• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

Hipnoted

China desenvolve nova rede de IP com menor domínio dos EUA

7 mensagens neste tópico

A China aprovou a criação de uma rede de protocolos de Internet (IP) alternativa à actual, que, segundo Pequim, está excessivamente dominada por empresas norte-americanas e não é suficiente tendo em vista o crescente aumento de cibernautas nos países mais povoados, informou hoje o jornal China Daily.

Este fim de semana, um painel de analistas governamentais e não-governamentais chineses aprovou a criação da «Cernet2», uma rede com a qual a China pretende colocar-se na liderança mundial no desenvolvimento de uma nova versão das redes IP.

Cada computador conectado à Internet tem um número de identificação IP, que lhe permite comunicar-se através da rede, e enviar e receber dados.

A versão actual, «IPv4», só é capaz de fornecer 4.294 mil milhões de números, o que não permitiria que, no futuro, cada pessoa tivesse pelo menos um número IP (a população mundial actual supera os 6,5 mil milhões).

A China e países como os EUA, Coreia do Sul e Japão estão a desenvolver individualmente uma nova versão da rede de protocolos (IPv6), que admitiria uma criação de números suficiente para atender o crescente aumento no uso da Internet.

As pesquisas nos EUA são desenvolvidas pelo Departamento de Defesa, enquanto Pequim as enquadra num projecto chamado «Internet Chinês da Próxima Geração».

Especialistas chineses citados hoje pelo China Daily queixaram-se de que o IPv4 é «controlado pelos EUA», já que muitos dos dispositivos que os computadores usam em relação a essa rede são produzidos maioritariamente por empresas norte-americanas como a Cisco Systems ou a Juniper Networks.

Para fazer frente a isso, o sistema «Cernet2» é apoiado por empresas chinesas como a China Telecom, a Lenovo ou a China Mobile, que produziriam equipamentos baseados nela com fins comerciais.

O China Daily refere que as empresas chinesas esperam lançar os primeiros aparelhos para a IPv6 chinesa antes do final deste ano.

Até lá, a rede chinesa Cernet2 será testada em 25 universidades de 20 cidades chinesas, antes de ser alargada aos computadores de todo o país.

Fonte: Diário Digital

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Bonito paleio para a China dizer que quer ter controlo sobre a rede da mesma forma que controla a sua sociedade/país...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Epáh a minha faculdade (em particular o meu departamento) estão a desenvolver o ipv6 em Portugal, se se decidir virar o bico ao prego está tudo estragado.

Cumps 8)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

IPv6 is dead... e já ha muito tempo...

Eu não percebo muito desta área mas já agora gostava de saber o porquê? :confused:

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

[Eu não percebo muito desta área mas já agora gostava de saber o porquê? :)

Sem entrar em explicações técnicas (se estiveres interessado podes procurar por elas no google), basicamente o IPv6 tem na sua expecificação, inconsistências e limites de escalabidade o que por si só faz com que a sua utilização actua só exista em países que excedam o permitido pelo IPv4 e/ou o simples uso de NAT não seja suficiente, como tal, para uma adopção global de um novo protocolo o IPv6 nem sequer é candidato...

Se tiveres alguém conhecido num curso que de redes/ou conseguires aceder a uma copia do livro (cada vez mais fácil) ve o que o Tanenbaum diz no Computer Networks sobre o IPv6 já em 1996.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora