• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

nokPT

Disco externo para 2 PCs

23 mensagens neste tópico

Tenho um portátil com 3 anos, mas coitadinho, não debita trabalho, tem o CPU sempre a cima do 20% com programas e serviços necessários (por norma).

Uma parte desses programas têm softlock.

Então tive esta brilhante ideia, e gostava da vossa opinião.

Comprar um senhor computador de secretária sem disco, ou melhor com disco USB externo.

Instalar lá todos os programas que necessito (incluindo os que têm softlock)

Em quanto estou no escritório trabalharia nesse computador.

Quando tenho que sair, desligo o computador, tiro o disco, levo-o comigo e no cliente (ou noutro sítio), arranco o portátil a partir do disco USB, mantendo assim todos os programas e ficheiros que estava a trabalhar sem problemas com as licenças.

A desvantagem é: instalo o Windows XP num computador e depois vou arrancar noutro com hardware diferente.

Tirando isso não estou a ver outro problema.

Agradecia a v/ opinião

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Provavelmente vais ter uma quebra de desempenho devido a estares a correr o SO num disco USB. Se pudesses usar um disco FireWire ou eSata devia ser um pouco melhor.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Só tem USB 2.0? Não quererás antes dizer que a tua BIOS não suporta fazer boot por dispositivos USB?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Acho que suporta, é um Toshiba Tecra S3, quando arranca carrego no F12 e dá a opção graficamente de USB.

Ao dizer que só tem USB 2.0, queria dizer que não tem FireWire nem eSata

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Era capaz de ser mais simples e directo comprares um portátil novo. Os preços andam bem bons por estes dias :D

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

É mais simples e directo, é verdade, mas o portátil que necessito tem que ter porta série e esses não são baratos.

Por outro lado um computador de secretária tem sempre mais capacidade de processamento que um portátil, e é mais fácil e barato de fazer upgrades.

Por outro lado, 80% a 90% do meu trabalho é feito na secretária, compramos sempre um portátil por causa da percentagem restante e até compramos bons portáteis exactamente porque são uma ferramenta e nosso rendimento está ligado ao rendimento da ferramenta.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Podes sempre comprar um adaptador USB -> série.

Há uns 3 anos comprei um por 10€, e ainda não falhou.

De qualquer forma, o que queres fazer iria levantar mais problemas do que arranjar soluções, exactamente pela razão que apontaste. Ou arranjavas um portátil com hardware muito semelhante ao desktop (e mesmo assim...), ou provavelmente irias ter problemas de cada vez que trocasses o disco de computador.

Não sei até que ponto analisaste a licença, mas o que queres fazer não garante por si só a legalidade da coisa.

Há licenças que permitem a um utilizador instalar o produto em várias máquinas (se bem me lembro, o DevExpress é um exemplo), desde que seja sempre ele a utilizá-lo, e se outra pessoa o utilizar, mesmo que seja na mesma máquina, requer outra licença.

Há outras que permitem o contrário: uma instalação serve para tantos utilizadores quantos se queira, desde que seja feita uma instalação numa única máquina. Um exemplo é a licença de retalho do Windows.

Depois existem as outras que ficam no meio dessas, permitindo ou restringindo de uma ou outra forma.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

O conversor USB-RS232 não é garantido que funcione, pode funcionar para umas coisas e para outras não, o pior exemplo que tive foi um cliente que fez uma deslocação de 300km, ligou o computador a um autómato Siemens, detectou o problema, tirou o programa, veio para o escritório corrigir/adaptar e quando voltou ao cliente para descarregar dava erro de comunicação (só para descarregar).

Relativamente às licenças, posso o programa no computador que quiser, mas a licença por software e o programa só funciona se tiver a licença lá, são flutuantes, mas mono posto, a ideia original era tirar de um desktop para o portátil só que como é por diskette as diskettes vão há vida e deixou de se usar esse método passando trabalhar só no portátil.

Já é a segunda pessoa que me diz que cada vez que tiro de um computador para o outro vai dar uma trapalhada, mas a ideia que tenho é que depois do windows instalar os drivers ficam instalados, ou seja quando arranca com um sistema usa uns quando arranco com outro usa os outros, mas estão sempre carregados. Esta é a ideia (e experiência) que eu tenho, pode estar errada.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

O conversor USB-RS232 não é garantido que funcione, pode funcionar para umas coisas e para outras não, o pior exemplo que tive foi um cliente que fez uma deslocação de 300km, ligou o computador a um autómato Siemens, detectou o problema, tirou o programa, veio para o escritório corrigir/adaptar e quando voltou ao cliente para descarregar dava erro de comunicação (só para descarregar).

No argument there, mas isso também pode acontecer com hardware integrado :D

Relativamente às licenças, posso o programa no computador que quiser, mas a licença por software e o programa só funciona se tiver a licença lá, são flutuantes, mas mono posto, a ideia original era tirar de um desktop para o portátil só que como é por diskette as diskettes vão há vida e deixou de se usar esse método passando trabalhar só no portátil.

Então, nesse caso, e se instalares o Windows duas vezes no disco, uma para o portátil e outra para o desktop. Mantém-se a licença no disco, e funciona melhor do que utilizares a mesma instalação do Windows.

Já é a segunda pessoa que me diz que cada vez que tiro de um computador para o outro vai dar uma trapalhada, mas a ideia que tenho é que depois do windows instalar os drivers ficam instalados, ou seja quando arranca com um sistema usa uns quando arranco com outro usa os outros, mas estão sempre carregados. Esta é a ideia (e experiência) que eu tenho, pode estar errada.

Pensa em termos de motherboard, com controladores de memória, pci, usb, BIOS, discos rígidos, etc, etc. É muita coisa a mudar para esperar que corra tudo bem. Pode correr bem, mas duvido.

Falo por experiência: quando há uns anos mudei de um Athlon XP 1600 para um 2600, com alterações de memória e motherboard, o Windows XP não gostou e começou a cuspir ecrãs azuis. A solução foi reinstalar.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

E instalares tudo no fixo e também instalares VNC ou algo semelhante e trabalhas remoto pelo portátil? O único senão é teres de ter sempre net nos dois.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Então, nesse caso, e se instalares o Windows duas vezes no disco, uma para o portátil e outra para o desktop. Mantém-se a licença no disco, e funciona melhor do que utilizares a mesma instalação do Windows.

Como é que instalo 2x o windows no mesmo disco?

As licenças que estou preocupado são as da Siemens, tenho alguns milhares de € instalados no disco, mas mexem no registo do windows, por isso só funcionariam numa instalação do windows.

Pensa em termos de motherboard, com controladores de memória, pci, usb, BIOS, discos rígidos, etc, etc. É muita coisa a mudar para esperar que corra tudo bem. Pode correr bem, mas duvido.

OK, tenho que aceitar que é mais provável correr mal do que bem, por isso é melhor nem tentar e comprar um computador de secretária porque depois ficava com uma máquina/investimento parada.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

E instalares tudo no fixo e também instalares VNC ou algo semelhante e trabalhas remoto pelo portátil? O único senão é teres de ter sempre net nos dois.

Obrigado pela ajuda, mas tem muitos senão:

O meu computador é lento, mas é sempre mais rápido que uma ligação internet.

Se os programas estão instalados no desktop, quando chego ao cliente para fazer uma assistência numa máquina, não vai funcionar porque os programas de comunicação com a máquina ficam no desktop.

A VNC eu faço, mas quando quero só mexer no PC do outro lado, ou quando o PC do outro lado tem os softwares necessários. E mesmo com ADSL Fast, por vezes só recebo o ecrã com 16 cores, nem 256 cores consegue.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Admitindo que tens que usar a mesma instalação do windows em ambas as máquinas, a solução poderia passar por usares VMWare, ou algo parecido.

Não sei é se isso daria problemas com a porta de série. Por outro lado, o desempenho da máquina também iria cair, embora qualquer desktop de média gama actual deva aguentar com o VMWare, no portátil as coisas talvez não funcionassem muito bem.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Como é que instalo 2x o windows no mesmo disco?

2 partições, dual boot.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Admitindo que tens que usar a mesma instalação do windows em ambas as máquinas, a solução poderia passar por usares VMWare, ou algo parecido.

Não sei é se isso daria problemas com a porta de série. Por outro lado, o desempenho da máquina também iria cair, embora qualquer desktop de média gama actual deva aguentar com o VMWare, no portátil as coisas talvez não funcionassem muito bem.

Perdi-me, não vejo como é que o VMWare vai resolver o problema de arrancar com o windows em 2 máquinas diferentes?

Se não estou errado o VMWare permite criar uma (ou mais) máquina virtual dento do nosso OS, mas antes de arrancar com a máquina virtual, já estou a arrancar com o Windows noutra máquina...

2 partições, dual boot.

Não resolve o problema, 2 partições, é com ter 2 discos um no Desktop e outro no portátil, mas só tenho 1 licença portanto não posso instalar em 2 partições.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Perdi-me, não vejo como é que o VMWare vai resolver o problema de arrancar com o windows em 2 máquinas diferentes?

Se não estou errado o VMWare permite criar uma (ou mais) máquina virtual dento do nosso OS, mas antes de arrancar com a máquina virtual, já estou a arrancar com o Windows noutra máquina...

A máquina virtual seria aquela onde terias instalado o software para o qual precisas de chaves. E tanto podias correr a máquina virtual no desktop como no portátil.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Deixa ver se percebi. No disco do desktop criava uma máquina virtual, e instalava lá os softwares com as licenças, depois copiava a máquina virtual para o portátil, ficando assim com 2 licenças, é isso?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Se bem percebi o Rui Carlos, era suposto teres a máquina virtual no disco externo e utilizá-la em ambos os computadores.

O que, tirando a parte da performance, é uma boa ideia.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Sim, tinha pensado em manteres a máquina virtual no disco externo, pois assim podias usar exactamente a mesma instalação do windows nas duas máquinas. Mas confesso que não faço ideia se a performance será aceitável  :)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Outro problema seria o acesso à porta série. Não sei até que ponto é fácil aceder às portas físicas a partir da máquina virtual.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora