• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

Ridelight

Já é possível navegar na Internet sem deixar rasto

3 mensagens neste tópico

As empresas que vendem publicidade online, incluindo a Microsoft, podem seguir os passos de cada utilizador enquanto navega na Internet e usar essa informação para decidir que anúncios utilizar, informa a CNN.

No entanto a nova versão «beta» do Internet Explorer 8, que já foi lançada, tem incluído «InPriveteBrowsing» que autoriza os cibernautas a navegar na Internet sem ficar registada a lista de sites que visitaram.

O programa também inclui outro tipo de registos como os ficheiros temporários da Internet e os cookies, os pequenos ficheiros que os sites colocam nos visitantes para localizarem as suas actividades.

Tanto o Internet Explorer 7 como o Mozilla já permitem o bloqueio de cookies e apagar a informação privada como os ficheiros temporários e o histórico de navegação. Mas ainda nenhum dos browsers consegue apagar estes registos definitivamente.

Empresas partilham informação de pessoas online

O «beta» também introduz uma opção adicional no modo «InPrivateBlocking» que pode bloquear conteúdos de terceiros e evita que estes apareçam nos sites.

Por exemplo, um site noticioso pode ter notícias da bolsa de um site e noticias sobre o tempo de outro, o novo Internet Explorer permite detectar as fontes e pedir autorização ao utilizador.

As empresas que fornecem tal conteúdo podem também estar a recolher e a partilhar informação de pessoas online. Mas os utilizadores que ligam o «InPrivate Blocking» não poderão ver esse conteúdo ou a estarem expostos a essa recolha de dados sem autorizarem.

O «InPrivateBlocking» pode também impedir que determinado tipo de anúncios apareçam, inclusive os da Microsoft, cujo sucesso é considerado crucial para o futuro dos produtores do software.

JJ Richards, gestor do departamento de publicidade da Microsoft, respondeu num comunicado que os consumidores percebem que têm direito a conteúdos grátis em troca de publicidade mas que isso não significa que não queiram «transparência».

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não diria FUD, publicidade enganosa.

A navegação na web deixa sempre rasto a não ser que o utilizador use software para mascarar o seu IP uma vez que os servers (webservers e outros) por norma guardam logs dos IPs que os acederam. Um utilizador pode não ter um IP fixo, mas em conjunto com os logs do seu ISP será sempre possível determinar caso necessário qual o utilizador que acedeu, quando e o que fez.

Entretanto eu consigo navegar na web com cookies disabled e sem temporary files com o Firefox. O IE8 não traz nada de novo, tanto mais que existe software especializado há já muito tempo que faz exactamente isso por nós, se o nosso browser não oferecer essa possibilidade. Pode realmente oferecer de raiz a possibilidade de bloquear conteúdo externo ao website que estamos a ver, mas isso também não é nada de novo. Já existe e existe há muito tempo.

Considerando que o FireFox é um browser que assenta maioritariamente no desenvolvimento de plugins (e assim espero que continue) é fácil dizer que o Firefox não tem isto ou aquilo. Mas é também na maioria dos casos falso, uma vez que tem uma ferramenta muito mais poderosa; uma framework para desenvolvimento de plugins a anos-luz do IE e uma comunidade muito mais activa.

Já o desenvolvimento de software externo de segurança e privacidade é tão antigo como a web (tão antigo como as BBS na realidade). Pelo que a única novidade aqui é o IE8 ter estas coisas. Não as coisas em si.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora