• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

deathseeker25

1200-year-old problem 'easy'

8 mensagens neste tópico

Dr James Anderson, from the University of Reading's computer science department, says his new theorem solves an extremely important problem - the problem of nothing.

"Imagine you're landing on an aeroplane and the automatic pilot's working," he suggests. "If it divides by zero and the computer stops working - you're in big trouble. If your heart pacemaker divides by zero, you're dead."

Computers simply cannot divide by zero. Try it on your calculator and you'll get an error message.

But Dr Anderson has come up with a theory that proposes a new number - 'nullity' - which sits outside the conventional number line (stretching from negative infinity, through zero, to positive infinity).

'Quite cool'

The theory of nullity is set to make all kinds of sums possible that, previously, scientists and computers couldn't work around.

"We've just solved a problem that hasn't been solved for twelve hundred years - and it's that easy," proclaims Dr Anderson having demonstrated his solution on a whiteboard at Highdown School, in Emmer Green.

"It was confusing at first, but I think I've got it. Just about," said one pupil.

"We're the first schoolkids to be able to do it - that's quite cool," added another.

Despite being a problem tackled by the famous mathematicians Newton and Pythagoras without success, it seems the Year 10 children at Highdown now know their nullity.

Fonte: BBC

Ok, isto parece realmente estranho mas no fundo até pode ser verdade.

Se 1* 0 = 0, então 0/0=1; Se 2*0=, então 0/0=2; Se (-1)*0=0, então 0/0=-1; Se x*0=0, então 0/0=x e por aí fora. Ora, o que isto vem demonstrar é exactamente o que se defende nestes axiomas: se se supõe que a divisão 0/0 é possível, então realmente a divisão por zero dá qualquer número...?Estranho... :D

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

O problema é quando andas ao contrario!!

2/0 = x sendo que x pode ser qualquer número porque se está a dividir por zero.

2=0.x o que é incorrecto independentemente do valor de x.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Já tinha estado a ver isto de manhã, sinceramente achei isto estúpido depois de ler uns comentários sobre o assunto. :D

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não percebi a ideia deles, 0/0 é uma indeterminação, para que inventar um novo número que simboliza a indeterminação? não será isso uma incógnita? porquê rotular uma incógnita como um novo número? qual a vantagem disto? criar um novo conjunto de números que inclua indeterminações?

Eu nunca deparei com problemas em resolver indeterminações do tipo 0/0  :D nem tive conhecimento de tal :confused:.

We've just solved a problem that hasn't been solved for twelve hundred years 0^0 e 0/0 são indeterminações, não problemas sem solução...

Para mim isto é fantochada, ele quer ter um número com o seu nome  :D

Bem, para quem está a dar limites no 12.º ano, já há um modo fácil de livrar das indeterminações de 0/0  :wallbash:. duvido que o professor aceite  :biggrin:

Cumpr. bk@ero  ;)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Pois,

x/0 = {+ infinito se x > 0

        {- infinito se x < 0

Anyway nunca falamos propriamente em 0, normalmente é zero+, e zero-, mas tambem o numero infinito tambem nao existe...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

O passo que foi dado é semelhante ao dado quando foi "descoberto" o conjunto dos números reais para dar significado às raízes, e também quando foi "descoberto" o conjunto dos números complexos para dar significado às raízes negativas.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

O passo que foi dado é semelhante ao dado quando foi "descoberto" o conjunto dos números reais para dar significado às raízes, e também quando foi "descoberto" o conjunto dos números complexos para dar significado às raízes negativas.

sim mas 0/0 é uma indeterminação, não um número desconhecido para resolver um problema conhecido que tenha solução! O caso de raiz(2) que era solução dum problema antigo (o comprimento do quadrado de área 2) só depois de muitos anos verificou-se que não era possível representar o número como uma fracção, logo era um novo tipo de número. Enquanto que o raiz(-1) foi descoberto nas resoluções de equações de 3.º grau das quais conhecia-se a solução mas surgia num passo intermédio raízes de números negativos e então inventou-se o i.

Este novo número só serve para "resolver o cálculo" uma indeterminação 0/0, mais nada! Não se compara aos números irracionais e os números complexos!

Bem, se ele inventou um símbolo novo para a indeterminação do 0/0. Que fique aqui registado, eu também sei inventar:

x=x, logo x=ö (são dois olhos e uma boca aberta e lê-se 'besta', mais um problema de indeterminação resolvido com milhões de anos ;))

claro que se tiveres ö2, tens 'besta quadrada'  :cheesygrin: :wallbash:

(...) mas também o numero infinito também não existe...

não existe em IR, como também o i não existe em IR, mas existe em IC.

Se não me engano o infinito pertence à IR*=IR U {-inf,+inf}, se não me engano.

Cumpr. bk@ero  :D

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Acho que se está a ver a descoberta do homem somente pelo q diz a BBC, segundo sei ele é prof na universidade e portanto suponho q sabe o q está a fazer. Pelo pouco que sei de matemática, o Dr. não só deve ter inventado o número, mas tb toda uma estrutura algébrica onde esse número não provoque qq tipo de confusão, não sei que operações são definidas nem como estão definidas, não sei se estaremos num corpo, e é bem provável que não!

Agora o que acho é ele não explicou isso, ou então o pessoal da BBC, como nunca devem ter estudado matemática, pôs apenas o que lhes pareceu mais extraordinário!

E claro que essa estrutura não irá ser utilizada pelos alunos até ao secundário, esses irão continuar a trabalhar no corpo dos reais e que dêem graças a Deus :D!

(...) mas também o numero infinito também não existe...

não existe em IR, como também o i não existe em IR, mas existe em IC.

Se não me engano o infinito pertence à IR*=IR U {-inf,+inf}, se não me engano.

Cumpr. bk@ero  :D

A notação para esse conjunto varia... pode ter um * ou uma barra por cima, já lhe ouvi chamar Real acabado ou estendido, eu gosto mais de acabado. Mas há uma coisa no que tu disseste que acho piada, talvez seja daquelas coisas matemáticas a q poucos achem piada, é que é claro que em IR U {-inf,+inf} o infinito existe, estás a forçar isso mesmo  ;) tal como se alguém te disser, "ah e tal o ö não existe" tu podes mandar logo, "ai não? Mas existe em {ö} e em IR U {ö} e em mtos mais conjuntos :confused:! A matemática nisso é pródiga, podemos sempre alterar o mundo, mas o difícil é suportá-lo, e voltando à notícia, penso ter sido isso que este senhor fez.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora