Ir para o conteúdo
  • Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #57 da revista programar. Faz já o download aqui!

AngusYoung

Cursos Profissionais

Mensagens Recomendadas

AngusYoung    5
AngusYoung

Estava a pensar:

  Eu estou no 9º ano, e sempre pensei em seguir normalmente os estudos até acabar o 12º.

 

Tenho lido alguns tópicos no fórum de alunos de cursos profissionais de programação, e quando eles falam nas matérias que estudam, nos projetos que fazem, eu vejo mesmo que é aquilo que eu gostaria de estar a fazer e que me daria prazer ir à escola todos os dias e acordar cedo e tal (coisa difícil hoje em dia). Não se leia nas minhas palavras que me baldo para as aulas, pois sou o melhor aluno da minha turma (excluindo raparigas) sem ter tirado negativas, nunca.

Acabando com o off-topic, a minha pergunta é se vale a pena ir para um curso profissional e passar bem estes 3 anos de ensino secundário que me faltam até a universidade, onde planeio estudar Engenharia Informática, ou será que isso influencia nas candidaturas a cursos, no grau de formação e até de reconhecimento do aluno?

Sempre ouvi dizer que cursos profissionais são para quem tira más notas e não pensa seguir os estudos.

Temo que se seguir por um curso profissional, seja considerado mau aluno e tenha de completar disciplinas, ou que seja diferenciado nas candidaturas à universidade e/ou empregos.

Desculpem a text wall, mas estou muito pensativo e gosto de deitar as idéias cá pra fora  :)

Obrigado desde já,

    Angus

 

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
apocsantos    209
apocsantos

    Boa noite,

    Permite-me discordar. Os cursos profissionais são para prepararem os alunos para o "mundo hostil" que é o mercado de trabalho. Claro que quando chegam à universidade chegam até certo ponto em "vantagem" relativamente aos alunos do ensino geral pois já levam "bagagem técnica" e a experiência do estágio profissional. Além do mais o mundo está em constante evolução e o mercado de trabalho em constante mudança. Com um curso profissional já ficas com uma carteira profissional, nada impede que na faculdade decidas um outro curso que não informática, e mesmo que sigas informática, já levas "bagagem" contigo.

    Essa "musica" dos cursos profissionais serem para os alunos com más notas, é a velha história que nem vale a pena discutir. Pessoalmente acho que não perdes nada, ganhas sim e muito. Mas a decisão é tua e certamente haverá por cá quem discorde da minha opinião.

    Pessoalmente ainda hoje me arrependo de não ter tido formação em mais áreas diferentes, porque o mercado de trabalho paga melhor aos "gatos pretos" (por assim dizer), que sabem muito de uma área e um pouco de todas as restantes, mas facilmente se adaptam a qualquer uma.

Cordiais cumprimentos,

Apocsantos

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
perez    1
perez

eu estou agora no ultimo ano do curso de técnico de informática de gestão e não me arrependo nem um pouco de ter vindo para o ensino profissional.

e como o apocsantos disse, sais de um curso profissional com a possibilidade de seguir os estudos ou de ingressar logo no mercado de trabalho, levando vantagem, a meu ver, em ambas as escolhas sobre os alunos do ensino secundário regular.

e, devo salientar: não ligues ao que muita gente te vai dizer caso escolhas um curso profissional, pois quando eu entrei para o primeiro ano, todos os meus ex-colegas 'gozaram' comigo, agora, uns 5 já desistiram dos estudos e os restantes estão a ter sérias dificuldades em acabar o 12º

não interessa o que escolhes, mas o que escolheres é necessário que tenhas força de vontade e que leves até ao final!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
bioshock    170
bioshock

Felizmente não fui para o ensino secundário geral, porque não me daria prazer lá andar. Ingressei num Curso Profissional de Informática e saí de lá muito satisfeito. Se realmente te der prazer programar e tudo o que englobe Informática, vai-te dar um gozo enorme e não vais querer outra coisa. :confused:

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
thoga31    611
thoga31

Eu já tinha aqui uma resposta feita, mas já três apareceram a defender os CPs. Enfim.

Eu cá acho que um CCH foi o melhor para mim. Pelo menos para mim, que gosto de várias coisas, e pude descobrir novas paixões que nunca antes tinha pensado ter. Há 4 cursos à escolha, sendo o mais variado o CCH-CT.

Em cada curso CCH há várias disciplinas por onde escolher. É uma questão de se juntar a turma e formar um grupo de 10 pessoas com cabecinha suficiente para não seguirem a onda tradicional. Eu fiz o CCH-CT, por exemplo, e não tive nada de Biologia e Geologia, e (quase) todos pensam que estas são as cadeiras que todos os que vão para um CCH-CT fazem. Nem tive Química nem Psicologia nem nada do "tradicional" no 12º ano - Física e Aplicações Informáticas C - the best I could have!

Adiante... Antes, enquanto e depois de ouvires as opiniões, pensa primeiro por ti - é o melhor conselho que alguém te poderá dar aqui.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
AngusYoung    5
AngusYoung

Obrigado pelas respostas  :confused:

Deu para perceber que não serei prejudicado, e que os cursos afinal não são para os rotulados "maus" alunos.

Eu temo no ensino secundário deixar de ser bom aluno, pois não me agrada nada ter disciplinas que não me interessam, não me motivam, e que aparentemente não terão uso no futuro.

Quanto ao que eu gosto, sem dúvida é a informática e programação. A matemática não me fascina, mas também gosto e não me importo nada de a estudar. Até senti um arrepio Quando vi num tópico o testemunho de um aluno que diz no 3º período apenas fazer um projeto, todos os dias a trabalhar no computador  :-[

Mas, quanto às qualificações:

    - Qualquer um que acabe um curso profissional tem tanto direito/probabilidade de entrar na universidade? Sem ter de completar disciplinas, fazer testes, etc. ? Ou é exactamente a mesma coisa, só varia o que aprendemos?

E:

thoga31: Eu cá acho que um CCH foi o melhor para mim. Pelo menos para mim, que gosto de várias coisas, e pude descobrir novas paixões que nunca antes tinha pensado ter. Há 4 cursos à escolha, sendo o mais variado o CCH-CT.

Que tipo de cursos são os CCH(Explicas melhor?) ? Só por curiosidade, porque não penso descobrir novas paixões, a informática é mesmo o que eu quero.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
Caça    24
Caça

Eu também fui para um curso profissional e estou satisfeito, acabei o estagio e arranjei logo emprego(que era o que eu queria na altura) apesar da remuneração não ser nada daquilo que eu esperava. Não fui para a universidade mas qualquer dia vou ir...

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
tiago40812    1
tiago40812

Vou-te falar da minha experiência e deixar-te tirar conclusões....

Quando cheguei ao 9º ano pensei o mesmo que tu, mas acabei para ir para um dos cursos ditos "normais". = 1 ano perdido por pensar que os cursos profissionais são para "burros". Desisti a meio e no ano seguinte fui para um Curso Profissional de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos = 3 anos de experiência, um dos melhores alunos e no final do estágio fui convidado a ficar na empresa a desenvolver.

Neste momento, estou no 2º ano de faculdade (o exame de matemática fez-se bem), a programação já está bem mais desenvolvida, sem dúvida que o curso ajudou bastante. Estudo a noite e trabalho de dia, sou eu que estou a desenvolver o software interno da minha empresa, consoante o negócio em si.

Não é fácil estudar e trabalhar, mas aguenta-se... E vale a pena!

O trabalho ajuda bastante  na faculdade, mas essencialmente as bases... (O curso!).

Aliás, se não fosse o curso, não estava onde estou hoje.

A decisão só depende de ti.

Boa sorte.

Cumprimentos.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
thoga31    611
thoga31

Tem-se de fazer exames? Quais? A que nível?

Exames Nacionais do Ensino Secundário.

E nem todos os dos CPs conseguem fazer bem o Exame Nacional bem como o @tiago40812. A Matemática dada num CP não tem nada a ver com o conteúdo do Exame Nacional.

Que tipo de cursos são os CCH(Explicas melhor?) ? Só por curiosidade, porque não penso descobrir novas paixões, a informática é mesmo o que eu quero.

CCH - Cursco Científico Humanístico. CT - Ciências e Tecnologias. O CCH-CT foi, até há uns 2 ou 3 anos, a primeira opção dos alunos que ingressavam no Secundário. Algumas disciplinas:

  • Matemática A (10º-12º)
  • Física e Química A (10º-11º)
  • Biologia e Geologia OU Geometria Descritiva A (10º-11º)
  • Filosofia (10º-11º)
  • Língua Estrangeira (1oº-11º)
  • Algumas opcionais do 12º ano - deve-se escolher duas, caindo 3 disciplinas no fim do 11º:
    • Psicologia
    • Física
    • Química
    • Biologia
    • Geologia
    • Aplicações Informáticas B

Para um curso de EI, torna-se útil:

  • Matemática A - para o Exame Nacional e para as cadeiras de matemática do curso;
  • Aplicações Informáticas B - além de ser fácil, sempre se exercitam umas boas cenas e sobra tempo para a auto-aprendizagem;
  • Física (12º) - regra geral, há uma cadeira de física a que dão nomes pomposos como "Física da Informação" e é exactamente a mesma coisa que Física do 12º.
  • Filosofia - por mais incrível que pareça, e se o professor for como deve ser e não for um molengas, desenvolve-se o raciocínio abstracto, essencial à programação. Eu aprendi Lógica em Filosofia de 11º - foi o 1º período quase todo.

E uma nota: a descoberta de novas paixões não é algo previsível. Quiçá se não descobres outra paixão? Eu, no meu 9º ano, estava como tu: fisgado numa carreira, e nada mais. Ao longo do CCH-CT, descobri novas paixões, e hoje estou nalgo que nada tem a ver com o que sonhava no 9º ano - e ainda bem!

Tu é que escolhes, mas já estou a ver para onde te vais virar: um CP.

Num CP ganhas experiência profissional. Num CCH ganhas bases pluridisciplinares, e boas bases para certas cadeiras da universidade: pelo menos algumas são tão iguais às disciplinas de Secundário que, ao fim e ao cabo, começa-se com o curso com 3 cadeiras reais num total de 5, que as outras 2 fazem-se com uma perna às costas: é um repeat do 10º-12º.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
tiago40812    1
tiago40812

Eu fiz de Matemática B, chegou perfeitamente a matemática dada no meu CP, mas a Física não dava.

Precisas de exame de Física A para algumas faculdades, como o IST, e a física que dás é aplicada ao curso (segundo o que me disseram na altura).

Atenção, não era um aluno brilhante a matemática, mas com estudo consegui tirar uma nota razoável.

O único problema dos CP é a carga horária ELEVADISSIMA!

Mas no fim eu acho que vale bem a pena.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
AngusYoung    5
AngusYoung

Bem, eu acho que vou esperar pela altura de falar com a psicóloga da minha escola, que é paga para nos orientar  :)

  Gostei da idéia dos CP, mas a idéia de ter de fazer testes para os quais não vou aprender a matéria é má...

Quanto à carga horária, não me importo, estaria a fazer o que gosto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
Gonka    3
Gonka

Eu frequentei um curso profissional e não me arrependo nada. Sei que podia ter dado muito mais do que dei e disso já me arrependo. Ainda assim consegui muitas das bases para o que posso desenvolver agora e no futuro.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
Warrior    68
Warrior

Atenção que agora é preciso matemática A para entrar em quase todas as faculdades.

Eu frequentei um curso tecnológico e digo sinceramente: quem tem expectativas de ir para a uma boa faculdade, não ganha nada nesses cursos. O nível é baixíssimo, aprende-se mais num só ano na faculdade do que no curso todo.

Claro que se pretenderes manter a porta do mercado de trabalho em aberto..

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
AngusYoung    5
AngusYoung

Atenção que agora é preciso matemática A para entrar em quase todas as faculdades.

Eu frequentei um curso tecnológico e digo sinceramente: quem tem expectativas de ir para a uma boa faculdade, não ganha nada nesses cursos. O nível é baixíssimo, aprende-se mais num só ano na faculdade do que no curso todo.

Claro que se pretenderes manter a porta do mercado de trabalho em aberto..

Já percebi isso, mas o importante no CP para mim é que era uma coisa que eu iria gostar de fazer durante estes três anos.

  Quanto à matemática A, mesmo não tendo no curso, posso aprender sozinho, e fazer o teste no fim do 12º. Ou não?

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
pedrosorio    5
pedrosorio

Já percebi isso, mas o importante no CP para mim é que era uma coisa que eu iria gostar de fazer durante estes três anos.

  Quanto à matemática A, mesmo não tendo no curso, posso aprender sozinho, e fazer o teste no fim do 12º. Ou não?

Podes e (se quiseres ir para a Universidade) deves.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
Gonka    3
Gonka

O único senão do CP é mesmo a matemática. Confesso que pouco aprendi durante os 3 anos e quando cheguei à faculdade, dediquei a maior parte do tempo a estudar as matemáticas, mas só foi possível visto ter conhecimentos suficientes para fazer as cadeiras de programação. A escolha é tua, mas nesta altura inclinava-me mais para um curso tecnológico, visto ter várias cadeiras que te serão muito úteis para a base dos problemas de computação.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
thoga31    611
thoga31

O único problema dos CP é a carga horária ELEVADISSIMA!

Mais horas mas, em essência, menos trabalho que um CCH.

E evitas exagerar com o caps lock e o superlativo, nem sabes do que estás a falar sobre "carga horária elevada", quanto mais "elevadíssima".

Já percebi isso, mas o importante no CP para mim é que era uma coisa que eu iria gostar de fazer durante estes três anos.

  Quanto à matemática A, mesmo não tendo no curso, posso aprender sozinho, e fazer o teste no fim do 12º. Ou não?

Vais sempre apanhar coisas que não gostas. Na vida é preciso fazer muito sacrifício: para se poder fazer aquilo que se gosta na vida há muitos obstáculos a ultrapassar. Estes sacrifícios podem incluir um CCH - podes ter coisas que não gostas tanto, mas preparas-te para a universidade e para os Exames Nacionais. E subscrevo, adicionalmente, as palavras do @Warrior.

Se quiseres, podes aprender Mat A à parte. Mas terás mesmo vontade de o fazer enquanto estiveres a "fazer aquilo que gostas"?, seguindo as tuas palavras. :)

Mais uma vez, reforço: no CCH-CT ganha-se as bases para quase tudo, incluindo programação. Há pessoal nas universidades, e eu sei disso, que estão em EI e estiveram num CP e sabem menos do que quem veio de um CCH-CT, não em termos de matemática nem de física (mas também), mas sim na própria programação.

E, mais uma vez, reforço: a escolha é tua. Vai à OEP, faz os testes e vê o que é mais adequado para ti. No meu caso, era precisamente um CCH-CT. Qual será o teu? Quiçá?

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
apocsantos    209
apocsantos

    Boa noite,

    Eu continuo a achar que nos dias que correm os cursos profissionais são uma boa opção. Neste momento "sobrevive" quem melhor se adapta, e ter um curso superior não é sinónimo de ter emprego. Os tempos em que uma coisa era sinónimo da outra já se foram e não voltam nunca mais.

    Quanto a matemática, se não fores para uma escola profissional e fizeres o curso via profissional numa escola secundária, podes sempre pedir para assistir às aulas de matemática do curso de carácter geral (matemática A) e não sais a perder nada.

    A vantagem de um curso profissional é dar logo bases para se entrar no mercado de trabalho, e convínhamos que hoje em dia estudar é dispendioso e a melhor opção mesmo na faculdade é trabalhar e estudar. Eu falo por mim que fui para a faculdade já "velho", já trabalho em informática à muitos anos e agora por "força das exigências do mercado de trabalho" fui "forçado" a ir para a faculdade e conciliar estudo com trabalho.

    Pelo que vejo estou em "vantagem" porque quando fiz o 12º fiz via profissional, como se isso não me fosse suficiente, diversifiquei a formação em mais áreas alem de programação e tudo isso me tem valido trabalho ao longo destes anos. Tanto trabalho com horário fixo, como trabalho "extra" fora do horário dito "normal".

    Vejo amigos que sairam da secundária directos para a faculdade, agora com Mestrados e desempregados. Lamentavelmente... Mas acontece... Quando chegaram à hora de entrar no mercado de trabalho, as coisas não pareciam convenientes, ficaram mais uns anos a estudar e agora continuam com o mesmo problema. Não sabem fazer nada diferente daquilo que aprenderam na faculdade e não arranjam emprego porque lhes falta o factor "experiência".

    Já defendi até um pouco em demasia os cursos profissionais, mas esta é a minha opinião, baseada nos dados que disponho e na minha própria experiência.

    Certamente que muitas mais opiniões diferentes existem.

Cordiais cumprimentos,

Apocsantos

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
AngusYoung    5
AngusYoung

Vou falar com a psicóloga do agrupamento no dia 17 de Janeiro. Ainda estou em dúvida, devido à Matemática, mas como não sei que matéria é e a sua dificuldade, não tenho certezas.

Mas caso Matemática A fosse relativamente fácil, com certeza iria para um CP. Não sei se valerá a pena passar 3 anos num CCH .

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
thoga31    611
thoga31

Vou falar com a psicóloga do agrupamento no dia 17 de Janeiro. Ainda estou em dúvida, devido à Matemática, mas como não sei que matéria é e a sua dificuldade, não tenho certezas.

Mas caso Matemática A fosse relativamente fácil, com certeza iria para um CP. Não sei se valerá a pena passar 3 anos num CCH .

Mat A não é fácil para quem está num CP. Num CP dá-se uma matemática simples, e num CCH dá-se a matemática "a sério".

Traduzindo por miúdos:

  • Probabilidades e estatística - combinatórias, binómio de Newton, distribuições normais e Gaussianas...
  • Geometria euclidiana - não é só saber o que é um sólido, é metê-lo num referencial 3D, vectores, etc etc...
  • Funções - assímptotas, teoria de limites, derivadas, etc etc...
  • Trigonometria - círculo trigonométrico, aplicações com geometria, etc etc...
  • Números complexos - a raíz quadrada de um número negativo torna-se possível

E isto é porque não me estou a lembrar de tudo.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
apocsantos    209
apocsantos

    Boa tarde,

    A matemática não "come gente", nos CP é Matemática B, que é claramente mais simples que matemática A, desde que a pessoa se aplique, de contrario é igualmente difícil.

    A possibilidade de estudar Matemática A em paralelo com Matemática B do Curso Profissional é uma vantagem para quem vai para o curso profissional, porque fica em pé de igualdade da matemática com o pessoal do curso geral e mais apto no nível tecnológico.

Cordiais cumprimentos,

Apocsantos

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
thoga31    611
thoga31

E eu volto a perguntar: será que o @AngusYoung terá depois a vontade de estudar Matemática A por si em paralelo com o seu CP, ainda para mais quando estiver numa área da qual gosta e na qual se sente "nas sete quintas"?

É que a teoria é muito bonita, até a prática chegar.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
bioshock    170
bioshock

Mat A não é fácil para quem está num CP. Num CP dá-se uma matemática simples, e num CCH dá-se a matemática "a sério".

Traduzindo por miúdos:

  • Probabilidades e estatística - combinatórias, binómio de Newton, distribuições normais e Gaussianas...
  • Geometria euclidiana - não é só saber o que é um sólido, é metê-lo num referencial 3D, vectores, etc etc...
  • Funções - assímptotas, teoria de limites, derivadas, etc etc...
  • Trigonometria - círculo trigonométrico, aplicações com geometria, etc etc...
  • Números complexos - a raíz quadrada de um número negativo torna-se possível

E isto é porque não me estou a lembrar de tudo.

Isso é falso.

Até te digo mais, eu tive Matemática B e pelo que me lembro (e olha que eu não gosto mesmo nada da disciplina), só não me lembro da Geometria Euclidiana, quero com isto dizer que essas palavras não me lembram nada..talvez até tenha dado.

Nos cursos profissionais, pelo menos na escola profissional onde andava, todos os cursos (incluindo Informática) tinham Matemática B e não é por isso que os alunos não ingressaram no ensino superior sem ser o privado. B)

E respondendo agora também ao @Warrior, posso concluir duas coisas: fruto de má aprendizagem por tua parte ou fruto de má ensinamento por parte dos professores.

Mas, e devo deixar isto bem claro, os cursos profissionais são bem mais acessíveis.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!

Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.

Entrar Agora


×

Aviso Sobre Cookies

Ao usar este site você aceita a nossa Política de Privacidade