• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

Ridelight

Projecto FlexGo da Microsoft

4 mensagens neste tópico

A Microsoft anunciou que está a desenvolver uma nova tecnologia que permitirá utilizar serviços no PC num modelo idêntico ao dos telemóveis pré-pagos. Ao contrário do Microsoft Starter Edition - uma edição abreviada do sistema operativo a preços mais baixos para pessoas que nunca contactaram com o PC - o FlexGo dirige-se a pessoas que já tenham utilizado PC mas em suas casas não tenham a possibilidade de montar uma máquina com as características que desejariam. Através deste programa poderão adquirir equipamento e serviços cujo preço se relacionaria com os custos associados à utilização efectiva do PC, explica Mike Wickstrand, director de produto da empresa em declarações à C!Net.

Ao contrário do Microsoft Starter Edition, que desde a comercialização a Microsoft já vendeu 100 mil cópias, o novo serviço não é apenas dirigido a países emergentes, já que a empresa considera não ser apenas nesses países que existem dificuldades na aquisição e PCs. Contudo, para já, o FlexGo já foi testado no Brasil e nas próximas semanas será também experimentado na Rússia, Índia, China, México. A comercialização, mais tarde, está também prevista no Vietname, na Hungria e na Eslovénia.

Os pormenores sobre o novo sistema são ainda poucos mas de acordo com o explicado pela Microsoft o utilizador deste programa deverá pagar pela aquisição de um PC cerca de metade do seu custo normal ao que acrescem tarifas de 50 ou 75 cêntimos de dólar por cada hora de utilização para determinado serviço. Quando chegar a determinado montante, que varia consoante as características, o PC com toda a panóplia de serviços passa para a posse do utilizador. Se os pagamentos não forem efectuados os serviços são desactivados.

Dando um impulso significativo à proposta da Microsoft para a venda de computadores mais baratos aos países subdesenvolvidos em troca de um pagamento por tempo de uso, através do programa FlexGo, o Banco Mundial comunicou hoje ter dado o seu aval à iniciativa. Porém, não existe ainda uma garantia de financiamento por parte da instituição.

O Banco Mundial está ainda a ponderar a possibilidade de vir a financiar parte do projecto da empresa de Bill Gates que acredita na flexibilidade dos pagamentos como a chave para o êxito deste projecto.

De acordo com as estimativas da Microsoft existem 1.370 milhões de famílias em todo o mundo sem computadores em casa, o que faz com que a base do mercado de computadores de baixo orçamento se situe entre os 300 e os 400 milhões de lares.

O Brasil foi o primeiro país a testar o projecto, tendo sido colocados à venda esta semana cerca de mil computadores a 600 dólares cada um. Os consumidores pagam apenas 200 dólares sendo o restante financiado pela HSBC Holding. "Se o conseguimos fazer aqui, conseguimos fazer em qualquer lado", afirma Craig Fiebig citado pelo mesmo jornal.

O utilização dos computadores vai ser semelhante à de um telemóvel já que, os consumidores compram um cartão que activa o equipamento por tempo ilimitado, ou em função das ferramentas que são utilizadas até que seja atingido o preço total do PC.

Para além do Brasil, a Microsoft pretende ainda lançar estes computadores com sistema de cartão pré-pago em países como a China, Índia, México e Rússia. A comercialização está também prevista no Vietname, na Hungria e na Eslovénia.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Falou-se da iniciativa do Negroponte do "One PC per child" e vemos agora a Microsoft a avançar com algo estrondoso neste campo. Para quem conhece todo o episódio da iniciativa do Negroponte com o apoio total do MIT, não será esta a resposta do Microsoft á possibilidade de expansão dos sistemas open-source?

Qual será afinal a saída deste tal FlexGo em prol dos sistemas open-source a serem lançados com o Pc de $100 para países sub-desenvolvidos? A nível de custos, optarão os utilizadores por estes sistemas ou pelos sistemas open-source?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Para animar mais a festa:

Uma das modalidades de pagamento destas máquinas será a fórmula de pré-pago, semelhante à utilizada pelos operadores móveis.

A instituição internacional está a ponderar financiar parte do projecto do gigante de Redmond, o qual sustenta que a flexibilidade dos pagamentos pode ser a chave para o sucesso deste projecto.

A Microsoft estima que há no mundo 1.370 milhões de famílias sem computador em casa, pelo que calcula que a base de um mercado de computadores «baratos» possa situar-se entre os 300 e 400 milhões de lares.

O Brasil foi pioneiro em testar este projecto da Microsoft. Esta semana foram postos à venda mil computadores neste país por um preço de 600 dólares, 200 dos quais são pagos pelo consumidor e os restantes financiados pela HSBC Holding.

Ao invés de pagar prestações mensais, os utilizadores compram cartões que activam os seus computadores por tempo limitado, ou em função das ferramentas utilizadas, até completar o preço total do equipamento.

Depois do Brasil, o projecto vai ser alargado à China, Índia, México e Rússia.

Fonte: CDRWXP

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora