• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

Ridelight

Finanças inspeccionam emails de funcionários

12 mensagens neste tópico

Com o objectivo de identificar fugas de informação, uma auditoria da Inspecção Geral das Finanças investigou mais de 30 mil mensagens de correio electrónico de funcionários de vários serviços do Ministério das Finanças. Segundo uma notícia hoje avançada pelo Jornal Público, a auditoria foi aprovada pelo Ministro Teixeira dos Santos e foi feita sem conhecimento dos funcionários.

Os emails analisados foram enviados ou recebidos entre 12 de Novembro de 2005 e 8 de Junho de 2006 e pertenciam a cerca de 370 funcionários. Numa primeira fase foram apenas identificados os campos de "Assunto".

A investigação teve na origem a uma queixa de Paulo de Macedo, que na altura dirigia a Direcção Geral de Impostos, que embora tenha sido arquivada na Polícia Judiciária deu origem a uma auditoria da Inspecção Geral das Finanças. Mais tarde as conclusões deste processo levaram à reabertura do processo junto do Departamento de Investigação e Acção Penal da Polícia Judiciária.

A investigação continuou e, para ter acesso ao conteúdo dos emails dos funcionários que mais mensagens tinha trocado com órgãos de comunicação social, foi pedida uma autorização ao Tribunal de Instrução Criminal, solicitando também o acesso às pastas pessoais e ambiente de trabalho.

O relatório foi concluído já este ano e, segundo a mesma fonte, não houve qualquer indicação da fuga de informação que tinha gerado as suspeitas.

http://www.igf.min-financas.pt/

http://www.pj.pt/

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu não vou à bola com isto.

Má onda, é assim que querem que o pessoal trabalhe e pague impostos para o país desenvolver? Será que os portugueses estão dispostos a empenhar-se para cooperarem com o pessoal que lhes anda a ler os emails basicamente quando lhes apetece?

Tá bem tá... é caso para dizer: vai lá que eu já lá vou ter :P

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Prefiro que leiam as mensagens e que se descubra se existe ou não quebra de sigilo.

Seria bem pior não terem sido analisados os e-mails, e seguindo a notícia, com autorização judicial, e que, dos funcionários das finanças, algum traga informações privilegiadas para o exterior.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Isto é uma questão muito complexa... Ler os emails que provam que alguém anda a cometer alguma infracção, não me incomoda. O problema é que antes de lerem o email, não sabem se este vai conter alguma prova de uma ilegalidade ou não. O resultado é que correm o risco de abrir mails que não deviam, de pessoas que não cometeram nenhuma ilegalidade.

Acho que este tipo de situações deviam ser evitadas, pois levam a que suspeitas possam levar a violações da privacidade das pessoas. E a única razão pela qual ainda aceito que aconteçam, é o facto de ser um email profissional. Com emails pessoais, tal situação devia ser inadmissível.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Isto é uma questão muito complexa... Ler os emails que provam que alguém anda a cometer alguma infracção, não me incomoda. O problema é que antes de lerem o email, não sabem se este vai conter alguma prova de uma ilegalidade ou não. O resultado é que correm o risco de abrir mails que não deviam, de pessoas que não cometeram nenhuma ilegalidade.

Daí apenas terem sido vistos os subjects dos emails e os destinatários. O email em si acho que não foi inspeccionado.
0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Daí apenas terem sido vistos os subjects dos emails e os destinatários. O email em si acho que não foi inspeccionado.

De acordo com a notícia do Público, não foi só isso que aconteceu...

Começaram só pelos assuntos e destinatários (de milhares de emails), mas depois seleccionaram determinadas pessoas das quais queriam ver os conteúdos (a notícia não é clara se chegaram a ver o conteúdo, mas dá a entender que sim).

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Li outra vez a notícia e fiquei com a ideia que identificaram todos os emails que tinham como destinatários a comunicação social ou tivessem no assunto algo que levasse a crer uma fuga de informação, e depois viram apenas esses emails.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Li outra vez a notícia e fiquei com a ideia que identificaram todos os emails que tinham como destinatários a comunicação social ou tivessem no assunto algo que levasse a crer uma fuga de informação, e depois viram apenas esses emails.

Sim, fizeram uma selecção antes de os verem.

A razão que os levou a ver o conteúdo foi não terem como provar sem ver o conteúdo que os autores tinham feito alguma coisa de irregular. Ora nada impede que depois de verem o email fiquem na mesma, i.e., o seu conteúdo não contenha nada de irregular.

Mesmo depois da selecção, é possível que vejam emails de pessoas que nada de irregular fizeram.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu concordo numa perca de alguma privacidade (com os seus limites, claro)... Achei este um bom método de selecção, através do asunto.

O que é confidencial é para assim permanecer...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

É curiosa o comentário do blog da qual tentaram saber que foi o autor: http://jumento.blogspot.com/2008/10/reflexo-sobre-velhacaria.html

(ver notícia do público actualizada: http://economia.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1347560&idCanal=57 )

Eu concordo numa perca de alguma privacidade (com os seus limites, claro)... Achei este um bom método de selecção, através do asunto.

O que é confidencial é para assim permanecer...

E como somos todos santos é garantido que só isso é lido, até porque é uma selecção estúpida já que tu não sabes o conteúdo de uma mensagem só por causa de um título. Se é mesmo fuga de informação é bastante estúpido aparecer um título de e-mail com algo tão sugestivo como: "Fuga de informação sobre o director de impostos que não os tem em dia para tu publicares no teu jornal". Portanto ou é lido o conteúdo ou nada é garantido. Se era uma coisa que justificasse a leitura de mails (como nos querem fazer parecer) então era competência da judiciária.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

E a única razão pela qual ainda aceito que aconteçam, é o facto de ser um email profissional. Com emails pessoais, tal situação devia ser inadmissível.

Exactamente.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

E como somos todos santos é garantido que só isso é lido, até porque é uma selecção estúpida já que tu não sabes o conteúdo de uma mensagem só por causa de um título. Se é mesmo fuga de informação é bastante estúpido aparecer um título de e-mail com algo tão sugestivo como: "Fuga de informação sobre o director de impostos que não os tem em dia para tu publicares no teu jornal". Portanto ou é lido o conteúdo ou nada é garantido. Se era uma coisa que justificasse a leitura de mails (como nos querem fazer parecer) então era competência da judiciária.

Talvez "Director X". "Impostos". Algo assim.

Santinhos como são... Estou ali como o Rui Carlos: se é um email profissional, qual é o problema? Aliás, nem eu pensei que isso tenha sido feito num email pessoal...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora