Jump to content

Revista PROGRAMAR

  • entries
    199
  • comments
    0
  • views
    146,906

Contributors to this blog

  • staff 152
  • anolsi 16
  • jpaulino 16
  • apocsantos 6
  • Rui Carlos 4
  • Hipnoted 2
  • HecKel 1
  • pedrotuga 1
  • _JR_ 1

Let’s Brainfuck in Pascal!


staff

973 views

Com os devidos créditos à originalidade do criador desta linguagem, e ainda mais pela originalidade e não menor acertividade pelo nome dado, Brainfuck é um clássico do mundo exotérico da programação. É inegável que, numa não muito usual conversa de café acerca de linguagens exotéricas, Brainfuck é comummente a primeira referida. Com o seu princípio extremamente simples e sintaxe altamente minimalista, esta linguagem consegue fazer jus ao seu nome num piscar de olhos.

Não obstante a sua alta aplicabilidade no mundo… exotérico, talvez?, Brainfuck representa um exercício bastante apetecível para a implementação de um parser. Estando disponível na Internet o código-fonte Assembly do interpretador de Brainfuck, a sua implementação noutras linguagens recorrendo a diferentes paradigmas representa um carácter didáctico inegável.

Neste artigo – ao qual referências ao calão não irão faltar por força da circunstância – será feita a implementação de um interpretador de Brainfuck em Pascal, recorrendo unicamente ao paradigma procedural. Iniciemos então esta curiosa jornada!

Ler mais…


0 Comments


Recommended Comments

There are no comments to display.

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site you accept our Terms of Use and Privacy Policy. We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.