Jump to content

What Programming Languages Should You Know?


Recommended Posts

Na minha opinião as linguagens fundamentais são, por esta ordem:

  • Java / C# - reis no mercado de trabalho
  • C - linguagem clássica
  • Python - boa linguagem de scripting
  • C++ - para quem quiser seguir gamedev
  • Scheme - linguagem funcional simples mas poderosa
  • Assembly (MIPS / x86) - bases da arquitectura do computador

Já agora tenho curiosidade de saber as vossas opções.

(e fico à espera do Betovsky mais o seu Haskell 🙂)

<3 life

Link to comment
Share on other sites

Na minha opinião as linguagens fundamentais são, por esta ordem:

  • Java / C# - reis no mercado de trabalho
  • C - linguagem clássica
  • Python - boa linguagem de scripting
  • C++ - para quem quiser seguir gamedev
  • Scheme - linguagem funcional simples mas poderosa
  • Assembly (MIPS / x86) - bases da arquitectura do computador

Já agora tenho curiosidade de saber as vossas opções.

(e fico à espera do Betovsky mais o seu Haskell 🙂)

Java ainda vá que não vá, mas C# não, estás-te a limitar ao Windows;

Python é um sonho para quem quer brincar com o computador, e resolver problemas rápidamente (apá precisava de um programar que me fisse-se aquilo, python resolve 🙂 );

PHP para a web, dá sempre jeito;

C/C++ para aplicações mais poderosas e eficientes.

Link to comment
Share on other sites

😁 Haskell  😁

fnds3000, se reparares o Triton disse Java e C# só por serem as linguagens mais usadas no mercado. Nesse sentido o SO é indiferente, porque não é algo que tu escolhes. Acho que nesse aspecto o Triton errou um bocado, também são bastantes populares o C++ e o VB.

Aliás da-me a entender que a lista do Triton é num sentido mais prático, ou seja, algo que se deve saber para quando for pro mundo profissional. A lista do artigo é num sentido mais transcendental (falta-me a palavra correcta), cada uma das linguagens põe em prática ao máximo a ideologia do seu paradigma. E em total concordância com o artigo acho que, no ensino superior, estas linguagens deviam de ser ensinadas aquando o momento de abordar o respectivo paradigma. É claro que depois ia chover enormes quantidades de reclamações, a questionar como é possível o pessoal acabar um curso e ir pro mercado de trabalho sem saber Java. O que na realidade é uma estupidez porque o ensino não deveria ser para uma dada linguagem em particular mas sim para um conjunto de conceitos/ideias, a linguagem seria apenas uma forma de representar esses conceitos/ideias, só que o problema cai que 80% do pessoal só aprende as linguagens que deram na universidade. Depois acontece em que haja cursos que as únicas linguagens que ensinam é C, C++, Java e C#.

Mas entre aprender Java e C#, obviamente também aconselhava Java, já que é a linguagem mais usada no mundo profissional, apesar de C# ser bastante mais superior.

"Give a man a fish and he will eat for a day; Teach a man to fish and he will eat for a lifetime. The moral? READ THE MANUAL !"

Sign on a computer system consultant's desk

Link to comment
Share on other sites

Quanto à questão de Java / C#, o C# 2.0 e o Java 6 são muito parecidas, só mudam algumas keywords (em termos de sintaxe, porque a API obviamente é diferente).

O que realmente interessa é aprender os fundamentos da programação, porque depois aprender uma linguagem nova é uma questão de sintaxe. Por isso convém também aprender vários paradigmas para habituar a mente a pensar de maneira diferente.

<3 life

Link to comment
Share on other sites

Quanto à questão de Java / C#, o C# 2.0 e o Java 6 são muito parecidas, só mudam algumas keywords (em termos de sintaxe, porque a API obviamente é diferente).

A sintaxe poderá ser bastante parecida. Mas a nível de poder há algumas diferenças. Por exemplo, C# suporta closures, Java não.

"Give a man a fish and he will eat for a day; Teach a man to fish and he will eat for a lifetime. The moral? READ THE MANUAL !"

Sign on a computer system consultant's desk

Link to comment
Share on other sites

O artigo é bem fixe porque se foca em aspectos práticos das linguagens em vez de caír no recorrente erro de divagar por teoria sem  fundamento palpável. Eu achei bastante interessante e até aprendei umas coisas.

Erlang por exemplo parece ter uma arquitectura interessante, no futuro hei-de experimentar, pelo nome diria que é uma tecnologia usada para gestão de tráfego em redes e coisas parecidas... se calhar não tem nada a ver.

Assumo que autor refira as linguagens que conhece, mas há muitas outras. Eu por mim gosto de aprender sempre mais por prazer pessoal e porque quantas mais souber mais opções de escolha tenho para um dado problema pois as lignuagens de programação têm os seus pontos fortes e fracos na resolução de diferentes tipos de problemas. Umas são melhores para umas coisas outra para outras.

Já aprendi Perl só mesmo para descobrir qual era o poder ancestral que tanto falam dessa linguagem uma vez que ninguem era capaz de me explicar as grandes virtudes do perl. Lá mergulhei no Perl e descobri que a grande vantagem é a quanteidade de funcionalidades que tem para manipulação de texto, mas isto não é útil para todo o tipo de problemas.

A próxima vai ser Lisp um dia destes. 95% das maravilhas que se dizem por aí sobre Lisp não vão alem do "ah e tal é uma linguagem superior, programação funcional é mais inteligente, bla blabla", a cena das macros até agora foi o único argumento palpável que ouvi.

Anyway, em termos de emprego, em Portugal e na maior parte dos países C# e Java são as linguagens pedidas em mais de 70% dos emprego, em países que têm mais indústria electrónica o C ainda é muito pedido.

Cobol tambem é ainda muito usado em todo o lado por causa dos bancos.

As outras linguagens vão sendo pedidas aqui e ali mas menos que as anteriores.

A linguagem que se estabeleceu melhor para mais tipos de problemas é provavelmente o java, talvez tambem C#, mas não sei bem o uso qu é dado a esta última.

O python está a ganhar muita popularidade junto de developers de software de desktop  e não só. O perl continua a linguagem mais usada em scripts de administração/manutenção de servidores. Em relação a aplicações web, o PHP assambarcou completamente o mercado, pelo menos em termos de utilização a liderança é indiscutivel.

O que eu acho que vale a pena aprender? Mais e mais linguagens...

"Aprender" nem é bem o termo mais correcto, é mais "familiarizar-se com".

Link to comment
Share on other sites

"Aprender" nem é bem o termo mais correcto, é mais "familiarizar-se com".

Exactamente. Há que também ver que mais não é sinónimo de melhor. Se for possível especializar-se numa linguagem e ser-se bom ou muito bom nela, então é possível tirar proveitos daí também.
Link to comment
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
 Share

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.