• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

pebat

Malware ameaça jogos online

1 mensagem neste tópico

O ciber-crime está a aumentar os seus esforços no furto e venda de dados relacionados com os mais populares jogos online.

Os criadores de crimeware (malware utilizado com pressupostos criminosos) estão a direccionar-se de forma crescente para os jogos online. Os ciber-criminosos estão actualmente em busca de dados de login para a instalação e acesso de jogos online. Da mesma forma, estes criminosos tentam furtar aos jogadores os benefícios obtidos nos jogos, como dinheiro virtual que pode ser utilizado no jogo para comprar armas, poderes, entre outros. Dado o esforço que é necessário para os jogadores adquirirem estes itens, existem muitos indivíduos dispostos a pagar por eles como forma de alcançar facilmente níveis mais elevados e aumentarem a sua reputação. Assim, a economia virtual do jogo traduz-se em lucros reais para estes criminosos.

Com o aumento do número de jogos disponíveis online, verifica-se um aumento correspondente das opções para aqueles que estão dispostos a explorar este esquema lucrativo dos jogos online. Existe agora o risco de que possa surgir um novo modelo de negócio para as ciber-mafias, furtando bens virtuais sem valor real aparente, vendendo-os em troca de dinheiro real a quem oferecer o maior valor.

Os malware que mais afecta os jogos são os trojans. O vírus Lineage furta os dados de login de um jogador, permitindo a outro jogador a obtenção do dinheiro virtual utilizado para a aquisição de armas, privilégios ou habilidades no próprio jogo. As diferentes variações do vírus Legmir dirigem-se a jogadores do “Legend of Mir”, furtando as suas palavras-passe. O Gaobot e as suas variantes, embora mais conhecidos pelas suas características de bot, também tentam os tentam adquirir, furtando Chaves de Cd’s de diversos jogos, propagando-se por novas vítimas potenciais. Simultaneamente abrem uma backdoor nos computadores infectados, tornando-os mais vulneráveis a ataques futuros. Os utilizadores do “World of Warcraft” podem ser afectados pelo Trj/WoW.

Segundo Paulo Silva, Director Técnico da Panda Software Portugal: “A nova motivação financeira dos criadores de malware e a sua profissionalização, levam-nos a crer que o furto destes bens virtuais oferece potenciais retornos aos ciber-criminosos que não podem ser ignorados.”

Além disso, é importante considerar os danos que este tipo de malware representa para os criadores de jogos, permitindo que jogadores não autorizados joguem livremente utilizando dados de login ou Chaves de CD’s furtados. Mais ainda, se a companhia bloquear o acesso à Chave para impedir a fraude, os legítimos utilizadores serão também bloqueados, com todas as consequentes confusões e aborrecimentos que isso acarreta, para além de gerar uma imagem negativa para a empresa.

Um conselho para os jogadores que não queiram ver os seus dados e bens virtuais furtados, é assegurarem-se de que possuem software legal, com a garantia de ser genuíno e não corrompido por terceiros. É ainda aconselhável ficar-se atento a ficheiros enviados por e-mail ou sessões de chat, especialmente as que se façam acompanhar por mensagens a prometer algum tipo de benefício ou lucro. De forma particular, os utilizadores não deverão abrir quaisquer anexos a menos que tenham absoluta certeza de que provêm de uma fonte de confiança. Outro conselho importante para impedir a infecção e propagação deste tipo de software malicioso é a utilização de uma solução de segurança com tecnologias preventivas. Estar ciente do modo como estas ameaças se propagam e conhecer algumas práticas de segurança, ajudarão a reduzir ao mínimo possíveis incidentes.

Fonte: Panda

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora