• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

Triton

Linguagem de aprendizagem. Um caso para o Python?

12 mensagens neste tópico

This paper presents some features of Python that might be of interest to those who teach programming, and reports on the experience of using Python as a "pre-programming" language as part of a course aimed at a typical cohort of programming students. It thus considers the potential that Python may have to be used as a "first language".

The results of this work appear to be encouraging, and some initial evaluation has taken place. It is clear that there are many fewer cognitive obstacles to overcome before a novice can start writing programs with Python than with many other languages. It does indeed appear that Python has something to offer as an introductory programming language.

Ler: http://www.ics.ltsn.ac.uk/pub/italics/Vol3-2/python.htm

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Isso é algo que tenho defendido aqui, propondo essa linguagem a quem que se inicia nestas andanças.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Sem dúvida uma linguagem muito boa para aprendizagem. Recomendada sem dúvida.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

viva

eu apoio, ainda só agora começei a descobrir o Python, mas penso k é uma linguagem muito boa, para iniciar, pelo menos nesta alturas k atravessamos.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Descobri o Python há coisa de 3 meses (desde que o teckV começou a fazer apresentações da linguagem) e posso dizer que é a recomendada para quem se inicia.

Antigamente falava em aprender Pascal e depois C, mas com conhecimentos em Python mudei a minha opinião: Python È a linguagem certa para se começar.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Descobri o Python há coisa de 3 meses (desde que o teckV começou a fazer apresentações da linguagem) e posso dizer que é a recomendada para quem se inicia.

Antigamente falava em aprender Pascal e depois C, mas com conhecimentos em Python mudei a minha opinião: Python È a linguagem certa para se começar.

Humm... Por acaso discordo. Python é excelente mas não tira o lugar do Pascal. O Pascal possui um conjunto de características que o tornam único e não pode, a meu ver, ser visto de igual pé com o Python.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Boas, pois é, sou novo no forúm, começo por me apresentar. Tenho 16 anos e programo á 2 meses (OK, sei Pascal para aí à 1 ano à custa de fazer scripts de SCAR, um cheat para o RuneScape :)) e comecei por aprender C#, já sei umas coisinhas, mas desde que conheci Python à uma semana atrás, que fiquei in love por esta linguagem.  :ipool:

É realmente muito boa para aprender, e o meu caso mostra isso, já faço umas coisinhas giras em Python! :)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
Isso é algo que tenho defendido aqui, propondo essa linguagem a quem que se inicia nestas andanças.

[no comments]

h3h3h3h3h3h3h

utilizador anónimo e disfarçado de bacalhau com natas

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

já que estamos a falar de inciação e tendo em conta que há VERSÕES EDUCACIONAIS do Visual Studio apresento outra vez (é só para encaizar aqui) o IronPython.. uma implementação de Python para o Dot Net ...

Iron Python

http://www.ironpython.com/

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Descobri o Python há coisa de 3 meses (desde que o teckV começou a fazer apresentações da linguagem) e posso dizer que é a recomendada para quem se inicia.

Antigamente falava em aprender Pascal e depois C, mas com conhecimentos em Python mudei a minha opinião: Python È a linguagem certa para se começar.

Humm... Por acaso discordo. Python é excelente mas não tira o lugar do Pascal. O Pascal possui um conjunto de características que o tornam único e não pode, a meu ver, ser visto de igual pé com o Python.

Claro. Não desvalorizo de modo algum o Pascal, até porque teve um papel bem importante na minha entrada no mundo da programação. O Pascal é de fácil leitura, de fácil aprendizagem, permite aos iniciantes começarem a "pensar como um programador", permitem começar a resolver os primeiros algoritmos e associa-se a leitura do código da linguagem ao pseudo-código de forma muito fácil.

No entanto, para os que querem ter algo mais poderoso, algo com mais potencial e de fácil aprendizagem, de facil implementação recomenda-se o Python. ;)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

comecei a ler esse artigo mas parei passado pouco tempo.

Eh pa... todos dizem a mesma coisa. Esta linguagem é que isto ou aquilo. Eu acredito se me falarem de php porque basta olhar para a quantidade de programas/scripts escritos em php. Ok... python... que me lembre.... ABCtorrent, moinmoin... e uns outros... ok... há que admitir que são softeares impec...

Dou o benificio da duvida.... agora este tipo de conversa é o que se chama "conversa para o boi dormir", estou a referir-me a estas linhas:

Without further ceremony, here is that program in Python:

print "hello, world"

That's it.

On a Unix system the program can be executed from a command line:

% python first.py

Or an extra line can be added to point the way to the Python interpreter so that the program will function as a self-contained script:

#!/usr/bin/python

print "hello, world"

On a Windows system it is sufficient to double-click the icon representing the file containing the program. The icon itself is a rather splendid smiling python.

Let us not make the mistake of thinking that this is trivial, though. There is much that the novice must learn in order to get this far and achieve this admittedly modest success. To write this program a novice must understand many things. They must have some conception of what a computer program is, perhaps to the level of understanding that it is a sequence of commands that a computer processes. Here there is only one command to understand (print), and the purpose of that is surely clear enough. There remain the hurdles of learning how to create the program, execute it, and find the output (and these are hurdles that should not be underestimated), but once these are done the novice is up and programming. With Python, of course, they can be programming in whatever computer environment they prefer and if, for example, they choose to work in Windows at home and Unix at University, their code will work correctly with no changes on either platform.

Now to compare the first program with the equivalent program in other languages, starting for not particularly good reason with C++. The practical hurdles remain much the same, of course, so the focus must be on the details of the syntax and on the concepts that a novice must understand. It is essential, of course, that a novice does understand these concepts since it is surely totally unacceptable in higher education to tell a student to ignore something and come to understand it later.

The traditional first program in C++ can be written in many ways, and will differ slightly on different computer systems, but a reasonable attempt is:

#include <iostream>

using namespace std;

int main ()

{

  cout << "hello, world" << endl;

  return 0;

}

quer dizer... no exemplo usado p o python poe duas linhas e depois dizem que não é bem assim...

o exemplo de C é logo a abrir com C++ e librarias incluidas e o carago.... guess what... n é preciso usar o iostream, pode perfeitamente usar-se o printf que já vem com o C e com o C++.

no fim de contas ficava tudo na mesma... la se vai a teoria por água abaixo. Sem ofensa.

Eu dou o benificio da duvida ao python apesar de ser contra POO para projectos unipessoais, mas o artigo da forma como começa podia ser adapatado para qq linguagem.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

comecei a ler esse artigo mas parei passado pouco tempo.

Eh pa... todos dizem a mesma coisa. Esta linguagem é que isto ou aquilo. Eu acredito se me falarem de php porque basta olhar para a quantidade de programas/scripts escritos em php. Ok... python... que me lembre.... ABCtorrent, moinmoin... e uns outros... ok... há que admitir que são softeares impec...

Dou o benificio da duvida.... agora este tipo de conversa é o que se chama "conversa para o boi dormir", estou a referir-me a estas linhas:

Without further ceremony, here is that program in Python:

print "hello, world"

That's it.

On a Unix system the program can be executed from a command line:

% python first.py

Or an extra line can be added to point the way to the Python interpreter so that the program will function as a self-contained script:

#!/usr/bin/python

print "hello, world"

On a Windows system it is sufficient to double-click the icon representing the file containing the program. The icon itself is a rather splendid smiling python.

Let us not make the mistake of thinking that this is trivial, though. There is much that the novice must learn in order to get this far and achieve this admittedly modest success. To write this program a novice must understand many things. They must have some conception of what a computer program is, perhaps to the level of understanding that it is a sequence of commands that a computer processes. Here there is only one command to understand (print), and the purpose of that is surely clear enough. There remain the hurdles of learning how to create the program, execute it, and find the output (and these are hurdles that should not be underestimated), but once these are done the novice is up and programming. With Python, of course, they can be programming in whatever computer environment they prefer and if, for example, they choose to work in Windows at home and Unix at University, their code will work correctly with no changes on either platform.

Now to compare the first program with the equivalent program in other languages, starting for not particularly good reason with C++. The practical hurdles remain much the same, of course, so the focus must be on the details of the syntax and on the concepts that a novice must understand. It is essential, of course, that a novice does understand these concepts since it is surely totally unacceptable in higher education to tell a student to ignore something and come to understand it later.

The traditional first program in C++ can be written in many ways, and will differ slightly on different computer systems, but a reasonable attempt is:

#include <iostream>

using namespace std;

int main ()

{

  cout << "hello, world" << endl;

  return 0;

}

quer dizer... no exemplo usado p o python poe duas linhas e depois dizem que não é bem assim...

o exemplo de C é logo a abrir com C++ e librarias incluidas e o carago.... guess what... n é preciso usar o iostream, pode perfeitamente usar-se o printf que já vem com o C e com o C++.

no fim de contas ficava tudo na mesma... la se vai a teoria por água abaixo. Sem ofensa.

Eu dou o benificio da duvida ao python apesar de ser contra POO para projectos unipessoais, mas o artigo da forma como começa podia ser adapatado para qq linguagem.

Gosto mt de Python e nao gosto mt de C mas tenho de concordar contigo, quem fez esse artigo foi mesmo com o objectivo de desvalorizar completamente C ou C++ ou lá o que é ... pelo pouco que sei de C não eram percisas muitas cenas que estão aí.

QUanto ao executar o codigo tornar-se mais longo isso e mentira elo menos em WIndows ... eu faço File>Save As>*.py, executo e bomba :thumbsup:

Em jeito de conclusão posso afirmar que mesmo que nao fosse assim (nao tivesse tanta palha) o code de Python ia ser mais curto :cheesygrin:

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora