Ir para o conteúdo
  1. Re: Norma europeia de fatura eletrónica: eInvoicing - Diretiva 2014/55/EU

    CrominhO
    Por CrominhO,
    31 minutos atrás, chesser disse:

    (...)"Incorporada no relatório do OE2019, no âmbito das Políticas de Estratégia de Crescimento Económico e Consolidação Orçamental, o projeto de implementação da fatura eletrónica é assumido como um programa de transformação digital assente numa nova abordagem baseada na normalização, otimização e automatização processual dos ciclos completos da despesa e da receita.(...)

    Não encontro nada 😐

    http://app.parlamento.pt/webutils/docs/doc.pdf?path=6148523063446f764c324679595842774f6a63334e7a637664326c756157357059326c6864476c3259584d7657456c4a535339305a58683062334d76634842734d5455324c56684a53556b755a47396a&fich=ppl156-XIII.doc&Inline=true 

    http://app.parlamento.pt/webutils/docs/doc.pdf?path=6148523063446f764c324679626d56304c334e706447567a4c31684a53556c4d5a576376543055764d6a41784f5449774d5467784d4445314c305276593356745a57353062334e545a585276636d6c6861584d76546d393059555634634778705932463061585a68583039464d6a41784f56394e615735476157356862734f6e59584d756347526d&fich=NotaExplicativa_OE2019_MinFinan%C3%A7as.pdf&Inline=true

    Alteração no PEC, no Via CTT que já aqui falamos, 

    Notificações eletrónicas alternativas à Via CTT Como forma de criar alternativas para notificações aos contribuintes, nomeadamente ao sistema “Via CTT”, as notificações e as citações poderão ser efetuadas através do Portal das Finanças, passando a ser feitas nestes moldes sempre que, não havendo comunicação pelo contribuinte de caixa postal eletrónica, esta seja obrigatória. É igualmente revogado o número 5 do artigo 117.º do RGIT, que previa uma coima de 50€ a 250€ pela não comunicação, ou comunicação fora do prazo legal, da adesão à
    caixa postal eletrónica. 

    Se alguém encontrar algo por favor que meta aqui 

     

    • 150 respostas
  2. Re: Norma europeia de fatura eletrónica: eInvoicing - Diretiva 2014/55/EU

    jasb
    Por jasb,
    1 hora atrás, chesser disse:

    Para quê o pdf? Talvez porque o sistema deles (e se calhar de muitas outras empresas do estado) não está preparado para ler o tal xml. Se lhe enviássemos apenas o ubl, teríamos o clássico burro a olhar para o palácio, já que não iam conseguir fazer nada com ele. Assim, recebem o xml e ficam todos contentes porque estão a cumprir a norma europeia, e o pdf é o que provavelmente vão utilizar para fazerem as coisas como faziam até agora (isto é, lançar manualmente o documento no sistema deles). E, se calhar, para cúmulo, ainda imprimem o pdf, para arquivar nas tradicionais capas pretas. :)

    Mas é que não tenho qualquer duvida nisso!

    • 150 respostas
  3. Re: Norma europeia de fatura eletrónica: eInvoicing - Diretiva 2014/55/EU

    chesser
    Por chesser,
    58 minutos atrás, Charlie disse:

    De facto, o formato é UBL 2.1, e já está definido à mais de um ano (o manual é de Abril de 2017).

    Manual fornecido pela eSPap sobre o formato.

    Oficialmente, temos a data de 1 de Janeiro 2019 para o kick-off, mas a eSPap não está a dar resposta aos fornecedores que se querem registar e iniciar o envio dos ficheiros, quer em testes quer em produção.

    Está tudo em alvoroço porque não sai nenhuma portaría ou informação oficial sobre o tema. Aparentemente, deveria ter saido comunicação a 28 de Novembro.

    Alguém têm alguma inside information sobre o adiamento da data?

    Muito obrigado pela partilha, Charlie. O manual, vendo assim muito rapidamente, parece-me bastante detalhado. A minha questão é: teremos nós de "dialogar" com a Saphety?

    Por acaso não conhecia a tal eSPap. Então fui ao site deles procurar mais informação. Procurando por factura electrónica, cheguei a uma notícia deles, do dia 6-11-2018, em que podemos ler o seguinte:

    "Incorporada no relatório do OE2019, no âmbito das Políticas de Estratégia de Crescimento Económico e Consolidação Orçamental, o projeto de implementação da fatura eletrónica é assumido como um programa de transformação digital assente numa nova abordagem baseada na normalização, otimização e automatização processual dos ciclos completos da despesa e da receita.

    Lançado em 2015, com a transposição da Diretiva Europeia 2014/55/EU, o avanço deste projeto é uma realidade, à data com a solução de receção de faturas já em operação em ambiente produtivo nas três entidades que originalmente integraram o projeto como pilotos: Autoridade Tributária e Aduaneira, a Agência para a Modernização Administrativa, I.P. e o Camões I.P. Estas entidades foram escolhidas atendendo à dimensão e estrutura adequadas a teste e experimentação prévia à disseminação das soluções.
    Este programa será executado gradualmente, garantindo a gestão da mudança para implementação efetiva dos seus objetivos, assim como a definição dos normativos legais adicionais necessários.
    Serão ganhos imediatos com este projeto a possibilidade de agilizar e desmaterializar a interação existente entre as entidades públicas, e destas com os agentes económicos privados, a redução de custos processuais e a otimização da Gestão de Tesouraria preconizada pela nova Lei de Enquadramento Orçamental.
    Numa fase seguinte do projeto é esperada a disponibilização da solução de receção e integração de faturas recebidas de fornecedores, de forma alargada às Administrações Públicas."

    • 150 respostas
  4. Re: Norma europeia de fatura eletrónica: eInvoicing - Diretiva 2014/55/EU

    CrominhO
    Por CrominhO,
    56 minutos atrás, chesser disse:

    Para quê o pdf? Talvez porque o sistema deles (e se calhar de muitas outras empresas do estado) não está preparado para ler o tal xml. Se lhe enviássemos apenas o ubl, teríamos o clássico burro a olhar para o palácio, já que não iam conseguir fazer nada com ele. Assim, recebem o xml e ficam todos contentes porque estão a cumprir a norma europeia, e o pdf é o que provavelmente vão utilizar para fazerem as coisas como faziam até agora (isto é, lançar manualmente o documento no sistema deles). E, se calhar, para cúmulo, ainda imprimem o pdf, para arquivar nas tradicionais capas pretas. :)

    LOL 😂 Os meus não permitem, a menos que 1 vá como 2ª via LOL  😂 ... Não havia a questão de contar o numero de impressões por causa da "dupla dedução"?? então agora vou enviar 2 Faturas iguais e assinadas para a Camara Municipal? Os meus não dão :D 

    • 150 respostas
  5. Utilizar o WinHttpRequest para upload em VFP

    cjulio
    Por cjulio,

    Boas pessoal.

    Eu estou a tentar  usar o WinHttpRequest para fazer upload mas não estou a conseguir.

    O código que utilizo no VFP é:

    filecontent = FileToStr(ficheiro)
    
    loHTTP = CREATEOBJECT("WinHttp.WinHttpRequest.5.1")    
    loHTTP.Open("POST", "http://www.-------.com/webspace/upload.php", .F.)
    loHTTP.SetRequestHeader("content-type", "text/plain")
    loHTTP.setRequestHeader("User-Agent", "Mozilla/4.0 (compatible; MSIE 6.0; Windows NT 5.0)")
    
    varrequest	= 'attachment; filename="' + JUSTFNAME(ficheiro) + '"'
    
    loHTTP.SetRequestHeader("content-disposition", varrequest)
    loHTTP.Send(filecontent)
    
    WAIT WINDOW TRANSFORM(loHTTP.status) + " - " + loHTTP.responseText + " - " + loHTTP.ResponseBody

     

    O Codigo em PHP é:

    <?php
        $uploaddir = 'upload/';
        $uploadfile = $uploaddir . $_FILES['file']['name'];
    
        if (move_uploaded_file($_FILES['file']['tmp_name'], $uploadfile)) {
            echo "File successfully uploaded.\n";
        }
    ?>

     


    o log do PHP esta a dar estes erros

    [12-Dec-2018 12:28:02 UTC] PHP Notice:  Undefined index: file in /home/webspace/upload.php on line 3
    [12-Dec-2018 12:28:02 UTC] PHP Notice:  Undefined index: file in /home/webspace/upload.php on line 5

    Alguém pode ajudar?

    Obrigado.

    * Dupliquei o tópico porque não sei onde seria o mais indicado para fazer a questão.

    https://www.portugal-a-programar.pt/forums/topic/77002-utilizar-o-winhttprequest-para-upload-em-vfp/

    • 0 respostas
  6. Re: Norma europeia de fatura eletrónica: eInvoicing - Diretiva 2014/55/EU

    nunopicado
    Por nunopicado,
    20 minutos atrás, chesser disse:

    Para quê o pdf? Talvez porque o sistema deles (e se calhar de muitas outras empresas do estado) não está preparado para ler o tal xml. Se lhe enviássemos apenas o ubl, teríamos o clássico burro a olhar para o palácio, já que não iam conseguir fazer nada com ele. Assim, recebem o xml e ficam todos contentes porque estão a cumprir a norma europeia, e o pdf é o que provavelmente vão utilizar para fazerem as coisas como faziam até agora (isto é, lançar manualmente o documento no sistema deles). E, se calhar, para cúmulo, ainda imprimem o pdf, para arquivar nas tradicionais capas pretas. :)

    É muito triste realizar que realmente tens razão? :D
    É que é bem capaz de ser isso! Aliás, agora que falaste, nem tenho dúvida nenhuma! :cheesygrin:

    • 150 respostas
  7. Re: Norma europeia de fatura eletrónica: eInvoicing - Diretiva 2014/55/EU

    Charlie
    Por Charlie,

    De facto, o formato é UBL 2.1, e já está definido à mais de um ano (o manual é de Abril de 2017).

    Manual fornecido pela eSPap sobre o formato.

    Oficialmente, temos a data de 1 de Janeiro 2019 para o kick-off, mas a eSPap não está a dar resposta aos fornecedores que se querem registar e iniciar o envio dos ficheiros, quer em testes quer em produção.

    Está tudo em alvoroço porque não sai nenhuma portaría ou informação oficial sobre o tema. Aparentemente, deveria ter saido comunicação a 28 de Novembro.

    Alguém têm alguma inside information sobre o adiamento da data?

    • 150 respostas
  8. Re: Norma europeia de fatura eletrónica: eInvoicing - Diretiva 2014/55/EU

    chesser
    Por chesser,
    2 horas atrás, JorgeRocha disse:

    Agora essa de mandar um pdf assinado tb é que me parece altamente, mas mesmo muito la em cima, redundante, para que ? 

    Para quê o pdf? Talvez porque o sistema deles (e se calhar de muitas outras empresas do estado) não está preparado para ler o tal xml. Se lhe enviássemos apenas o ubl, teríamos o clássico burro a olhar para o palácio, já que não iam conseguir fazer nada com ele. Assim, recebem o xml e ficam todos contentes porque estão a cumprir a norma europeia, e o pdf é o que provavelmente vão utilizar para fazerem as coisas como faziam até agora (isto é, lançar manualmente o documento no sistema deles). E, se calhar, para cúmulo, ainda imprimem o pdf, para arquivar nas tradicionais capas pretas. :)

    • 150 respostas
  9. Re: Utilizar Webservices da AT

    americob
    Por americob,

    Na minha opinião, a comunicação telefónica de Guias de Transporte só serve para documentos impressos em tipografia autorizada.

    Assim, se utilizar essa funcionalidade, depois de usar o DT, quando o portal estiver disponível, vai lá e completa os dados.

    Se o programa estiver funcional para emitir o DT mas não o conseguir comunicar, não deve fazer a comunicação telefónica. Deve imprimir em Duplicado e juntar prova de tentativa de comunicação e respetiva resposta de erro para acompanhar os bens. Depois, quando o portal estiver disponível, faz a comunicação à qual irá obter o alerta 100 - A data ...

    • 7678 respostas
  10. Re: Norma europeia de fatura eletrónica: eInvoicing - Diretiva 2014/55/EU

    Pedro Robalo
    Por Pedro Robalo,

    Alguém sabe onde posso consultar as tabelas auxiliares para preencher os vários id existentes?!?!

    Não estou a  encontrar onde consultar esta informação.

    Exemplo:

     InvoiceTypeCode = new CodeType
                    {
                        listID = "UN/ECE 1001 Subset",
                        listAgencyID = "6",
                        Value = "380"
                    },
      Note = new List<TextType>()
                    {
                        new TextType
                        {
                            languageID = "en",
                            Value = "Ordered in our booth at the convention."
                        }
                    },
     DocumentCurrencyCode = new CodeType
                    {
                        listID = "ISO 4217 Alpha",
                        listAgencyID = "6",
                        Value = "EUR"
                    },

     

     

    • 150 respostas
  11. Re: Norma europeia de fatura eletrónica: eInvoicing - Diretiva 2014/55/EU

    nunopicado
    Por nunopicado,
    1 hora atrás, JorgeRocha disse:

    Sobre o XML ok, eu por acaso para fazer o saft não uso esse conceito, mas escrevo direto...
    (...)
    Para quem viu o formato do UBL 2,1 é de fácil leitura ? Será que vale a pena esperar pela especificação ?

    Não sei se neste queres fazer directo...
    Exemplo: A estrutura de classes criada em Delphi a partir do XSD apenas para o documento Invoice dá quase 30 mil linhas de código.
    Se pensarmos que tens de preparar pelo menos Faturas, Notas de Crédito e Notas de Débito, estamos a falar de perto de 90 mil linha de código. Mesmo com as diferenças normais entre linguagens, não deverá ser substancialmente diferente disto.

    Logicamente que escrevendo à mão só irás incluir os campos obrigatórios (que a esta altura não sabemos quais são), mas ainda assim estamos a falar de muito código escrito. É uma estrutura não muito difícil, parece-me, mas extensa. Além de que está carregada de namespaces, cuja criação 'manual' dá uma trabalheira acrescida.

    Com a criação de classes, ficas com os objectos já definidos com todo o código de infraestrutura criado automaticamente, e tu só lhe metes os valores.
    Parece-me bem mais viável, além de que baixa e muito a possibilidade de erros.

     

    1 hora atrás, JorgeRocha disse:

    Agora essa de mandar um pdf assinado tb é que me parece altamente, mas mesmo muito la em cima, redundante, para que ? 

    Espero que não se lembrem todos disto, mas a partir do momento que um se lembra (como neste caso), já está aberta a porta para dar barraca.

    • 150 respostas
  12. Re: Norma europeia de fatura eletrónica: eInvoicing - Diretiva 2014/55/EU

    JorgeRocha
    Por JorgeRocha,

    Obrigado @nunopicado

    Sobre o XML ok, eu por acaso para fazer o saft não uso esse conceito, mas escrevo direto...

    Mas voltando ao UBL 2.1, percebo que se tenha de especificar, alem do compromisso também pode haver o numero de cabimento…, indicar a nota de encomenda etc etc.

    Para quem viu o formato do UBL 2,1 é de fácil leitura ? Será que vale a pena esperar pela especificação ?

    Agora essa de mandar um pdf assinado tb é que me parece altamente, mas mesmo muito la em cima, redundante, para que ? 

     

    • 150 respostas
  1. Ver Mais Actividade
×

Aviso Sobre Cookies

Ao usar este site você aceita os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Este site usa cookies para disponibilizar funcionalidades personalizadas. Para mais informações visite esta página.