• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

skm

Yahoo! rejeita proposta da Microsoft e do investidor Carl Icahn

3 mensagens neste tópico

O portal de internet Yahoo! rejeitou neste domingo a proposta conjunta da gigante Microsoft e do investidor multimilionário Carl Icahn de promover uma complexa reestruturação e venda em seu mecanismo de buscas na web. A proposta foi apresentada na sexta-feira à tarde e o Yahoo! teve menos de 24 horas para aceitá-la ou rejeitá-la, o que demonstra que a Microsoft e Icahn não queriam entrar em uma negociação sobre os termos da oferta, afirmou o portal em comunicado divulgado ontem. Após revisar a proposta, o conselho diretor da companhia decidiu que "aceitar a oferta não seria o maior interesse dos acionistas", diz o comunicado.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u421978.shtml

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Vou colocar aqui o resto da notícia:

A direção da empresa assegurou que o acordo publicitário assinado recentemente com o Google "tem vantagens financeiras superiores e menos complexidade e risco do que a oferta da Microsoft e de Icahn".

Este acordo é avaliado em US$ 800 milhões anuais e permitirá que a Google coloque publicidade nas páginas do Yahoo!.

O Yahoo! alega também que a proposta conjunta da Microsoft e de Icahn, que tem mais de 4% de participação no grupo, impediria a potencial venda do portal por um preço justo que incluísse uma forma de controle.

Direção

A direção do Yahoo! ressalta que a oferta da Microsoft e do investidor multimilionário representaria a substituição imediata do atual conselho de administração e da alta direção do portal.

"O conselho diretor acredita que estes movimentos desestabilizariam o Yahoo!" durante o ano que seria necessário para conseguir a autorização dos organismos reguladores da oferta.

Está previsto para 1º de agosto que a junta geral de acionistas do Yahoo! eleja os membros do Conselho de Administração.

Entre os conselheiros apresentados para a reeleição estão o executivo-chefe e co-fundador, Jerry Yang, e o atual presidente do Conselho de Administração, Roy Bostock.

O investidor multimilionário Carl Icahn apresentou uma lista alternativa de candidatos para tomar o controle do Conselho de Administração da companhia a fim de que façam parte os favoráveis a uma negociação com a Microsoft.

Neste sentido, o Yahoo! assinala que o negócio do portal que não inclui os buscadores seria supervisionado pelas pessoas que trabalham para Icahn, que "praticamente não têm nem idéia dos negócios da companhia".

No comunicado, Bostock classificou a aliança da Microsoft com Icahn de "estranha e oportunista".

"Carl Icahn e a Microsoft apresentaram uma oferta de "pegue-a ou deixe-a" sob a qual teríamos de reestruturar a empresa, entregar à Microsoft nosso negócio de procuradores e, a Carl Icahn, o resto da empresa. Tudo isso tendo que responder em 24 horas", assinalou o presidente do Yahoo! após a negociação.

"Não faz sentido pensar que o conselho aceitaria uma proposta assim", insistiu Bostock, que classificou o comportamento da Microsoft e de Icahn de "errôneo e imprevisível, de acordo com o que se esperava da Microsoft".

O Yahoo! considera que a venda de toda a companhia seria "muito mais simples" e implicaria menos riscos do que a nova oferta da Microsoft ou qualquer outra alternativa.

O conselho de administração acredita que uma transação neste sentido poderia ser negociada e executada antes de 1º de agosto, diz o comunicado.

Isto  já é habitual na microsoft, mas sinceramente, é abusar..

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Microsoft contesta Yahoo! sobre suposto ultimato

A Microsoft contestou a versão apresentada pelo Yahoo! a respeito das negociações da semana passada sobre uma possível divisão da companhia de internet, envolvendo o investidor Carl Icahn. Num comunicado com o título "Microsoft apresenta o relato correto", a gigante do software desmentiu que, juntamente com Icahn, tenha dado apenas 24 horas para o Yahoo! aceitar a oferta.

A proposta não foi um "ultimato", mas uma tentativa de ver se a oferta da Microsoft era suficiente para "formar a base para que as partes entrassem em negociações ao longo do fim de semana acerca de uma carta de intenções e de acordos de investimento mais detalhados", segundo o documento citado pelo The Wall Street Journal.

Na sexta-feira à noite, a Microsoft e Icahn fizeram uma proposta conjunta pela qual a Microsoft compraria o negócio de busca do Yahoo! e deixaria Icahn e os diretores que ele escolhesse para o conselho controlarem o restante da companhia. Segundo fontes próximas, o acordo era condicionado à remoção do presidente-executivo, Jerry Yang, e seu conselho. No sábado, o presidente do conselho do Yahoo!, Roy Bostock, rejeitou a oferta. A Microsoft disse hoje que sua proposta "não incluiu mudanças na governança do Yahoo!".

Em janeiro, a Microsoft fez uma oferta não solicitada de compra do Yahoo!, rejeitada pelo conselho da empresa de internet. Icahn, que defende a venda da empresa, passou a acumular ações do Yahoo! e tentou intermediar um acordo com a Microsoft enquanto ameaçava iniciar uma batalha pela destituição do conselho. A Microsoft, porém, tem se concentrado desde então em comprar apenas a divisão de buscas na internet, que pode ser um ativo importante na concorrência com o Google.

Num comunicado enviado hoje à Securities and Exchange Comission (SEC, órgão regulador do mercado de ações dos EUA), Icahn reiterou a solicitação para que os acionistas do Yahoo! elejam os nove membros que ele indicou para o conselho, e que apoiaria a divisão da empresa. Segundo Icahn, o presidente-executivo da Microsoft, Steve Ballmer, deixou claro que a companhia "entraria em discussões imediatamente" sobre a compra da divisão de buscas com um conselho composto por membros indicados pelo investidor.

Grande parte do comunicado da Microsoft foi uma recapitulação das negociações que começaram na quinta-feira com uma conversa entre Icahn e Bostock. De acordo com a versão da Microsoft, Bostock chamou Ballmer na quinta-feira à tarde e marcou uma reunião subseqüente na qual incentivou o executivo da Microsoft "a apresentar uma nova proposta" para a compra da divisão de buscas.

Fontes próximas disseram que a oferta da Microsoft pela divisão foi de US$ 1 bilhão, mais um pagamento anual de US$ 2,3 bilhões por cinco ano. A Microsoft também compraria US$ 3,9 bilhões em ações e US$ 2,8 em dívidas do Yahoo!. As informações são da Dow Jones.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora