• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

herakty

Sobre o estado regulador

4 mensagens neste tópico

Achas que o estado deve continuar a obrigar as pessoas a descontarem para SNS (i.e., para os cuidados de saúde do estado)?

Achas que o estado deve continuar a obrigar as pessoas a pagarem um TGV quando estas acham que este não lhes vai trazer benefício nenhum?

Achas que o estado deve continuar a manter empresas como a TAP onde passa a vida a injectar dinheiro? Ou até mesmo como a CGD, que é usado para dar lugar aos 

amigos, e para influenciar o sector privado (e já agora, onde também tem injectado uns milhões)?

Achas que vale a pena pagar a um sistema de ensino onde a única coisa que interessa é dar diplomas, e onde uma parte significativa dos alunos anda lá a  passar o tempo, em vez de estudar?

Achas que o estado deve apoiar as empresas a fazerem negócios lá fora? Com que critérios para apoiar? O dono da empresa financiar o partido do governo?

Rui... o que tens hoje é que PAGAS isso tudo E NÃO RECEBES NADA

achas isto bem? portantos todos estamos de acordo que se deve mudar.. vai ser longo mais leiam.. é importante e vou enquadrar no inicio e vou depois  mostrando as minhas (algumas) soluções... a da justiça (injustiça/impunidade) resolveria a maior parte dos problemas de hoje

o como já disse o meu conceito de estado forte não é o conceito de ditadura ou opressão.. mas um estado com poder sobre a banca, as empreas e os  criminosos... para o trabalhador e cidadão o estado forte é quase invisivel...mt mais do que o que temos hoje

é um esta NAÇÃO... temos de nos unir nestes temos de globalização. a nossa historia teve um papel importante na globalização e acho eu podemos ter outra ves,  mas unidos e com uma estratégia comum..não imposta, mas apresentado ideias e projectos que cada um (individuo ou empresa) pode querer ou não... oferecer  possibilidades não é obrigar a aceitalas... acho que se pode fazer mt... criar entrepostos comercias e estudos de mercado... mas é só uma pequena nota

tenho trabalhado muito nas respostas mas estou aqui acabado de acordar e não vou criar um documento oficial mas vou.te dar o que acho que se podia fazer em  relação a algumas coisas

neste momento temos a promiscuidade que é pagas tudo e depois corta-se o orçamento de tudo. por exemplo na saude, onde pagas para a ter, mas cortam o  orçamento para esta funcionar mal e as pessoas terem de ir PAGAR OUTRA vez no privado..se verem são sempre os mesmo por detras disto.. dos partidos e das  empreas que criam estes novos serviços privados (eu uso o privado e digo...perdeu tanta qualidade nos ultimos anos que ja parecem hospitais publiiccos... ao  povo saiu o tiro pela culatra.. pagamos duas vezes e acabamos mal servidos na mesma (no hospital privado e caro da luz com consultas a 90 euros há filas de  espera de 3 a 4 horas nas urgencias... mais uns meses e estão como os publicos. ainda sou do tempo que era quase directo... meia hora de espera)

pagamos para a policia e policia praticamente só actua nas zonas de ricos... fui assaltado varias vezes e nunca fizeram nada... o BES foi assaltado e não  exitaram a enviar UM EXERCITO CONTRA 2 PUTOS e matar... mt menos policias matavam-nos e possibilitava que outros policias tivessem noutra area.

vemos as zonas e casas dos ricos e politicos serem patrulhadas por varios policias publicos e outras zonas sem nenhum

pagas e muito para a educação imposto e tens de pagar propinas e MT mais como voçes tao bem sabem

O QUE É O PRINCIPAL PASSO.. entender que é preciso mudar... e a grande questão É A REGULAçAO (e não só, mas vamos separar).. como eu ando nos debates  internacionais penso que todos estão informados.. mas há uma grande luta entre secoteres onde se existem dois blocos onde se defende por um lado a regulação  e por outro a nao regulação, ou o caos que vivemos

como é algo tao estranho a maioria das pessoas nao se apercebe disto... viram aquelas pessoas na porta dos bancos dizer "fui enganado" (enganado foi mesmo  com falsifcações e tudo... as pessoas pensavam estar a assinar uma coisa e estavam a assinar outra e a questão não foi lerem as letras miudas. foi que o  documento estava falsificado e dizia algo diferente do que na realidade era...

e o que disse o admin do banco de portugal "Azar... para a proxima nao se deixem enganar".. dizer a uma pessoa que se esta a vender algo e afina esta-se a  vender outra coisa TERÁ DE SER CONSIDERADO fraude...senao é o far oeste e um mundo do vigarista.

É POR ISTO QUE AS CRISES ACONTECEM.. as pessoas perdem logo na burla e depois entram em painico e querem vender todos ao mesmo tempo... as acções  desvalorizam e o investidor perde ainda mais... outros aproveitam estes tempos para comprar

vejam a compra do lemom brother pelo barclays...como os admins de um banco não sao os donos do dinheiro há quem diga que fazem de proposito.. tb ha outra  coisa que é falsificar documentos para parecer terem mais lucros, logo cria-se uma bulha especulativa... e depois... pumm e afinal é tudo especulado e na  realidade não ha nada

uma coisa que coloco aqui no meio é TERMINAR COM O FINANCIAMENTO DOS PARTIDOS por EMPRESAS... isto é promiscuo.. como um partido vai agir contra quem lhes  paga? o governador do banco de portugal é colocado la pelo partido (se nao fizer o que o partido diz é despedido) e o partido é financiado pelos bancos... 

isto é, um partido é assalariado/empregado dos bancos... como podem não obedecer ao que os bancos pedem?

CORTAR JÁ ISTO.. não é preciso tanto APARATO NAS CAMPANHAS politicas...as campanha deveriam ser.. criar um site ou livro ou panfleto ou o que seja com o que 

o partido vai fazer e prontos..aqui os contribuites pelo estado, como já pagam pois os partidos tb recebem de estao chegava

aproveito para dar outra sugestão... acabar com a impunidade da quebra de promessa dos partidos.. o partido deveria assinar sobre o que diz fazer e senao 

fizer (aceitam-se excepções bem justificadas porque as há coisas que mudam e podem afectar essas promesas, mas a titulo de execpção e nao a regras) dizia, se  o partido nao cumprir terá de ser castigado de forma dura (provavelmente nunca mais poder concorrer e os envolvidos nunca mais poderem ir para partido algum)

FALTA DE REGULAçAO e FALSIFICAçA= E ABUSO DE CONFIANÇAO, pois as pessoas pensam que estão a adquirir uns produtos e afinal n«ao estao, mas antes os TAIS 

PRODIUTOS TOXICOS.. e porque o estado pagou por esses produtos TOXICOS? nao o que o cliente perdeu mas o que o banco perder

REgular é criar regras nas bolsa para que isto nao aconteça e não ajam quebras de confiança e panico e os preços (das acções) caiam a pique por excesso de 

oferta e pouca procura

SECTOR A: o estado não deve legislar sobre economia e finanaças, nem sobre lobyes, nem sobre preços, nem sobre nada... este sector diz que existe a  auto-regulação pela concorrencia.. ahhh.. todos vao se portar mt bem porque as pessoas escolhem os que se portam bem. não só as pessoas nao têm tempo para se  informar realmente bem como o que acontece é que todos fazem porcaria e assim as pessoas não podem escolher outro, que não um deles

SECTOR B: o estado deve ter um papel regulador ( auqi não se fala em ter emprsas do estado, mais em baixo falo disso), mas sim e regular...porque aconteceram  os produtos TOXICOS? porque não houve regulação ou controle.. .os bancos fizeram o que quiseram o Banco de portugal empatou, empatou, enquanto milhões  perderam todas as economias.

E agora ninguem é culpabilizado (Ate este que esta em tribunal vai ser como a casa pia. o tempo cura tudo, o tempo esquece tudo) IMPUNIDADE... portantos tudo  continuará a acontecer

um dos problemas da crise é o panico... qd as pessoas se apercebem das burlas todas querem vender. logo, as acções desvalorizam MTS...isto é. alguem comprou  ao BES uma acção de uma empresa X por 1000... com o panico vende por 10 e o BES sem fazer nada ganhou 990...

este é um dos principais esquemas da banca e bolsa e sempre foi... enganar e ganhar dinheiro sem produzir

os gregos chamavam aos banqueiros da epoca "Parasitas" pois nao produziam nada e faziam dinheiro. foram proibidos na grecia antiga

antes demais criar ordem na casa com o sistema judicial

USAR o maximo de técnicos informaticos para colocar o SISEMA JUDICIAL a funcionar (mts deles se calhar ainda alunos e como voluntarios e outros que no seu  tempo livre tb ajudariam e claro, profissionais)

uma senhora um dia disse-me assim "olha... se um dia precisares pagas-me e eu faço com que um processo teu prescreva... se for anonimo eu consigo estar 

constantemente a passalo para baixo da pilha..os processos estao empilhados e vao se pegando por cima.. coisas tao basicas que funcionam hoje acabavam com  uma informatização como deve ser

INFORMATIZAR o sistema judicial, mas a serio.. eu participei no projecto que da acesso aos advogados colocarem material on-line para os processos... minha  mãe... gastou-se milhões e numa coisa que não tem qualquer impacto. nao era isso que atrasava os processos mas a capacidade de automatizar o processamento de  filtragem, se calhar levar já processos pre julgados pelo sistema para o juiz verificar e assinar (este é outro ponto que falarei, controle apertado de  custos com "tudo as claras". todos os negocios TEREM de ser publicados como valores e tudo para o publico e quem de interesse poder analisar)´

ACABAR com a impunidade... no banco alimentar há putos que se gabam de terem ido a tribunal 20 vezes por roubo e apenas levam com suspensas e trabalho  comunitario basico..não esta a funcionar, pois continuam a roubar. há um numero GIGANTE de pessoas dedicadas 100% ao crime...

claro que os politicos e empresarios estão neste saco.. SE dessem PENAS de prisa' altissimas pela corrupção (já falei nisto tanta vez que nao estao a ller o  meus posts :)) os proximos pensariam 50 x ants de cometer o crime

um dos principais problemas de hoje é a IMPUNIDADE... rouba-se, burla-se e até se continua estrela de televisão e ganha-se cargos no sistemas

há um gajo do eurojust que é apanhado em flagra e o que se faz? ele continua lá e o que se faz é que a judite deixa de passar por ele... isto até me doi.. é  como eu roubar um banco e o que fazem apenas e tirarem-me como cliente...ridiculo demais e vou continuar a ser um criminoso

PORTANTOS... informatizar e dar mais dinheiro ao sistema judicial, pois ainda temos bons policias e bons juizes que se tivessem meios correctos acabavam com  a maior parte desta escumalha... esses milhões que foram para os bancos podiam ir parta para aqui

esta questão acabava com grande parte da PERCA DE CAPITAIS QUE PODIAM SER USADOS NAS AREAS de necessidade

SECTORES DO ESTADO: (algo que não possa ser gerido pelo lucro. algo vital ao cidadão e pais e que não possa ser "guiado" pelo caminho do puro lucro e 

a tal regulaçã e aplicação forte da lei, com separação total da jjustiça e politica)

- SAUDE, EDUCAÇAO, JUDICIAL, HAVER CENTROS DE ESTUDO DE MERCADOS EXTERNOS E MTS ORGANIZAÇÔES DE APOIO ÀS EMPRESAS(e isto nao é dar dinheiro da CEE, mas sim 

dar conhecimento e meios e operar)

- haver instituições reguladoras... reguladoras da banca, da concorrencia, da qualidade e veracidade dos produtos, proteção ao clinte (a deco é privada e deveria haver algo assim que não fosse)

- Um estado que não seja dominado por partidos financiados por empresas e que os governantes sejam obrigados a responder pelas suas acções.. não um sistema  em que fazer merd* e a unica coisa que te pode acontecer é nao ganhar as proximas eleições

- Unir a popuação... se vos vêm à memoria maus exemplos de exaltação nacional é poque foram o que deram mais nas vistas.. lembram-se do europeu em portugal e  a união que houce nessa altura? isso foi mau e opressor? porque não unirmos nos assim em torno de outras questões nacionais como a produção e irmos unidos  pros mercados internacionais

O meu conceito é que há areas de interesse Publico e areas de interessa privado..questões de interesse nacional e questões de interesse provado... a SAUDE 

será para mim sempre do ESTADO. fala-se de vida e morte e não acho que isso seja decidido por questões DE LUCRO

Educação iden, policia

TAP: Acabar com esse peso e todas essas empreas que como dizes só nos chulam... mas o curioso é que no sistema de hoje que eu ataco é isso que acontece... apoia-se a banca qeu até nos rouba

SECTORES PRIVADOS:

praticamente tudo.... tudo o que nao seja considerado de intersse nacional como educação, saude, policias, militares

teckV

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Vamos lá começar...

o BES foi assaltado e não  exitaram a enviar UM EXERCITO CONTRA 2 PUTOS e matar...

Estarei enganado, ou haviam reféns? Se calhar foi esta a razão para terem enviado um exército.

viram aquelas pessoas na porta dos bancos dizer "fui enganado" (enganado foi mesmo  com falsifcações e tudo... as pessoas pensavam estar a assinar uma coisa e estavam a assinar outra e a questão não foi lerem as letras miudas. foi que o  documento estava falsificado e dizia algo diferente do que na realidade era...

e o que disse o admin do banco de portugal "Azar... para a proxima nao se deixem enganar".. dizer a uma pessoa que se esta a vender algo e afina esta-se a  vender outra coisa TERÁ DE SER CONSIDERADO fraude...senao é o far oeste e um mundo do vigarista.

Não, não vi isso acontecer. Vi pessoas a admitirem que assinaram coisas que não leram com atenção, tendo-se baseado apenas naquilo que lhes disseram. Podes me dar alguns links para casos em que se tenha provado que houve falsificação de documentos, sem que os responsáveis tenham sido condenados? Se isto aconteceu, concordo que algo vai mal, mas não me acredito que isto tenha acontecido. Ou não conseguiram provar a falsificação, ou a falsificação nem aconteceu.

É POR ISTO QUE AS CRISES ACONTECEM.. as pessoas perdem logo na burla e depois entram em painico e querem vender todos ao mesmo tempo... as acções  desvalorizam e o investidor perde ainda mais... outros aproveitam estes tempos para comprar

Esta crise começou no crédito de alto risco. Mas toda a gente só está preocupada com as fraudes que foram descobertas, e parecem continuar nos mesmos erros no que diz respeito ao crédito.

este é um dos principais esquemas da banca e bolsa e sempre foi... enganar e ganhar dinheiro sem produzir

os gregos chamavam aos banqueiros da epoca "Parasitas" pois nao produziam nada e faziam dinheiro. foram proibidos na grecia antiga

antes demais criar ordem na casa com o sistema judicial

Penso que poucos devem ser os casos em que és obrigado a te expores a um banco. Deixa de usar os seus serviços, e deixarás de alimentar os parasitas.

uma senhora um dia disse-me assim "olha... se um dia precisares pagas-me e eu faço com que um processo teu prescreva... se for anonimo eu consigo estar 

constantemente a passalo para baixo da pilha..os processos estao empilhados e vao se pegando por cima.. coisas tao basicas que funcionam hoje acabavam com  uma informatização como deve ser

Diz-me uma coisa, acompanhaste o caso Maddof? Nos EUA, que tu tanto criticas, ele já foi condenado... a 150 anos de prisão.

Por um sistema de justiça a funcionar mais rapidamente não me parece nada doutro mundo.

ACABAR com a impunidade... no banco alimentar há putos que se gabam de terem ido a tribunal 20 vezes por roubo e apenas levam com suspensas e trabalho  comunitario basico..não esta a funcionar, pois continuam a roubar. há um numero GIGANTE de pessoas dedicadas 100% ao crime...

claro que os politicos e empresarios estão neste saco.. SE dessem PENAS de prisa' altissimas pela corrupção (já falei nisto tanta vez que nao estao a ller o  meus posts ) os proximos pensariam 50 x ants de cometer o crime

Pessoalmente também acho que as penas deviam ser agravadas, sobretudo em casos de reincidência.

um dos principais problemas de hoje é a IMPUNIDADE... rouba-se, burla-se e até se continua estrela de televisão e ganha-se cargos no sistemas

há um gajo do eurojust que é apanhado em flagra e o que se faz? ele continua lá e o que se faz é que a judite deixa de passar por ele... isto até me doi.. é  como eu roubar um banco e o que fazem apenas e tirarem-me como cliente...ridiculo demais e vou continuar a ser um criminoso

Num país a sério, ou o tipo era demitido, ou quem tinha poder para o demitir não voltaria a ser eleito. Comp Portugal é o que é, nada acontece.

Acho que temos problemas na justiça que precisam de ser resolvidos, mas isto parece-me mais um problema cultural. Noutros países vemos a justiça funcionar, vemos pessoas demitirem-se/serem demitidas quando estão envolvidas em situações pouco claras, não temos os processos a prescreverem a toda a hora, etc.

- SAUDE, EDUCAÇAO, JUDICIAL, HAVER CENTROS DE ESTUDO DE MERCADOS EXTERNOS E MTS ORGANIZAÇÔES DE APOIO ÀS EMPRESAS(e isto nao é dar dinheiro da CEE, mas sim 

dar conhecimento e meios e operar)

Não me incomoda que continue a haver um sistema de saúde/ensino público, desde que os portugueses não sejam obrigados a escolher o sistema/serviço prestado pelo público, e desde que o estado não faça concorrência desleal aos privados.

Por exemplo, se o estado dá X€ a um hospital público por uma determinada operação, também dar os mesmos X€ se o utente optar por um privado. A razão pela qual acho que isto deve acontecer, é o facto da concorrência ser indispensável para que haja qualidade de serviços. Se os utentes puderem escolher entre várias alternativas, os hospitais terão de competir pelos doentes, terão que evoluir.

O problema central que eu abordei no texto que citaste, foi o facto do estado obrigar os portugueses a pagar por determinadas coisas, sem lhes dar hipótese de escolha. Durante o teu post acabaste por divagar por montes de coisas, e não foste muito claro relativamente às questões que coloquei (excepto a da TAP).

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

fogo rui... a ideia deste topico é debater as soluções... não tens ideias para gestão de uma nação?

é que o objectivo deste topico é cada um mostrar o que acha que deveria ser feito ou como deveria funcionar um estado, pois já debatemos essas questões da banca (mas ainda voui criar outro topico  sobre isso)

mas senão nos organizarmos perde-se completamente a utilidade destes topicos...uma pessoa que nos visita olha para isto e não percebe nada... "é apenas uma cambada a contra argumentarem-se"

respeito-te e o que tu pensas... mas vamos organizar... eu acho que neste forum temos um bom lugarpara debater estes assuntos, até com opiniões diferentes, sobre o "estado da nação"

cria um texto completo e com os varios pontos que achas importante para "administrar um estado" e posta aqui...eu vou criar um sobre a crise para falarmos nisso

vamos nos unir e organizar porque o pais precisa de quem pensa

teckV

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A solução para mim é essencialmente reduzir o peso do estado na economia, quer reduzindo desperdícios (por exemplo, acabar com muitas das regalias dos detentores de cargos públicos, como cartões de crédito, motorista, uma dúzia de secretários e assessores, etc.), quer reduzindo as áreas de intervenção do estado (vendendo TAPs, CGDs e afins, acabando com grande parte das empresas municipais, etc.).

Depois também convinha que se pensasse duas vezes antes de avançar com obras megalómanas como fazer dez estádios para o Euro, o novo aeroporto, e o TGV. Convinha também que se acabassem com as derrapagens.

Na justiça era bom que as coisas andassem mais rápido, mas não me parece que resolvesse o problema de todo. Como já disse, acho que há um problema cultural (caso contrário Mesquitas, Isaltinos ou Valentins não seriam eleitos tantas vezes).

Outra coisa que era preciso fazer era simplificar a lei, os impostos, e reduzir burocracias. É inadmissível a dificuldade que há para construir uma casa, a quantidade de taxas que é preciso pagar, e a quantidade de licenças necessárias. É inadmissível as excepções que se criam na lei que permitem a quem tem dinheiro/amigos, consiga passar por cima dela. Isto apenas abre espaço para a corrupção. Em conjunto com a diminuição das áreas de intervenção do estado, deveria permitir reduzir largamente a corrupção, para além de deixar de fazer com que todos os portugueses paguem pelos erros dos políticos.

Também dava jeito que quem toma as decisões fosse responsabilizado pelas mesmas. Por exemplo, quando algum governante cometer um erro que obrigue a indemnizar alguém, deve ser o mesmo governante a pagar a indemnização, e não todos os portugueses.

No ensino, é preciso criar um sistema onde haja exigência, e onde a mesma não seja reduzida de ano para ano. Um sistema onde hajam exames nacionais que certifiquem a qualidade dos alunos, em vez de se deixar passar qualquer um, e se darem diplomas do 3º ciclo em três meses, que depois as empresas pura e simplesmente ignoram (excepto as públicas, para quem qualquer diploma serve).

Na saúde, mesmo que se mantenha o financiamento público, era importante que se desse total liberdade às pessoas de escolherem onde querem ser atendidas. Quando um hospital tivesse que lutar pela satisfação dos doentes para ser financiado, certamente que ia procurar ser o mais eficientes possível. Era também importante aumentar o número de vagas em medicina, para acabar com a falta de oferta de médicos, que faz com que estes não tenham de se esforçar para terem trabalho.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora