• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

notricks

S7-1200, alguém já testou?

28 mensagens neste tópico

Alguém já usou algum modelo S7-1200 e o step7 basic?

Em caso afirmativo, pode fazer um pequeno review?

Thanks.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Ja testei  sim.

Alias ja implementei um sistema nele ....

Se conheces a programação siemens da serie 300 esta com um conceito parecido ....

O software esta com um visual grafico mais cuidado ....

É uma maquina razoavel boa para o preço ......

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Ainda não programei nenhum mas já testei o Step7 Basic.

A nível de máquina (autómato) parece-me muito promissor e com grandes potencialidades, de lembrar que ainda não está completamente desenvolvido, que vão haver novos CPUs (mais potentes), mais cartas de IOs (mais capacidade), Profibus Master & Slave (sim S7-200 com Profibus DP Master) e Profinet IO (poderemos montar ET200-S por exemplo).

Tal como disseram acima, está mais parecido com o S7-300 (que para mim é mau porque prefiro o S7-200 MicroWin, mas é só a minha opinuão). Tem mais memória de programa (até 50k, dependendo do CPU) e mais memória de dados (até 2M, dependendo do CPU), em contra partida, apenas os primeiros 2K são retentivos.

Permite dividir e organizar a memória por DBs (tal como no S7-300).

Os temporizadores e Contadores, têm uma organização melhorada (equiparável aos da Allen-Bradley) e no caso dos temporizadores as escalas de tempo não estão associadas ao nº do temporizador, são o standard IEC, podendo ir até 24D??H??M...

Tem protocolos USS e Modbus implementados nas portas de comunicação.

Ligação directa em ethernet.

PID com auto-tunning e gráfico

A configuração deixa de ser (pelo menos parece-me) por leitura e escrita de memórias e passa a ser por blocos.

Efectivamente parece/promete ser uma grande máquina, MAS

A nível de software Step7 Basic, é uma lástima.

Efectivamente está mais apelativo graficamente, desenha-te o autómato de acordo com a tua configuração. Fazes Double-Click na carta, no CPU, na porta de comunicação para editar as suas configurações, é mais directo.

Podes fazer Drag&Drop de entradas/saídas do autómato para o programa e vice-versa, criando logo o simbólico. Como na Allen-Bradley, mas mais gráfico.

Na programação, podes arrastar com o rato as instruções e/ou os traços do ligações em paralelo (no Ladder), também à semelhança da Allen-Bradley, mas muito mais limitado.

Fazes a interligação entre variáveis do autómato e variáveis de 1 consola também por Drag&Drop.

E estas são as coisas boas.

Por que de resto.

Na instalação, tens que ter 1Mega de memória ou não instala.

Não podes ter nenhum Wincc Flexible a não ser o 2008, depois na instalação vês que instala o .NET Framework 2.0 e o SQL2005, ou seja, parece-me apenas um golpe muito baixo não de incompatibilidade por conveniência (tentativa de vender mais softwares) do que real, porque os outros programas incompatíveis usam a mesma tecnologia.

O Help do MicroWin é/era espectacular, uma verdadeira sebenta sobre automação, este é podia dizer tem que uma coisa chamada help, pronto peguem lá, por exemplo, no temporizador tem o tipo de variáveis permitidas (é o mínimo também), um pequeno texto (que não li, já sei como funciona), um gráfico mal amanhado e mais nada, nem diz por exemplo (uma falha) a gama de temporização do temporizador.

GRAVÍSSIMO, não tem botão de UNDO.

Não tem shortcuts. Não encontrei nenhuma indicação de shortcuts nem nos tooltips nem no help. Por exemplo, no microwin o F4 metia um contacto NO, agora não faz nada. Outros exemplo Ctrl+Z (undo), Ctrl+F4 (fechar a janela), Ctrl+F6 (alternar entre janelas), Ctrl+C (Copy), Ctrl+V (Paste), é tudo feito com o rato, ou seja é uma perda de produtividade considerável.

Mais uma vez no MicroWin, quando se faz Drag&Drop (D&D) de uma instrução para outro lado com o botão de Ctrl pressionado, ele faz uma cópia, aqui faz só MOVE (com ou sem Ctrl pressionado). Na Allen-Bradley se fizermos D&D da instrução fazemos Copy ou Move dependendo do CTRL, mas se fizer só da variável, faz copy ou move da variável, aqui faz move da variável para cima de outra, sem aviso, sem undo, sem protecção, bit para cima de word, e vice-versa, sem problema (mais uma vez sem undo, programa estourado). Na Allen-Bradley, quando fazemos Drag, aparecem uma série de quadradinhos Verdes (OK, podes fazer Drop) e Vermelhos (Não podes fazer Drop e não deixa mesmo).

Tem aquele pormenor, por exemplo no saída começamos e escrever o nome da tag e aparece uma lista com todas as tags, MESMO as que não podes usar por exemplo bit de saída de um temporizador que é read-only. Da memsa maneira, quando estas a fazer uma comparação de inteiros ou reais, na mesma lista aparecem variáveis invalidas para o tipo de comparação reais para comparação de inteiros e vice-versa.

Por baixo do programa, há uma área com as propriedades da tag que estas a seleccionar (no programa), mas essa área só te permite ver as propriedades, não permite editar, para isso tens que ir ao simbólico com mais uma vez usar o rato, ...

Tal como no S7-300, nas DBs podes fazer 1 array, mas só podes meter comentários no elemento principal, não te permite meter comentários em cada elemento.

No MicroWin quando duplicas a utilização de 1 memória, (por exemplo MD8 e MD9, o bytes 9, 10 e 11 vão colidir) aparece 1 ícone no simbólico a informar essa colisão (para não perderes dados), aqui não há esse tipo de informação.

Outro exemplo, relacionado, os SM desapareceram, agora podemos configurar 2 Bytes M para o 1º scan e 1HZ clock, mas ao configurarmos esses bits, não aparecem no simbólico, quer dizer que sem querer podemos usar os mesmos bits (bytes) para outras funções no programa, vai ser giro o debug  :wallbash:

O Cross-reference é muito limitado, só te diz que para determinada variável se leste ou escreveste, não diz o tipo de escrita (p.ex. S, R,  =, ADD, SUB, MUL) ou o tipo de leitura (p.ex. NO, NC).

Depois há mais uma série de outro pormenores que nem vou falar porque o texto já vai muito longo.

Resumidamente, o autómato parece-me espectacular o software é MAU.

(EDIT: Esqueci-me de dizer que a versão que testei foi: Step7 Basic V10.5 SP1)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Viva ,

Em relação ao Step 7 é verdade precisa de umas melhorias .

Mas já vi que tens preferência pelos Allen-Bradley .....

"

Outro exemplo, relacionado, os SM desapareceram, agora podemos configurar 2 Bytes M para o 1º scan e 1HZ clock, mas ao configurarmos esses bits, não aparecem no simbólico, quer dizer que sem querer podemos usar os mesmos bits (bytes) para outras funções no programa, vai ser giro o debug  :wallbash:  "

Em relção aos pulsos de clock tenho por norma coloca-los sempre no endereço de memoria 99, quando preciso de um dos pulsos edito a posição na tabela simbolica e sempre que utilizo esse bit aparece a tag atribuida a esse pulso .

Em relação ao a serie S7-200 o micro Win tem algumas funcionalidades interessante nomeadamente a de avisar se a posição de memoria esta utilizada . Mas temos de relembrar que a filosofia aqui é um pouco diferente para não termos problemas de posições de memoria utilizar sempre blocos de dados , fica se logo com a memoria reservada para essa tag sem existir o problema de sobreposição de endereços de memoria  .

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu gosto muito do MicroWin (não gosto tanto do Step7).

No início quando comecei a trabalhar com Allen-Bradley, achei que eram equivalentes (a nível de micro PLC), depois voltei a trabalhar com S7-200 e havia N coisas que fazia no Allen-Bradley que gostava de fazer no S7-200 (no S7-300 nem se compara, Allen-Bradley é melhor).

Tenho preferência? Ganhei-a a trabalhar com os autómatos e com os softwares.

Os softwares são mais fáceis de trabalhar, mais produtivos, têm pequenas coisas que ajudam imenso.

Mas a Allen-Bradley também tem falhas:

Não é possível fazer download parcial (Programa, ou Configuração ou Memória) é tudo ou nada.

O RSView tem um sistema de tratamento e organização de tags muito inferior ao da Siemens.

Independentemente da preferência, limitei-me a dizer que a Siemens está a tentar fazer com o novo software o que a Allen-Bradleu faz com um software antigo à muito tempo, apenas isso.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Obrigado nokPT pela excelente review.

Quando me surgir algo com este equipamento postarei também aqui a minha opinião.

Bom trabalho,

Cumps

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Uma correcção ao que disse originalmente, há shortcuts com o Ctrl que funcionam: Ctrl+C, Ctrl+V, Ctrl+F6 (o Ctrl+Z e Ctrl+F4 não funcionam), na altura que fiz os testes estava a usar uma máquina virtual que usava o Ctrl para saltar fora da máquina, logo o Ctrl não funcionava, não me lembrei disso durante os teste.

Tive agora a oportunidade de fazer um pequeno teste de programação e outra pequena falha, não permite Download-on-RUN ou Edit-On-Line, quer dizer que para fazer qualquer pequena alteração o autómato tem que entrar em STOP, no S7-200 isso não acontecia.

Espero que esta falha e outras relatadas (UNDO, entre outras) sejam rapidamente corrigidas, ou complementadas pela Siemens, da mesma maneira que estão a complementar a Gama (vai dentro de pouco tempo sair mais cartas de sinais e mais CPU)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Honestamente, na minha opinião, estes vídeos da Siemens sobre os S7-1200 só mostram parte da verdade, a parte boa, acho que já disse aqui, quando os vi (estes e outros) fiquei muito bem impressionado, mas quando comecei a trabalhar efectivamente com o programa, ... :)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

também acho que a deficiência está no software de programação, ele é muito pesado.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Olá

Estava pesquisando uma duvida que possuo referente ao S7-1200 e encontrei esse post.

Gostaria de saber se ainda não é possível fazer um Download-on-RUN ou Edit-On-Line?  :wallbash:

como nosso colega comentou.

Obrigado  :confused:  ;)

Uma correcção ao que disse originalmente, há shortcuts com o Ctrl que funcionam: Ctrl+C, Ctrl+V, Ctrl+F6 (o Ctrl+Z e Ctrl+F4 não funcionam), na altura que fiz os testes estava a usar uma máquina virtual que usava o Ctrl para saltar fora da máquina, logo o Ctrl não funcionava, não me lembrei disso durante os teste.

Tive agora a oportunidade de fazer um pequeno teste de programação e outra pequena falha, não permite Download-on-RUN ou Edit-On-Line, quer dizer que para fazer qualquer pequena alteração o autómato tem que entrar em STOP, no S7-200 isso não acontecia.

Espero que esta falha e outras relatadas (UNDO, entre outras) sejam rapidamente corrigidas, ou complementadas pela Siemens, da mesma maneira que estão a complementar a Gama (vai dentro de pouco tempo sair mais cartas de sinais e mais CPU)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Honestamente não tenho a certeza, mas creio que ainda não.

Saiu (ou está a sair) a nova versão de software V11, só que ainda não testei. Oficialmente, Edit-on-line só estará disponível na versão V12. Há algumas novidades, relativamente ao download (poder fazer download parcial do programa), mas ainda não testei, mesmo assim, para já, para fazer download é necessário que o autómato vá a STOP.

Com esta versão V11, o S7-1200 já se poder ser Profibus master e/ou profinet Master, há também um módulo novo p/ modem GPRS e já se pode fazer data-log p/ um MMC standard (Siemens) e ler num PC normal. Há mais algumas novidade, mas agora não me estou a lembrar de nada de especial.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Oi

Obrigado pela resposta nokPT.  :)

Essas melhorias são muito significativa(Profibus master e/ou profinet Master).

Como sendo um produto novo vou ter que pensar bem a onde usar e não usar.  :hmm:

Umas das dificuldades que sinto é plc entrar em Stop. Mas como você disse eles vão melhorando com tempo.

Se caso eu tiver alguma novidade referente a isso eu quero compartilhar com vocês do fórum.

Obrigado  :thumbsup: :thumbsup:

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Desculpem a pergunta...

mas qual a utilidade do Edit On-Line? Eu compreendo que seja uma daquelas coisas que só depois de experimentar se sinta falta, mas por muito que tente imaginar uma situacão dessas, não me ocorre nada mesmo. :\ Importam-se de exemplificar?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Edit On-Line -> Permite-te alterar o programa do autómato sem estes entrar em STOP

Ou seja, com o Edit-On-Line (ou equivalente) tens o programa do autómato a funcionar normalmente (imagina numa máquina, ou o que seja), queres fazer uma pequena (ou grande) alteração, fazes download p/ o autómato sem parar nada, o processo (a máquina) continua a trabalhar.

Sem esta opção, p/ fazer download do programa, é necessários suspender o funcionamento e isso normalmente não é fácil ou pacífico p/ o operador/cliente/linha de produção, podes ter que esperar vários minutos (ou até horas) parar poderes fazer download, depois o processo (fabril) re-começa, detectas mais uma falha (ou melhoria) tens que parar novamente e tens que esperar novamente e ...

Outro problema acrescido, neste autómato (ainda não testei a versão 11), é que cada vez que fazes download, todas as configurações e dados previamente guardados no autómato, são substituídos pela versão que vem do PC, ou seja, Setpoints ou Contadores vão a "Zero"

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Desculpem a pergunta...

mas qual a utilidade do Edit On-Line? Eu compreendo que seja uma daquelas coisas que só depois de experimentar se sinta falta, mas por muito que tente imaginar uma situacão dessas, não me ocorre nada mesmo. :\ Importam-se de exemplificar?

Não trabalhas muito online pois não?

Por exemplo  fazer uma alteração (sem aceitar) e podes ver o momento certo de aceitar a alteração que fizeste. É mesmo muito útil!


Já agora sobre o S7-1200 estive a testar offline e gostei bastante do que vi. O facto de tudo trabalhar dentro de uma janela é para mim uma enorme evolução, sem criar confusão entre diferentes projectos, mas tem mais algumas coisas muito porreiras (edição, comentários, etc).

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

... O facto de tudo trabalhar dentro de uma janela é para mim uma enorme evolução, sem criar confusão entre diferentes projectos, ...

Não se pode agradar a todos...

Eu acho que trabalhar dentro de uma janela, é contra producente.

Se tens 2 (ou mais) janelas podes saltar entre elas com o Alt+Tab, estando tudo dentro da mesma janela, já não podes.

Por exemplo copiar/consultar código de um autómato p/ outro ou do autómato p/ a consola, ou dentro do autómato entre FCs ou p/ o symbólico, etc.., tens que andar sempre com o rato p/ um lado e p/ o outro.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não se pode agradar a todos...

Claro que não, mas podiam dar a escolher ;)

Eu acho que trabalhar dentro de uma janela, é contra producente.

Se tens 2 (ou mais) janelas podes saltar entre elas com o Alt+Tab, estando tudo dentro da mesma janela, já não podes.

Por exemplo copiar/consultar código de um autómato p/ outro ou do autómato p/ a consola, ou dentro do autómato entre FCs ou p/ o symbólico, etc.., tens que andar sempre com o rato p/ um lado e p/ o outro.

Utilizas o CTRL+TAB para saltar entre janelas ;)

Experimenta agora entrar em 5/6 projectos ao mesmo tempo e abrir alguns FC's e depois tenta descobrir que FC pertence a que programa (por exemplo)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não trabalhas muito online pois não?

LOL por acaso passei o dia todo a fazê-lo. E a confusão veio do termo. Eu estava a imaginar algo como alterares o código, tipo meteres um SET ou CLR e ao fazer enter, essa alteração ser introduzida no código. Algo assim não tem grande utilidade para mim.

Já poder mandar para o PLC só aquela FC ou uma DB com uma alteração de configuração é pão nosso de cada dia... quando tenho sorte. Aqui e acolá tenho de trabalhar com a série 400 e nessa só se consegue enviar a função para memória enquanto houver memória. Senão, lá temos de parar o CPU, gravar o programa no cartão e voltar à carga.

Experimenta agora entrar em 5/6 projectos ao mesmo tempo e abrir alguns FC's e depois tenta descobrir que FC pertence a que programa (por exemplo)

Eu resolvo isto com a barra de cima da janela onde normalmente está especificado o caminho para o projecto, nome do projecto e FC/DB/FB que estás a usar. Se ainda assim não resulta, se calhar é mais um problema de catalogação e revisão de versões que do software em si.

Obrigado pelo esclarecimento. ;)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu resolvo isto com a barra de cima da janela onde normalmente está especificado o caminho para o projecto, nome do projecto e FC/DB/FB que estás a usar. Se ainda assim não resulta, se calhar é mais um problema de catalogação e revisão de versões que do software em si.

Pois a mas questão é que tens de andar sempre a olhar para a barra e se tens db's, fc's e fb's abertos aquilo é uma confusão (especialmente para mim que tenho sempre bastantes projectos abertos).

Isto é sem dúvida muito porreiro (para mim claro)! ;)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Mas o S7-1200, tens o mesmo problema, se tiveres no projecto 2 autómatos e nos 2 autómatos tiveres a FC1 aberta, tens que olhar p/ a barra de cima para saber a que autómato pertence cada FC

(Além disso o CTRL+TAB não funciona, pelo menos na versão 10.5)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Mas o S7-1200, tens o mesmo problema, se tiveres no projecto 2 autómatos e nos 2 autómatos tiveres a FC1 aberta, tens que olhar p/ a barra de cima para saber a que autómato pertence cada FC

Mas sabes que todas as janelas que tens abertas são daquele projecto e não tens um confusão de janelas. Um exemplo muito simples: eu tenho vários db's com o mesmo número em vários projectos e se não tiver cuidado posso fazer asneira (e da grande!)

(Além disso o CTRL+TAB não funciona, pelo menos na versão 10.5)

Pois isso não experimentei

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Mas sabes que todas as janelas que tens abertas são daquele projecto e não tens um confusão de janelas. ...

Já percebi o que queres dizer, cada projecto está fechado dentro da sua janela, OK, nesse caso, concordo contigo, é uma melhoria

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Já percebi o que queres dizer, cada projecto está fechado dentro da sua janela, OK, nesse caso, concordo contigo, é uma melhoria

Sim, é exactamente isso! :P

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Mas sabes que todas as janelas que tens abertas são daquele projecto e não tens um confusão de janelas. Um exemplo muito simples: eu tenho vários db's com o mesmo número em vários projectos e se não tiver cuidado posso fazer asneira (e da grande!)

"Now, why don't this work???" LOL Já me aconteceu.

Por causa destas coisas tento sempre ter apenas um projecto que possa ser enviado para o mesmo PLC aberto. Se tiver de ver algo com projectos anteriores, meto essa versão na C:\TEMP para sobressair na barra e evitar de fazer asneira.

Mas sim, ter os projectos separadinhos por janelas dava um jeito, principalmente na estruturacão e organizacão do desktop. :P

Já alguém sabe quando se vai poder correr o Step7 no Windows 7?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora