• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

herakty

Por último, sabes que a crise começou com o sub-prime

3 mensagens neste tópico

Por último, sabes que a crise começou com o sub-prime, não sabes?

eu peço desculpa, mas postar info em excesso e depois ver-me envolvido em diversos debates com diferentes pessoas, fez sem duvida que eu confundisse posições.. e quando a 1º reação de um moderador deste forum foi chamar lixo à PBS, BBC, New Yourk Time, UK Guradina, entre outros, podes ver que o meu estado de espirito ficou deveras afectado

mas para mim as fontes são importantes e principalmente porque vos apresentei excelente documentarios que aconselhei aos meus amigos e familiares para entenderem tudo isto. até podiam ser vistos como entertimento... podem até tirar apenas isso. os documentários são sem duvida uma excelente forma de aquisição de informação e um entertimento que enrriquece e descontrai (alguns, que por vezes a realidade é dolorosa)

vou entao centrar aqui um texto... acho que não deveriamos usar o modelo que já usamos noutros topicos, de multi debates cruzados e onde se perde o fio da meada... convido a que as respostas sejam aqui e apenas neste caso, um texo unico, sem citações de outros membros (referencias e fontes são bem vindas porque eu proprio quero saber e ver mais) e apenas debatendo a afirmação em cima apresentada e usada no titulo. tipo exame universitario e no fim de todos exporem as suas ideais e sem interferencias, pode-se tirar conclusoes orientadas que ficarão como a opinião organizada e fundamentada de todos. acredito aprender muito convosco, como têm acontecido

caso não concordem podem-no dizer no texto construido e não precisam citar nada... eu estudarei todos e saberei ver isso

um pequeno texto muito bom que aborta a temática em questão... para não ser apenas as minhas palavras

História

Segundo George Soros, presidente do conselho da Soros Fund Management a crise atual foi precipitada por uma bolha no mercado de residências e, em certos aspectos, é muito similar às crises que ocorreram desde a Segunda Guerra Mundial, em intervalos de quatro a 10 anos. Entretanto, Soros faz uma importante distinção entre essa crise e as anteriores, considerando a crise atual como o clímax de uma superexpansão (super-boom) que ocorreu nos últimos 60 anos. Segundo Soros, os processos de expansão-contração (boom-bust ) giram ao redor do crédito, e envolvem uma concepção erronea, que consiste na incapacidade de se reconhecer a conexão circular reflexiva entre o desejo de emprestar e o valor das garantias colaterais. Crédito fácil cria uma demanda que aumenta o valor das propriedades, o que por sua vez aumenta o valor do crédito disponível para financiá-las. As bolhas começam quando as pessoas passam a comprar casas na expectativa de que sua valorização permitirá a elas refinanciar suas hipotecas, com lucros. Isso foi o que aconteceu nessa última crise

algo que se repete em ciclos fixos... a minha mente faz logo calculos e... pelo menos porque se já é tão conhecida, porque não consegui a humanidada, que tanta coisa consegui, terminar estas crises?

outra coisa que acho nã poder falar neste texto é a corrupção, que temos visto figuras ilustres darem a cara, sem medo de serem considerados loucos e chamados de lixo.. .um pequeno texto e como podem ver há menbros no texto total de todos os partidos principais, logo, não faço favoritismo policito

Crise e corrupção deverão marcar debate

As recentes previsões de Bruxelas sobre o crescimento económico, o combate à corrupção e a necessidade de o Governo implementar o diálogo com as várias forças políticas deverão marcar o debate sobre o Programa do Governo, que hoje começa, no Parlamento.

Estas são as expectativas de dois economistas contactados pela Lusa: o antigo ministro das Finanças do Governo PSD/CDS-PP Bagão Félix e a antiga secretária de Estado e ministra da Saúde do Executivo de António Guterres (PS), Manuela Arcanjo.

No entender de Bagão Félix, "as questões fundamentais do país começam por ser políticas, desde logo, a questão que hoje em dia é crucial que é a questão do combate à corrupção".

Corrupção é uma crise das sociedades desenvolvidas, diz Cunha Rodrigues

03 NOV 09 às 13:42

Cunha Rodrigues, antigo Procurador-geral da República, classificou, esta terça-feira em Lisboa, o fenómeno da corrupção como uma crise das sociedades desenvolvidas e frisou que não se pode dizer que Portugal seja um dos piores casos.

podem até ouvir aqui

http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1409027

como vimos em portugal pelos casos de corrupção e o seu impacto tb na "crise", a anarquia foi tão grande que houve montes de questões negativas e de indule criminosa envolvidas... quando alguem que foi adim e responsavel de um banco (dias loureiro) diz "pahh... não leio tudo o que assino, nem que seja a compra de uma empresa por 1 dolar". mas a assinatura ao é um acto oficial e legal? gostava tanto de poder usar esse argumento nos contratos que faço. mas nem vou tentar ;)

mas vou-me focar nesta questão do sub-prime, que oficialmente é considerada a principal (a minha opinião é que.. prontos... a questão é que o problema é grande e real, grandes falencias, desemprego (desemprego retira dinheiro do povo e diminui o poder de compra [2 em 1] e aumenta as falencias e ciclicamente o desemprego e repete-se, quebra de credito e ausencia e investimento, a não capacidade de pagamento de creditos (a parte que toca o subprime) e respectivo saque de bens aos privados (pessoas e empreas) por parte da banca, que até têm a consequencia de lhes dar controle sobre diversos sectores e areas.. o resto vende-se e recupera-se bastante

o problema existe e de um lado ou de outro podesmos analisalo e verificar muitas coisas... quem não sabe da questão do subprime que se informe, pois falarei da minha perspectiva e aconcelho que verifiquem o conceito noutras fontes (para os que não sabem,claro, pois obviamente num forum deste nivel será um minoria que desconheçe)

digo isto porque a afirmação que se faz apoia 100% a minha posição e não me tinha apercebido disso e provavelmente (já perdi o tento de todas as respostas-contra respostas devido ao caos criado nos debates... sem duvida este sistema não funciona em assuntos destes, tão serios e onde se salienta o desconhecimento de alguns, o sentimento surreal de segurança de outros, o stress dos como eu, o fenomeno conhecido na neurociencia que é, o cerebro humano precisa de certezas para orientar o organismo pela vida. têm mecanismos de resistencia ao novo e ao que pode alterar drasticamente a sua percepção do mundo. fenomeno muito visto nos grupos religiosos. ai é impossivel mudar alguma idia.

o curioso, é que nos locais da especialidade as coisas tiveram um curso completamente diferente, pois sabiam o que se passou e o debate passou apenas para o que fazer e não sobre o que aconteceu. curioso também que no momento a maioria dos da especialidade promove a regulação e até grande arautos do neo-liberalismo mudaram suas posições

vejo por esta afirmação que analisaste (devido ao facto de esta ideia de criar est topico partir de uma afirmação de um membro o forum) a situação (espero que não ao de leve, pois há mt coisa envolvida e é mt complexo... algo que favorece estas crises, a sua complexidade)

logo não se pode explicar estes fenomenos com uma frase só, dai eu ter colocado info em excesso, tb um erro que se calhar fez com que o "crucial" se perde-se, que é entender o probema e debater sobre o que fazer e o que podemos fazer, pois que isto nos afecta tao negativamente e não pode continuar é de concenso geral... de uma forma ou de outra todas as posições implicam alteração e o assumir do problema... optimo, já é um passo

todos somos afectados pela subida drastica do custo de vida (relação dos salarios com o preço das coisas), com o desemprego (haver excedente de empregados taz precaridade ao emprego e obriganos a aceitar mais coisas, como a descida dos salarios, entre outras)

somos afectados pelos cortes orçamentais por todo o lado, saude, educação, policia, manutenção de infraestruturas, aumento da probreza e miseria (afecta emocionalmente), aumento e criação de novos impostos... uma nova politica de impostos. repararam? aumentou.se em mt o alvo de imposto, logo o seu valor por cidadao. e grande impunidade na fuga (todos sabemos que as empreas pagam com ajudas de custo e isso nos prejudica a reforma e casos de baixa medica, etc)

de uma forma simplificada sim... isso do subprime teve parte nesta grande catastrofe que "derreteu tanto" e criou tanta miseria e destruição

claro que a minha posição considera o sub-prime um grande problema e quando falo em regulação, falo tb em regular essas estratégias de crédito loucas e de pura demencia ganaciosa... considero até serem uma forma de tentar "agarrar" as pessoas ao sistema

mas pergunto-te... acham que isso aconteceu de forma casual e inocente? temos tido crises ciclicas e constantes... fazem tanto parte da vida que quase já nem se reage a isso... porque não terminaram já há muito? sabe-se todos os pormenores e porque não se travam? algo está mal e continua, mesmo sendo conhecido

portantos... quem promoveu esses créditos conhecia os riscos e o problema..então porque o fizeram? porque o maior bando dos USA, sem duvida com os melhores especialistas se enganou assim tão facilmente e num piscar de olhos perde tudo... tudo o que conseguio desde o seculo 19

houve tambem muita fraude basica pelo meio, como especulação de valor de acções por diversos mecanismos que vão até à falsificação de documentos, compra ciclica de entidades combinadas por entidades combinadas (dentro de grupos) para valorizar e valorizar as acções e todos esse produtos tóxicos. se são tóxicos porque sao legais? para os nossos impostos depois cobrirem o estrago? o facto de os admins receberem bonus directamente da valorização e dos lucros incentiva a que estes apostem em estratégias negativas de enrriquecimento... que como sabemos, enrriquecem (não foi sõ o madoff e o oliveira e costa a criar a ter estas atitudes na maior crise de todos os tempos) de forma brutal e ficam impunes. até alguns condenados brevemente sairao da prisao com os bens intactos em pessoas de confiança. isto incentiva os proximos a seguir o caminho. têm de acabar esta impunidade

depois vemos serem injectadas quantidades enormes de dinheiro no sistema, dinheiro criado do ar como sabes e que apenas são garantidos pelos nosssos impostos e mesmo assim vão mais longe. hipotecam os impostos do futuro (dos nossos filhos que são tão inocentes nisto tudo e já são vitimas) com as crescentes dividas externas... são os bancos centrais, reservas feederais, etc que emitem moeda consoante achem... o curioso é ver que em alturas que eu considero estratégicas, reduzirem drasticamente as disponibilidade de capitais no sistema (sabendo que isso provocará a falencia do mesmo pois deixa de haver dinheiro para cobrir a bola de neve especulativa, criada sob o seu consentimento... claro que não  andam a dormir e não houve impossiblidades de controle... não houve o desejo. tinham todos os meiosimaginarios para o fazer, apesar de não ser um sistema que eu considere como regulador. mas que podia controlar o que se passou.. .podia.. alias, houve diversos avisos de que a crise ia acontecer mt antes desta acontecer... futorologia? não...analise empirica e calculo. matematicamente pode-se "entender" o que se está a passar

de um forma ou de outra isto mostra que a ideia de auto-regulação não funciona e que o impacto é demasiado grande nas nossas vidas e que não se pode continuar assim

alias, isso não é um sentimento... é matematica... um sistema que se baseia em "bolhas", desde a emissão da moeda até total liberdade especulativa, claro que terá um final onde não mais é possivel alimentar a bola de neve e esta explode.

o que se passa é que "as percas" (não considero percas, pois não considero valor o que é especulado e não têm fundamento ou cobertura por algo real.)

mas dizia... dizem por ai que isto permite que o dinheiro dos contribuintes, que é o dinheiro constantemente injectado neste sistema infectado e podre, seja usado como garantia... isto é, o que realmente paga tudo isto.

como é que os bancos arranjam o dinheiro? ha uma lei que decide a percentagem de dinheiro falso que um banco pode ter. é porque isto existe... isto é, um banco pede que lhe seja emitido do nada dinheiro (não é tudo assim, tb há outras fontes de entrada de capitais num banco), ajuro, que ele vai emprestar a uma empresa ou cidadão, ambos geradores de dinheiro. então esses alvos vão pagar juro e parte é para o banco e parte para a entidade emissora

está comprovado que a reserva federal americana é na verdade "proprieadade privada"... pois senao fossem como se perderia dinheiro? para algum lado o dinheiro têm de ir...

ahh é a bolha que depois na verdade não é nada e como tal não se perdeu... pensava-se que se tinha algo e afinal não se tinha

mas como pode um sistema fisico, onde é preciso alimentar pessoas, ser orientado neste sentido

vou ter de terminar os meus posts... pensava que estava a contribuir para o acumular de info num forum mas parece que não...

é com grande tristeza pois já são longos anos e tantos posts... estes sobre a crise foram uma percentagem minima... enfim...

detalhes sobre a questão do sub-prime

http://pt.wikipedia.org/wiki/Crise_econ%C3%B4mica_de_2008

Crise do Subprime

http://pt.wikipedia.org/wiki/Crise_do_Subprime

teckV

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Os principais responsáveis pela crise do sub-prime foram os bancos centrais. E porquê? Porque tem poder para fixar arbitrariamente as taxas de juro, e para introduzirem dinheiro no sistema monetário (este último ponto acaba também por ser uma burla, só que legal). Está toda a gente preocupada com a regulação do bancos, mas quem é que regula os bancos centrais?

Se as taxas de juro fossem fixadas por uma lei da oferta e da procura, um aumento da procura do crédito significaria um aumento das taxas de juros, o que desincentivaria as pessoas a pedirem crédito. Seria mais uma vez o mercado a funcionar. Mas o estado teve uma intervenção decisiva neste caso, e todos continuaram a dizer que a culpa foi do mercado...

Por que é que a crise não foi evitada? Deixa-me cá ver, qual foi uma das medidas tomadas para combater a crise? Baixar as taxas de juros. Pior do que isso, os governos têm andado a pressionar os bancos para concederem crédito. O bancos, depois da crise, começaram a tomar mais precauções na concessão de crédito, e a ser mais exigentes com os clientes, nomeadamente na avaliação dos imóveis, para não correrem o risco de perderem dinheiro. Ou seja, souberam evoluir de forma a evitar cair no mesmo erro. Mas os estados parece que não, e parece que estão a fazer tudo para que daqui a uns tenhamos uma crise igual. Para mim o crédito é uma das principais razões para estas crises acontecerem. Ao se emprestar dinheiro em excesso, estamos a alimentar a procura, que contribui para o aumento (especulativo?) do custo dos produtos (nomeadamente das casas).

E dizer que a reserva federal é propriedade privada só pode ser uma piada. Os bancos centrais são poderosos instrumentos dos governos para influenciarem os destinos das economias.

E da mesma forma que podemos dizer que a auto-regulação não funcionou, também podemos dizer que a regulação (que pareces defender tanto) também não funcionou. Da forma com algumas pessoas defendem a regulação, até parece que ela já não existia...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

rui tu estas lá... estas a usar o metodo correcto...

mas... eu defendo uma regulação que é não é esta regulação, que como bem dizes, não resolve nada e até agrava em certos casos... eu sei que temos de chamar regulação ao que tu apresentaste e é mesmo ai que eu critico... isso é regulaçã

rgulaçãoi é criar regras... como há por exemplo na produção de brinquedos. é preciso que um brinquedo respeito isto e isto

e controle de fraude e acção... vimos que cá até se soube das fradues mas não se fez nada..e n«ao se vai fazer... isto incentiva a que surjam novas crises

as empresas onde trabalhamos sofrem tanto com as crise e nós... salarios a descer ou congelados, poder de compra a diminuir mts... sofremos tanto que me fazz  confusão ver alguem defender estas coisas (não és tu rui, nem a maioria... mas já vi quem defendesse que está tudo bêm assim, com nós a recbermos cada vex menos, cada vez menos empregos, as coisas cada vez mais caras... os serviços a não funcionar.. se alguem precisar de um tribunal hoje pode esquecer)

se isto repetio tanta vez é porque o fenomeno é conhecido... porque conitunar a fazer o mesmo? as minhas suspeistas (apenas suspeitas... poderá se dizer que os factos são demais evidentes, mas...) é que isto é provocado de propósito, pois como é obvio quando alguem perde, alguem ganha

e só nestaa questão porqu acho que teve tb mt impacto as fraudes... qd os investidores se apercebem que foram enganados com os produtos financeitos qeu compraram entram em panico e todos querem vender.. isto cria uma bola de neve e desvaloriza completamente os mesmos produtos.

um produto é vendido por 100 pela entidade X... depois é vendido a 10 pela entidade Y (que entrou em panico e já ninguem da mais pelo seu produto, pelo que vende a qualquer preço)... depos a entidade X compra a 10 e sem fazer nada, sem produzir nada ganhou 90... isto é um parasitismo que está a afectar a nossa civilização.. os gregos chamavam mesmo parasitas a quem vivia só de emprestas dinheiro e nao produzia nada

outra questão

estudei a fundo a crise dos anos 30... que resultou dessa crise?

que os pequenos investidores e negócios entraram na ruptura, deixaram de poder pagar os creditos e faliram. deu-se o saque de bens, que é o que acontece quando nao pgas credito, ficam com os teus bens e houve uma subida no desiquilibrio da riqueza. a classe média entrou na probreza devido à perca dos seus pequenos negócios, outros perderam o emprego, etc, etc. e dá-se sempre o fenomeno que é "o dinheiro dos contribuintes é injectado no sistema bancario"

eu não concordo que os bancos possam pedir dinheiro criado do nada (cedido pelos bancos centrais) e dai cubram juros.. e ainda por cima, de dinheiro que não tinham, foi injectado e o que cobre essa emissão de dinheiro é a penhora do dinheiro de impostos futuros

isto é... acredita-se que daqui a dez anos se recebe x em impostos e usa-se isso como garantia para fazer dinheiro do nada (como se vão sentir o nosso filhos quando verem que andamos ja hoje a gastar o dinheiro deles?

mas o que estava a dizer é que acho meléfico um banco receber dinheiro para emprestar e depois aumentam a taxa de juro (houve pessoas que num mês o pagamento mensal do credito duplicou) e se as pessoas nao conseguirem pagar... tiram-h~lhes os bens

viste a quantidade de carros leiloados este ano porque as pessoas deixaram de conseguir pagar tudo? e pessoas que trabalham... e não é só o sobre endividamento, que tb acontece.. mas nem toda a gente é assim inrresponsavel e acontece muito que as pessoas tenham um valor de pagamentos mensais e porque se mexe nas taxas dos seus juros esse valor sobe muito (aconteceu-me a mim... num mês paguei mais 300 euros exactamente com os mesmo creditos, só devido à variação)... a pessoa organizaou a vida consoante uma prestação mensal e de repente ve-se a pagar mt mais e que até nem consegue pagar

qual o beneficio disto? é que os que comandam os poderes centrais ficam com mais poder pois os outros todos perdem... é um jogo de poder e mts vezes não interessa ganhar mais dinheiro mas sim poder...

com as pesquenas empresas a fechar, as grandes multinacionais ganham terreno... com alguns bancos a fechar outros ganham mercado e poder.. e assim sucessivamente

olhando para os factos do lehmon vejo suspeitas de algo... que os admins tenham recebido "lucas" do barclays para criar o colapso do banco de proposito... pois vemos agora o barclays comprar partes (as que interessam e o barclays ainda não tinha) a preço da chuva e vemos os admins que levaram o lehmom À falencia receber grandes prémios e grandes cargos no barclays

não te dá que pensar? já mostrei isso neste post

[quoute]Barclays offered "lucrative" jobs to executives in Lehman Brothers handling the cut-price sale of assets to the British bank after the dramatic collapse of the US investment bank, according to documents filed with a US bankruptcy court[/quoute]

a mim dá que pensar :)

teckV

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora