• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

Ridelight

CTT pagam 19 mil a Scolari por palestra de 45 minutos

5 mensagens neste tópico

Os CTT pagaram 19 mil euros a Luiz Felipe Scolari por uma palestra de 45 minutos, que teve como tema algo do tipo ‘Como fortalecer o espírito de grupo’. A intervenção do seleccionador nacional de futebol, que, apurou o CM, foi fortemente aplaudida pelas mais de 3500 pessoas que o ouviram, ocorreu no dia 14 de Janeiro de 2005, no Pavilhão Atlântico, em Lisboa, durante o ‘Encontro de Quadros’ e ‘Encontro de Gestão Global’ dos Correios de Portugal.

 

 

Segundo o relatório da Inspecção-Geral das Obras Públicas (IGOP), a que o CM teve acesso, os custos totais relativos ao encontro onde participou Scolari foram de 972 857,92 euros. Um ano antes, os CTT pagaram 770 961,81 euros por um evento semelhante. Na altura, a palestra esteve a cargo da Universidade Católica Portuguesa que levou para casa um cheque de dois mil euros.

Além disso, em 2004, os serviços promocionais e ‘marketing’ apresentaram uma factura de 560 817,25 euros, contra 687 335,08, em 2005. Também o ‘catering’ teve uma subida considerável: 42 380,80 euros, em 2004; 103 068,00 euros, em 2005, embora em ambos os anos tivesse sido fornecido pela mesma empresa – Quinta Sta. Sofia.

Perante tais números, o IGOP concluiu: “Da análise comparativa dos mapas representativos das despesas efectuadas com o evento, constatou-se que as mais significativas respeitam ao pagamento dos serviços promocionais e de ‘marketing’ (representando mais de 50 por cento dos gastos totais), os quais, aparentemente, farão pouco sentido num ‘Encontro de Quadros’ da própria empresa e dão ideia de alguma falta de contenção por parte de uma empresa que gere, afinal, dinheiros públicos”.

Contactado pelo CM, Carlos Horta e Costa, ex--presidente do Conselho de Administração dos CTT, não quis prestar qualquer declaração.

No entanto, na resposta ao relatório do IGOP, Horta e Costa e os vogais da empresa, Luís Centeno Fragoso e Manuel Simões Carrasqueiro Baptista, lembram que os encontros de “quadros e chefias – cerca de 3500 –” não constituem um “mero ritual, mais ou menos festivo, falho de significado”, mas um “momento alto na vida” dos CTT.

Quanto à subida da factura nos itens serviços promorcionais, ‘marketing’ e ‘catering’, os administradores justificaram-na com a necessidade “corrigir dificiências do passado”. Sobre Scolari nem uma palavra.

DECORAÇÃO CUSTOU MAIS DE 430 MIL EUROS

A despesa “efectivamente facturada” entre 8 de Julho de 2002 e 31 de Maio de 2005, com a decoração do gabinete do presidente do Conselho

de Administração dos CTT, Carlos Horta e Costa, bem como da sua sala de visitas e ainda das salas de aperitivos e refeições, foi de 430 691 euros.

Segundo a Inspecção-Geral das Obras Públicas, a forma de remuneração apresentada pela firma Ardeco, Lda “penalizou de forma evidente o interesse do cliente CTT, SA, já que fez depender o pagamento do serviço de decoração, designadamente, do valor efectivo do mobiliário a adquirir”.

De acordo com o IGPOP, a Ardeco receberia mais quanto mais elevado fosse o valor do bem a adquirir pelos Correios de Portugal. Entre outros bens, foram adquiridos uma cómoda por 6734 euros e uma carpete em lã por 6703,41 euros.

HORTA E COSTA TINHA JAGUAR E MERCEDES

Carlos Horta e Costa, ex-presidente dos CTT, teve à sua disposição, entre 2002 e 2005, um Jaguar S Type (“a renda” para o adquirir custou 50 758,90 euros) e um Mercedes Benz S 320 CDI (comprado em Abril de 2004 por 84 mil euros).

Segundo o relatório da Inspecção-Geral das Obras Públicas (IGOP), que concluiu haver “indícios de má gestão” do Conselho de Administração (CA), que liderou os CTT entre 8 de Julho de 2002 e 31 de Maio de 2005, o facto de Horta e Costa ter utilizado simultaneamente as duas viaturas em causa traduziu-se num “gasto sumptuário correspondente às despesas efectuadas entre Maio e Outubro de 2004 com o Jaguar”.

O IGOP descobriu também irregularidades com os veículos atribuídos a outros funcionários, como a inexistência de deliberação da Assembleia Geral no caso dos vogais do CA.

OS MAIS FAMOSOS

BILL CLINTON

O ex-presidente americano é o homem que mais conferências e palestras dá pelo Mundo inteiro. E é também o mais bem pago actualmente. Clinton recebe em média 350 mil dólares por cada palestra. Os temas abordados são, regra geral, sobre política internacional e relações mundiais. Muitas dessas conferências são patrocinadas por grandes marcas.

CRUIJFF

O treinador holandês é, juntamente com Jorge Valdano, dos treinadores de futebol que mais se fazem pagar quando discursam sobre futebol ou escrevem artigos de opinião em meios de Comunicação Social sobre o tema. Os treinadores de topo, como eles, recebem em média seis mil euros por cada uma das suas intervenções e chegam a pedir dez mil euros pelos artigos escritos. São também muito requisitados por estações de televisão e rádios sempre que se disputam grandes provas: Mundiais, Europeus e Liga dos Campeões.

KISSINGER

O famoso secretário de Estado norte-americano durante a presidência de Richard Nixon, Henry Kissinger, é um dos conferencistas mais bem pagos sobre política internacional. Kissinger, cujo cargo desempenhado equivale ao de ministro dos Negócios Estrangeiros, cobra entre 25 e 30 mil euros.

Fonte : Correio da Manhã

... No Coments !!!

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu ja tinha lido isto...e fiquei de boca aberta....os empregados dos CTT a fazerem greve, para melhorar as suas condiçoes, bla bla...e pagam  1 balurdio a 1 senhor...para falar 45min, sobre algo ...que por favor, quem não sabe falar...  :wallbash:

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora