• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

falco

Microsoft processa a Tom Tom por alegadas violações de pantentes no Linux

38 mensagens neste tópico

Estou a achar estranho que esta notícia ainda não tenha passado por aqui...

A m$ resolveu mostrar as suas verdadeiras cores! E resolveu deixar de usar "carne para canhão" nos seus ataques legais à comunidade de Software Livre. Mostrando assim que não há qualquer hipótese, nem intenção por parte da m$ de conviver em "harmonia", pelo menos até haver uma mudança radical na liderança e cultura da empresa.

Penso que esta atitude da m$ mostra sem sombra de dúvidas que a m$ quer destruir a liberdade do mercado.

A m$ está a processar a Tom Tom por ter incluido no kernel Linux algum código que alegadamente viola patentes que foram atribuídas à m$.

Todos sabemos que anteriormente a m$ financiou a $CO para que esta iniciasse uma perseguição legal à comunidade de Software Livre (descobriu-se alguns estranhos negócios multi-milionários entre as duas empresas).

Tal como no caso da $CO, a m$ diz que isto não é um ataque à comunidade, que se trata apenas de uma questão entre duas empresas. A $CO também dizia isso e mais tarde lançou acusações a toda a comunidade e chegou mesmo a processar empresas que utilizam GNU/Linux como a Autozone e a DaimlerChrysler.

Mas a questão vai para além disso. Pelo menos uma das patentes que a m$ diz estar a ser violada, já foi anteriormente declarada como inválida em algumas jurisdições, por diversas razões relativamente ao que é, ou não patenteável, por razões administrativas, bem como por haver "arte anterior".

Embora tenha havido uma decisão superior nos EUA em contrário às decisões de invalidar a patente, num processo em que só a m$ é que teve a oportunidade e direito de apresentar argumentos. Na Alemanha um tribunal declarou que a patente registada no European Patent Office (EPO) é inválida por não se considerar que adicione algo ao "estado da arte" (note-se que o EPO tem estado a aceitar patentes de software à revelia dos tratados internacionais e da lei dos países europeus).

Apesar de um Tribunal Federal dos EUA ter considerado a patente de que falei anteriormente, como válida, uma decisão posterior de um outro Tribunal Federal dos EUA, fez uma decisão contrária à validade de patentes que envolvam software e que não estejam associadas a transformações físicas realizadas por uma máquina especifica, o que é claramente o caso desta patente que se refere ao nome de ficheiros em FAT (envolve apenas software e por isso não está associado nem a transformações físicas, nem a um equipamento específico).

Isto demonstra claramente que não há aqui qualquer seriedade por parte da m$, apenas uma campanha legal, pois pelo menos parte das acusações não têm fundamento legal e técnico. Trata-se de mais um paço da campanha negra da m$ contra o Software Livre.

http://blog.softwarelivre.sapo.pt/2009/02/26/microsoft-ataca-tom-tom-por-usar-linux/

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Já tinha saudade destes momentos....

Mas num texto tão grande não percebi nada. Afinal a Tom Tom infringiu uma(s) patente(s) da MS ou não?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu continuo a não saber o que é uma "m$"

Será uma abreviatura de "milhões de dólares"?

Não faz muito sentido:

A milhões de dólares está a processar a Tom Tom

EDIT: Reparei agora que também não sei o que é uma "$CO"

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Tenho visto várias notícias sobre este tema (cnet, zdnet, technewsworld, ... é impossível não as ver lol) e a cocnlusão a que se parece sempre chegar é que isto é apenas uma discussão entre duas empresas e para variar a microsoft está do lado de quem acusa (é a 3ª ou 4ª vez que isto acontece).

Como foi dito das 8 patentes em causa as 3 que têm a ver com linux, são pela implementação específica de "file management" que a tomtom usou. Bem ou mal feito (não estou para debater essa parte) ainda não houve sinal nenhum que levasse a pensar que o que está em causa seria o linux.

"I wouldn't speculate at this point," Horacio Gutierrez told CNET News in an interview late Wednesday. Gutierrez did add that Microsoft's patent suit against TomTom, which includes three claims related to file management techniques used in the Linux kernel, was specific to that company.

este excerto foi tirado da http://news.cnet.com/8301-13860_3-10172507-56.html

O que me parece é que as pessoas estão a levar o caso para um nível de alarmismo desnecessário. Até porque com o uso generalizado e crescente de linux hoje em dia cada vez se vai tornar mais dificil processar alguém por patentes em que a implementação em causa não esteja em linux ou relacionado com o mesmo.

Mas... também a internet não tinha piada sem estas coisas, nada como uma boa conspiração pela manhã :P

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não há qualquer alarmismo! O que há é realismo.

Apesar das declarações da m$ isto é sobre o Linux. Porquê?

Em primeiro lugar não acredito na palavra de um funcionário da m$. A m$ já faltou à verdade demasiadas vezes para que se possa acreditar nela.

Em segundo lugar a marioneta da m$ ($CO), fez o mesmo tipo de declarações e semanas depois estava nos média a fazer ameaças a toda a comunidade e meses depois já estava mesmo a processar utilizadores de Linux.

Em terceiro lugar a m$ anda à anos a fazer repetidamente ameaças veladas à comunidade, precisamente por alegadas violações de patentes no Linux e em outro Software Livre (sendo que não ameaçou mais ninguém pelas mesmas razões).

Em quarto lugar tratando-se as patentes de técnicas utilizadas no kernel Linux que é utilizado por todos os utilizadores, é certo que embora este processo seja só à TomTom, a m$ não se vai ficar por aqui.

Em quinto lugar isto não é o primeiro episódio. A TomTom só está a ser processada porque ao contrário de algumas pequenas empresas que fazem produtos que utilizam as mesmas técnicas com produtos que usam Linux, esta não se acobardou e tem mais capacidade de montar uma resistência legal. Por isso não é verdade que se trate meramente de um problema entre a TomTom a m$. A m$ está a tentar impedir que o Linux continue a ganhar mercado nesta área fazendo com que a sua utilização se torne menos atractiva, quer cobrando por acordos de licenciamento de patentes (tornando o produto mais caro), quer criando um cliente de FUD.

Em quinto lugar apesar de só algumas patentes serem específicas ao kernel Linux, as outras são genéricas a qualquer produto do tipo que a TomTom, produz e por isso também afectam os produtos que usam Linux. Atrevo-me mesmo a dizer que isso serve apenas para atirar areia para os olhos.

Até porque com o uso generalizado e crescente de linux hoje em dia cada vez se vai tornar mais dificil processar alguém por patentes em que a implementação em causa não esteja em linux ou relacionado com o mesmo.

Só que as patentes são historicamente utilizadas selectivamente contra apenas os que são ameaça concorrencial, ou então têm algo que o detentor das patentes quer e que vai forçar a ceder perante o peso das patentes.

Vendo esta notícia de forma isolada de tudo o resto que aconteceu até agora, até podemos achar que é alarmismo. Mas a realidade não é apenas essa a realidade são muitas mais situações e é pouco inteligente não ter isso em conta.

Isto só está a acontecer porque o GNU/Linux é o sistema operativo com maior crescimento neste segmento de mercado e a maior ameaça competitiva à m$ (com a qual ela pensa que consegue lidar). Se acham que é por outras razões, então porque é que só está a ser feito este processo quando quase todos os gadgets violam as patentes relativas ao FAT.  Os objectivos são claramente: derrotar um grande de forma a fazer os outros ceder mais facilmente e estabelecer um precedente legal contra o Linux. Qualquer fabricante de máquinas fotográficas usa FAT e vende mais que a TomTom, mas como não usam Linux...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não respondentes à minha pergunta. A TomTom infringe as patentes ou não?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Se infringiu as patentes acho muito bem, seja a Tom Tom a visada, seja quem for. Não é por ser a Microsoft que fez a queixa que deixa de ter credibilidade.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Ora cá está mais uma novela para durar alguns anos... :P

Há muito tempo atrás que deixei de seguir a novela da SCO, como ficou isso? Já tem veredicto?

Havia algumas coisas que eram mesmo hilariantes, como o facto da SCO estar disposta a mostrar provas irrefutáveis do que dizia aos jornalistas mas só se estes assinassem um documento em como se comprometiam a não divulgar o que tinham visto! :(

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não respondentes à minha pergunta. A TomTom infringe as patentes ou não?

Não li as claims das patentes em causa. Apenas li o que se escreve por aí sobre elas. Mas tudo leva a crer que pelo menos algumas sim. Contudo não tenho forma de confirmar, nem que sim, nem que não. Até porque não posso ler os documentos das patentes para não ficar "tainted" pelas patentes.

Se infringiu as patentes acho muito bem, seja a Tom Tom a visada, seja quem for. Não é por ser a Microsoft que fez a queixa que deixa de ter credibilidade.

Não, não é por ser a m$.

É porque pelo menos parte das patentes já terem sido consideradas inválidas mais que uma vez em várias jurisdições diferentes e é por haverem decisões genéricas de tribunais sobre patentes de software que tornam pelo menos parte das patentes em causa inválidas (se não todas mesmo).

A questão é que pelo menos parte das patentes são provavelmente inválidas, quer por haver "arte anterior", quer por não adicionarem nada relevante ao "estado da arte", quer por questões administrativas, quer por as técnicas não poderem segundo a interpretação de alguns tribunais serem patenteadas.

Outra questão é que se a TomTom está a violar, então praticamente toda a comunidade de utilizadores do kernel Linux pode ser processada, para além de haverem outros kerneis de outros sistemas operativos que se encontram na mesma situação. Daí que não se trate apenas de uma questão entre a m$ e a TomTom.

Há muito tempo atrás que deixei de seguir a novela da SCO, como ficou isso? Já tem veredicto?

Não!

Porque há vários processos que relacionados e seus recursos que têm que ser julgados antes por serem relacionados e pertinentes.

Por exemplo o processo no qual a Novell está a processar a $CO, por o código-fonte do Unix ser propriedade da Novell (a Novell já ganhou e a $CO foi condenada a pagar à Novell vários milhões de dollares). Há ainda a questão da $CO ter pedido que se inicie um processo de falência (que ainda está em curso). Mas quase tudo aquilo que $CO afirmava serem violações de direito de autor, não foi aceite pelo juiz... Há as counter-claims da IBM por violação de patentes...  E muito mais...

O site Groklaw tem acompanhado... Vai lá dar uma olhadela para teres um status da situação.

http://www.groklaw.net/staticpages/index.php?page=20050315132709446

http://www.groklaw.net/staticpages/index.php?page=20080803065719599

http://www.groklaw.net/staticpages/index.php?page=20080518161225493

Mas resumidamente a $CO perdeu o negócio que tinha com o GNU/Linux e é mais provável que vá à falência e veja o processo de insolvência concluído do que sobreviva o tempo suficiente para perder o caso (ninguém acredita que ganhe). A $CO está no ponto em que está a leiloar alguma da sua propriedade para financiar o processo.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Com tantas empresas a usarem tecnologias na mesma situação, porque é que a m$ escolheu atacar a TomTom?

Porque é uma empresa suficientemente conhecida, para servir de exemplo, porque é uma empresa com revenue suficiente para que valha a pena, porque usa Linux (a maior ameaça ao crescimento da m$ neste mercado) e porque não é uma IBM e por tanto não tem um portfolio de patentes maior para contra-processar a m$, nem tanta capacidade para montar qualquer tipo de resistência legal como a IBM e outros gigantes.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A maior parte das tuas razões para esse "realismo" baseiam-se na tua opinião pessoal da microsoft e não nos factos deste caso.

Pelo que consigo entender do pdf com as queixas, eles estão a processar por patentes estão implementadas em linux. Se estivessem implementadas noutro SO qualquer as mesmas razões seriam aplicáveis.

Se me disseres que é a tomtom a ser processada porque é uma empresa de tamanho considerável até concordo, é o o normal, atacam-se os maiores. Não é por acaso que a microsoft tem centenas de processos em todas as áreas imagináveis. Como disse antes, duvido que o SO esteja aqui em causa se fosse outro qualquer iria acontecer na mesma, mais devido ao tamanho da tomtom do que ao SO que usa.

Em quinto lugar apesar de só algumas patentes serem específicas ao kernel Linux, as outras são genéricas a qualquer produto do tipo que a TomTom, produz e por isso também afectam os produtos que usam Linux. Atrevo-me mesmo a dizer que isso serve apenas para atirar areia para os olhos.

Afectam os que usam linux e os que usam qualquer outro SO, se eles acham (bem ou mal não está em causa) que têm direito às patentes relativas a navegação etc. iriam por a mesma situação em causa. Se achas que está mal a questão das patentes é uma coisa, mas não me parece que o linux seja o fulcral da questão aqui. Nem lendo o pdf, nem pelas declarações da microsoft que disseram exactamente o contrário, nem ,e aqui é uma opinião mais pessoal, pelas acções que a microsoft tem feito ultimamente como a parceria com RedHat.

M6

Se tiveres com vontade de ler http://en.wikipedia.org/wiki/SCO-Linux_controversies, é uma leitura engraçada.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Estava dificil dizer SCO... Eu não fazia a minima ideia que era isto.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
A maior parte das tuas razões para esse "realismo" baseiam-se na tua opinião pessoal da microsoft e não nos factos deste caso.

Nem por isso!

A maior parte dos argumentos que apresentei são factos.

É um facto que há prior art.

É um facto que houve decisões a invalidar as patentes.

É um facto que a m$ pagou vários milhões de dollares à $CO.

É um facto que a m$ disse o que não tinha nada contra o Software Livre e a sua comunidade e depois ameaçou tudo e todos e processou alguns.

É um facto que a m$ só fez 3 processos de patentes na sua história e que agora decidiu processar um alvo relativamente fácil e que usa o produto que o Steve Ballmer anunciou como a maior ameaça competitiva na semana passada.

É um facto que também recentemente analistas de mercado disseram que apesar de não se o OS que tem maior quota de mercado neste sector o GNU/Linux é o que mais está a crescer neste momento.

É um facto que a m$ tem ao longo dos anos dito que o Linux e variado outro Software Livre violam centenas de patentes da m$, sem que a m$ aceite dizer quais são.

É um facto que algumas pequenas empresas que usam Linux nos seus produtos já foram forçadas pela a m$ a aceitar acordos de licenciamento de patentes de software.

...

Pelo que consigo entender do pdf com as queixas, eles estão a processar por patentes estão implementadas em linux. Se estivessem implementadas noutro SO qualquer as mesmas razões seriam aplicáveis.

E estão em vários outros produtos. Por exemplo quase todos (para não dizer todos) os produtos de consumo doméstico com storage integrada utilizam implementações de FAT com as mesmas técnicas patenteadas.

Se me disseres que é a tomtom a ser processada porque é uma empresa de tamanho considerável até concordo, é o o normal, atacam-se os maiores.

Mas a TomTom não é o maior. Há empresas maiores que também violam as patentes. A TomTom é no entanto suficientemente grande para servir de lição, suficientemente pequena para não ser grande ameaça (em termos de capacidade financeira para montar resistência), não está no mesmo mercado que a m$ (por isso é pouco provável que consiga contra-processar a m$ por violação de patentes), tem um portfolio de patentes muito mais pequeno e utiliza o produto que é considerado pela m$ e por analistas de mercado a maior ameaça competitiva à m$ no que toca a software.

Não se trata de apenas um factor, mas da conjugação de todos estes factores e não podemos esquecer que a m$ anda à anos a utilizar ameaças relacionadas com patentes de software para tentar obter várias coisas:

* que não seja possível que os produtos que usam Software Livre, tenham custos inferiores aos da m$ e impondo royalties e outros esquemas de pagamento por licenças esses custos aumentam.

* criar incerteza legal ao redor da maior ameaça competitiva à m$.

* ganhar dinheiro.

Não podemos enterrar a cabeça na areia e ignorar toda estes anos de acções claramente resultado de uma estratégia razoavelmente óbvia. ESTE NÃO É UM ACTO ISOLADO!

Afectam os que usam linux e os que usam qualquer outro SO, se eles acham (bem ou mal não está em causa) que têm direito às patentes relativas a navegação etc. iriam por a mesma situação em causa

Facto 1 não puseram.

Facto 2 há outros.

Facto 3 não são apenas relativamente a navegação, são também a outras coisas muito mais genéricas, como nomes de ficheiros em sistemas de ficheiros FAT e software em sistemas com mobilidade (um sistema de computador de um veículo, um dispositivo de computação portátil, etc...). Se leres as claims, vais ver que elas são extremamente genéricas (li a de uma) e que se aplicam a uma quantidade infindável de dispositivos de fabricantes diferentes.

Analisem as coisas tendo em conta toda a realidade e não um conjunto de factos, de forma selectiva, sugeridos pelo porta-voz e pelo director da área legal da m$, que só têm interesse em fazer as coisas parecer de determinada forma.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
Nem por isso!

A maior parte dos argumentos que apresentei são factos.

Estava-me a referir ao "1º...5º lugar" de argumentos que fizes-te. Aí não apresentas nenhuma especificidade sobre o caso, apenas opiniões pessoais e apenas no 4º uma interpretação relacionada com as patentes.

Quanto à parte da validade das patentes, isso é com os tribunais. Se realmente não tiverem direito a elas, vão pelo mesmo caminho que a SCO que perdeu basicamente em todas as acusações. Mas mais uma vez foge do tópico, sobre ser um ataque ao linux. Isto é apenas sobre patentes.

Quem é que a microsoft processou por usar linux? Não me lembro de nenhum caso assim de repente.

É um facto que também recentemente analistas de mercado disseram que apesar de não se o OS que tem maior quota de mercado neste sector o GNU/Linux é o que mais está a crescer neste momento.

Isso é algo que vem acontecendo à anos, duvido que tenha sido por dados recentes que a microsoft reagiu, qualquer estudo de mercado, e a própria contabilidade deles já deve ter dado por isso há bastante tempo.

É um facto que a m$ só fez 3 processos de patentes na sua história e que agora decidiu processar um alvo relativamente fácil e que usa o produto que o Steve Ballmer anunciou como a maior ameaça competitiva na semana passada.

Relativamente fácil? Se não houver razão do lado da microsoft duvido que a tomtom perca o caso. Acho estás a dar pouco valor à tomtom. Mais uma vez lá por a tomtom usar linux, não faz disto um caso contra o linux em si. Qualquer grande empresa tem algum tipo de uso em linux. Se eles processassem a HP ou a intel estavam também a tacar o linux?

Dizes que à outras empresas que estão a fazer exactamente o mesmo que a tomtom, nesses casos sabes se não comprarm os direitos? Até porque é preciso perceber as especificidades da implementação em causa.

Mas mais uma vez isto não diz nada sobre ataques a linux, apenas estás a dizer que a microsoft a qualquer momento pode processar quem esteja a fazer o mesmo que a tomtom.

Facto 3 não são apenas relativamente a navegação, são também a outras coisas muito mais genéricas, como nomes de ficheiros em sistemas de ficheiros FAT e software em sistemas com mobilidade (um sistema de computador de um veículo, um dispositivo de computação portátil, etc...). Se leres as claims, vais ver que elas são extremamente genéricas (li a de uma) e que se aplicam a uma quantidade infindável de dispositivos de fabricantes diferentes.

Eu li, mas se achas que esta forma das patentes está mal é uma coisa, e de certo modo concordo contigo, acho que são necessárias algumas alterações ao actual sistema de patentes. Mas daí a tornar isto um ataque directo ao linux e que tudo o resto é "areia pos olhos" parece-me exagerado.

FACTO -  Em todo o caso a única ligação que se faz ao linux é 3 das patentes estarem implementadas em linux.

Tudo o resto é especulação. O que me parece é que as pessoas desejam que isto seja mesmo um ataque ao linux para poderem mandar vir.

Não podemos enterrar a cabeça na areia e ignorar toda estes anos de acções claramente resultado de uma estratégia razoavelmente óbvia. ESTE NÃO É UM ACTO ISOLADO!

Não é meter a cabeça na areia, simplemente não concordo com essa tua interpretação das coisas. Acho que neste momento é mais prejudicial à microsft atacar o linux do que não o fazer e tentar usá-lo para seu proveito. E acho também que eles sabem disso.

Apesar das acusações que fizeram no passado, e acho que ainda mantêm, sobre as violações de patentes no linux (a meu ver idiota a menos que aresentem provas e quais as patentes que são violadas) eles têm demonstrado um melhor conhecimento do mercado e estão a perceber que vão ter que conviver com o linux quer queiram quer não.

Opinião pessoal agora.

A eles interessa-lhes dinheiro, basta ver o último acordo com a RedHat, não teve as mesmas claúsulas sobre patentes que teve com outras empresas, porque a redhat não quis, mas isso não impediu o negócio. Porquê? Porque neste momento os grandes da virtualização é a Vmware. Atacar o linux legalmente de uma forma deliberada e possivelmente frágil seria um dos piores movimentos a fazer por parte da microsoft e eles já devem ter ideia disso.

Já agora com a tendência para mover as aplicações para a internet e serviços, continuo a achar o google, com cartas bem jogadas, uma ameaça muito maior ao futuro da microsoft.

Edit:

Uma coisa que me esqueci de referir é que quando dizes que a tomtom não está no mercado da microsoft estás em erro. Não só é uma possível concorrente na automação e integração de sistemas de navegação em veículos (parece-me que é isto que eles estão a tentar combater neste caso, como é a dona da teleatlas, responsável por coisas como as imagens para o google maps, concorrente do live que usa a navteq.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

falco até gosto de ler as discussões que inicias, mas por favor deixa de usar o $! Isto não é a primária para fazer a birrinha.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Estava-me a referir ao "1º...5º lugar" de argumentos que fizes-te. Aí não apresentas nenhuma especificidade sobre o caso, apenas opiniões pessoais e apenas no 4º uma interpretação relacionada com as patentes.

Antes desse post, escrevi mais coisas...

Nesses argumentos falo do contexto. Tudo tem o seu contexto e para se entender algo, não se pode ignorar o contexto, como alguns gostam de o fazer.

Quanto à parte da validade das patentes, isso é com os tribunais. Se realmente não tiverem direito a elas,

Acho que não entendeste a parte em que os tribunais já decidiram sobre a validade de algumas daquelas patentes. Várias jurisdições declararam que não eram válidas. E a m$ só mantém em outras jurisdições tais patentes porque o sistema de patentes dos EUA funciona mal (toda a gente incluindo a própria m$ diz isso) e conseguiu um recurso no qual só ela é que pode ser ouvida pelo tribunal, ou seja, quem tinha argumentos contra foi impedido de os apresentar.

Mas mais uma vez foge do tópico, sobre ser um ataque ao linux. Isto é apenas sobre patentes.

Enganas-te!

As pantentes não são o propósito de nada. As patentes são um meio.

As patentes foram criadas como um mecanismo para atribuir monopólios de forma a incentivar a inovação. Ou seja, as patentes são as armas utilizadas para manter monopólios sobre ideias.

Neste caso as patentes estão a ser utilizadas pela m$ para impedir que as empresas que utilizam um produto que segundo a m$ é a sua maior ameaça competitiva (o Steve Ballmer anunciou isso publicamente à poucos dias), seja um produto atractivo para as empresas que são potenciais clientes da m$ se os produtos concorrentes perderem vantagens (no caso do Linux o preço é uma forte vantagem).

A m$ tem vindo a perseguir activamente as empresas que usam Linux nos seus produtos com ameaças de processos por violação de patentes se as empresas não aceitam acordos de licenciamento de patentes. Que se saiba não tem feito o mesmo com empresas que não usam Linux. E só podemos concluir a partir do que sabemos. Também sabemos que até agora todas as empresas que foram abordadas directamente pela m$ capitularam sem luta, sendo que a m$ até agora tem evitado as que avisaram que iriam lutar (como a Red Hat, Canonical, Mandriva). A TomTom, que a m$ pensava por várias razões que não iria oferecer resistência (o kernel Linux não é o seu negócio, e já teve problemas por violação do direito de autor em relação ao Linux), resolveu inesperadamente oferecer resistência.

Quem é que a microsoft processou por usar linux? Não me lembro de nenhum caso assim de repente.

Deve-te ter escapado até agora algumas coisas que eu já disse, mas eu vou repetir:

* sabe-se que a $CO recebeu da m$ vários milhões de dollares depois de ter realizado o processo contra m$ em negócios muito mal explicados. Por isso eu e muitos outros concluímos que a m$ utilizou a $CO como uma marioneta, para atacar a comunidade. Ou seja, através da $CO, a m$ processou contribuidores e utilizadores de GNU/Linux;

* à poucos meses um parceiro da m$ iniciou um processo à Red Hat por violação de patentes de software. A influência directa da m$ em relação a parceiros, para que eles façam o que ela quer é um facto conhecido. A m$ frequentemente favorece financeiramente e/ou dá outros benefícios ainda maiores aos seus parceiros quando estes se envolvem de forma favorável em processos administrativos/burocráticos/legais que a m$ quer ganhar. Ou seja, frequentemente funcionam como marionetas e isso ficou cabalmente demonstrado em vários países na questão da aprovação do OOXML pelo ISO.

* a m$ ainda não tinha processado ninguém mas à vários anos que ameaça repetidamente.

* a m$ não tinha encontrado resistência até agora, não processou porque não precisou. Os outros que (pelo menos Novell, Linspire, Xandros, Turbolinux, LG Electronics, Samsung/Fuji Xerox, JVC, Brother Industries, Seiko Epson, Kyocera Mita e Alpine Electronics) aceitaram acordos de licenciamento de patentes que afectam directamente o kernel Linux.

Isso é algo que vem acontecendo à anos, duvido que tenha sido por dados recentes que a microsoft reagiu, qualquer estudo de mercado, e a própria contabilidade deles já deve ter dado por isso há bastante tempo.

Concordo que não se trata da reacção a algo recente. Aliás como eu tenho estado a demonstrar com factos, isto enquadra-se claramente numa tendência de acções recorrendo a patentes por parte da m$ em relação a companhias que utilizam Linux nos seus produtos. Também se enquadra em declarações/ameaças públicas. E tudo isto demonstra claramente uma estratégia anti-linux e Software Livre recorrendo à arma patente, por parte da m$.

Relativamente fácil? Se não houver razão do lado da microsoft duvido que a tomtom perca o caso. Acho estás a dar pouco valor à tomtom. Mais uma vez lá por a tomtom usar linux, não faz disto um caso contra o linux em si. Qualquer grande empresa tem algum tipo de uso em linux. Se eles processassem a HP ou a intel estavam também a tacar o linux?

Eles estão a atacar a utilização de Linux, por questões directamente e indirectamente relacionadas com Linux. E só o têm feito em relação a empresas que usam Linux. Por isso é obviamente um ataque ao Linux e ao Software Livre.

FACTO -  Em todo o caso a única ligação que se faz ao linux é 3 das patentes estarem implementadas em linux.

Facto: estás a ignorar tudo o contexto em que se enquadra este processo.

Tudo o resto é especulação. O que me parece é que as pessoas desejam que isto seja mesmo um ataque ao linux para poderem mandar vir.

Estás enganado, apresentei uma série de factos, nos quais sustento a minha opinião, tu sustentas a tua opinião em ignorar a maior parte da realidade. Ao sustentar a minha opinião em muito mais provas, a minha opinião é muito mais fundamentada e objectiva que a tua.

Não é meter a cabeça na areia, simplemente não concordo com essa tua interpretação das coisas.

Estás simplesmente a ignorar quantidade brutal de factos que sustentam a minha opinião.

Acho que neste momento é mais prejudicial à microsft atacar o linux do que não o fazer e tentar usá-lo para seu proveito. E acho também que eles sabem disso.

Quantas vezes  é que a m$ não meteu já a pata na poça? É que só em relação a publicidade negativa gerada pelos ataques ao Software Livre e até mesmo condenação por publicidade enganosa poderíamos estar aqui o dia todo a enunciar situações... O que eles demonstraram até agora, não é que aprendem com os erros, o que demonstraram, é que não aprendem e este processo é mais uma prova.

A eles interessa-lhes dinheiro, basta ver o último acordo com a RedHat, não teve as mesmas claúsulas sobre patentes que teve com outras empresas, porque a redhat não quis, mas isso não impediu o negócio

A Red Hat não fez qualquer negócio. Fez um acordo de cooperação para que se desenvolvesse inter-operatibilidade. É bastante diferente.

Uma coisa que me esqueci de referir é que quando dizes que a tomtom não está no mercado da microsoft estás em erro. Não só é uma possível concorrente na automação e integração de sistemas de navegação em veículos (parece-me que é isto que eles estão a tentar combater neste caso, como é a dona da teleatlas, responsável por coisas como as imagens para o google maps, concorrente do live que usa a navteq.

Estás enganado!

A m$ não vende devices como os da TomTom. A m$ fornece software a empresas como a TomTom. São mercados diferentes.

O negócio da m$ são as suas plataformas a TomTom é uma cliente de empresas que fornecem esse tipo de plataformas, não vendem produtos concorrentes.

Mais um facto interessante é que a própria m$ na licença da especificação para FAT 32, promete não processar ninguém por patentes de software relacionadas. Ou seja, temos mais uma razão para não acreditar na palavra da m$, porque ela já faltou à palavra...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu às vezes penso se estou realmente são quando leio tópicos destes. Parece que a tua vida, falco, é uma cruzada contra a Microsoft e tudo o que esteja sequer ligada a ela. Sim, a SCO pode não merecer o que tem, sim, a Microsoft pode ter faltado muitas vezes à sua palavra, mas isso justifica as pessoas fazerem birrinhas com empresas como estas duas usando $ pelo facto de viverem à base do dinheiro ou passarem a vida a criticá-los? Ou é para tentares mudar a forma de agir da Microsoft e outros? Repara, não é chamando-te idiota ou chamar-te f@lkuh que vou mudar-te ou sequer fazer com que me leves a sério, mesmo que eu junte um bando de 20 manos para te dar uma tareia ;) A Microsoft tem a sua política, boa ou má, é dela, e uma coisa é ouvir dizer "O Linux violou licenças da Microsoft pá, cambada de putos que andam aí a tentar o dinheiro que é justo ser da Microsoft" e responder "epá, não é bem assim... a Microsoft é que tenta a todo o custo travar a concorrência etc etc etc", outra é assim que ouves a palavra Microsoft começares logo "ESSES GATUNOS?? RECUSO-ME!!! NAO QUERO!!!! FOGE DAQUI DIABO!!!!! VAMOS QUEIMAR UNS FUNCIONARIOS DA MS VIVOS PORQUE ELES TRABALHAM LÁ!!!". Por mais razão que alguém tenha, não é com tópicos destes que vai arranjar verdadeiros apoiantes que acreditam no mesmo que tu.

E da minha parte, já não há mais nada a dizer em tópicos sobre a Micro$oft e outro$ que "agridam" tudo o que é considerado sagrado e de livre as in whatever no mundo.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não li as claims das patentes em causa. Apenas li o que se escreve por aí sobre elas. Mas tudo leva a crer que pelo menos algumas sim. Contudo não tenho forma de confirmar, nem que sim, nem que não. Até porque não posso ler os documentos das patentes para não ficar "tainted" pelas patentes.

Epá, não é o facto de leres as patentes que te põe tainted. É o facto de a patente existir que te põe tainted. Quer leste a patente ou não, se fizeres algo igual estás a infringir a patente e tens de pagar ao dono da patente.

Mas em tanto perguntas e respostas ainda não percebi porque tanto barulho. Onde é que está a porra do problema?

Se as patentes são válidas e a TomTom infringiu então a Microsoft tem todo o direito em processar a TomTom.

Se as patentes são inválidas o processo da Microsoft dá em nada e só cria mau RP, para além que em casos similares no futuro pode vir a ser prejudicada.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
Estás enganado, apresentei uma série de factos, nos quais sustento a minha opinião, tu sustentas a tua opinião em ignorar a maior parte da realidade. Ao sustentar a minha opinião em muito mais provas, a minha opinião é muito mais fundamentada e objectiva que a tua.

Eu se não me engano, tudo ou grande parte do que disse foi realmente baseado nos factos deste caso. Usei como fontes, os dados do processo e o que foi dito pelos envolvidos directamente nesta situação.

Os teus factos, são em grande parte baseados no que identificas como contexto. O problema é que esse contexto cada vez se revela uma interpretação pessoal do caso.

Relativamente fácil? Se não houver razão do lado da microsoft duvido que a tomtom perca o caso. Acho estás a dar pouco valor à tomtom. Mais uma vez lá por a tomtom usar linux, não faz disto um caso contra o linux em si. Qualquer grande empresa tem algum tipo de uso em linux. Se eles processassem a HP ou a intel estavam também a tacar o linux?

Eles estão a atacar a utilização de Linux, por questões directamente e indirectamente relacionadas com Linux. E só o têm feito em relação a empresas que usam Linux. Por isso é obviamente um ataque ao Linux e ao Software Livre.

Isto mostra mais uma vez que o teu contexto e os factos desse contexto são baseados na tua interpretação.

Eles estão a atacar 8 patentes, só 3 delas tem a ver com o linux e apenas pelo facto de estas estarem implementadas no mesmo. Isto é o único facto que liga as 2 coisas.

Quanto às acções do parceiros da microsoft, a microsoft não pode, nem deve ser responsabilizada pelas mesmas. Até hoje a microsoft só processou por patentes a Belkin e a Primax e foram patentes relacionadas com periféricos. A SCO ou a IP Innovations (relacionada com a microsoft indirectamente por intermédio da Acacia) também tem cabecinhas para pensar por eles mesmos e processarem quem quiserem por vontade própria.

O que o betovsky disse nas últimas duas frases acho que resume tudo o que este caso é. Sem entrar por conspirações.

P.S.: Tenho lido algumas notícias que acham que este pode ser uma forma de a microsoft tentar obrigar a tomtom a violar a GPL e ter que escolher entre ser processada ou ser impedida de redistribuir a sua implementação em linux e assim ser obrigada a escolher uma alternativa (possivelmente fornecida pela propria microsoft). Não sei todas as especificidades da GPL por isso não comento muito sobre este caso. Mas até me parece uma hipótese mais plausível que um ataque directo ao linux.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Djthirax eu não usei essa linguagem. Eu não quero mudar a m$. Quero que a m$ desapareça se não mudar, porque a violar leis da concorrência, mentir, prejudicar clientes e outras coisas más de forma repetidamente é isso que mais tarde, ou mais cedo. Mas o objectivo desta thread nem era esse, era apenas informar os visitantes deste fórum sobre o que se está a passar. Nada mais!

Não tenho nada especificamente contra a m$, que não tenha contra TODOS os fabricantes de software proprietário, a m$ simplesmente faz mais e mais frequentemente por ser criticada do que os outros.

Epá, não é o facto de leres as patentes que te põe tainted.

Seu eu a ler é garantido que fico!

É o facto de a patente existir que te põe tainted. Quer leste a patente ou não, se fizeres algo igual estás a infringir a patente e tens de pagar ao dono da patente.

A probabilidade de eu a evitar se não a conhecer é maior, do que se a conhecer, é por isso que muitas vezes as empresas que desenvolvem sistemas críticos com redundância isolam as equipas que fazem sistemas umas das outras, ou seja, para não ficarem contaminadas umas pelas outras.

Onde é que está a porra do problema?

O problemas são vários e graves, mas bastam os seguintes três:

* é que a m$ está a fazer isto para impedir a concorrência livre com base no mérito;

* o problema é que isto cria um clima de FUD que prejudica o GNU/Linux e o Software Livre em geral;

* o problema é que a forma como algumas coisas estão ser feitas são completamente anti-éticas (devido a decisões judiciais anteriores.

Se as patentes são válidas e a TomTom infringiu então a Microsoft tem todo o direito em processar a TomTom.

O problema é que sabemos que alguns tribunais declararam essas patentes inválidas, existem muitas dúvidas sobre a validade de outras patentes, para além disso as patentes de software são prejudiciais ao mercado apesar de serem legais nos EUA.

Se as patentes são inválidas o processo da Microsoft dá em nada e só cria mau RP, para além que em casos similares no futuro pode vir a ser prejudicada.

És ingénuo!

Não é isso que vai acontecer apenas, porque entretanto, a incerteza legal criou problemas no mercado. Muita gente deixará de utilizar o kernel Linux para evitar problemas legais. As empresas não podem correr esses riscos!

Eu se não me engano, tudo ou grande parte do que disse foi realmente baseado nos factos deste caso. Usei como fontes, os dados do processo e o que foi dito pelos envolvidos directamente nesta situação.

Esta situação tem uma circunstância que vai muito para além deste caso e que tem vários anos de antecedentes.

Os teus factos, são em grande parte baseados no que identificas como contexto. O problema é que esse contexto cada vez se revela uma interpretação pessoal do caso.

Errado!

Apresentei os factos que constituem o contexto e em alguns casos apresentei a minha opinião quanto aos factos.

Até poderás discordar quanto à minha opinião, mas nesse caso diz porquê. Em que outros factos te baseias?

Ou como é que interpretas de forma diferente os factos?

É que até agora a opinião que apresentaste foi com base em uma quantidade muito pequena dos factos que exclui os anos de acção que esta situação já tem.

Os teus factos, são em grande parte baseados no que identificas como contexto. O problema é que esse contexto cada vez se revela uma interpretação pessoal do caso.

Os factos não se podem basear na interpretação... Isso é uma impossibilidade lógica!

Os factos podem ser vistos por todos, basta procurarem por eles na Internet. E vão ver que não inventei factos nenhuns. Baseio a minha opinião nos factos, mas não fabrico factos.

Eles estão a atacar 8 patentes, só 3 delas tem a ver com o linux e apenas pelo facto de estas estarem implementadas no mesmo. Isto é o único facto que liga as 2 coisas.

O facto de uma ideia que dá origem a uma patente, estar implementada num software específico é a relação máxima que pode haver entre uma patente e um software. Por isso esse teu "e apenas pelo facto de estas estarem implementadas no mesmo", é uma falta de honestidade intelectual.

Esta tua interpretação é facciosa, pois não tem em conta o contexto.

Quanto às acções do parceiros da microsoft, a microsoft não pode, nem deve ser responsabilizada pelas mesmas

Claro que pode ser co-responsabilizada, quando foi ela a provocar essas acções!

Assim com quando há processos corrupção e troca de influências há responsabilidade de quem corrompe e de quem é corrompido.

A SCO ou a IP Innovations (relacionada com a microsoft indirectamente por intermédio da Acacia) também tem cabecinhas para pensar por eles mesmos e processarem quem quiserem por vontade própria.

Têm sim!

Mas não faz com que o que a m$ fez nesses casos seja legitimo. Nem faz com que o que aconteceu com muitos parceiros da m$ em todo o mundo no caso do OOXML seja legitimo...

Atacar com patentes quem desenvolve e distribui GNU/Linux é um ataque ao GNU/Linux e ao Software Livre devido à natureza inerente do Software Livre (todos poderem ser utilizadores e contribuidores e terem todos os mesmo direitos), porque é um ataque com patentes ao seu crescimento, à sua livre adopção (essencial para o seu crescimento) e aos seus objectivos de ser a opção de quem não quer lidar com as regras absurdas dos fabricantes de software proprietário evitando envolver-se com eles.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
Epá, não é o facto de leres as patentes que te põe tainted.

Seu eu a ler é garantido que fico!

E se não a leres também é garantido que ficas.

A probabilidade de eu a evitar se não a conhecer é maior, do que se a conhecer, é por isso que muitas vezes as empresas que desenvolvem sistemas críticos com redundância isolam as equipas que fazem sistemas umas das outras, ou seja, para não ficarem contaminadas umas pelas outras.

Yeah. E a ignorância é uma bênção. O exemplo do desenvolvimento crítico é totalmente estúpido, a causa do isolamento é com um propósito totalmente diferente do que se está aqui a falar.

O problemas são vários e graves, mas bastam os seguintes três:

* é que a m$ está a fazer isto para impedir a concorrência livre com base no mérito;

* o problema é que isto cria um clima de FUD que prejudica o GNU/Linux e o Software Livre em geral;

* o problema é que a forma como algumas coisas estão ser feitas são completamente anti-éticas (devido a decisões judiciais anteriores.

Falso. O que podes dizer sobre os problemas é que o sistema de patentes é estúpido, o que concordo. Mas infelizmente é o sistema que existe e portanto temos que o respeitar.

O problema é que sabemos que alguns tribunais declararam essas patentes inválidas, existem muitas dúvidas sobre a validade de outras patentes, para além disso as patentes de software são prejudiciais ao mercado apesar de serem legais nos EUA.

Aiii e voltamos ao mesmo. Se são inválidas fixe, o processo vai dar em nada.

És ingénuo!

Não é isso que vai acontecer apenas, porque entretanto, a incerteza legal criou problemas no mercado. Muita gente deixará de utilizar o kernel Linux para evitar problemas legais. As empresas não podem correr esses riscos!

Podes basear o que estás a alegar aqui em factos. Tipo "As empresas X, Y e Z comunicaram que deixaram o Linux porque a Mircrosoft processou a TomTom."

Se tal não conseguires demonstrar, o que dizes não passa de uma interpretação alarmista e infundada.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora