Jump to content
  • Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #60 da revista programar. Faz já o download aqui!

deathseeker25

Editores aliados à Judiciária no combate à pirataria 'online'

Recommended Posts

deathseeker25

Recorrendo ao génio de jovens estudantes do Instituto Superior Técnico, editores e Polícia Judiciária colaboram neste momento no projecto de um novo software para monitorizar a troca ilegal de filmes através da Internet. A nova tecnologia deverá ficar pronta a usar ainda no primeiro semestre de 2006 e a ideia dos responsáveis pela iniciativa é clara "muito em breve, começaremos a fazer visitas às casas das pessoas."

A promessa parte do presidente da APEV, que é também responsável pela Federação de Editores de Vídeograma Portugueses (Fevip), entidade especialmente criada para o combate à pirataria. "As pessoas têm de perceber que esta troca ilegal de ficheiros, hoje perfeitamente institucionalizada nos hábitos, é crime punível com pena até três anos de cadeia", diz Paulo Santos.

"Estão em causa, entre outros, direitos de propriedade intelectual e esta é a maior causa de prejuízo de todo o mercado. Temos de combater isso com todas as armas ao nosso alcance." E o novo software, garante-se, será arma decisiva na guerra a um mercado negro que, segundo a "estimativa tímida" dos editores, rouba anualmente pelo menos 20% da facturação. O que significa, partindo das receitas declaradas em 2004, um mínimo de 12,5 milhões de euros.

Com a nova tecnologia, a Fevip pretende monitorar a transacção de ficheiros na Net, nomeadamente nos canais peer to peer, e a partir daí aproximar-se da origem do ficheiro. O princípio é simples o software reconstrói o trajecto que o ficheiro seguiu na Internet, percebendo todas as transacções de que foi objecto. "Quanto mais antiga for data dessa transacção, mais perto estaremos da origem, ou seja, de quem fez a cópia ilegal e a lançou na Rede", explica Paulo Santos. "E sempre que percebermos que alguém é reincidente, com certeza vamos agir."

O lado negro do mercado

Em 2004, venderam-se em Portugal 8,3 milhões de DVD. A esse número, calculam as editoras, é necessário somar pelo menos 20% em cópias ilegais transaccionadas. Contas redondas, mais 1,7 milhões de discos. Mas esse nem é o lado mais negro do imenso mercado paralelo que se alimenta da indústria cinematográfica. "É na Net que está o grosso da pirataria", garante Paulo Santos. "Com a generalização do acesso de banda larga, a transacção de filmes é cada vez mais fácil. Ainda não estamos ao nível do que acontece com a música e o Mp3. Mas quase."

Não são ainda conhecidos os números definitivos da Inspecção-Geral das Actividades Culturais (IGAC) - o organismo oficial a quem compete coordenar o combate a este tipo de contrafacção -, mas há já a certeza de que 2005 foi ano de recordes, tanto na avaliação que se faz sobre a dimensão do mercado ilegal como nas acções de fiscalização que sobre ele se realizaram. De acordo com o registos da Fevip, foram realizadas 311 acções de fiscalização em todo o País, de que resultou a apreensão de 237 mil cópias DVD, entre muitos outros bens. Na sequência dessas acções, elo menos 273 pessoas foram constituídas arguidas.

Fonte: Infortech United

Este é um dos temas mais controversos dos nossos tempos. Convido o Overrun a comentar este tópico visto que é um entendido no que toca a isto de P2P, condições legais, eMule, trackers e afins.

Quanto ao pessoal do IST, alguem já ouviu falar deste projecto em que a faculdade está a trabalhar?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bruno

Nunca ouvi falar em tal coisa... e ainda quero ver os policias irem a 50% das casas portuguesas ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Overrun™

Pah se eles conseguissem fazer isso também já o tinham feito nos países desenvolvidos como é o caso dos USA do japão e outros do genero onde a pirataria continua em alta.

Isto não passa dum metodo de Markting para o pessoal pensar que ha justiça no país, de qualquer forma no dia em que cá vierem terei uma fotografia da policia de segurança publica na feira a ver os ciganos a vender DVDs e sem fazer nada.

Quanto a cena do IST esquecem-se que eles têm mais pirataria que nós todos juntos, com aquelas TBs todos não ha proteções que resistam, o pessoal cracka aquilo tudo  ;)

essa cena de tecnologia nova que permite descubrir a origem, basta mudar a data do ficheiro e pronto.  :P

PS: logo haverão cracks para isso, se empresas como a Adobe e Macromedia não conseguem quebrar os cracks seriam mmo os caloiros do IST que iam conseguir.  ;)

Cumps. Overrun

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ridelight
Recorrendo ao génio de jovens estudantes do Instituto Superior Técnico, editores e Polícia Judiciária colaboram neste momento no projecto de um novo software para monitorizar a troca ilegal de filmes através da Internet. A nova tecnologia deverá ficar pronta a usar ainda no primeiro semestre de 2006 e a ideia dos responsáveis pela iniciativa é clara "muito em breve, começaremos a fazer visitas às casas das pessoas."

E vão entupir os tribunais com mandatos de busca pois para entrarem em casa das pessoas precisam de mandatos de busca...

Share this post


Link to post
Share on other sites
David Pintassilgo

Axo que vou escrever para a revista MARIA

Querida Maria, tenho um cd pirata dos D'zert em casa que o meu primo me deu. Será que vou apanhar muitos anos de cadeia?

;) ;) :P :D


cool stuffs to check.

http://blog.zxcoders.com//

Share this post


Link to post
Share on other sites
bertolo

LOL...deviam estar mais preocupados com os razorbacks do que com o rapaz que vai lá sacar com umas músicas. eu sou caloiro do ist e senti-me ofendido xD

Share this post


Link to post
Share on other sites
djthyrax

Arqueologia rawks! ^^


Não peças ajuda por PM! A tua dúvida vai ter menos atenção do que se for postada na secção correcta do fórum!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.