• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

Hipnoted

Crackers russos apanham oito anos de prisão

8 mensagens neste tópico

A Justiça de Saratov, na Rússia, condenou três programadores a oito anos de prisão pelo crime de disparar ataques de negação de serviços (DoS) e tentativa de extorsão contra empresas de apostas na Internet.

Os programadores Ivan Maksakov, Alexander Petrov e Denis Steparov foram acusados de disparar 54 ataques DoS a servidores em 30 países diferentes. O grupo escolhia sites de apostas na Web e serviços financeiros como alvos preferenciais e pedia o pagamento de “resgate” para conter o ataque.

Uma das vítimas, o site australiano de apostas Canbet, foi atacado às vésperas de uma competição internacional de cavalos. Os crackers pediram 10 mil dólares para cessar o ataque, que causava prejuízos diários de 200 mil dólares à central de apostas. O pagamento deveria ser feito num banco da Letónia, país da Europa Oriental.

O site recusou-se a fazer o pagamento e denunciou o caso às autoridades do país, que accionaram a Interpol. Após investigação, um dos crackers foi preso na Rússia e por meio de seu computador pessoal a polícia conseguiu reunir provas de outros 53 ataques e identificar outros dois programadores envolvidos no crime.

O grupo usava redes “zombies” para disparar os ataques contra servidores específicos. De acordo com agências internacionais, esta é a pena mais severa aplicada pela Justiça russa para crimes cometidos na Internet. Os episódios aconteceram em 2003, mas a condenação só foi determinada esta semana.

Fonte: Exame Informática

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

O que fizeram é realmente crime e, como todos os crimes, tem de ser punido... :)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Sim mas mesmo assim acho que 8 anos de prisão é muito tempo...deviam ir para a prisão durante algum tempo e serem obrigados a pagar os prejuizos causados bem como o dinheiro que conseguiram...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

épa eu n percebo estes gajos!!! fazem o mil por uma linha e deixam sempre o seu rasto lol :2funny: No0bs

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

lol... realmente... tiveram que ser um pouco toinos.

Anyway. Acho que o facto desta noticia estar na newsleter é desnecessário. Death, nao me interpretes mal. Simplesmente acho que estamos a ser um pouco tipo marionetas ao afixar esta noticia.

Os governos dos países mais ricos do planeta investem massivamente em tecnologias e peritos de internet para fazer crimes bem piores e se por acaso tivermos a ideia de denunciar isso caem-nos logo em cima. É precisamente o que eles querem é por este tipo de noticias a circular para assustar o pessoal e manter tudo com medinho. Todos os dias são mortas pessoas por pena de morte, porque é que isso não anda nas bocas do mundo?

Como é que esta noticia chega aos telejornais portugueses? e porquê?

Pedir dinheiro a companhias de apostas por resgates de ataques que não estão ao alcance de todos... o que é que isso tem de tao mau? as empresas de apostas na minha opinião são bem piores. Mas se a lei diz que os riquinhos podem esfolar e roubar então todos temos que dizer amen?

pessoal, n ou nem quero ser o espertalhão cá do sitio, mas sinceramente... n engulam toda a porcaria que vos põe a frente.

Este caso passou-se comigo e é um bom exemplo de que há crimes ( palavra pesada e com conotação exageradamente negativa ) bem menos graves que a desonestidade:

Um comerciante de etnia cigana, quando lhe chamaram a atenção para o facto da sua mercadoria estar demasiado exposta a roubos respondeu: "ladrão que rouba a ladrão tem 100 anos de perdão".

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora