• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

HecKel

Como COMEÇAR um site?

13 mensagens neste tópico

Boas!

Esta dúvida pode parecer bastante parva, mas de facto é algo que me deixa bastante confuso mesmo..., eu sou um newbie em CSS (se é que posso considerar que tenha algum tipo de conhecimentos válidos) e até sei algumas coisitas de PHP (apesar de não ser grande coisa nisso também).

Programar uma aplicação não tem nada que se diga, no entanto quando se trata de um site as coisas já mudam de figura..., como começar?

- Fazer o esqueleto do site à pedreiro com tabelas e afins metendo-o apenas funcional e depois começar a substituir as tabelas por DIVs e meter CSS ou começar directamente com DIVs e CSS?

- Começar pelo visual do site ou começar por criar as funções necessárias?

É algo que me faz alguma confusão, o que eu faria era ir fazendo ambas ao mesmo tempo, conforme achasse que deveria colocar mais funcionalidades iria fazendo o visual e a programação em simultâneo, mas já cheguei à conclusão que isso simplesmente não resulta, acabo por dar cabo do trabalho que já tinha feito antes.

Podem deixar aqui testemunhos de como criam sites? Quais as metodologias que seguem?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu normalmente o que faço é pegar num papel onde desenho a estrutura do site, as funções que quero e uma estrutura base da base de dados.

Depois passo a estrutura do site para Photoshop e crio o template.

Com o template feito trato de criar uma página index.html que vai servir de teste ao CSS base (enquanto transformo o template do Photoshop em CSS, directamente numa estrutura tableless).

Só depois do CSS base estar feito passo ao PHP e trato de implementar as funcionalidades que tinha definido no papel no início do projecto e outras que me tenham ocorrido entretanto.

No entanto, a ordem das coisas que fazes é algo que varia de pessoa para pessoa. Há quem prefire começar pelo PHP e só depois meter o site bonito. Outros, como eu, gostam de se certificar que têm o site bonito antes de enveredar pelo PHP ;P

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Isto é um cliché, mas vou repeti-lo: a aplicação não se deve misturar com o design. Deve ser possivel mudar de design sem ter que tocar na aplicação.

Eu começo pelo php, começo sempre pelas funções que vão ser utilizadas por outras funções e depois por uma função de maior porte que processe por exemplo uma página. Assim que chega a hora de implementar a seguna funcionalidade do site começo a tratar dos mecanismos que controlam a estrutura do site, nomeadamente o mapeamento de urls. Estando este minimamente funcional sigo para as restantes funcionalidades do site e vou extendendo a controlo do site conforme necessario.

No fim deste processo o site está funcional mas não tem qulauqer design, só html plano. Aí faço um template simples ou peço/contrato alguem para mo fazer, pois desgn não é o meu forte.

Usa um sistema de templates, é muito simples e evita código esparguete. Lê o artigo do nazgulled sobre templates para perceberes melhor a lógica daquilo.

Se usares uma framework mvc todas estas ideias se tornam claras. A maioria das frameworks seguem mais uma máxima de escrever código de forma organizada e reutilizavel do que propriamente escrever menos código.

Quanto ao design tens vantagens em ser CSS, podes mudar e/ou corrigir aspectos graficos do site com muito mais liberdade e  acaba por ser menos confuso perceber a estrutura da página. As tabelas html não servem para fazer layouts, servem para ser usadas como tabelas de dados.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Na minha modesta opinião, deverias começar por escrever numa folha de papel o seguinte:

Funcionalidades da página

Estrutura da Base de Dados

Desenhar +/- uma espécie de template

Depois, já na máquina, eu começo sempre pela criação da Base de Dados, depois parto para o template em si (tableless -> XHTML + CSS) e só depois avanço para a programação em si (php).

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu acho que tudo isso depende um bocado do tipo de site e do conteúdo que vai ter. Anyway, o que eu costumo fazer...

Eu trabalho +- ali como o Revolt, ao contrário do pedrotuga. Não consigo começar com o PHP sem ter um design do site. Não precisa de estar acabado com todos as arestas limadas, mas preciso de ter um design e acho importante tê-lo antes da programação da aplicação. A razão é muito simples, com um design minimamente pronto, tu sabes exactamente todos os elementos que fazem parte do site e onde vão estar. E isto faz com que programes apenas o necessário para o respectivo design.

Se começares pela programação sem um design, bem, acho que isso depende também um bocado do trabalho em si, se é um site para ti ou alguém ou se estas a fazer sozinho ou em equipa. O que quero dizer é, se for um trabalho que estás a fazer em equipa ou para alguém, se calhar já tens tudo o que irá fazer parte do site delineado. Porque se não tiveres, acho ideal começar pelo design porque vais desenhado aquilo que queres para ficar da forma que queres. Se começasses pela programação irias certamente estar a programar funcionalidades que depois poderiam não ser preciso porque durante o desenho do site tiveste uma ideia melhor para certos elementos.

Mas como disse, depende um pouco e também de cada um. Mas na minha opinião, primeiro design e ter o aspecto final da coisa, depois é que tem lógica passar para a programação. Eu vejo as coisas dessa forma.

Relativamente ao design, raramente faço esboços em papel, mas já fiz. Normalmente isso acontece quando não tenho uma ideia definida do que pretendo então vou experimentando no papel que dá menos trabalho. Quando tenho uma ideia +- definida, avanço logo para Photoshop e começo a trabalhar. Depois, é só criar o XHTML/CSS em forma de templates. Começando por um index.html onde terá todos os elementos principais e depois é ir separando em vários templates conforme a melhor estrutura, que achar na altura, para os mesmos.

E tento sempre ao máximo fazer tudo em CSS/Tableless. Usar tabelas só o faço para duas coisas, dados tabulares, obviamente, é para isso que foram feitas as tabelas. E ainda, formulários mais complexos, cheios de caixas de texto, radioboxes, checkboxes e por ai. Normalmente, fazer formulários grandes e complexos em CSS torna-se tedioso de mais e eu tento evitar. Mas isto é mais para formulários de contacto ou fichas de inscrição para algo, ou seja, complexos e grandes mesmo, nada de coisas simples. Para cenas simples, continuo a usar CSS.

Quanto as bases de dados, é sempre das últimas coisas que faço. Porque só depois de ter uma base para o design e de ter as coisas programadas como eu quero, é que penso nisso porque até lá ainda posso mudar muita coisa e assim não perco tempo a fazer alterações. Mas lá está, durante a programação do site, é bem provável que precise de ir delineando a base de dados e as suas tabelas.

Resumidamente o que eu faço é:

1) Template em Photoshop quase completo, ou seja, tenho que gostar de todos os pormenores mas isso não implica que não sofra ligeiras alterações antes de finalizar o trabalho.

2) Passar o template para XHTML/CSS num único template/ficheiro e começar a distribuir todos os elementos nesse ficheiro. Seguidamente, repartir por vários templates conforme achar melhor.

3) Começar a programar o backend do site e ao mesmo tempo ir criando as bases de dados/tabelas necessárias. Tudo isto está relacionado com o conteúdo final do site, por isso, acho ideal ir fazendo conforme necessário.

4) Algo que não referi... Tudo isto que descrevi anteriormente, faço apenas até um ponto base, ou seja, até ter um boa base do site onde seguidamente será fácil adicionar mais páginas/módulos ao site e fazer modificações.

P.S: Peço desculpa por não ter sido muito conciso no meu post. E também pelo testamento.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Um pouco na linha do que o pedrotuga disse, primeiro acho que devemos pensar na informação que o site vai conter. Depois é dar-lhe forma.

Uma estratégia que tenho seguido nos últimos tempo é, cria um schema XML que armazena as informações e que tem unicamente em conta a estrutura (dados) do site, esquecendo totalmente o desing. Depois crio uma stylesheet XSL para que pega no XML e o converte para XHTML. É claro que esta estratégia funciona é simples de implementar para sites estáticos, mas para sites dinâmicos, já pode ser mais complicado.

De qualquer forma, acho que o conteúdo e aquilo que é responsável pela sua formatação devem ser duas coisas bem distintas.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Apesar de não me poder considerar um entendido...

Começo primeiro por estruturar o design na minha cabeça. Depois vou fazendo um rascunho do design e só depois passo para o PHP, um pouco como o Nazgulled. Em relação a não juntar PHP com HTML, eu normalmente junto, embora reconheça os inconvenientes disso e já tenha feito 2 projectos com eles em separado (utilizando o SMARTY).

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Um pouco na linha do que o pedrotuga disse, primeiro acho que devemos pensar na informação que o site vai conter. Depois é dar-lhe forma.

Onde é que tu lês-te isso no post dele? De qualquer forma, acho isso mais que óbvio e nem se quer interessa por onde se começa, quer pelo design quer pela programação, vai dar ao mesmo. Não tem lógica começar a fazer um site sem se ter uma pequena ideia do tipo de site que é que tipo de conteúdo vai ter. Acho que esta mais que implícito.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Penso no conteúdo, pego num design que se adapte +/- às minhas necessidades, crio um sistema para manipular o design via código, e a partir daí desenvolvo o resto. Basicamente algo nas linhas do que o Nazgulled disse.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Criou-se aqui um pouco uma ideia de que há duas vias, tipo começar pelo design ou pela aplicação.

Mas o mais importante no meio disto tudo é que podem e devem ser desenvolvidos separadamente. É já comprei designs para aplicações existentes e escrevi outras para adaptar a designs existentes.

A chave é um bom sistema de templates.

Claro que a logica de programação e o aspeco gráfico devem ser separados ao máximo mas acabam sempre por se tocar nalguns pontos.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Criou-se aqui um pouco uma ideia de que há duas vias, tipo começar pelo design ou pela aplicação.

Mas o mais importante no meio disto tudo é que podem e devem ser desenvolvidos separadamente. É já comprei designs para aplicações existentes e escrevi outras para adaptar a designs existentes.

A chave é um bom sistema de templates.

Claro que a logica de programação e o aspeco gráfico devem ser separados ao máximo mas acabam sempre por se tocar nalguns pontos.

Bom != Complexo. Eu, por exemplo, adaptei o sistema do Nazgulled às minhas necessidades e não quero uma coisa mais complicada, porque não preciso e, para já, isto faz tudo o que desejo ;).

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Boas,

Sinceramente costumo fazer um esquema simples de como as coisas vão ficar (posições, tamanhos, etc) num papel, e começo pela parte da aplicação, de modo a que possa facilmente adaptar-se. Por uma razão simples: se o cliente a determinada altura não gostar de um certo aspecto no design, é bem menos custoso alterar o design que está assente na aplicação abstracta preparada para tal, do que modificar a aplicação que foi delineada para o design. Para simples alterações de posições, etc, não têm qualquer problema, e acredito que seja simples de fazer por qualquer um dos processos. Mas para páginas/sites extensos, as alterações podem ser tão grandes que vos obrigam a alterar grande parte da aplicação novamente, tal como já me aconteceu.

A chave é um bom sistema de templates.

Claro que a logica de programação e o aspeco gráfico devem ser separados ao máximo mas acabam sempre por se tocar nalguns pontos.

Não poderia ter dito melhor! :D

Abraços,

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

concordo plenamente com o pedrotuga: design e aplicação são duas coisas diversas (ou pelo menos deviam ser).

quanto ás tabelas: esquece isso começa a criar o design usando logo divs, é muito mais fácil e flexivel.

crio websites à mais ou menos 6 anos, e nunca usei tabelas. mesmo no ínicio, quando ainda ninguem falava de tableless, já o meu professor (que embora tenha 50 anos, é um verdadeiro visionário) me obrigava a criar a estrutura usando divs.

fica bem

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora