• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

David Pintassilgo

PASSPORT PC TO HOST® Terminal Emulation

47 mensagens neste tópico

"Windows-based TN3270, TN5250, VT100, VT220, SCO ANSI and Wyse 60 terminal emulation"

O que me teem a dizer sobre Isto...

Isto é para servir de estação de trabalho para uma qualquer aplicação, certo? tem de estar ligada a um servidor com o software ao qual queremos trabalhar. É +- isto? há aplicações opensource deste genero? há possibilidade de "um comum mortal" (LOL) como eu criar uma pequena aplicação para meter numa maquina a servir de host para se ligar por intremedio destes terminais?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

...e??????????????

Será que isto é muitáfrente para qualquer um de nos? :'(

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Bem... a unica coisa que me lembro dos terminais era que tinham ecrãs pretos e letras verdes :)

A minha mãe trabalhava num e o meu pai sempre os chamou amigavelmente por "terminais estúpidos" :)

Sobre os próprios terminais não sei nada deles... nem como funcionam, OS, nada :D

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

yá!! é mesmo esse terminais. Isto é o programa que ao que eu precebi emula-os num pc.

Agora o que eu queria mesmo saber era que tipo de programa e como programar qualquer coisa para este terminal lá ligar.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Bem... a unica coisa que me lembro dos terminais era que tinham ecrãs pretos e letras verdes :)

A minha mãe trabalhava num e o meu pai sempre os chamou amigavelmente por "terminais estúpidos" :)

Sobre os próprios terminais não sei nada deles... nem como funcionam, OS, nada :)

Na realidade este programa emula os terminais estupidos, que tiveram a seu tempo à uns quantos anos atrás. A banca usou durante muito tempo este tipo de terminais, baseados nas arquitecturas maioritariamente IBM.

A tecnologia funcionava com um supercomputador que tinha as bases de dados e SO e era acedido pelos terminais estupidos para o processamento. Estes terminais não possuiam disco, nem so dai o seu nome.

As tecnologias de terminal desse tipo estão a cair no esquecimento e a ser substituidos pelas intranet's, web e afins. Quem sabe programar nas linguagens referidas no site quase sempre arranja trabalho.

As tecnologias de terminal estam agora novamente a ganhar algum enfaze com a computação em grid, é caso disso o ambiente de trabalho remoto do windows, que nos poderia trabalhar remotamente num computador, de forma identica a uma presença fisica no outro computador. O Winrest, uma aplicação nacional de qualidade mundial aplica a tecnologia terminal para trabalhar com PDA's sobre um servidor para evitar que quando bloqueiam ou se desligam exista perda de dados.

(Isto é o que sei, e para fazeres aplicações para terminais desses tens de ter um mainserver)

Com os melhores cumprimentos,

Sérgio Matias

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

É pá, lá tem de vir um tipo da velha guarda explicar o que é um TV100...

Esses terminais permitem que o pessoal aceda, a partir de um cliente, a uma shell de um servidor.  Uma shell são - tipicamente - aquelas caixas pretas com letras brancas onde se escrevem comandos com o teclado e que o pessoal que usa o rato acha muito estranho. :)

Imaginem que estão numa máquina qualquer e necessitam de aceder a um sistema remoto, podem fazer telnet, ftp, ssh, etc. para esse sistema. Os VTs eram dumb terminals que permitiam aceder ao sistema central. Bastante populares desde o final da década de 70.

E sim, ainda hoje esses sistemas são usados, embora tipicamente o acesso não seja feito a partir de dumb terminals nas sim a partir de emuladores como o Putty ou o PASSPORT.

Para quem quizer saber mais:

http://en.wikipedia.org/wiki/VT100

http://vt100.net/

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Bem... a unica coisa que me lembro dos terminais era que tinham ecrãs pretos e letras verdes :)

A minha mãe trabalhava num e o meu pai sempre os chamou amigavelmente por "terminais estúpidos" :)

Sobre os próprios terminais não sei nada deles... nem como funcionam, OS, nada :)

Na realidade este programa emula os terminais estupidos, que tiveram a seu tempo à uns quantos anos atrás. A banca usou durante muito tempo este tipo de terminais, baseados nas arquitecturas maioritariamente IBM.

A tecnologia funcionava com um supercomputador que tinha as bases de dados e SO e era acedido pelos terminais estupidos para o processamento. Estes terminais não possuiam disco, nem so dai o seu nome.

As tecnologias de terminal desse tipo estão a cair no esquecimento e a ser substituidos pelas intranet's, web e afins. Quem sabe programar nas linguagens referidas no site quase sempre arranja trabalho.

As tecnologias de terminal estam agora novamente a ganhar algum enfaze com a computação em grid, é caso disso o ambiente de trabalho remoto do windows, que nos poderia trabalhar remotamente num computador, de forma identica a uma presença fisica no outro computador. O Winrest, uma aplicação nacional de qualidade mundial aplica a tecnologia terminal para trabalhar com PDA's sobre um servidor para evitar que quando bloqueiam ou se desligam exista perda de dados.

(Isto é o que sei, e para fazeres aplicações para terminais desses tens de ter um mainserver)

Com os melhores cumprimentos,

Sérgio Matias

Permite-me uma pequena correcção: esse tipo de sistemas - main frame - não estão em desuso e os bancos ainda os usam. Embora as interfaces dos balcões sejam já mais "agradáveis", o pessoal do back office ainda usa (e muito) emuladores para estes terminais.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Bem... a unica coisa que me lembro dos terminais era que tinham ecrãs pretos e letras verdes :)

A minha mãe trabalhava num e o meu pai sempre os chamou amigavelmente por "terminais estúpidos" ;)

Sobre os próprios terminais não sei nada deles... nem como funcionam, OS, nada :)

Permite-me uma pequena correcção: esse tipo de sistemas - main frame - não estão em desuso e os bancos ainda os usam. Embora as interfaces dos balcões sejam já mais "agradáveis", o pessoal do back office ainda usa (e muito) emuladores para estes terminais.

Tens toda a razão, o que desapareceu foi o velhinho emulador em verde e preto :)

Na realidade este programa emula os terminais estupidos, que tiveram a seu tempo à uns quantos anos atrás. A banca usou durante muito tempo este tipo de terminais, baseados nas arquitecturas maioritariamente IBM.

A tecnologia funcionava com um supercomputador que tinha as bases de dados e SO e era acedido pelos terminais estupidos para o processamento. Estes terminais não possuiam disco, nem so dai o seu nome.

As tecnologias de terminal desse tipo estão a cair no esquecimento e a ser substituidos pelas intranet's, web e afins. Quem sabe programar nas linguagens referidas no site quase sempre arranja trabalho.

As tecnologias de terminal estam agora novamente a ganhar algum enfaze com a computação em grid, é caso disso o ambiente de trabalho remoto do windows, que nos poderia trabalhar remotamente num computador, de forma identica a uma presença fisica no outro computador. O Winrest, uma aplicação nacional de qualidade mundial aplica a tecnologia terminal para trabalhar com PDA's sobre um servidor para evitar que quando bloqueiam ou se desligam exista perda de dados.

(Isto é o que sei, e para fazeres aplicações para terminais desses tens de ter um mainserver)

Com os melhores cumprimentos,

Sérgio Matias

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Boas, em relação ao tipo de sistema eu conheco relativamente bem, ainda há muitos terminais desses manhosos lá pelo meu local de trabalho. A minha duvida era se seria possivel criar programas para trabalhar nisso, ou melhor, saber minimamente como é programado um programa ao qual nos nos ligamos pelos terminais.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Boas, em relação ao tipo de sistema eu conheco relativamente bem, ainda há muitos terminais desses manhosos lá pelo meu local de trabalho. A minha duvida era se seria possivel criar programas para trabalhar nisso, ou melhor, saber minimamente como é programado um programa ao qual nos nos ligamos pelos terminais.

Sim. Crias programas que correm no sistema central. Estes terminais são apenas a "cara" desses sistemas centrais acedidos a partir de um cliente.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Mas tipo,...  há uma linguagem especifica para a construção do software do sistema central? Ou "basta" saber programar no que diz respeito a utilização de sockt's e etc..?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Mas tipo,...  há uma linguagem especifica para a construção do software do sistema central? Ou "basta" saber programar no que diz respeito a utilização de sockt's e etc..?

É como qualquer outro sistema: dependo de quais as linguagens que possuem compiladores para o SO em causa. Por exemplo, se o sistema central for um AS400, então tens de usar o que estiver disponível.

Não se programa para VT100 ou para um dumb terminal, isso é só um ponto/forma de acesso ao sistema central. Vejam isso como um telnet ou um ssh.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não se programa para VT100 ou para um dumb terminal, isso é só um ponto/forma de acesso ao sistema central.

Mas programa-se o sistema central, certo? É essa programação que eu me estou a referir. Tipo,.. tenho um emulador que se vai ligar a uma maquina onde está o sistema central. Como programo o sistema central?

Melhor ainda:

Eu tenho aqui o emulador no pc e tal...  e vou-me ligar pelo teu ip ao teu pc onde vai estar um software que vai receber a ligação do terminal, e esse programa vai-me fazer o output no meu terminal a dizer "Ligação feita".

É Facil de fazer isto? Como fazer um programa para fazer isso?

(eu não sei se não me tenho esplicado bem, ou se sou eu que não estou a preceber as explicações...desculpem lá qualquer coisinha)

edit:

Tambem usei terms vt220 nos meus tempos  no IST. 

Eu uso o PuTTY todos os dias e faz exactamente aquilo que pretende e tem o codigo fonte na parte dos downloads.

http://www.chiark.greenend.org.uk/~sgtatham/putty/

Jorge

Se eu bem precebi isto é um cliente para se ligarmos ao sistema central sem usar o PASSPORT PC TO HOST® Terminal Emulation , correcto?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não se programa para VT100 ou para um dumb terminal, isso é só um ponto/forma de acesso ao sistema central.

Mas programa-se o sistema central, certo? É essa programação que eu me estou a referir. Tipo,.. tenho um emulador que se vai ligar a uma maquina onde está o sistema central. Como programo o sistema central?

Melhor ainda:

Eu tenho aqui o emulador no pc e tal...  e vou-me ligar pelo teu ip ao teu pc onde vai estar um software que vai receber a ligação do terminal, e esse programa vai-me fazer o output no meu terminal a dizer "Ligação feita".

É Facil de fazer isto? Como fazer um programa para fazer isso?

Já alguma vez fizeste telnet ou ssh para uma máquina? É a mesma coisa. Dá uma olhadela a estes links que ficas a compreender como funciona o telnet:

http://www.htmlgoodies.com/beyond/webmaster/article.php/3456041

http://www.cs.cf.ac.uk/Dave/Internet/node139.html

http://technet2.microsoft.com/WindowsServer/en/Library/566bc823-b916-40cf-a0c0-1dedffaebeb11033.mspx?mfr=true

Esse emulador simula apenas o terminal, tipicamente texto (TTY), permitindo-te aceder ao sistema remoto e trabalhar nele.

Para progamar o sistema central não há nada que saber, só tens de ter um compilador de uma linguagem e programar nessa linguagem. Se tiveres um serviço de telnet a correr na tua máquina podes fazer "telnet localhost" e entrar no sistema. A partir tens uma shell e trabalhas como se estivesses a usar fisicamente a máquina à qual te ligaste.

Para teres uma ideia, é equivalente a abrires uma prompt de DOS no Windows. Só que neste caso a ligação é local e não remota. Ficas com acesso ao sistema.

Já se quizeres programar o cliente e o servidor do telnet, então a coisa é diferente, e terás de seguir a especificação RFC 854:

http://www.faqs.org/rfcs/rfc854.html'>http://www.faqs.org/rfcs/rfc854.html

- http://www.faqs.org/rfcs/rfc318.html'>http://www.faqs.org/rfcs/rfc318.html

- http://www.graphcomp.com/info/rfc/rfc0854.html

- http://www.graphcomp.com/info/rfc/rfc0855.html

- http://www.faqs.org/rfcs/

(eu não sei se não me tenho esplicado bem, ou se sou eu que não estou a preceber as explicações...desculpem lá qualquer coisinha)

Não tens de pedir desculpa, este fórum serve para isso mesmo: partilhar conhecimento. :P

edit:

Tambem usei terms vt220 nos meus tempos  no IST. 

Eu uso o PuTTY todos os dias e faz exactamente aquilo que pretende e tem o codigo fonte na parte dos downloads.

http://www.chiark.greenend.org.uk/~sgtatham/putty/

Jorge

Se eu bem precebi isto é um cliente para se ligarmos ao sistema central sem usar o PASSPORT PC TO HOST® Terminal Emulation , correcto?

O Putty é idêntico ao PASSPORT PC TO HOST® Terminal Emulation. São ambos clientes de vários protocolos.

Também uso bastante o Putty para aceder a diversos sistemas, tipicamente via telnet e ssh: Linux, Solaris, AIX e HP-UX.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

, só tens de ter um compilador de uma linguagem e programar nessa linguagem.....

Ou seja qualquer linguagem dá, desde que saiba programar a nivel de redes e etc.. correcto?

Já se quizeres programar o cliente e o servidor do telnet, então a coisa é diferente, e terás de seguir a especificação RFC 854:

http://www.faqs.org/rfcs/rfc854.html'>http://www.faqs.org/rfcs/rfc854.html

- http://www.faqs.org/rfcs/rfc318.html'>http://www.faqs.org/rfcs/rfc318.html

- http://www.graphcomp.com/info/rfc/rfc0854.html

- http://www.graphcomp.com/info/rfc/rfc0855.html

- http://www.faqs.org/rfcs/

Isto seria para criar um cliente telnet ou um cliente para substituir o tal programa que referi inicialmente, certo?

(isto é só para 'ver' se tou a preceber tudo :P )

Bom,.. eu pensei é que poderia haver uma qualquer tipo de software que serviçe de servidor para o tal emulador se ligar e sobre esse programa é que nos programava-mos. Mas pelo que eu precebi 'basta' saber programar numa qualquer linguagem e tá feito.

É isso?

(penso que sim)

Agora,.. outra coisa:

VT220, VT100, SCO ANSI, TN5250, TN3270 isto são outros protocolos tal como há o telnet ssh e mais na sei que , correcto?

Em relação ao putty, é o "Plink: plink.exe" o programa que substitui o referido,certo?

(digam-me lá só se tá tudo bem compreendido da minha parte até aqui para eu avançar com o resto das duvidas! :thumbsup:)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

, só tens de ter um compilador de uma linguagem e programar nessa linguagem.....

Ou seja qualquer linguagem dá, desde que saiba programar a nivel de redes e etc.. correcto?

Sim e não. Sim: qualquer linguagem dá desde que tenhas um compilador para ela no servidor.

Não: não tem nada a ver com redes, a não ser que estejas a escrever um emulador como o Putty ou o Passport, mas aí é ao nível do cliente.

Já se quizeres programar o cliente e o servidor do telnet, então a coisa é diferente, e terás de seguir a especificação RFC 854:

http://www.faqs.org/rfcs/rfc854.html'>http://www.faqs.org/rfcs/rfc854.html

- http://www.faqs.org/rfcs/rfc318.html'>http://www.faqs.org/rfcs/rfc318.html

- http://www.graphcomp.com/info/rfc/rfc0854.html

- http://www.graphcomp.com/info/rfc/rfc0855.html

- http://www.faqs.org/rfcs/

Isto seria para criar um cliente telnet ou um cliente para substituir o tal programa que referi inicialmente, certo?

(isto é só para 'ver' se tou a preceber tudo :D )

Exacto. :thumbsup:

Bom,.. eu pensei é que poderia haver uma qualquer tipo de software que serviçe de servidor para o tal emulador se ligar e sobre esse programa é que nos programava-mos. Mas pelo que eu precebi 'basta' saber programar numa qualquer linguagem e tá feito.

É isso?

(penso que sim)

Sim. Tu programas no servidor e os emuladores são apenas uma "janela" que te permite trabalhar remotamente nesse servidor.

Agora,.. outra coisa:

VT220, VT100, SCO ANSI, TN5250, TN3270 isto são outros protocolos tal como há o telnet ssh e mais na sei que , correcto?

Não sei os detalhes, mas creio que cada um deles deve ter as suas particularidades a nível de protocolo, embora quase de certeza que, por exemplo, um VT200 seja retrocompatível com um VT100...

Em relação ao putty, é o "Plink: plink.exe" o programa que substitui o referido,certo?

(digam-me lá só se tá tudo bem compreendido da minha parte até aqui para eu avançar com o resto das duvidas! :P)

O Plink é apenas a versão de linha de comando do Putty. O Putty tem uma interface gráfica.

Creio que podes começar com as outras dúvidas! :D

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
Sim e não. Sim: qualquer linguagem dá desde que tenhas um compilador para ela no servidor.

Ou seja, preciso de um compilador, onde  arranjo?

Ou seja, até ver tudo ok. Só não precebi ainda lá muito bem essa parte de ter um compilador onde vou programar sobre ele.  :dontgetit:

é tipo,.. um servidor que server de host ?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
Sim e não. Sim: qualquer linguagem dá desde que tenhas um compilador para ela no servidor.

Ou seja, preciso de um compilador, onde  arranjo?

Ou seja, até ver tudo ok. Só não precebi ainda lá muito bem essa parte de ter um compilador onde vou programar sobre ele.  :dontgetit:

é tipo,.. um servidor que server de host ?

Se queres fazer um programa em C no teu computador, por exemplo, tens de ter um compilador de C#.

Imaginas que fazer um "hello world" em C no teu PC, compilas e coloca-lo no directório "C:\share".

Imagina que tens o serviço de telnet do do teu PC activo.

Eu faço "telnet [ip do teu pc]", faço login e fico com uma shell de DOS do teu PC visível no meu PC (é isto que o Putty e o Passport fazem). O teu PC é o servidor e o meu o cliente.

A partir daqui se eu fizer "c:\share\hello.exe", o programa corre no teu PC - o servidor - mas eu vejo tudo no meu.

Quando fazes um programa tens de ter um compilador ou um interpretador para que o mesmo corra, caso contrário o teu programa não serve de nada.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Bom,.. eu quando chegar a casa já vou fazer uns testes pra ver se precebi bem isto tudo, mas axo que eu é que estava a complicar bastante a coisa, pelo que estou a preceber é fazer um programa de uma forma normalissima e simplesmente aceder ao sistema central para executar o programa. Mas neste caso, em vez de usar telnet uso o tal do VT200 ou lá o que é.

Cheguei lá? :thumbsup:

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Bom,.. eu quando chegar a casa já vou fazer uns testes pra ver se precebi bem isto tudo, mas axo que eu é que estava a complicar bastante a coisa, pelo que estou a preceber é fazer um programa de uma forma normalissima e simplesmente aceder ao sistema central para executar o programa. Mas neste caso, em vez de usar telnet uso o tal do VT200 ou lá o que é.

Cheguei lá? :P

Nem mais! :thumbsup:

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu estou é desconfiado que FINALMENTE cheguei á triste comclusão que não há presentemente utilidade nesse tipo de estrutura, isso só compensa pelo facto do investimento em material informatico sair mais em conta ao usar os terminais manhosos. É mais ou menos isso, né?

Há alguma grande vantagem presentemente num sistema desse genero? (utilizando emuladores em pc's normais)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Sim, há. Isto é usado, por exemplo, no acesso a mainframes e a outros servidores de grande porte.

Com um emulador podes estar ligado, a partir de um único PC, a vários sistemas ao mesmo tempo e/ou com várias ligações em simultâneo.

Por exemplo, é comum eu ter 2 ou 3 shells abertas num mesmo sistema, algo que não acontece quando se usa uma solução VT100 original, i.e. com HW incluído.

Depois existe a questão da mobilidade. Com um emulador posso ligar-me ao sistema de qualquer parte do mundo a partir de um portátil.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora