Jump to content
  • Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #60 da revista programar. Faz já o download aqui!

Sign in to follow this  
Ridelight

Hackers trocam voltas a automobilistas através do sistema GPS

Recommended Posts

Ridelight

Piratas informáticos andam a trocar as voltas aos automobilistas, através dos navegadores GPS, sistema que podem dominar para fornecer informações erradas, como troca de rotas, estradas fechadas ou alertas de bomba, indicaram dois italianos especialistas em segurança.

Se um automobilista receber a informação que uma estrada está fechada, devido a um alerta de bomba, o melhor é duvidar daquilo que acabou de ler, aconselham Andrea Barisani e Daniele Bianco, que revelaram a sua descoberta durante a reunião de especialistas de segurança da Internet em Las Vegas.

Se quiserem os «hackers» podem, por breves momentos, instalar a confusão, lançando um alerta de que «começou a terceira guerra mundial».

«O problema é que as pessoas acreditam instintivamente nestas mensagens», explicou Andrea Barisani.

Os dois «piratas» encontraram uma forma de entrar no programa dos aparelhos de Global Positioning System (GPS) que utilizam a tecnologia Radio Data System (RDS), um sistema que permite às estação de rádio transmitir informações aos condutores na banda FM.

A tecnologia digital RDS é a mais utilizada na Europa e na América do Norte para as estações de rádio transmitirem informações de trânsito, em caso de acidentes ou cortes nas estradas.

Estes dois informáticos conseguiram encontrar uma forma de, através do RDS, transmitir alertas para os sistemas de navegação portáteis, provando que este programas não são seguros.

Na sua experiência conseguiram enviar mensagens aos automobilistas informando que a estrada em que circulavam estava fechada, devido a condições meteorológicas adversas, a ou um alerta de bomba.

A ferramenta que desenvolveram para enviar as informações para o sistema RDS tem um alcance de 16 quilómetros.

«Preocupamo-nos em saber se o nosso computador pessoal é vítima de um vírus, mas nunca imaginamos que pode acontecer dentro do nosso automóvel», acrescentou.

Os dois informáticos aconselham os condutores a não reagir automaticamente a mensagens pouco habituais, confirmando primeiro com o serviço de informações competente.

Diário Digital / Lusa

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.