• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

Ridelight

Viacom exige que YouTube remova 100 mil vídeos ilegais

6 mensagens neste tópico

redtirado de:

dinheiro_digital

O grupo americano Viacom pediu ao site de partilha de vídeos YouTube, do Google, que removesse de imediato mais de 100.000 clips de vídeos que disponibilizam sem autorização, anunciou a Viacom em comunicado.

A «casa mãe» das cadeias de televisão MTV indicou que os vídeos «representam 1,2 mil milhões de consultas» na Internet, explicando que «depois de meses de negociações com o YouTube e Google, é agora claro que a YouTube não quer chegar a um acordo justo que permita aos utilizadores do YouTube utilizarem o conteúdo da Viacom».

«Os instrumentos de filtragem regularmente prometidos pelo YouTube não foram postos em funcionamento e continuam a albergar e a difundir em streaming quantidades enormes de vídeos não autorizados», acrescentou a Viacom.

A Viacom argumentou que o YouTube e o Google ficam com todas as receitas, sem haver um acordo justo de compensação aos produtores do conteúdo.

«Praticamente todos os outros distribuidores de conteúdos combinaram os valores dos conteúdos e tomaram medidas para concluir acordos com os fornecedores», explicou a Viacom.

No mesmo comunicado, a Viacom salientou que espera que o YouTube e Google estabeleçam um «modelo de distribuição de conteúdo autorizado e justo», para permitir ao consumidor continuar a aceder aos seus conteúdos.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Esta porra mete nojo. Uma cena que o youtube tinha porreira é que que tinha bue de videos musicais, mas que carago... os papões não querem dar nada ao povão... se lá se puser alguma coisa de interesse... então tem que ser paga... chateia esta porra... andam a tirar as séries de televisão todas os filhos da mãe. E os gajos do dailymotion já começaram a fazer o mesmo.

É preciso agir contra esta realidade, já o tenho dito 1000 vezes ( agora pareço o teckv ) . Estou farto que me digam que conteúdo é que devo ver. Quero usar a internet da forma que eu decidir e não da forma que for mais rentavel a esses chulos, de resto não quero por em causa a liberdade de ninguem.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

pedrotuga,

A evolução só tem provado que há medida que o tempo passa, o poder das massas torna-se cada vez maior. Hoje em dia, a internet é um dos meios onde ainda temos mais liberdade de escolha, de selecção. Estamos, portanto, como utilizadores da internet, numa situação privilegiada, isto é, neste momento temos ainda o poder de controlar em que sentido as coisas são direccionadas. É por isso que temos de continuar a agir, de modo a garantir os nossos interesses como membros de comunidades, membros com direito a ter aquilo que outros membros tomaram a liberdade de colocar disponível. As comunidades na internet tem o papel que os sindicatos tinham há muitos anos atrás, acrescentando que estamos menos condicionados do que estes últimos.

Se for preciso agir, temos de usar o poder das nossas comunidades. O poder que temos construído.  :D

Agora, como tu disseste, estas palavras enquanto não se transformarem em acções, não passam de mais uma filosofia, mais uma utopia. É por isso que continuo a achar que temos de trabalhar no sentido de criar estruturas que garantam os nossos interesses. É nesse sentido que tenho tentado orientar o P@P, em conjunto com todos os membros do staff, de modo a que possamos garantir liberdade pelo menos nos nossos domínios. :P

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Esta porra mete nojo. Uma cena que o youtube tinha porreira é que que tinha bue de videos musicais, mas que carago... os papões não querem dar nada ao povão... se lá se puser alguma coisa de interesse... então tem que ser paga... chateia esta porra... andam a tirar as séries de televisão todas os filhos da mãe. E os gajos do dailymotion já começaram a fazer o mesmo.

É preciso agir contra esta realidade, já o tenho dito 1000 vezes ( agora pareço o teckv ) . Estou farto que me digam que conteúdo é que devo ver. Quero usar a internet da forma que eu decidir e não da forma que for mais rentavel a esses chulos, de resto não quero por em causa a liberdade de ninguem.

pedrotuga, o mundo também não funciona assim. Obviamente que certas atitudes desses gajos não são as mais correctas, mas neste caso têm razão.

O Google / YouTube está a ganhar dinheiro à conta dos conteúdos criados por eles. No caso do Google Search ainda temos a opção como autores das nossas páginas, de negar ao Google que faça o index desta, mas neste caso dos vídeos ninguém te dá essa liberdade.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Bem está aqui uma questão complexa... google vs MPA & cia

Confesso que só agora é que li as respostas a este tópico. Death, tocaste no ponto essencial, quanto mais meios menos liberdade e menos igualdade, é a grande contradição da nossa sociedade. A internet pode ser uma lufada de ar fresco, mas a mim ainda me preocupa a forma como quase tenho que pagar por clicque porque  alguem acha que assim deve ser. Começando na minha factura telefonica, na minha factura de internet, nos limites de tráfego, nos sites pagos, etc etc... o que é que ainda não se lembraram que acham que deve ser pago?

Outra coisa que me preocupa:

Ok, o triton disse e bem que o google estava a facturar com videos que têm direitos de autor. Terá sido essa a razão. Mas analizando as coisas de outra forma:

Os cybernautas utilizavam o youtube para colocar todo o tipo de vídeos, com a maior das naturalidades foram colocando, ente outros, vídeos musicais. Ora rapidamente houve quem pensou:

"que é isto? o pessoal não pode arranjar novas formas de ver vídeos musicais! para onde vai  a nossa maminha de ganhar à custa dos artistas?"

E agora pergunto eu: porque é que apagaram as séries de televisão? Alguem me explica qual é a ilegalidade?

Se os senhores da RIAA tivessem uma fábrica de carroças seria proibido andar de carro, a não ser que se pagasse à RIA. Em portugal já houve leis deste tipo... antes de 74.

Ainda outra coisa que me preocupa:

Não gosto da forma como supervisionam tudo o que faço. Eu pago a minha assinatura telefónica, tenho direito à minha privacidade, preocupa-me que possa ser acusado de ter feito este ou aquele download. Ainda estou para saber o que é que quem quer que seja tem a ver com isso.

Triton: quanto àquilo que o google indexa ou não indexa não é bem assim. O robots.txt é uma forma de explicitamente afastar o google, mas quem é que lhe dá o direito de indexar tudo o que lhe apetece? Um graffiter pode pintar em todas as paredes que não disserem "não fazer grafitis aqui"???

Pessoalmente não acho assim tão mau que o google indexe isto ou aquilo, só não gramo é as restrições todas que o google faz, nomeadamente o descaramento de dizer:

"se fizeres o que nós fazemos a ti estás a fazer um crime"

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora