• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

vbmaster

[Discussão e Análise] A vossa distribuição preferida

Qual é a vossa distribuição de GNU/Linux preferida?   56 membros votaram

  1. 1. Qual é a vossa distribuição de GNU/Linux preferida?

    • Ubuntu
      23
    • SuSE
      2
    • Fedora
      9
    • Mandriva
      0
    • MEPIS
      0
    • Damn Small Linux
      1
    • Debian
      10
    • KNOPIX
      0
    • Gentoo
      5
    • Slackware
      4
    • Caixa Mágica
      2
    • Outra (referir no thread)
      1

Please inicie sessão ou registe-se para votar.

35 mensagens neste tópico

EDIT: PARA TODOS OS QUE VOTARAM, NÃO DEIXEM DE FAZER DE FAZER A REVIEW RESPECTIVA

;)

(sem ela a thread perde muito do seu sentido original)

Decidi fazer algo que possa servir para aconselhar um user que não conheça nada sobre o mundo GNU/Linux da distro certa que deverá instalar, bem como um sítio de discussão sobre distros (aquelas guerrinhas).

Gostaria que em função da vossa escolha, não da melhor distro, mas sim da que se enquadra melhor no uso que lhe dão, ou seja, na que vos acenta que nem uma luva, façam uma pequena análise de prós e contras de essa mesma distro, e no final uma pequena avaliação (coerente) de 0 a 20, segundo esta estrutura modelo:

Nome da Distribuição: XPTO Linux

Versão actual: y.z.x (da qual vão fazer a análise)

Análise: (onde digam os prós e contras, porque é que essa distro é boa para vocês - o que também têm a ver com os conhecimentos que possuem de GNU/Linux)

Cotação: (de 0 a 20 - e peço-vos que sejam coerentes)

Penso que será uma boa iniciativa e um thread a consultar por quem não tem ideia nenhuma da distro que deverá instalar.

Não tenham medo de escrever. :P

P.S.: No post posterior ficarão guardadas todas as análises feitas, para que o utilizador não tenha de as procurar no meio da dicussão sobre distros que possa porventura haver. :ipool:

P.S.D.: Pode haver mais que uma review da mesma distribuição, desde que não seja feita pelo mesmo utilizador. Uma review por user, sff. :thumbsup:

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Análises dos utilizadores

Ghetto_Smurf

Slackware 10.2

slackware6xs.png

Nome da distribuição: Slackware

Versao actual: 10.2

Análise: O Slackware tem muitas particularidades:

- É a distribuição mais antiga e ainda activa

- Ser semelhante ao UNIX

- Conceito KISS (keep it simple, stupid!)

- Toda a distro é mantida por apenas uma pessoa, Patrick Volkerding (ah, granda velho!)

  • Vantagens:
    • O Slackware tem a vantagem de possuir uma instalação simples, porém totalmente personalizada. Isto permite a um novato instalar a distribuição sem qualquer problema, e qualquer pessoa experiente instalar o que realmente deseja.
    • Como disse, toda a distro é mantida pelo velho, por isso ele é a unica pessoa a decidir os pacotes que serão incluidos na distro, o que torna o sistema bastante seguro e estável, mesmo que isso implique usar software um tanto desactualizado (todo o software recente é colocado numa secção para testes)
    • Possui vários DE's e WM's, e foi recentemente removido o GNOME, sendo substituido pelo todo-poderoso DropLine GNOME (o mais puro dos GNOME's)
    • É ideal para servidores, e tambem para um simples desktop, dispondo de ferramentas para as duas ocasiões.
    • Possui um formato seu, o .tgz
    • Extremamente seguro, estável e limpo

Desvantagens:

  • Ainda usar uma 2.4.x kernel tree (sendo na versão 11 ter um 2.6.x tree de raiz)
  • Não resolver a dependencia de pacotes, como o apt-get (apesar de ser opcional usar o swaret ou o slapt-get, que fazem exactamente o mesmo que o seu primo apt-get para debian e versões baseadasno mesmo)

Cotação: 19 (É mesmo merecedor)

CR_

Ubuntu Dapper Drake

ubuntu9hs.png

Nome da distribuição: Ubuntu

Versao actual: 6.06

Análise:

Particularidades:

- Debian Based

- É possivel encomendar gratuitamente para nossa casa

Vantagens:

forum_new.png Fácil instalação

forum_new.png CD install+Live

forum_new.png Tal como o debian tem milhares de pacotes disponiveis online através de um simples comando (apt-get) ou pelo Synaptic

forum_new.png Tem vários WM sendo distinguido pelo nome (ubuntu, Xubuntu etc...)

forum_new.png Grande comunidade que se destingue por ter muitos tutoriais para a distro

forum_new.png Updates regulares

Desvantagens:

forum_new.png Por vezes simplifica demais

forum_new.png Não é tão estável como outras distros como Debian ou Slackware

Cotação: 15

Nota: Ubuntu destaca-se pela simplicidade de utilização e pelo enorme número de tutoriais e how-tos para esta distro. A classificação reflete-se mais por causa da comunidade e ajuda disponivel para a distro do que a própria distro.

(estas duas últimas reviews foram feitas por estes utilizadores num thrad homóloigo no fórum btuga)

m6

Caixa Mágica Desktop 10

29018.gif

Nome da Distribuição: Caixa Mágica

Versão actual: 10.0 (última actualmente)

Análise: nada a declarar à distro em si, não me deparei com nenhum erro grosseiro, embora tenha algumas falhas a apontar a algumas coisas no KDE e a algumas aplicações que por lá andam...

Nota: 17 valores.

vbmaster

Gentoo Linux 2006.0

gentoo2dn.png

Nome da distro: Gentoo Linux

Versão:2006.0

Análise: Se dás valor ao conhecimento, se tens montes de paciência e não te importas nem tens qualquer dificuldade em pedir ajuda nos fórums, esta é a distro ideal, aprende-se bastante, tem-se total controlo sobre o SO, a comunidade é tão grande como a do ubuntu e bastante activa e no fundo, fazes verdadeiramente um sistema à tua medida, sem lixo desnecessário e tendo-se sempre a noção do que se está a fazer.

Tem a desvantagem do portage não ser o melhor sistema em termos de rapidez (compilação sempre que se quer instalar algo), mas pode-se ganhar bastante em eficiencia com esse método, como tal, é um mal menor.

Os conteúdos são abundantes, e em várias línguas, como tal, não há desculpas...

É uma distro que vale a pena... para quem dá valor ao conhecimento claro... ;)

Cotação:18 (com remorsos por não dar 19)

neon_prannock

Fedora Core 5

fedora0co.png

Nome da distro: Fedora Core

Versão: 5

Características: Gnome é o default WM e os pacotes utilizados são RPMs.

Vantagens:

  • Distribuição grátis da importante empresa Red Hat
  • Estabilidade, sendo em muitos casos usada como servidor
  • Grande suporte de software, sendo das primeiras distros a receber ports de software (bons drivers para placas gráficas)
  • Facilidade de instalação de software e utilização
  • Mesmo sendo o Gnome o WM default, tanto o KDE como o Xfce podem ser instalados muito facilmente, mesmo na instalação

Desvantagens:

  • Poderia ter melhor suporte de placas de som
  • O gerenciador de pacotes Yumex, embora seja bom, não atinge o nível do synaptic
  • Alguns problemas, raros, com permissões de certos dispositivos, sendo perciso às vezes acede-los em 'root'

Cotação: 19

deathseeker25

Ubuntu Dapper Drake

ubuntu9hs.png

Nome da distro: Ubuntu

Versão: 6.06

Características: Sistema apt-get é fantástico. Facilidade de apreensão de conhecimentos. Distribuição ideal para quem se inicia e não quer perder horas e mais horas e mais horas na configuração de um sistema eficaz.

Vantagens:

  • É grátis e, se quisermos, mandamos vir os cds pela internet através do ShipIt.
  • Sistema de facil configuração e de fácil apreensão de conhecimentos.
  • Comunidade gigantesca.
  • Inúmeros pacotes disponíveis para brincarmos com o SO.
  • Documentação muito boa, em várias linguas.
  • Muitos Window Managers diferentes (Kubuntu,Xubuntu,etc).
  • Updates regulares. Lançada uma nova versão de 6 em 6 meses.

Desvantagens: Como todos os sistemas GNU/Linux, não é fácil por jogos a bombar.... :P

Cotação: 19

QuickFire

Ubuntu Dapper Drake

ubuntu9hs.png

Nome da distro: Ubuntu

Versão: 6.06

Características: Gnome como principal Desktop Manager; Baseada em Debian; #1 no DistroWatch

Vantagens:

Muito fácil de usar, e bastante boa tanto para o novato como para o entendido :)

Larga comunidade de apoio

Pode ser desvantagem para alguns mas sendo baseada em debian usa apt-get

Extremamente fácil de instalar

Chega-nos pelo correio, sem encargos nenhuns

Como já foi dito é muito fácil instalar novos WM :)

E a mais importante, tem o Nelson Mandela como apoiante!

Grande suporte de drivers (pelo menos tudo o que meti aqui ele detectou... desde a placa wireless usb até ao telemovel :)

Entre outros...

Desvantagens:

Torna-se extremamente viciante ao fim de uns minutos :thumbsup:

Não me lembro de mais nenhum assim de passagem :|

Cotação: 18

JotaCe

Damn Small Linux

damnsmall.jpg

Nome da distribuição: Damn Small Linux (DSL)

Versao actual: 3.0.1

Análise:

Particularidades:

- O iso só ocupa 50mb

- Capaz de bootar por pen

Vantagens:

- Corre em máquinas antigas (min 486 16mb RAM)

- Tem 1 conjunto de Apps básico mas suficiente prá maioria dos users

- Facilidade em instalar novas aplicações através do sistema "my-dsl"

- Capacidade de se transformar num sistema Debian-like

Desvantagens:

- Não inclui compiladores

- Por vezes torna-se difícil de instalar em pc's mais antigos

- É limitado quando comparado com outras distros

- Não existe assim tanto user feedback,, o que leva a que alguns problemas sejam uma autêntica dor de cabeça para resolver

Cotação: 15

Nota: O principal destaque do DSL é mesmo o seu tamanho: 50mb. Apesar disso até é bastante completo, Browser, leitor multimedia, cliente FTP...

        No entanto peca por alguns pontos, nomedamente, a falta de compiladores (obviamente que se podem instalar depois) e o uso do Kernel 2.4.x

        No geral é uma distro bastante "engraçada", visto que até é possivel corrê-la dentro de outra distro ou do próprio windows.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

eu votei Fedora pois não está lá o CentOS. foi a primeira distribuição que usei, é fácil de aprender a usá-la e encontra-se software facilmente.

a vantagem do CentOS (em relação ao Fedora) será, à partida, ser mais estável.

recentemente experimentei o Slackware, pois achava o Fedora/CentOS um pouco pesado, mas aparentemente o Slackware é a mesma coisa, desde que não instalemos todo o lixo que vem nos CD's do Fedora, podemos obter um desempenho semelhante. quando tiver tempo tenho que instalar novamente o CentOS.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Votei Gentoo, porque:

1º Foi a primeira disro que utilizei e aprendi tudo o que sei de linux com ela

2º E uma das senao a distro mais performante (compilar tudo quando se faz um emerge custa mas vale a pena)

3º Tem muitas features so encontradas com a mesma qualidade em distros comerciais

E complicadita mas vale a pena

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Nome da Distribuição: Caixa Mágica

Versão actual: 10.0 (última actualmente)

Análise: nada a declarar à distro em si, não me deparei com nenhum erro grosseiro, embora tenha algumas falhas a apontar a algumas coisas no KDE e a algumas aplicações que por lá andam...

Nota: 17 valores.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Ora aqui vai a minha história e consequente review:

Há mais de um ano, finalmente a curiosidade tomou conta de mim e quis experimentar uma distro de GNU/Linux. No meu pc principal de casa estava fora de questão, pois o xp ocupava todo o disco e não quis por em risco aquilo que não era meu, como tal instalei caixa mágica desktop 10 num velhinho pentium 2.

Enfim, achei muita no meu primeiro choque com uma distribuição, mas devido á lentidão com que corria não pude aprofundar muito a coisa e mantive-me nela apenas umas poucas semanas, até que mudei para Damn Small Linux.

Neste tive uma batalha renhida para conseguir pôr o meu speedtouch a funcionar, mas como o kernel era 2.4 foi mesmo a qdistro que levou a melhor e acabei por ter sempre ali um sistema offline. No entanto, no meio de tudo isto fui aprendendo muita coisa principalmente a como mexer na consola, lendo muita coisa  da Linux Bible.

Entretanto este ano, pelo Natal, finalmente comprei um disco para o meu pc principal e, finalmente também, tive rédea livre para a experimentação de distros. Meti-me a fundo no Ubuntu Breezy Badger e gostei bastante, tornou-se o meu SO principal e estive neles uns bons meses até que fiz lá umas aldrabices que não devia ter feito, actualizei repositórios para uma versão que não era a minha e aquilo ficou tudo estragado. Fui experimentar a Flight 6 de Dapper. Enfim, nada de especial, ainda com muita incompatibilidade e voltei ao windows, à espera que saísse o Dapper Drake final.

Entretanto experimentei SuSE 10.1 e apesar de ter tudo corrdido mais ou menos bem, odiei a distro, era bugs no opera, o ET a corre lento como eu nunca tinha visto numa distro de GNU/Linux, e desta maneira caguei naquilo.

No entanto a vontade de instalar uma distro era grande de mais, e apesar de já ter saído o Dapper drake, quis instalar uma distro que me ensinasse algma coisa. Deixar de lado as distros user-friendly dando primazia ao conhecimento e ao total controlo sobre a distribuição da nossa parte. As hipóteses seriam Debian/Gentoo, etc...

Decidi-me mesmo pela distro que, excluíndo o LFS, tem a fama de ser a mais sado-mazo... :P, além disso agora tinha um router, logo estava sem limitações nenhumas.

Era o príncipio de Junho e como tive uma aberta nos trabalhos escolares tentei instalar o gentoo, caso corresse mal, so o voltaria a fazer depois dos exames.

Peguei no handbook (algo fundamental se querem instalar a vossa distro com sucesso) e atirei-me de cabeça na instalação minimal...

1ª instalação: Não me pareceu muito díficil, segui-me pela minha intuilção, cheguei ao final da instalação e deu grub error. Estudei melhor como o grub funcionava e lá consegui entrar no gentoo. Tentei fazer emerge gnome e deu falta de espaço em disco, tinha-me enganado nas partições (como tenho 2 xp's e uma partição fat32 o meu sistema diferia bastante do exemplo do handbook).

2ª instalação tudo já correu bem, cheguei ao gentoo e fiz emerge gnome. Cheguei ao gnome... (por acaso extremamente lento)....Felicidade! Corri um comando, enganei-me e lixei o sistema todo...

Caguei, logo fazia aquilo depois dos exames..

Depois dos exame lá vim eu cheio de pica para finalmente por o Gentoo...

Informei-me bem no #gentoo e atirei-me, na primeira vez fui mal informado no canal, e aquilo ficou pior que estragado. Ok, 2nd time.. desta vez já com uma instalação i686 em vez da que andava a fazer, a x86. Correu tudo bem, tive por várias fazes de recompilar o kernel e reparei que havia muito que escapava ao handbook. Reparei no porquê da lentidão, faltava-me ligar o DMA na drives, assim fiz, e assim tentei o emerge gnome.

Deu erro, nem tive paciência para ir aos forums, pus fluxbox...

Entretanto o sistema tem estado just great, já tenho aceleração 3d, o Enemy Territory corre como nunca correu em windows, o sistema está bem nice em termos de visual, a net está bem confgurada (tive um problema com dns's mas resolvi), um sistema estável e estou muito contente com isto...

Resumindo, aprendi muito, desde configurar à mão xorg's a grub's, até acabei por instalar, na ultima das vezes, o sistema remotamente por ssh, e achei muita piada e, no fundo, não tenciono sair do Gentoo. grande distro!

Nome da distro: Gentoo Linux

Versão:2006.0

Análise: Se dás valor ao conhecimento, se tens montes de paciência e não te importas nem tens qualquer dificuldade em pedir ajuda nos fórums, esta é a distro ideal, aprende-se bastante, tem-se total controlo sobre o SO, a comunidade é tão grande como a do ubuntu e bastante activa e no fundo, fazes verdadeiramente um sistema à tua medida, sem lixo desnecessário e tendo-se sempre a noção do que se está a fazer.

Tem a desvantagem do portage não ser o melhor sistema em termos de rapidez (compilação sempre que se quer instalar algo), mas pode-se ganhar bastante em eficiencia com esse método, como tal, é um mal menor.

Os conteúdos são abundantes, e em várias línguas, como tal, não há desculpas...

É uma distro que vale a pena... para quem dá valor ao conhecimento claro... ;)

Cotação:18 (com remorsos por não dar 19)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Nome da distro: Fedora Core

Versão: 5

Características: Gnome é o default WM e os pacotes utilizados são RPMs.

Vantagens:

  • Distribuição grátis da importante empresa Red Hat
  • Estabilidade, sendo em muitos casos usada como servidor
  • Grande suporte de software, sendo das primeiras distros a receber ports de software (bons drivers para placas gráficas)
  • Facilidade de instalação de software e utilização
  • Mesmo sendo o Gnome o WM default, tanto o KDE como o Xfce podem ser instalados muito facilmente, mesmo na instalação

Desvantagens:

  • Poderia ter melhor suporte de placas de som
  • O gerenciador de pacotes Yumex, embora seja bom, não atinge o nível do synaptic
  • Alguns problemas, raros, com permissões de certos dispositivos, sendo perciso às vezes acede-los em 'root'

Cotação: 19

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

vbmaster, devo dizer que acompanhei toda a tua evolução pelos sistemas GNU/Linux desde que brincavas com o DSL... :biggrin: Ainda me lembro quando o insultavas por realmente ser destinado a máquinas velhinhas e por não teres acesso á internet devido ás incompatibilidades com o SpeedTouch.

Vou tentar resumir a minha história dentro do mundo Linux.

Tal como o vbmaster, há coisa de um ano atrás, meti-me pela TechzonePT dentro a ler umas threads onde muita gente ia discutindo os prós e os contras da nova versão do Ubuntu. Tinha acabado de saír o Ubuntu 5.04 e lia comentários que me fizeram água na boca. Decidi experimentar, sabendo que me teria de habituar a algo diferente do que se fazia em Windows.

Estive algum tempo exclusivamente em Ubuntu, sempre excitiado com a minha evolução no SO, sempre a acompanhar as novidades através da comunidade do Ubuntu e da TechzonePT. Mostrava o meu interesse na distribuição tambem aqui no fórum (se fizerem umas pesquisas, encontram muitos posts relacionados com o assunto).

Numa manhã qualquer, ao ler as notícias do Newsforge que me chegam diariamente ao e-mail, deparei-me com a análise de uma distribuição chamada MEPIS. O jornalista que analisou a distribuição mostrava-se radiante com a mesma e salientava o facto de ser possível aceder á internet enquanto se instalava o MEPIS. O installer gráfico fez com que voltasse a ganhar brio no mundo GNU/Linux e lá andei a passear com MEPIS durante uma semana mais ou menos. A dada altura, surgiu-me um problema com as ligações de rede que resolvi não resolver. Voltei ao Windows, onde a ex-namorada lá ia fazendo exigências para ligar a webcam e falar com ela via SKype.

No Natal, apeteceu-me mergulhar em Ubuntu novamente, desta vez já no 5.10. Lembro-me de uma tarde em que estava no x-chat(no canal #p@p da PTNet) em ubuntu á conversa com o vbmaster que só falava no seu novo disco rígido e na capacidade que teria, a partir daí, de testar novas distribuições. A minha estadia em Ubuntu durou cerca de um mês.

De Fevereiro a finais de Maio, esqueci o mundo GNU/Linux. Até que me vieram falar no Gentoo.

Imprimi o handbook, e decidi tentar instalar. Acontece que nem sequer cheguei a instalar o SO, pois não me safei com a instalação. Seja como for, deu para aceder aqui ao P@P, num ambiente sem janelas (muito console-style). Simplesmente brilhante  :P

Pretendo voltar a instalar Ubuntu e ter mais umas aventuras naquela brilhante distribuição. Quero ver se começo ainda hoje.

Nome da distro: Ubuntu

Versão: 6.06

Características: Sistema apt-get é fantástico. Facilidade de apreensão de conhecimentos. Distribuição ideal para quem se inicia e não quer perder horas e mais horas e mais horas na configuração de um sistema eficaz.

Vantagens:

  • É grátis e, se quisermos, mandamos vir os cds pela internet através do ShipIt.
  • Sistema de facil configuração e de fácil apreensão de conhecimentos.
  • Comunidade gigantesca.
  • Inúmeros pacotes disponíveis para brincarmos com o SO.
  • Documentação muito boa, em várias linguas.
  • Muitos Window Managers diferentes (Kubuntu,Xubuntu,etc).
  • Updates regulares. Lançada uma nova versão de 6 em 6 meses.

Desvantagens: Como todos os sistemas GNU/Linux, não é fácil por jogos a bombar.... ;)

Cotação: 19

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A minha opinião pouco vale para o caso porque a minha esperiencia é pouca ou quase nula. Mas o meu voto vai para ubuntu porque foi o unico que eu consegui meter a trabalhar. Cheguei a tentar mais 2 ou 3 difrentes antes dessa mas sem sequer conseguir meter aquilo a funcionar (os conhecimentos na area não ajudam, né? ;) )

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A minha opinião é obvia visto que sou Ubuntu-fanboy ;)

Mas vamos lá fazer uma mini-review:

Nome da distro: Ubuntu

Versão: 6.06

Características: Gnome como principal Desktop Manager; Baseada em Debian; #1 no DistroWatch

Vantagens:

Muito fácil de usar, e bastante boa tanto para o novato como para o entendido :thumbsup:

Larga comunidade de apoio

Pode ser desvantagem para alguns mas sendo baseada em debian usa apt-get

Extremamente fácil de instalar

Chega-nos pelo correio, sem encargos nenhuns

Como já foi dito é muito fácil instalar novos WM :)

E a mais importante, tem o Nelson Mandela como apoiante!

Grande suporte de drivers (pelo menos tudo o que meti aqui ele detectou... desde a placa wireless usb até ao telemovel :)

Entre outros...

Desvantagens:

Torna-se extremamente viciante ao fim de uns minutos :P

Não me lembro de mais nenhum assim de passagem :|

Cotação: 18

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Pessoal... classificacao?

qcho que a pergunta da poll até está bem feita. Não é do tipo: "Qual a melhor?".

Mas classificação.

É preciso lembrar que são são aproximações diferentes...

para a maior parte do ppl aqui do forum aconselho uma cena tipo ubuntu, pela simples razao de ser facil.

para quem precisa de performance de pico ou extabilidade... gentoo sem qq duvida.

Quem quer correr um SO num pc mais antigo... slack ou dsl... e por aí fora...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Pois, ter-se-á de ler as análises dos users e ver se a distro é realmente boa conforme o que foi dito na review.

É verdade que não se poderá comparar directamente, e nem tinha pensado muito nisso...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A cotação neste caso é mais satisfação do utilizador, não deve ser tanto um termos de comparação... ;)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

yaps...

é isso.

Mas ainda bem que não foi uma pergunta do tipo:

"qual é o melhor"

... ok... vou escolher o ubuntu pois foi a que me permitiu tirar efectivamente partido do linux.

Já tive o gentoo instalado e tenho que admitir que é muito melhor. Mas dá muitas chatices a um utilizador modesto como eu... só para experts, n fo p mim... assim sendo... ubuntu!

já agora... se é ubuntu... o voto no debian fica implicito.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A distro que me conseguiu cativar mais tempo foi a Fedora e usei-a pelo menos 2 semanas. :D É completamente estável, fácil de usar, detectou-me tudo à primeira e tem um look & feel excelente.

Adoro Linux, mas o CS é a única coisa que me agarra ao Window$, apesar de ter conseguido correr no Linux mas os fps eram mesmo muito baixos.

Quanto ao Ubuntu, é a distro que mais está na moda, e usei-a umas horas, mas não achei nada de especial. Fiquem bem!

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Nome da distribuição: Damn Small Linux (DSL)

Versao actual: 3.0.1

Análise:

Particularidades:

- O iso só ocupa 50mb

- Capaz de bootar por pen

Vantagens:

- Corre em máquinas antigas (min 486 16mb RAM)

- Tem 1 conjunto de Apps básico mas suficiente prá maioria dos users

- Facilidade em instalar novas aplicações através do sistema "my-dsl"

- Capacidade de se transformar num sistema Debian-like

Desvantagens:

- Não inclui compiladores

- Por vezes torna-se difícil de instalar em pc's mais antigos

- É limitado quando comparado com outras distros

- Não existe assim tanto user feedback,, o que leva a que alguns problemas sejam uma autêntica dor de cabeça para resolver

Cotação: 15

Nota: O principal destaque do DSL é mesmo o seu tamanho: 50mb. Apesar disso até é bastante completo, Browser, leitor multimedia, cliente FTP...

        No entanto peca por alguns pontos, nomedamente, a falta de compiladores (obviamente que se podem instalar depois) e o uso do Kernel 2.4.x

        No geral é uma distro bastante "engraçada", visto que até é possivel corrê-la dentro de outra distro ou do próprio windows.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

pa.. qq SO pode arrancar duma pen

Nem todo o SO cabe numa pen.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

O Damn Small Linux é que, para além de poder arracar duma pen, também pode caber todo na pen, evitando assim arrancar pelo disco.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

pa.. qq SO pode arrancar duma pen

Nem todo o SO cabe numa pen.

existem pen's de 2Gb (pelo menos), para certas distribuições não dá para instalar todos os pacotes, mas aqueles que usamos regularmente deve dar...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

in: http://brucebyfield.wordpress.com/2007/09/05/why-im-staying-with-debian/

Why I’m staying with Debian

Setting up a new workstation is the easiest time to choose a new GNU/Linux distribution. Having just installed Fedora 7 on my laptop so I’d have an RPM-based system available for my work, I seriously considered ending my five-year endorsement of Debian on my workstation. Perhaps I should follow the crowd and go to Ubuntu? Some other DEB-based distribution? Maybe Slackware or Gentoo to grab a bit of geek-cred? But after debating my choices for a couple of days, I decided to stick with Debian for both technical and philosophical reasons.

Oh, a small part of my decision was convenience. Over the years, I’ve built up three pages of notes of exactly what I need to install, configure, and modify to customize my workstation exactly as I prefer. Probably, I could port most of these notes to another distribution, but I would have to change some of the configuration notes, as well as the names of some of the packages. For better or worse, I’m comfortable with Debian — sometimes, I think, too comfortable.

However, a larger part of my decision is practical. Not too many years ago, Debian held a decided advantage because its DEB packages, if properly prepared, were one of the few that automatically resolved dependencies when you added software. That’s no longer true, of course, but Debian’s policy of packaging everything from kernels to drivers means that many installation tasks are far easier than in most distributions.

Moreover, I appreciate Debian’s policy of including recommended and related packages in the descriptions of packages. These suggestions help me to discover software that I might otherwise miss, and often help the packages I originally wanted to run better.

Another advantage of Debian is its repository system. As many probably know, Debian has three main repositories: the rock-solid, often less than cutting edge stable repository, the reasonably safe testing, and the more risky unstable. For those who really want the cutting edge, there is also the experimental repository. When a new package is uploaded, it moves through these repositories, eventually slipping into stable when it has been thoroughly tested. Few, if any distributions, are more reliable than Debian stable, and even Debian unstable is generally about as safe as the average distribution.

What this system means for users is that they can choose their preferred level of risk, either for a particular package or for their system as a whole. For instance, by looking at the online package descriptions, you can see what dependencies a package in unstable has, and decide whether installing it is worth the risk of possible damage to their system, or else judge how easily they can recover from any problems. This system means that most experienced Debian users have a mixed system, with packages from more than one repository — an arrangement that is far preferable to blindly updating because an icon in the notification tray tells you that updates are available. It also means that official releases don’t mean very much; usually, by the time one arrives, you usually have everything that it has to offer anyway.

In much the same way, each individual repository is arranged according to the degree of software freedom you desire. If you want, you can set up your system only to install from the main section, which includes only free software. Alternatively, you can also use the contrib section, and install software that is free in itself but which relies on unfree software to run, such as Java applications (at least until Java finishes becoming free). Similarly, in the non-free section, you can choose software that is free for the download but is released restrictive licenses, such as Adobe’s Acrobat and Flash players. Although my own preference is to stay with main, I appreciate that Debian arranges its repositories so that I can make my own choice.

Almost as important as Debian’s technical excellence and arrangements is the community around the distribution. This community is one of the most outspoken and free-thinking in free and open source software. This behavior is a source of irritation to many, including Ian Murdock, the founder of the distribution and my former boss, who thinks that the distribution would run more smoothly if its organization was more corporate. And, admittedly, reaching consensus or, in some cases, voting on a policy can be slow, and has problems scaling — problems that Debian members are well-aware of and gradually developing mechanism to correct without changing the basic nature of the community.

Yet it seems to me that Debian is, in many ways, the logical outcome of free software principles. If you empower users, then of course they are going to want a say in what is happening. And, despite the problems, Debian works, even if it seems somewhat punctilious and quarrelsome at times, insisting on a standard of purity that, once or twice, has even been greater than the Free Software Foundation’s. The community is really a daring social experiment, and its independence deserves far more admiration than criticism.

Of course, I could get many of the same advantages, especially the technical ones, from Ubuntu, Debian’s most successful descendant. But Debian has had longer to perfect its technical practices, and, if the Ubuntu community is politer, its model of democracy is further removed from the town meeting than Debian’s. Certainly, nobody can demand a recall of Mark Shuttleworth, Ubuntu’s founder.

Which brings up another point: I’m reluctant to trust my computer to an eccentric millionaire, no matter how benevolent. This feeling has nothing to do with Mark Shuttleworth himself, whom I’ve never met, and who, from his writing, seems a sincere advocate of free software. But one of the reasons I was first attracted to free software was because, in the past, my computing had been affected by the whims of corporation, notably IBM’s handling of OS/2 and Adobe’s neglect of FrameMaker. Trusting my computing to an individual, no matter how decent, seems no better. I’d rather trust it to a community.

And Debian, for all its endless squabbles and the posturing of some of its developers, has overall proven itself a community I can trust. So, at least for the time being, I’ll be sticking with Debian.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Basicamente é um gajo a dizer que não lhe apetece mudar de distribuição porque está habituado ao Debian. Waste of time...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Basicamente é um gajo a dizer que não lhe apetece mudar de distribuição porque está habituado ao Debian. Waste of time...

Ele dá as razões. Se não concordas rebate. Se não queres ler já não é problema do texto...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Já usei Suse, Mandrake slackware ( no ínicio ).

Depois passei para ubuntu e usei 3 ou 4 versões diferentes.

Agora estou a usar gentoo. Com o upgrade ao processador queria ver qual a diferença de velocidade dum pacote binario para um pacote compilado com optimizacoes para o PC em causa.

Até agora estou a gostar bastante :(

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora