• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

TheDark

Acordo Ortográfico

Estás de acordo com o Acordo Ortográfico?   54 membros votaram

  1. 1. Estás de acordo com o Acordo Ortográfico?

    • Sim
      8
    • Não
      39
    • Não me importa
      7

Please inicie sessão ou registe-se para votar.

142 mensagens neste tópico

Gostaria de saber a vossa opinião sobre o acordo ortográfico.

Da minha parte assumo-me absolutamente contra. Não aceito que alterem a língua, é parte integrante da minha cultura, e continuarei SEMPRE a escrever da mesma maneira que escrevo hoje, e que, modéstia à parte, tenho orgulho em escrever muito bem.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Sempre pensei que a língua evolui naturalmente, as pessoas alteram a forma como se escreve e fala e não um conjunto de regras definido no escritório. Claro que a língua falada avança ou muda mais que a escrita mas mesmo assim a evolução é natural e faz parte da nossa história e cultura.

Acredito que me será bastante complicado abrasileirar a forma como escrevo, desculpem a expressão, mas algumas alterações reflectem a forma de escrever/falar do Brasil e não de Portugal.

Não aceito o acordo, não sei até que ponto o poderei ignorar mas acredito que me será muito difícil escrever segundo as regras do acordo, mesmo que não seja pela resistência natural que todos temos à mudança mas principalmente porque a mudança é imposta e profundamente descaracterizadora do que é a minha cultura.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu acho que o acordo vai contra a nossa cultura e contra a nossa identidade, e sou totalmente contra. E vou continuar a escrever como escrevia até agora.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu sou da vossa opinião... Se há coisa que eu não suporto é a forma como os brasileiros escrevem, odeio ver um texto escrito em Português do Brazil, mas é que odeio mesmo. Acho este acordo uma estupidez enorme sem qualquer sentido...

E aquele que votou sim, podia ao menos justificar a escolha...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

"Sempre pensei que a língua evolui naturalmente, as pessoas alteram a forma como se escreve e fala e não um conjunto de regras definido no escritório"

Exactamente. É uma estupidez haver uma imposição, ainda para mais alterando a forma como se escrevem certas palavras que passam a ser lidas de outra forma (pelo menos de acordo com as regras de leitura que aprendi na escola primária).

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Mais um de acordo convosco ... bem eu não me vejo, de forma nenhuma, a escrever naquela espécie de português ridículo que não lembra a ninguém :hmm:. Em vez de evoluirmos, regredimos :P

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Muitas vezes o que eles escrevem sao erros voluntários a varias línguas no só ao português....

Estou mesmo a ver-nos daqui a uns tempo em vez de escrever desporto a escrever esporte hahaha ou aterrizar em vez de aterrar...  :wallbash:

quando isso estiver nesse ponto eu mudo para o islandês que sem duvida é uma língua que sabe manter a sua identidade!!

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Sinceramente acho que há um grande exagero nas reacções que este acordo está a causar. O acordo vai ter mudanças para todos os países, não só para Portugal.

E depois as mudanças não vão ser tão profundas como o newbeen estava a falar por exemplo e ninguém vai impedir que continuem a escrever como escrevem hoje, que continua a ser correcto.

Também não vai haver limitações na evolução corrente da língua portuguesa. A culturização vai-se dar como se tem dado até agora.

Claro que não concordo com a maneira como isto está a ser feito, ainda para mais porque vai afectar a vida dos portugueses e dos outros países lusófonos.

No Brasil tem-se dado muita mais importância a este acordo e cá só se começa a falar disto agora.

Penso que o choque é só inicial, visto que há tanto portuga a escrever mal e tá-se cagando para o assunto, apenas mostra agora a sua veiazinha de patriotismo ridículo, como se se trata-se de um jogo de futebol Portugal-Brasil.

Não podemos também ignorar que o Brasil vai-se tornar numa grande potência mundial, e que o português deles é muito mais dinâmico e vivo que o nosso. Quer queiramos quer não, eles vão ser os grandes divulgadores da língua portuguesa no mundo, e se podemos convergir algumas diferenças entre eles e nós, tanto melhor.

Finalizando, sou de acordo com o acordo, mas discordo da maneira como está a ser divulgado e da falta de informação que há.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Battousai, isto faz tanto sentido como fazer um acordo entre inglês dos Estados Unidos e inglês Britânico.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não, não faz, porque há muito menos diferenças entre os dois idiomas em termos de estrutura da língua em si, não há necessidade de normalização, porque a base é a mesma, ao contrário do português.

Para haver a mesma base, é necessária uma reeducação das gerações vindouras.

Isto se quiserem continuar a chamar português do Brasil, português, senão torna-se brasileiro.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Isto se quiserem continuar a chamar português do Brasil, português, senão torna-se brasileiro.

Não tenho problemas nenhuns com isso, que se torne "brasileiro", que era o que devia ser há muito...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Ridículo, antes normalização e enriquecimento que desagregação e tornar o português um idioma esquecido e desimportante.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu discordo, ridículo para mim é daqui a uns anos começarmos a falar/escrever como os brasileiros e eu recuso-me a isso.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu discordo, ridículo para mim é daqui a uns anos começarmos a falar/escrever como os brasileiros e eu recuso-me a isso.

Lá está, o acordo não engloba nada disso. Isso são suposições e não tem nada a ver com a realidade. O acordo de agora tanto engloba modificações no nosso português como o do Brasil, Angola, Moçambique, etc...

TU podes continuar a escrever como queres agora e no futuro, na escola futura é que estas alterações vão ser implementadas, em todos os países, com as respectivas diferenças entre os "portugueses" dos determinados territórios, mas com a vantagem de todos se perceberem melhor.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

E aquele que votou sim, podia ao menos justificar a escolha...

Fui eu. Pelo menos fui um dos 2 votos. Aqui fica a minha opinião.

Obviamente que também não gosto ter que mudar a maneira de escrever. Mas acho esse aspecto insignificante. A escrita é se não mais que um hábito adquirido, um bons exemplos é a escrita à sms usada e abusada por muitas pessoas e muitas vezes já deparei com pessoas que estão habituadas a essa escrita e depois no trabalho a falar com os clientes por engano escrevem da mesma maneira, o que dá um mau aspecto, mas é para salientar isso mesmo, a escrita é apenas um hábito. Para nós, vai ser confuso mudar a maneira de escrever (eu também não me vejo a mudar a minha escrita), mas para as gerações futuras irá ser algo perfeitamente normal. E não falem da cultura da língua porque se fossemos por aí ainda estávamos todos a usar o Latin no dia a dia.

Em contrapartida ter o Português uniformizado trás grandes benefícios a nível mundial. Torna se numa língua mais influente. O acordo vem a meu ver com mais um receio do Português deixar de ser usado e começar a ser usado apenas o Português do Brasil. Para terem uma noção, no Japão a segunda língua mais falada é o Português (versão Brasileira), sim mais usado que o Inglês. A língua a ser normalizada só tem a ganhar, tornado a sua adopção como língua usada em negócios, politicas etc mais relevante a nível mundial.

Battousai, isto faz tanto sentido como fazer um acordo entre inglês dos Estados Unidos e inglês Britânico.

Exactamente. Se calhar só sou eu mas detesto quando estou a escrever em inglês estar sempre a pensar se o alvo é americano ou britânico, e ter que escrever de forma apropriada. Como existe diferença entre Português e Português Brasileiro, também existe entre os 2 Ingês (chips vs french fries, crossroads vs inersection, etc), ora usar o termo errado não fica lá muito bem visto. Da mesma forma que quando me mandam textos em Português Brasileiro não acho piada nenhum. Tudo isto é um overhead desnecessário para quem quer usar a língua.
0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não, não faz, porque há muito menos diferenças entre os dois idiomas em termos de estrutura da língua em si, não há necessidade de normalização, porque a base é a mesma, ao contrário do português.

Para haver a mesma base, é necessária uma reeducação das gerações vindouras.

Só toda a gente se esqueceu que as grandes diferenças entre os vários tipos de português não é na forma como se escrevem as palavra, mas na forma como se escrevem as frase. E isso ninguém vai conseguir corrigir. Por muito que se esforcem, vamos continuar a ter várias línguas diferente.

Já para não falar que as línguas vão continuar a evoluir em sentidos diferentes.

Ridículo, antes normalização e enriquecimento que desagregação e tornar o português um idioma esquecido e desimportante.

"Esquecido e desimportante", mas pelo menos era o nosso português, era uma marca da nossa cultura, da nossa identidade. Assim, acho que vai ser a forma de passar a usar mais o inglês. Já que não vou usar a minha língua e não...

A língua é um bem cultural, e a cultura não se normaliza (e já agora, este acordo também inclui desnormalização, passando a haver palavras com várias grafias possíveis).

Lá está, o acordo não engloba nada disso. Isso são suposições e não tem nada a ver com a realidade. O acordo de agora tanto engloba modificações no nosso português como o do Brasil, Angola, Moçambique, etc...

Só que as alterações no nosso português são muito superiores.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

E não falem da cultura da língua porque se fossemos por aí ainda estávamos todos a usar o Latin no dia a dia.

Porquê? Ao longo dos anos, o Latim evoluiu naturalmente até ao português. Agora é que parece que nos querem impor um Latim novo.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Só toda a gente se esqueceu que as grandes diferenças entre os vários tipos de português não é na forma como se escrevem as palavra, mas na forma como se escrevem as frase. E isso ninguém vai conseguir corrigir. Por muito que se esforcem, vamos continuar a ter várias línguas diferente.

Já para não falar que as línguas vão continuar a evoluir em sentidos diferentes.

Pois, então não vamos falar brasileiro, certo?

"Esquecido e desimportante", mas pelo menos era o nosso português, era uma marca da nossa cultura, da nossa identidade. Assim, acho que vai ser a forma de passar a usar mais o inglês. Já que não vou usar a minha língua e não...

A língua é um bem cultural, e a cultura não se normaliza (e já agora, este acordo também inclui desnormalização, passando a haver palavras com várias grafias possíveis).

Eu já disse que a culturização vai-se manter intacta e que vamos continuar a evoluir em caminhos semelhantes, mas não iguais, devido às diferenças geográficas.

Identidade? Hoje somos confundidos com os espanhóis, não temos identidade nenhuma, só nos baseamos nos nossos feitos passados, parecem todos benfiquistas :P.

São menos de 2% das palavras de português para aproximarmo-nos dos nossos irmãos lusófonos e a união faz a força :P.

Só que as alterações no nosso português são muito superiores.

Meh, tirar os Cs e os Ps. Foneticamente já mal os pronuncias e até há professores que insistem em que tu não os pronuncies, agora deixas de os escrever. Eu sei que há mais diferenças, mas isto comparado com as atrocidades que os putos dizem hoje em dia, não é nada, talvez até seja saudável.

Ah e o latim não evoluiu tão "naturalmente" como tu dizes, os suevos e visigodos é que mudaram radicalmente a maneira como passámos a falar, quando invadiram a península ibérica.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Pois, então não vamos falar brasileiro, certo?

Vamos e não vamos... Pelo menos a escrever, vamos passar a usar brasileiro.

Eu já disse que a culturização vai-se manter intacta e que vamos continuar a evoluir em caminhos semelhantes, mas não iguais, devido às diferenças geográficas.

Identidade? Hoje somos confundidos com os espanhóis, não temos identidade nenhuma, só nos baseamos nos nossos feitos passados, parecem todos benfiquistas :P.

São menos de 2% das palavras de português para aproximarmo-nos dos nossos irmãos lusófonos e a união faz a força :P.

Que tendo em conta a frequência com que são utilizadas, depressa vemos a percentagem subir para 10%...

Se tua achas que não temos identidade, não sei que te faça... Os livros escritos em português não morreram, por isso esse passado também é presente.

E é curioso que fales na Espanha... Já a viste ter problemas com o facto de falarem umas poucas de línguas diferentes no seu território nacional?

Meh, tirar os Cs e os Ps. Foneticamente já mal os pronuncias e até há professores que insistem em que tu não os pronuncies, agora deixas de os escrever. Eu sei que há mais diferenças, mas isto comparado com as atrocidades que os putos dizem hoje em dia, não é nada, talvez até seja saudável.

Há muitos Cs e Ps que embora não os pronuncies a própria letra, influenciam a forma como pronúncias as restantes.

As atrocidades vão acabar?

Ah e o latim não evoluiu tão "naturalmente" como tu dizes, os suevos e visigodos é que mudaram radicalmente a maneira como passámos a falar, quando invadiram a península ibérica.

Houve alguma lei que a fez evoluir dessa forma?

Foram os habitantes da Península Ibérica que o fizeram evoluir assim, por isso foi naturalmente.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Tal como a língua evoluiu desde do Latim, o português também irá sofrer alterações.

Quem sabe, talvez no futuro todos os acentos serão removidos e o pitex será a língua oficial.  :eek:

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Identidade? Hoje somos confundidos com os espanhóis, não temos identidade nenhuma, só nos baseamos nos nossos feitos passados, parecem todos benfiquistas :P.

A identidade não é só o que o exterior vê, a identidade é aquilo com que nos identificamos, aquilo que faz de nós o que somos.

Há muitos Cs e Ps que embora não os pronuncies a própria letra, influenciam a forma como pronúncias as restantes.

Nem mais.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu votei não, e esta minha oposição ao acordo ortográfico não se baseia nos seus objectivos, mas na forma como vai tentar alcançá-los. Estou de acordo com a posição de uniformizar (ou aproximar, já que nunca se vai conseguir uniformizar completamente) o português de todo o mundo; acho é que as alterações, a serem feitas, deveriam ter como prioridade as regras de fonética e a correspondência ortografia-pronúncia, em vez de ser adoptada a forma mais usada, ou que pareça mais moderna. É certo que, por exemplo, haver Cs mudos no meio de uma palavra faz a nossa língua parecer demasiado antiquada, mas é preciso ver que muitas vezes esses Cs têm funções importantes a nível fonético, como o Rui Carlos e o pedrosorio já disseram. A palavra "correcto", por exemplo, seria escrita, segundo o acordo ortográfico, "correto"; o problema é que a eliminação deste C muda a fonética da palavra, uma vez que, segundo as regras, se passaria a ler "corrêto" (o ^ é desnecessário, o objectivo é apenas mostrar como a pronúncia seria alterada). Como este, há muitos outros exemplos, como "batismo", cujo A da primeira sílaba deixaria de ler-se "á" para passar a simplesmente "a", tal como se lê na palavra "carisma".

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Já para não falar em palavras como "facto", ou "súbdito", em que o c (ou :P "mudo" não é de todo mudo.

Uma coisa (de entre muitas) que achei engraçada ontem no "Prós e Contras" foi o senhor Reitor da Universidade Aberta, Carlos Reis, dizer muito arrogantemente (como aliás foi toda a sua participação no programa) que não conhecia ninguém que dissesse súbdito. Pois eu nunca ouvi nenhum português dizer "súdito".

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Já para não falar em palavras como "facto", ou "súbdito", em que o c (ou :P "mudo" não é de todo mudo.

Para pegar no exemplo dado com o acordo vamos passar a ter "fatos" e nao "factos"? Mas nos fatos ja temos mas são de vestir!!

Acham sinceramente que isto é evoluir?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Para pegar no exemplo dado com o acordo vamos passar a ter "fatos" e nao "factos"? Mas nos fatos ja temos mas são de vestir!!

Acham sinceramente que isto é evoluir?

Vê-se bem que nunca ouviste falar de palavras homónimas e homófonas. Também há disso no português "puro".

Se resumem identidade à lingua e ao passado, eu ligo a tudo o que é o Português. E mais do que o passado, valorizo o que hoje somos capazes de fazer e de ultrapassar obstáculos, como as diferenças.

Para responder ao Nazgulled, hoje em dia não me identifico como "português" somente. Com tudo o que absorvo de internacional, identifico-me mais como um cidadão do mundo, apenas tive a sorte de nascer em Portugal.

Tal como a língua evoluiu desde do Latim, o português também irá sofrer alterações.

Quem sabe, talvez no futuro todos os acentos serão removidos e o pitex será a língua oficial.  :eek:

Ou quem sabe, uma espécie de inglês?

Rui Carlos, acho que não leste bem o que eu escrevi. Eu disse que diferenças vão sempre existir, normalíssimo. Mas a normalização e a globalização e a aproximação são constantes do futuro.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora