cordenador de projectos... e nao tem canudo...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.