• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

Ridelight

Internet na China é vigiada por 30 mil pessoas

21 mensagens neste tópico

Estima-se em 30 mil o número de censores que vigiam os principais fóruns e debates online na China.

O sistema de monitorização e protecção é chamado pelo governo de Pequim de «Projecto Escudo Dourado», embora os cibernautas o tenham apelidado de «Great Firewall».

Parte do sistema de vigilância e monitorização foi vendida ao governo chinês pela empresa norte-americana Cisco.

Fiquei sem perceber se eram pessoas ou sensores electrónicos.  :dontgetit:

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Fica aqui uma mais extensa:

Internet na China é monitorada por 30 mil pessoas, que até apagam posts

O peso político da internet faz com que ela seja controlada com requinte pelo governo chinês. Estima-se em 30 mil o número de censores que ficam vigiando os principais fóruns e debates on-line --comentários sobre assuntos polêmicos são apagados em minutos.

O contato entre a rede da China e a do resto do mundo passa por um pequeno número de cabos de fibra óptica que entram no país em três pontos. Poucos lugares têm acesso a internet por satélite, que é caro. O governo consegue monitorar praticamente todo o tráfego que entra no país.

O sistema de monitoração e proteção é chamado pelo governo de "Projeto Escudo Dourado", embora os internautas o tenham apelidado de "Great Firewall", um trocadilho entre o nome da Muralha da China em inglês ("Great Wall") e o sistema de segurança firewall.

Parte do esquema de vigilância e monitoramento foi vendida ao governo chinês pela empresa americana Cisco.

Sites com informação sensível --como o da seita Falun Gong, banida no país e os das ONGs que defendem a independência do Tibete ou que divulgam relatórios sobre direitos humanos-- são bloqueados. Censura válida para o centro de imprensa dos jogos.

Outra medida envolve os micros que tentam acessar sites proibidos e que começam a não conseguir abrir site algum. Esses usuários atraem a atenção do batalhão de censores --já aconteceu de usuários serem descobertos em cibercafés e receberem a visita de autoridades querendo saber o porquê da visita a páginas censuradas.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Façam lá os próximos jogos olimpicos também e já agora também a próxima Feira Internacional. Vamos todos premiar o governo chinês mais uma vez pela sua cultura de direitos humanos (oops. desculpem. São os jogos olímpicos. Os direitos humanos não interessa. O que interessa é o desporto pois está claro). Vamos também premiar o governo chinês por não permitir a aplicação de sanções ao Zimbabwe, ou as suas politicas de restrição aos direitos de expressão e de oposição política.

Vamos lá, sorriam todos para a câmara... 1, 2, 3. Já está. Olha que fotografia tão bonita. Toda a gente feliz. Pena que aquele ali ao canto vá ser executado por dizer mal do governo daqui a uns dias, e aquele outro vai ser preso por 20 anos por defraldar a antiga bandeira oficial do Tibete. Viva os jogos!

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Façam lá os próximos jogos olimpicos também e já agora também a próxima Feira Internacional. Vamos todos premiar o governo chinês mais uma vez pela sua cultura de direitos humanos (oops. desculpem. São os jogos olímpicos. Os direitos humanos não interessa. O que interessa é o desporto pois está claro). Vamos também premiar o governo chinês por não permitir a aplicação de sanções ao Zimbabwe, ou as suas politicas de restrição aos direitos de expressão e de oposição política.

Vamos lá, sorriam todos para a câmara... 1, 2, 3. Já está. Olha que fotografia tão bonita. Toda a gente feliz. Pena que aquele ali ao canto vá ser executado por dizer mal do governo daqui a uns dias, e aquele outro vai ser preso por 20 anos por defraldar a antiga bandeira oficial do Tibete. Viva os jogos!

Infelizmente é verdade. Faz-me lembrar quando os jogos foram feitos na Alemanha debaixo do regime do Hitler. Mas pronto vamos lá fechar os olhos, porque se precisarmos de um rim por 15.000€ arranjamos um na China.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

O número parece-me 'normal' visto a china ser um país com 1300 milhões de habitantes.

Quanto aos jogos olimpicos subscrevo em pleno o que aqui foi dito, e até acrescento mais:

não são só os jogos olímpicos, é tudo, desde que seja conveninete para todo o tipo de negócios, todos os governos se cagam para direitos humanos básicos.

Os jogos olímpicos são só a proof of concept. Ou em português corrente a prova provada.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Faz-me lembrar quando os jogos foram feitos na Alemanha debaixo do regime do Hitler. Mas pronto vamos lá fechar os olhos, porque se precisarmos de um rim por 15.000€ arranjamos um na China.

Eu não tenho idade para me lembrar dos Jogos Olímpicos de Berlim (1936), no entanto, comparar a China com a Alemanha nazi é um exercício levado da breca. Por outro lado, parece-me insuficiente, para caracterizar a cumplicidade do 'ocidente' com o regime chinês, dizer que aquele fecha os olhos ao que se passa na China por causa do preço dos rins... Parece-me poucochinho... deve haver mais alguma explicação.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu não tenho idade para me lembrar dos Jogos Olímpicos de Berlim (1936), no entanto, comparar a China com a Alemanha nazi é um exercício levado da breca. Por outro lado, parece-me insuficiente, para caracterizar a cumplicidade do 'ocidente' com o regime chinês, dizer que aquele fecha os olhos ao que se passa na China por causa do preço dos rins... Parece-me poucochinho... deve haver mais alguma explicação.

Há muitas explicações, uma delas é que hoje em dia a China já é uma potência económica muito forte...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Há muitas explicações, uma delas é que hoje em dia a China já é uma potência económica muito forte...

...e a única explicação que interessa à diplomacia internacional nos dias de hoje.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu não tenho idade para me lembrar dos Jogos Olímpicos de Berlim (1936), no entanto, comparar a China com a Alemanha nazi é um exercício levado da breca. Por outro lado, parece-me insuficiente, para caracterizar a cumplicidade do 'ocidente' com o regime chinês, dizer que aquele fecha os olhos ao que se passa na China por causa do preço dos rins... Parece-me poucochinho... deve haver mais alguma explicação.

Eu faço um esforço de falar só sobre o que sei e não inventar. Eu sei que custa acreditar, mas vivemos num mundo podre.

http://thereport.amnesty.org/prt/regions/asia-pacific/china <-- tudo coisas perfeitamente normais.

http://www.asianews.it/view.php?l=en&art=7771

É preciso alguma da Alemanha Nazi, ou os campos de concentração nunca existiram? :P

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

É preciso alguma da Alemanha Nazi, ou os campos de concentração nunca existiram? :P

Estás a sugerir que existem campos de concentração (campos de extermínio em massa) na China?!

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Depois de ver o que aconteceu no Iraque e Afeganistão comecei a mudar um pouco a minha opinião.

Nesses 2 países, aliás talvez possa falar sobre a zona desses países não pode existir um regime democrático devido às rivalidades muito fortes entre os diferentes grupos (religiosos, étnicos). Acho que na China estes problemas também existem.

Infelizmente começo a pensar que a opressão é a única alternativa a guerras civis ou constantes ataques terroristas.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Depois de ver o que aconteceu no Iraque e Afeganistão comecei a mudar um pouco a minha opinião.

E pelo contrário reforçou a minha. É que o que aconteceu no Iraque e Afeganistão não começou agora. Começou à 40 anos atrás em plena Guerra Fria.

Nesses 2 países, aliás talvez possa falar sobre a zona desses países não pode existir um regime democrático devido às rivalidades muito fortes entre os diferentes grupos (religiosos, étnicos). Acho que na China estes problemas também existem.

A China praticamente eliminou toda a resistência étnica ou politica desde a Revolução Cultural. Não. O que existe na China é um tradicional regime ditatorial que sabe bem o que tem de fazer para sobreviver nos dias de hoje; ter uma economia forte e sustentável, abraçar o investimento externo, e proporcionar mão de obra barata. Assim, terá sempre os sorrisos hipócritas da restante (dita ocidental, dita democrática) comunidade internacional. Porque essa cambada de hienas (do Sócrates ao Sarkozy, do Bush ao Hu Jintao) só lhes interessa uma palavra. Uma única palavra - Economia.

Infelizmente começo a pensar que a opressão é a única alternativa a guerras civis ou constantes ataques terroristas.

É uma forma de ver as coisas, sem dúvida. Partilhas do mesmo pensamento de pessoas como o Bush e os seus falcões republicanos.

Eu prefiro pensar que o terrorismo não aparece do nada. Que os ódios para se alimentarem, precisam primeiro de ser criados. Que décadas de políticas desastrosas no Médio Oriente que procuraram apenas promover o lado de Israel gerarem fortes sentimentos anti-americanos. Que políticas Americanas de treinar e armar unidades terroristas para ataques a Russos no Afeganistão durante as décadas de 70 e 80 ou paramilitares para derrube de lideres moderados Islâmicos no Irão, ou de suporte e apoio a figuras perigosas como Saddam Hussein durante 4 décadas são uma excelente forma de se criarem terroristas.

Repressão só vai criar mais terroristas. A repressão gera ódio pelo repressor. Um ódio visceral, fácil de alimentar.E eu também andaria por aí de explosivos à cintura (é que não tenhas dúvidas!) se tivesse que passar por metade do que os pobres diabos da palestina passam.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
A China praticamente eliminou toda a resistência étnica ou politica desde a Revolução Cultural.

Acho que não eliminou, mas sim obrigou à clandestinidade e não permite que esses grupos se manisfestem. Pois quando estes tentam "aparecer", o exército espalha o medo nessa província e mata uns milhares :s

Eu imagino que o Saddam devia ter um modus operandi semelhante.

É uma forma de ver as coisas, sem dúvida. Partilhas do mesmo pensamento de pessoas como o Bush e os seus falcões republicanos.

Eu prefiro pensar que o terrorismo não aparece do nada. Que os ódios para se alimentarem, precisam primeiro de ser criados. Que décadas de políticas desastrosas no Médio Oriente que procuraram apenas promover o lado de Israel gerarem fortes sentimentos anti-americanos. Que políticas Americanas de treinar e armar unidades terroristas para ataques a Russos no Afeganistão durante as décadas de 70 e 80 ou paramilitares para derrube de lideres moderados Islâmicos no Irão, ou de suporte e apoio a figuras perigosas como Saddam Hussein durante 4 décadas são uma excelente forma de se criarem terroristas.

Concordo com a maior parte do que disseste, mas não diria que tenho o mesmo pensamento da industria bélica e pretrolifera que financia o Bush. Simplesmente, não me parece que esses países se consigam adaptar a um regime democrático (em boa parte pelos motivos que referiste).

Sobre as hienas, a economia é apenas uma fachada para que se fale pouco dos outros assuntos da governação. Acho que só se ganham eleições se se tiver o patrocínio de grandes grupos (isto é evidente nos eua, mas acho que se passa por todo o lado. Em Portugal, o sector imobiliário parece-me ser o grande "patrocinador"). Naturalmente que as empresas dão o dinheiro, mas depois recebem-no com "juros simpáticos".

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

É uma forma de ver as coisas, sem dúvida. Partilhas do mesmo pensamento de pessoas como o Bush e os seus falcões republicanos.

Eu prefiro pensar que o terrorismo não aparece do nada. Que os ódios para se alimentarem, precisam primeiro de ser criados. Que décadas de políticas desastrosas no Médio Oriente que procuraram apenas promover o lado de Israel gerarem fortes sentimentos anti-americanos. Que políticas Americanas de treinar e armar unidades terroristas para ataques a Russos no Afeganistão durante as décadas de 70 e 80 ou paramilitares para derrube de lideres moderados Islâmicos no Irão, ou de suporte e apoio a figuras perigosas como Saddam Hussein durante 4 décadas são uma excelente forma de se criarem terroristas.

Resumindo, a culpa é toda dos EUA... Parece-me uma visão demasiado simplista das coisas.

Os EUA armaram os afegãos, é verdade. Agora o que é que isto tem a ver com aquilo que o talibãs fizeram à sua população?

O que é que os EUA têm a ver com os conflitos entre as várias etnias no Iraque?

E quanto aos conflitos étnicos no resto do mundo, também são culpar os EUA?

E já agora, no caso de Israel, não se esqueçam que os Judeus já habitavam a Palestina muito antes dos Árabes/Muçulmanos.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A culpa é dos Estados Unidos em grande parte sim. O lider dos talibã foi armado e treinado pelos Estados Unidos, já agora. E foi um elemento chave no recrutamento para ataques às forças Soviéticas durante a invasão do Afeganistão. Os Estados Unidos sempre fizeram um jogo perigoso de patrocinarem grupos radicais ou ditadores para manterem os seus interesses. Não sei todos os pormenores... teria que rever a matéria. Mas com a ascensão dos Sunitas no Irão (em grande parte exactamente por causa das políticas anti-islâmicas patrocinadas pelos Estados Unidos e pelo assassinato do anterior lider moderado... até hoje atribuído à CIA) grupos abandonados pelos americanos após a Guerra Fria, como os talibã, ganharam um novo propósito.

Mas é também da Russia e das suas políticas expansionistas durante a Guerra Fria que criaram os verdadeiros focos de instabilidade politica e étnica na região uma vez que alteraram o xadrez político (o mesmo que os E.U. fizeram agora no Iraque e que acabou por resultar num Irão mais forte do que nunca).

E é da União Europeia que durante todo este tempo fez uma política internacional deplorável a todos os sentidos. Sem força porque sem consenso, e sem capacidade de avançar com sanções ou qualquer ameaça militar credível. Já para não falar de países como a França, Alemanha e Inglaterra que abandonando a politica externa Europeia, insistentemente prosseguem com políticas externas a nível nacional que sirvam os seus interesses particulares... como vender armas ao Irão, Iraque, Afeganistão, Arábia Saudita, Síria, Palestina, ... enfim vender armas a quem queira comprar.

Em todo o caso... o terrorismo não se combate com guerras. Qual o resultado das campanhas no afeganistão e no Iraque? É o mundo hoje mais seguro? Não. O mundo é hoje mais perigoso do que alguma vez foi.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Em todo o caso... o terrorismo não se combate com guerras. Qual o resultado das campanhas no afeganistão e no Iraque? É o mundo hoje mais seguro? Não. O mundo é hoje mais perigoso do que alguma vez foi.

No caso particular do Iraque, estamos na situação que o mogers referiu... Foi a ditadura que fez a segurança do Iraque durante muito anos.

Naquela região do globo, os conflitos entre líderes tribais foram constantes ao longo da história, não é de agora. E quando se criam países com fronteiras que não são baseadas nas fronteiras das várias tribos, é de esperar que isto aconteça.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Grande parte dos conflitos pelos quais hoje o mundo passa, estão relacionados com a Guerra Fria e o constante conflito entre URSS e EUA. Ambos tem culpa no armamento e treino de diversos grupos. Já tive a oportunidade de ler uns bons livros e enciclopédias que falam sobre isso mesmo. Recomendo em especial os 3 volumes da Gale - Encyclopedia of Espionage, Intelligence and Security.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

As armas e o treino sozinhos nada fazem. O problemas maiores são mesmo as pessoas.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Recomendo em especial os 3 volumes da Gale - Encyclopedia of Espionage, Intelligence and Security.

Precisamente a minha recomendação também. Um excelente registo enciclopédico e histórico de um período recente ainda muito pouco estudado nas nossas escolas.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

As armas e o treino sozinhos nada fazem. O problemas são mesmo as pessoas.

Sim concordo com isso também. Mas no caso especial do Afeganistão, o EUA treinou e deu armamento aos senhores que andavam em guerra com a Russia. Acabou a guerra, os russos foram-se embora assim como os americanos e os afegãos ficaram com país completamente destruido, sem infra-estruturas necessárias para reconstruir o país. Esse foi o problema também.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora