• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

Ridelight

Consumidores vão poder escolher navegador da Internet no próximo Windows

23 mensagens neste tópico

A Microsoft quer incluir navegadores de Internet rivais no novo sistema operativo Windows 7 para resolver o litígio com a Comissão Europeia. Desta forma permite aos consumidores escolher os diferentes browsers, através de um ecrã de escolha.

"A comissão dá as boas-vindas a esta proposta, e vai investigar a sua praticabilidade para assegurar uma escolha genuína do consumidor”, disse um regulador da União Europeia. Para além deste caso, a companhia também se ofereceu para resolver outros problemas sobre programas de processamento de texto e de folhas de cálculo, anunciou hoje a comissão.

“A Microsoft está basicamente a render-se ”, disse Matt Rosoff, um analista de Kirkland, no Estado de Washington. “A Microsoft foi capaz de absorver multas e de ser mais agressiva com a sua estratégia legal quando os negócios andavam bem, mas quando se está numa situação de inversão, faz mais sentido chegar a um acordo.”

A empresa teve no passado uma multa de 1,68 mil milhões de euros também num processo da Comissão Europeia. As vendas do segundo trimestre da empresa caíram 17 por cento para 9,2 mil milhões de dólares, menos de 700 milhões do que os analistas tinham estimado numa pesquisa da Bloomberg.

O ecrã de escolha vai permitir aos consumidores que comprarem os seus computadores pessoais de escolher o seu navegador a partir de uma paleta de produtores de software. Os rivais da empresa e os consumidores vão ter oportunidade de comentar sobre a proposta antes da decisão final da Comissão Europeia. Se a UE aceitar, a Microsoft já garantiu que vai enviar para a Europa versões do Windows com a opção.

“Isto vai ser um grande passo em frente em relação a uma década de questões legais e trará boas notícias para os consumidores europeus e para os parceiros da indústria”, disse numa declaração Brad Smith, conselheiro-geral da Microsoft.

Parece que afinal já não vem uma versão sem browser nenhum.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Esta medida foi proposta pela Comissão Europeia, pela Opera Software e pelo Google. Mas eu sou absolutamente contra!

É uma medida anti-competitiva! Prejudicial para o mercado e para m$.

Esta medida não resolve qualquer problema, apenas poderá transformar, aquilo que era um monopólio num oligopólio. Pois esta medida dificultará a vida a todos os competidores que já existem não estiverem contemplados nela e a todos os novos competidores que tendem entrar no mercado.

As medidas justas, passariam por obrigar a m$ a cumprir os standards, obrigar a ter em paralelo com a oferta de OS com o seu browser, uma oferta de OS sem browser (nunca apenas uma delas), para quem preferir escolher e instalar e para os OEM, e distribuires que quiserem "personalizar" as pré-instalações e criar assim várias ofertas diferenciadas. E ainda proibir que a licença do ie, faça coisas como proibir a utilização do browser em outros sistemas operativos, o que obriga todos os que trabalham para web a ter que comprar uma cópia do window$, para poder testar os sites com o ie de forma realista e legal.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Permite escolher? Eu acho que cria uma ilusão de escolha!

Relembro só os mais desatentos, que a m$ ainda não foi condenada por causa do ie, na UE.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não vai existir liberdade total porque nunca vão estar disponíveis todas as opções.

Era tão simples meter lá um botão durante a configuração a dizer "Desactivar Internet Explorer?"...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
Era tão simples meter lá um botão durante a configuração a dizer "Desactivar Internet Explorer?"...

Acho que era mais uma das soluções que deveria ser adoptada, embora ache que não deva ser a única, porque agora não interessa apenas impedir novas distorções de mercado, como também é preciso assegurar que o mercado consegue recuperar das passadas/presentes e eu não acredito que o mercado consiga fazer isso sozinho.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

É impossível "desactivar" o Internet Explorer. O IE é apenas um GUI que relaciona vários componentes que são internos do Windows. Mesmo que desinstalassem o browser esses componentes continuariam no Windows. Pelo menos é essa a ideia que tenho.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

É impossível remover tudo o que faz parte do IE, mas é possível remover o suficiente, para que aquilo que, por parte dos utilizadores se identifica como sendo o ie, não esteja presente. Se a m$ fornecesse acesso aos recursos adequados, até poderia ser possível substituir todas as componentes...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Lembro-me que desinstalando o ie6 ele ficava com uma versão mais básica ie6 no add-ons.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Na minha opinião, isto é totalmente ridiculo. A meu ver, uma empresa tem todo o direito de fazer os seus produtos do modo que entende. Não vejo qualquer razão para a obrigarem a tirar o IE e o WMP do seu sistema operativo.

Eu não uso nem o IE, nem o WMP, mas acho que isso é uma opção das pessoas e que não deve ser colocada do lado do fabricante. Por outro lado, penso que as pessoas que agora não sabem que podem (ou nem querem) tentar outros browsers, vão continuar sem querer saber disso e vão escolher um qualquer da lista...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

discordo com isto,

tipo se fazem para o browser tinham de afzer para tudo desde a leitor de media, paint, messenger, acessórios..

enfim

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Na minha opinião, isto é totalmente ridiculo. A meu ver, uma empresa tem todo o direito de fazer os seus produtos do modo que entende. Não vejo qualquer razão para a obrigarem a tirar o IE e o WMP do seu sistema operativo.

Mais ou menos. Seria incorrecto a Microsoft poder usar a sua posição privilegiada numa dado sector de mercado (Windows) para promover outro produto deles (IE). Mas isto só fazia sentido se as empresas rivais comercializassem os seus produtos (como foi na altura do IE vs Netscape), mas tal não acontece na actualidade, todos os browsers são gratuitos (pelo menos os que irão fazer parte da lista de escolha).
0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Realmente para serem coerentes teriam de retirar todos os componentes extra do SO pois ha alternativas da concorrência para tudo praticamente, até para a calculadora. (Extremista)

Contínuo é sem perceber o porquê de a apple nao ter de fazer o mesmo.

Brevemente a seguir este precedente estranho, os automóveis trarão apenas a carroçaria e motor, vidros, pneus, velas e similares teremos de escolher a bem da concorrência, ou a unica coisa onde temos de escolher é nos browsers?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Realmente para serem coerentes teriam de retirar todos os componentes extra do SO pois ha alternativas da concorrência para tudo praticamente, até para a calculadora. (Extremista)

Contínuo é sem perceber o porquê de a apple nao ter de fazer o mesmo.

Brevemente a seguir este precedente estranho, os automóveis trarão apenas a carroçaria e motor, vidros, pneus, velas e similares teremos de escolher a bem da concorrência, ou a unica coisa onde temos de escolher é nos browsers?

Para mim isto também é semelhante ao facto de uma fabricante de portáteis (habitualmente) colocar o seu leitor/gravador de cds, teclado, oferta do rato, etc.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Exactamente, se abrem um precedente teriam que ser coerentes em toda a linha e nao visar apenas uma empresa.

E nas rtm que representa a maior fatia dos so quem vai escolher o browser? Ai certamente trará o IE por defeito, o que ao fim de contas em nada alterara o actual panorama, daí a microsoft ter cedido tao facilmente.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Mas isto só fazia sentido se as empresas rivais comercializassem os seus produtos (como foi na altura do IE vs Netscape), mas tal não acontece na actualidade, todos os browsers são gratuitos (pelo menos os que irão fazer parte da lista de escolha).

Apesar de não pagares por eles, eles dão rendimento à empresa. Por isso acho que acabam por ser comercializados.

Realmente para serem coerentes teriam de retirar todos os componentes extra do SO pois ha alternativas da concorrência para tudo praticamente, até para a calculadora. (Extremista)

Contínuo é sem perceber o porquê de a apple nao ter de fazer o mesmo.

Brevemente a seguir este precedente estranho, os automóveis trarão apenas a carroçaria e motor, vidros, pneus, velas e similares teremos de escolher a bem da concorrência, ou a unica coisa onde temos de escolher é nos browsers?

Independentemente da solução ser a melhor ou não, parece-me evidente que a situação actual levou o problemas ao nível da concorrência. E estes problemas de concorrência só são relevantes devido à cota de mercado que o windows tem nos SOs. Por isso é que não se aplica o mesmo princípio aos carros ou à Apple (pessoalmente, até gostava que fizessem o mesmo com a Apple, pois apesar de usar o Safari, há outros programas, como o iChat, que não uso e não faço ideia de como desinstalar).

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A ópera ja solicitou a apple e ubuntu que seguissem o exemplo da microsoft.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A ópera ja solicitou a apple e ubuntu que seguissem o exemplo da microsoft.

Enquanto utilizador do MacOSX, ficava muito contente se este tipo de aplicações (não só o Safari) viessem com a opção de não as instalarmos.

Mas no Ubuntu não estou a ver qual é a razão de queixa. O utilizador já não tem a hipótese de seleccionar o software que quer instalar com o gestor de pacotes? Acho que o Ubuntu não é muito flexível na escolha do software na altura da instalação, mas penso que é relativamente simples instalar apenas o essencial.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Pelo que li nao foi uma queixa a ninguém, foi mesmo um pedido directo que fez a apple e aos responsáveis pelo ubuntu.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
Na minha opinião, isto é totalmente ridiculo. A meu ver, uma empresa tem todo o direito de fazer os seus produtos do modo que entende. Não vejo qualquer razão para a obrigarem a tirar o IE e o WMP do seu sistema operativo.

Vamos por partes...

Ninguém está a querer proibir a m$ de incluir o ie no window$.

Falou-se em haver uma versão do próximo window$ sem ie para a UE, mas a ideia foi da própria m$.

A proposta que eu defendo, não é proibir a m$ de incluir o ie no window$, é a de haverem à venda em todo o mundo, duas versões de window$, uma com ie e outra sem. Assim quem quisesse com ie, escolhia isso, quem não quisesse com ie poderia escolher sem ie, e os distribuidores ainda poderiam meter outros browsers como o único browser pré-instalado, qualquer browser que quisessem. Isto permitia colaborar para aumentar a escolha real.

Eu não uso nem o IE, nem o WMP, mas acho que isso é uma opção das pessoas e que não deve ser colocada do lado do fabricante.

Infelizmente nem toda a gente tem essa escolha e em boa parte por causa do fabricante (m$). A m$ ao ter fazer e promover um browser que não cumpre os standars, utiliza tecnologias proprietárias que não estão ao alcance de todos, ao criar  e promover ferramentas de desenvolvimento web que não cumprem standards, e que incentivam à utilização de tecnologias proprietárias da m$. Criou uma situação de vendor lock-in com o browser mais utilizado do mercado. O que impede muita gente de deixar de utilizar o browser na totalidade das situações.

tipo se fazem para o browser tinham de afzer para tudo desde a leitor de media, paint, messenger, acessórios..

Parte da solução que foi imposta à m$ depois de ter sido condenada em tribunal por causa da situação do media player, foi ser obrigada a criar uma versão de window$ sem o player. Infelizmente como o tribunal se esqueceu de garantir que essa versão iria estar de facto no mercado, ela nunca chegou a estar realmente no mercado.

Mas sim as pessoas deveriam poder escolher o que instalam com window$. Mas a situação do browser é diferente, pois foi provocada pelo monopólio, e pelas tecnologias proprietárias que provocaram lock-in. Para a maior parte das outras aplicações não há falta de liberdade no mercado, apenas há para algumas.

Contínuo é sem perceber o porquê de a apple nao ter de fazer o mesmo.

A situação da Apple é diferente. Não digo que não deva ser feito algo, também, mas as medidas devem ser diferentes, pois a situação é diferente.

O browser da Apple não provoca vendor lock-in, pois suporta bem os standards, e é composto por várias componentes que são Software Livre.

Contudo, também acho que a instalação do browser da Apple deveria ser (se não é), opcional.

Para mim isto também é semelhante ao facto de uma fabricante de portáteis (habitualmente) colocar o seu leitor/gravador de cds, teclado, oferta do rato, etc.

Não é pelos simples factos de não haver vendor lock-in e por nenhum ter assambarcado os mercados para esses softwares, por causa da sua posição no mercado de hardware, em vez de ter conquistado mercado por causa do mérito do produto de software.

Ai certamente trará o IE por defeito, o que ao fim de contas em nada alterara o actual panorama, daí a microsoft ter cedido tao facilmente.

A m$ cedeu facilmente para se vitimizar. E/ou porque sabe que finalmente ao fim de tantos anos o seu browser começa a ter alguma qualidade o que poderá fazer com que o perigo de perder utilizadores, num mercado um pouco mais livre, diminua.

A questão é que o ie tem a posição que tem, não por causa dos seus méritos técnicos, mas porque que a m$ tem o monopólio sobre as plataformas cliente e pela sua influencia em quem desenvolve ferramentas para web e sobre mesmo quem desenvolve a web. E o mercado deve ser baseado no mérito.

A solução não impedir a m$ de incluir o window$, isso também impediria a m$ de competir.

A solução também não é a que a Opera e Google propõem, pois não cria escolha real.

A solução tem que passar por:

* dar a escolha aos utilizadores, de instalarem ou não, o ie;

* permitir aos OEM e outros na cadeia, poderem incluir outros browsers em vez do ie, como o único browser pré-instalado (criando assim várias opções diferentes de escolha. Para isto é necessário haver uma versão de window$ sem ie, ou cujo processo de instalação para estes integradores permita decidir não incluir o ie;

* obrigar a m$ a cumprir os standards;

* obrigar a m$ a publicar documentação para permitir a utilização de algumas tecnologias proprietárias por parte de todos os fabricantes de software sem qualquer excepção;

A ópera ja solicitou a apple e ubuntu que seguissem o exemplo da microsoft.

O que é um perfeito disparate...

As distribuições de GNU/Linux incluem mecanismos de instalação de vários browsers diferentes e muita só não incluem o Opera nos repositórios, porque a licença do Opera impede e não têm acordos com a Opera para isso.

Mas até foi incluído na documentação oficial do Ubuntu o procedimento para poder instalar o browser: https://help.ubuntu.com/community/OperaBrowser

A Opera quer é ver se consegue desta forma ter mais utilizadores. Porque ao contrário de outros não consegue promover a utilização do seu browser.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

tu e os teus posts gigantescos...

Não é pelos simples factos de não haver vendor lock-in e por nenhum ter assambarcado os mercados para esses softwares, por causa da sua posição no mercado de hardware, em vez de ter conquistado mercado por causa do mérito do produto de software.

Sim falco, eu estava a fazer uma analogia com o hardware (sem o ligar com o software).

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
Sim falco, eu estava a fazer uma analogia com o hardware (sem o ligar com o software).

A situação com o hardware é bastante diferente. Até porque o os objectos físicos e os imateriais como software, têm naturezas bastante diferentes.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora