• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

pedrotuga

Ideias controversas sobre programação

6 mensagens neste tópico

Enquanto andava a ler umas coisas sobre lisp encontrei isto:

http://cybertiggyr.com/gene/controversy/

    * 1 Introduction

    * 2 Macros

    * 3 Object-Orientation

    * 4 The ``Singleton'' Design Pattern Does More Harm Than Good

    * 5 C++ & Java Are Bad Object Oriented Languages

    * 6 Multi-dispatch

    * 7 Ada Is a Good Programming Language

    * 8 XML

    * 9 SOAP Is RPC

    * 10 Files Are Interprocess Communication

    * 11 ``Methodology'' Is a Stupid Word

    * 12 Extreme Programming Is Nothing New

    * 13 Software Development Processes Will Never Solve the Software Crisis

    * 14 Understand Your Requirements

    * 15 Word Processors

    * 16 Virtual Machines & Portability

    * 17 Corba

    * 18 How to Pronounce URL

    * Bibliography

A número 5 é uma referencia à razão pela qual eu me interrogo como é possivel dizerem que o PHP não é a linguagem indicada para POO ( isso existe? linguagem indicada para um paradigma? )

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não vejo controvérsia nenhuma no que ele diz, vejo algumas falhas no conceito ou na definição e alguma falta de contacto com o mundo :D

Por exemplo, o ponto 5, Java e C++ não são linguagem OO puras logo não se pode dizer que são más linguagens OO ou boas, no sentido em que ele indica, elas não são linguagens OO.

Ponto 9, constatação de facto, quem é que não sabe que SOAP é RPC? Quem é que quer aprender SOAP sem conhecer o básico de RPC?

Ponto 11, é a primeira coisa que apendo na cadeira de Engª de Software 1.

Ponto 12, sim não é novo, o que é novo são as regras formais avançadas, tal como UML não ter sido inventado/criado mas sim compilado.

Ponto 14, mais uma das coisas básicas que se aprendem na cadeira Engª de Software 1

Ponto 16, sim, verdade, é afinal uma das coisas que o Java faz, compilar nativamente. Plataformas não são o melhor, nunca foram.

Ponto 15, o que todos nós sabemos, onde está a contorvérsia? Preocupação com conteúdo e não com apresentação...

Enfim, podiamos estar aqui a falar sobre tudo isso e no fim não encontrar controvérsia nenhuma :thumbsup:

Quanto a existir uma linguagem indicada para um paradigma, sim existem, apesar de Java não ser uma linaguagem OO pura, eu até gosto mais de dizer que não é uma linguagem OO mas isso causa confusão, é uma linguagem relativamente bem adaptada ao paradigma, tal como o é C#. Tal como o é C.

São pontos giros mas apenas pela curiosidade de ver o que outra pessoa está a pensar, não têm muito de real, na minha opinião.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu só traduzi textualmente o que lá estava escrito em inglês.

Eu penso que é interessante porque a comunidade de programadores, apesar de ser das que tem um espiríto mais aberto, tambem tem as suas manias e mitos.

Pessoalmente farto-me de criticar os hypes e as ondas evangelização fanáticas, assim como pressupostos errados junca justificados. Acho que este gajo, tenho o site dele alguma reputação aproveitou para criticar algumas coisas que considera inúteis/estúpidas/desnecessárias.

A controvércia penso que se resume ao facto de muito boa gente não gostar muito de ler isto.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Em relação ao ponto 5, também não percebi muito bem o que ele quer dizer. O que tem haver uma linguagem ser estaticamente tipada para ser uma boa linguagem OO ou não?

Knitter não percebi. O facto de uma linguagem não ser pura não quer dizer que ela não seja desse paradigma. Lisp não é uma linguagem funcional pura, mas é uma linguagem funcional, por exemplo.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Knitter não percebi. O facto de uma linguagem não ser pura não quer dizer que ela não seja desse paradigma. Lisp não é uma linguagem funcional pura, mas é uma linguagem funcional, por exemplo.

Não é bem assim, é claro que toda a gente reconhece C++ e Java como linguagens OO, elas são-o em quase todos os seus aspectos, no entanto se levarmos a noção de OO à letra, e repara que estou a levar o conceito na sua forma mais rigida, essas linguagens não são OO.

Podem dizer que uma maçã sem caroço é na mesma uma maçã, eu estou a levar ao extremo em que se não tem caroço então não é maçã, é apenas uma pedaço de uma. Novamente, é levar a definição ao seu extremo e não ser flexível mas isso evita algumas desilusões e ideias erradas sobre a linguagem, não a maçã :D.

Concordo plenamente que mesmo não sendo completas, as linguagens façam parte de um paradigma, apenas gosto, e repara que é mesmo gosto pessoal, não tenho propriamente um motivo técnico, de dizer que Java não é OO, embora em quase todo o lado diga que é.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu sei, eu percebi perfeitamente. Daí ter referido Lisp. Se seguirmos o conceito de linguagens funcionais na sua forma mais rígida, Lisp não é uma linguagem funcional. :D

Daí usar-se o conceito de pureza relativo a um paradigma.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora